terça-feira, 6 de março de 2012

BOLETIM DE CARTAS - 05/03/2012

ESTADÃO - SP



POLÍTICA BRASILEIRA

De mal a pior
O noticiário destes últimos dias mostrando os rumos da política nos deixam estarrecidos. Senão, vejamos. A presidente Dilma Rousseff, para tentar conter a rebeldia da base aliada, foi se aconselhar com o ex-presidente Lula - o que acho um retrocesso. Um bispo evangélico assume o Ministério da Pesca e já demonstrou ser completamente neófito no assunto. E há rumores de que o PR pretende lançar o deputado Tiririca candidato à Prefeitura de São Paulo. Dá para acreditar a que ponto de desordem chegamos?
FRANCISCO ZARDETTO
fzardetto@uol.com.br
São Paulo
*
Tiririca x Crivella (leitor)
Qual a diferença entre o Tiririca ("não sei o que faz um deputado") e o novo titular do (des)importante Ministério da Pesca ("nem sei colocar uma minhoca no anzol")? A diferença é que o Tiririca foi um inocente útil e Marcelo Crivella foi nomeado pela presidenta da República. Mas ambos declararam publicamente não saber quais as atribuições de sua investidura.
YUSSEI HIGA
yhiga@uol.com.br
Sorocaba

*
Novo Brasil
Pão, circo e, com certeza, muitos peixes. Este é o novo Brasil, com a nomeação de Crivella. Tudo em abundância e nada de malfeitos.
MARCOS ANTONIO SCUCCUGLIA
sasocram@ig.com.br
Santo André
*
Quem quer bacalhau?
A grotesca distribuição de ministérios no governo lulopetista me faz lembrar cada vez mais o "velho guerreiro" Chacrinha, que em seu programa de auditório atirava bacalhau à plateia. Um exemplo perfeito é o Ministério da Pesca, atirado à bancada evangélica, mediante a nomeação do despreparado bispo Crivella, em troca de apoio ao candidato do governo à Prefeitura paulistana. O bordão "vocês querem bacalhau?" bem poderia ser adaptado para "vocês querem ministério?" O descaso e o deboche com nossas instituições são a grande herança que Lula nos deixou - com todas as consequências nefastas que disso podemos esperar. Sem falar no barril de pólvora que resulta da mistura de política com religião.
MARIA CECILIA LUCARELLI
lucarellicecilia@hotmail.com
São Paulo
*
As lágrimas da presidente
Na posse do novo ministro da Pesca, o que não sabe pôr minhoca em anzol, Dilma derramou lágrimas pela saída do anterior, que ela dispensou sem aviso prévio. Fica a dúvida: teria a sra. presidente chorado porque o ex-ministro Luiz Sérgio era tão imperceptível que nem ela o recebeu nenhuma vez? Ou será que, num momento rápido de percepção da realidade, derramou lágrimas porque se deu conta de que esse ministério é de uma inutilidade a toda prova? Ou teria sido de raiva por ter nomeado um ministro que confessou aos quatro ventos não entender nada do assunto? Afinal, os anteriores também não entendiam, mas nunca admitiram isso oficialmente. Ou seria porque seus aliados continuam cobrando uma vaguinha aqui, outra acolá, e ela tem de atender todos? Enfim, qualquer que seja o motivo das lágrimas presidenciais, de uma coisa tenho certeza: não foi pelo povo, que paga e sustenta tudo isso.
MARIA TEREZA MURRAY
terezamurray@hotmail.com
São Paulo
*
Pagando para ver
Por ordem do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PT ficará sem programa político em rede nacional no primeiro semestre, por ter usado em 2010 o tempo da propaganda partidária para promover a candidatura de Dilma à Presidência. Ora, vão realmente impedir o Lula de veicular o que quiser durante todo um semestre? Alguma vez se respeitou uma decisão do TSE? Na terra do vale-tudo, em que a Constituição é desrespeitada um dia sim, outro também, onde o Judiciário marcha de costas para a sociedade, onde se passa por cima das leis e uns são mais iguais que outros, tal decisão acaba soando como piada. Se o PT ficar seis meses sem propaganda eleitoral, juro: ajoelho-me no milho para parar de ser tão mal-intencionada. E não resmungarei!
MYRIAN MACEDO
myrian.macedo@uol.com.br
São Paulo
*
As mentiras do governo (leitor)
Notamos que sempre que o governo diz que não vai haver aumentos ou não vai fazer alguma coisa, logo tais fatos ocorrem. É o caso, por exemplo, do aumento dos combustíveis e outros que virão. Então, usando a mesma linha de raciocínio, podemos ter a certeza de que tudo o que diz que vai fazer certamente não será cumprido. Assim, podemos ficar descansados, pois o governo (PT) diz que vai ganhar as eleições...
CLAUDIO MAZETTO
cmazetto@ig.com.br
Salto

* ELEIÇÃO MUNICIPAL

A próxima eleição para a Prefeitura de São Paulo promete: o candidato que contratar o melhor marqueteiro provavelmente vencerá as eleições, mesmo que esse candidato seja o Francisco Everardo da Silva, vulgo Tiririca, que, segundo ele próprio, se sair candidato poderá derrotar José Serra e Fernando Haddad... Em Brasília já tem gente chamando Tiririca de prefeito. Eu não duvido que isso possa acontecer, até porque, na década de 70, um bode foi bem votado e quase ganha para prefeito da cidade. Embora eu não conheça nada de política, pressuponho que esses fenômenos só ocorrem porque a sociedade anda de saco cheio. Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com Jandaia do Sul (PR)

*
MORALISMO FÁCIL

Nem ainda foi dada oficialmente a partida para a campanha eleitoral para a prefeitura paulistana e já vemos uma infinidade de entrevistas, palpites e informações jogadas na imprensa com o intuito de confundir o eleitor e disseminar desconfianças de todos os lados. O anúncio da candidatura de José Serra confundiu a maioria dos pré candidatos e principalmente o PT, que quer a todo custo se apoderar de São Paulo, a principal cidade do país que teima em não se fascinar com o petismo, hoje em sua fase mais auspiciosa. Os petistas já deram muitas entrevistas, todas jogando informações que tentam ajudar a candidatura de Haddad e minar a de Serra. Nessa linha outros pré candidatos também falam. A entrevista de Gabriel Chalita, agora do PMDB, chamou a atenção para muita coisa. Chalita atacou José Serra que eleito prefeito de São Paulo em 2006 renunciou para se candidatar a governador do estado. Parece que o pré candidato se esqueceu de sua própria trajetória. Em 2008 fazia parte do PSDB e foi eleito vereador em São Paulo e logo depois não deu a mínima para os seus eleitores que o elegeram para um propósito (ser vereador do PSDB) e mudou de partido ingressando no PSB, partido da base aliada do PT, e se candidatou a deputado federal. Logo depois de eleito deu um adeus ao partido socialista e lá se foi ele para o PMDB, igualmente aliado do governo. Agora, se eleito prefeito, terá que renunciar à Câmara. Não estará ele outra vez desrespeitando seus eleitores? Portanto o sr. Chalita não tem a menor autoridade para criticar José Serra. Ser "moralista" assim é fácil, não? Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com São Paulo

*
TEMAS PROIBIDOS

Em entrevista ao portal Terra, reproduzida por vários jornais, o candidato do PT, Fernando Haddad, disse que a oposição quer trazer para a campanha assuntos como o aborto e o “kit gay”, dando a entender que tais assuntos não seriam pertinentes no debate. Os demais candidatos, notadamente José Serra, do PSDB, sequer tocaram no assunto. Nem mesmo em 2010, quando surgiram pela primeira vez, Serra abusou de tais temas. Quem os trouxe a baila foi a sociedade! O PT fez escolhas e deve arcar com as consequências. De fato, o Ministério da Educação fez o kit gay, e Dilma Rousseff, que é do partido do candidato Haddad, nomeou Eleonora Menicucci, defensora feroz da prática do aborto, como ministra de seu governo. Fernando Haddad não pode simplesmente querer que estes assuntos não sejam tratados na campanha ou pela sociedade. São Paulo tem escolas e hospitais municipais. É claro que os temas são pertinentes, nem que seja no sentido de mostrar ao eleitor quem é e como pensa o homem que há por trás da figura do candidato. Ademais, este tema não é – pelo menos por ora – objeto de questionamento dos demais candidatos, mas sim dos eleitores, a quem ele deve prestar esclarecimentos. M. Cristina Rocha Azevedocrisrochazevedo@hotmail.com Florianópolis

*
OBSESSÕES

As obsessões de Lula: PT governando São Paulo e o Corinthians campeão da Libertadores. Serra nele e Palmeiras neles! José Eduardo Victorje.victor@estadao.com.br Jaú

*
GRANDEZA POLÍTICA

O senador Aécio Neves elogiou José Serra por seu "gesto de grandeza política" ao declarar-se candidato à Prefeitura de São Paulo. Todavia, um gesto de grandeza não soube o senador praticar quando negou-se inúmeras vezes a compor a chapa como vice de Serra,(que poderia ser vencedora), quando das eleições para a presidência da República em 2010.Ora, os gestos de grandeza política são apanágio da alma dos verdadeiros estadistas.Se o senador não possui esse atributo ( e demonstrou claramente naquela época que não o possui), como poderia pretender aspirar à Presidência em 2014? Aí, então, pediria a José Serra que fosse vice em sua chapa? É bem capaz... Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br São Paulo

*
JUSTIÇA EM DOBRO

A comissão de Orçamento do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) constatou que desembargadores da corte receberam, nos últimos dez anos, verbas salariais atrasadas calculadas segundo o índice de juros de 1%, o dobro do que a legislação determina. A taxa deveria ser de 0,5% ao mês, de acordo com a comissão, que propôs a alteração do índice à Comissão Salarial e ao Órgão Especial, composto por 25 desembargadores. Na realidade, o Tribunal Regional de São Paulo, na pessoa do seu presidente, o desembargador Ivan Sartori, reconhece ter pago juros em dobro para os juízes. Interessante! Esta atitude é exatamente o inverso do que acontece com os aposentados pela Previdência, estão recebendo o dobro, mas ao contrário, menos de 50% dos seus benefícios constitucionalmente adquiridos. Que justiça é essa que temos no Brasil, onde se respeita os excessivos direitos apenas do que tem poderes? E o cidadão comum não consegue nem ver cumprida uma sentença judicial final decretada por unanimidade pelos senhores desembargadores do Tribunal?Benone Augusto de Paivabenonepaiva@yahoo.com.br São Paulo

*
PROVEITO

O ministro Lewandovski, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem condições de continuar a esconder o sol com peneira, no caso dos pagamentos indevidos aos desembargadores do TJ-SP em que ele próprio locupletou-se.Ademir Valezi valezi@uol.com.br São Paulo



NOSSOS JUÍZES

Mui digna senhora, doutora Eliana Calmon, li em algum lugar, já ha algum tempo, a seguinte frase: "Não sonha nossa vã filosofia os milhões e milhares de reais que trafegam pelos porões dos foros de São Paulo". Hoje, corajosamente, a senhora escancara esses porões. Continue, estamos todos com a senhora. Célia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com Avaré



A CORREGEDORA DO CNJ

Olha a ministra Eliana Calmon aí de novo, geeeente! Esta baiana porreta está disposta a não deixar pedra sobre pedra. Reafirmou que é preciso expor as mazelas do Judiciário e punir juízes “vagabundos” para proteger os magistrados honestos, uma maioria. Só discordo dela quanto ao número, “meia dúzia de vagabundos”. Com certeza o número é superior (bastante!) haja vista a ausência de Justiça no País. Algum colarinho branco preso? Ora, sobre estes colarinhos recai parcela enorme dos infortúnios dos brasileiros, desde aquele dinheirinho que não chega aos hospitais até a subtração de valores éticos e morais de nossa sociedade. Se fosse somente meia dúzia de safados, há muito uma enormidade de colarinhos brancos estaria usando camisetas em celas espalhadas pelo Brasil. Nesta sua empreitada, ministra, estamos com a senhora e não abrimos! Abaixo a cambada de vagabundos de toga em prol dos magistrados honestos e de toda população brasileira! Myrian Macedomyrian.macedo@uol.com.br São Paulo

*
PUNIÇÃO DE MAGISTRADOS

Talvez não seja tão difícil a doutora Eliana Calmon encontrar os tais juízes vagabundos. Tenho uma suspeita. No ano que vem (2013) o processo nº 2.371/73, que tramita na 2ª Vara do Trabalho, e no qual minha esposa é parte contra a Fazenda Pública e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, estará completando 40 anos indo da 2ª Vara para o TRT e voltando do TRT para a 2ª Vara, sem que a novela chegue ao fim. Acho que há fortíssimos indícios. Não valeria a pena investigar? Euclides Rossignoli euros@ig.com.br Itatinga

*
AMPARO AO CNJ

A ministra e corregedora Nacional de Justiça Eliana Calmon disse durante evento na Justiça Federal em São Paulo que "uma meia dúzia de juízes vagabundos muitas vezes tentam nos intimidar e nós ficamos reféns deles". Segundo ela, isso está acontecendo "porque não se acredita no sistema", e o corporativismo escrachado e forte não deixa que a verdade apareça e puna aqueles que são culpados, por isso o CNJ precisa e deve ser amparado e ajudado, para moralizar uma classe importantíssima num país democrático. Mustafa Baruki mustafa-baruki@bol.com.br Belo Horizonte

*
GILMAR MENDES

O ministro Gilmar Mendes, ontem, em seu comentário ao caderno da Folha sobre o Judiciário, teria o direito de afirmar que a primeira instância do Judiciário não funciona, só mesmo não olhando para o próprio umbigo. Como se todos nós não estivéssemos assistindo a lambança que o Supremo Tribunal Federal está fazendo com o mensalão. Sem contar o desrespeito a cláusula pétrea do direito adquirido, que ele ajudou a enterrar, quando o STF aprovou a CPSS, taxando aposentados. Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br Bragança Paulista

*
REFORMA DO CÓDIGO PENAL

Gostaria que o jornal O Estado de S. Paulo publicasse esta carta. Tentei encaminhá-la ao Poder Legislativo, que está promovendo uma reforma do Código Penal, mas fui informado que tenho de fazer um abaixo-assinado com – se não estou enganado – mais de mil assinaturas, para só então encaminhá-la. Como os nossos nobres representantes já devem estar cansados e carecas de saber o que é preciso mudar para resolver o problema, limito-me a tentar publicar no Estadão. 1) Pelo fim da pena máxima de 30 anos. Se a condenação foi a 98 anos e 10 meses, o enterro deverá sair de alguma sala especial do próprio presídio. 2) Crimes hediondos devem ser punidos com prisão perpétua. 3) Pelo fim das licenças no Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Páscoa, etc. Estamos cansados de saber que os criminosos não só aproveitam o intervalo para cometerem novos crimes, como grande número deles não retornam a suas unidades prisionais. Pais, mães e demais parentes podem visitá-los nas prisões; eles não devem gozar de tal benefício. 4) Pela revista minuciosa a quantos entrem em contato com os prisioneiros, inclusive advogados. Quantos deles, pressionados ou mesmo ameaçados, não acabam levando drogas, celulares e até armas para dentro dos presídios? 5) Maior rigor na concessão de progressão de pena. Vemos a todo momento nos noticiários, criminosos, cujas penas somadas atingem dezenas de anos, estarem em gozo de liberdade condicional. Isso significa que cometeram mais de um crime, o que os coloca na condição de muito perigosos. Tais elementos não devem sob nenhuma hipótese, ser colocados em liberdade condicional. 6) Pela diminuição da maioridade penal. Se é possível até mesmo escolher o Presidente da República a partir dos 16 anos, não tem o menor sentido tratá-los como inimputáveis, e ainda por cima, ao completarem 18 anos, serem soltos com a ficha criminal limpinha. Apelo aos leitores do Estadão fazerem coro a esta petição. Adilson Lucca Sabia adilsonsabia@gmail.com São Paulo

*
INDIGNAÇÃO

Mostrando-se indignada com os países em crise, a "presidenta" Dilma Rousseff desabafou: "Nos preocupamos com esse tsunami monetário". Ora, fale com o Mr. Marolinha, que ficará" invocado" e chamará através dos telefones de conferência o Obama, a Merkel, o Sarkozy e o Cameron para dar um pito neles. Não precisa nem usar o arsenal de medidas do Mantega, pois, afinal, em matéria de crises mundiais, o seu ex é o "cara". Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br São Paulo

*
OS MISTÉRIOS DA ECONOMIA

No decorrer da vida tentei sempre ver coisas e acontecimentos na luz da verdade e da lógica sem preconceitos e sem hipocrisias. Entre as tantas coisas mal explicadas e utilizadas a favor de vantagens pessoais estão também economia e finanças. Mesmo não sendo um economista parece-me entender que o mundo capitalista se divide em industrial e financeiro, entretanto acho que a verdadeira distinção deveria ser entre o capitalismo protecionista e aquele competitivo. O capitalismo protecionista inevitavelmente trabalha para manter suas posições de rendimento criando condições para o seu próprio posterior declínio, pois somente aceitando a concorrência é possível gerar novas riquezas. O capitalismo financeiro tem como objetivo maximizar e acumular o conjunto de capital e de poder condicionando todos os aspectos da vida através do mercantilismo através do controle e manipulação das consciências em vez de produzir bens e serviços. O capitalismo industrial tem como motor a manufatura tayloristicamente organizada que utiliza o dinheiro para produzir bens e serviços e gerar lucros enquanto o capitalismo financeiro tende a eliminar a passagem intermediaria fazendo circular o dinheiro nos mercados financeiros com o escopo principal de ganhar na base da especulação limitando ao mesmo tempo as possibilidades de crescimento das potencialidades intelectuais. È necessário lembrar também que as finanças se expandem a uma velocidade muito superior a aquela da economia real gerando assim as bolhas financeiras e as crises que bem conhecemos. Concluindo acho que alem da procura do equilíbrio entre capitalismo financeiro e industrial é necessário conseguir forças políticas capazes de gerir eticamente estas alternativas em modo que os interesses gerais prevaleçam sobre os particulares. Franco Magriniframagr@ig.com.br Cachoeira Paulista

*
GOVERNO COMEMORA SUPERÁVIT

Quero ver superávit enxugando a máquina, não aumentando a arrecadação de impostos. Aí é o povo que vai comemorar. Chega de cabide de empregos. Acorda, Brasil! Angelo Antonio Maglio angelo@rancholarimoveis.com.br Cotia

*
O EFEITO DO CÂMBIO

O investimento em infraestrutura; as modificações necessárias na legislação trabalhista e sindical (trabalhadores e patronal); alteração na legislação do processo eleitoral para iniciar o efetivo combate à corrupção são ações que darão competitividade para a economia brasileira. Mas será impossível sobreviver sem que sejam desenvolvidas políticas e ações fundamentais para ajustar a paridade cambial. Como dizia o ex-ministro Mário Simonsen (governo Geisel), a inflação machuca, mas o câmbio mata. Desnecessário ser um especialista em economia para identificar a dramática situação cambial brasileira. A política atual de proibir, tributar, financiar os amigos, etc. desenvolve ações que são paliativas e de pouca duração. Com a consequência de que o problema aumenta a cada dia que passa e que dissemina resultados difusos.Hélio Mazzolli mazzolli@terra.com.br Criciúma (SC)


*
PREJUÍZO À NAÇÃO

O caderno de Economia do Estadão de 26/2 publicou a bizarra história sobre o título de Órgãos do governo batem cabeça e pagam R$ 3,5 bilhões a mais por porto onde é relatada a teimosia da Advocacia Geral da União (AGU) que provocou um prejuízo de R$ 3,5 bilhões aos cofres públicos, só para postergar para as calendas gregas uma dívida do governo federal pela desapropriação de um porto para a construção de um terminal de grãos em Belém do Pará. O problema começou em 1988 e três anos depois foi fechado um acordo com o proprietário pela metade do preço estipulado pela Justiça. Mais três anos e os advogados da AGU resolveram questionar o cálculo do valor acertado e a pendenga judicial se arrastou por 20 anos e nesse intervalo causou o prejuízo aos cofres públicos na quantia do título desta carta. A reportagem também publicou uma cronologia, de 1991 até 2011, quando o STF multou a União em 1% do valor da ação (leia-se AGU) por “litigância de má-fé”. segundo o ministro Ayres Brito e determinou o envio da ação a Belém para encerrar o pagamento devido à Sotave que atinge hoje R$ 4,5 bilhões. Embora a reportagem se refira em seu título a órgãos do governo, na verdade a teimosia foi exclusivamente da AGU, pois na leitura da matéria fica explicitamente esclarecido que os demais órgãos federais envolvidos no assunto durante todos esses anos pediram para a AGU parar com a teimosia. Quem conhece mais de parto a administração pública sabe que existe um dogma entre os advogados que atuam na área que o órgão público deve recorrer até à exaustão, adiando a causa, qualquer que seja ao seu limite jurídico. Não param para pensar que muitas vezes essa atitude é antieconômica e prejudicial aos cofres públicos. E tem mais, a AGU é um entidade jurídica que não tem por si só a decisão do andamento dos processos. Quem causou tal prejuízo à Nação foram os advogados que comandaram o processo durante todos esses anos, os doutores fulano, sicrano e beltrano. Também é sabido que os advogados no serviço público têm direito a uma verba honorária, advinda dos processos ganhos pelos órgãos na Justiça, verba que é exclusiva para os advogados e que aumentam significativamente seu vencimentos. Então, pela lógica em casos como esse do porto de Belém, deveriam ressarcir o tesouro pelo prejuízo que causaram com uma teimosia irracional, a ponto da União ter sido multada pelo STF. É fácil bancar o irracional quando não se toma uma atitude antieconômica sem correr nenhum prejuízo pessoal. Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br São Paulo

*
GUERRA FISCAL NOS PORTOS

Quando as principais lideranças empresariais e de trabalhadores brasileiros unidas, lançam um manifesto contra a guerra fiscal dos Estados nos portos brasileiros que causam profundos prejuízos a toda a nação, é hora de séria reflexão.Urge, assim, que conforme estudos já existentes por especialistas, sejam aplicados, entre eles emerge o gerenciamento centralizado na Amazônia Azul, o mar que nos pertence. Só assim todas essas divergências serão mais facilmente equacionadas, pois afinal, em época de crise sistêmica da economia globalizada, proteger nosso parque industrial e empregos, é tarefa prioritária na agenda nacional. José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com Rio de Janeiro

*
LUCRO DO BNDES

Decerto o lucro de R$ 9 bilhões impressiona. Embora seja complicado fazer uma avaliação correta, seria importante considerar que boa parte desse lucro se deveu ao aumento do volume de operações causado pelos empréstimos do Tesouro no valor de R$ 225 bilhões. Ocorre que esses recursos foram levantados a taxas vizinhas da Selic e foram aplicados a taxas próximas à TJLP. Mesmo sem conhecer o cronograma das entradas e dos desembolsos, é válido assumir que não houve milagre. Imaginando um diferencial de 4% entre as duas taxas, nota-se que o resultado para o contubérnio BNDES + Tesouro é próximo de zero. Para complicar um pouco mais, para turbinar os ativos do banco, houve transferência de ações da Petrobrás resultantes da compra pela Petrobrás dos 5 bilhões de barris com dinheiro proveniente da “maior capitalização da história”. Alexandru Solomon alex101243@gmail.com São Paulo

*
EXPURGOS DA POUPANÇA

Com lucros absurdos dos Bancos Bradesco, Itaú e, por último, do HSBC, sendo constantemente divulgados pelos jornais é que vem a indagação. Não será agora a hora de o Supremo exigir a pagamento dos planos Verão e Collor? Será que com tantos lucros o sistema bancário vai quebrar? Acho que estão protegendo quem não merece, em detrimento do povo que foi roubado por governos de grandes incompetentes e pouco honesto.
Jose Mendes josemendesca@ig.com.br Votorantim

*
DE VINHOS E DE SAPATOS

É um absurdo as Vinícolas Nacionais proporem à presidente Dilma que coloque barreiras na importação dos vinhos estrangeiros para incentivar o consumo dos vinhos nacionais. Ora, apesar de nossos vinhos estarem a ganhar qualidade , ainda não nos ombreamos nem com os chilenos... Se Dilma se sensibilizar com a proposta nos vinicultores, vai nos condenar à mais absoluta falta de opção. Será que já estamos na fase de cubanização de nossa economia? Por outro lado, seria bom que Dilma desse uma atenção especial ao setor de calçados...nossa indústria parece ter se transferido para a China , abrindo milhares empregos para os chineses. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra... Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com São Paulo

*
SACOLINHAS PLÁSTICAS

Sou consumidora consciente dos meus direitos e deveres e estou indignada com a lei autoritária imposta aos clientes dos supermercados. A retirada das sacolas plásticas é um desrespeito ao cliente. Jamais acreditei que o Procon apoiaria tal medida enfiada goela abaixo do consumidor sem exigir uma contra partida. Se os donos de mercados querem retirar as sacolas plásticas que são pagas por nós por que não fornecer as retornáveis sem cobrar, já que os preços das sacolas sempre estiveram embutidos nos preços das mercadorias? O Procon agindo do lado dos empresários, governo e prefeitura abdica do seu papel de protetor do consumidor. Daqui para frente deveria chamar-se Contracon. Eu respeito o planeta, mas não aceito que as sacolas sejam tiradas do mercado usando o truque da pseudo-sustentabilidade. E os demais plásticos? E as garrafas pet? Fica difícil mexer com cachorro grande, por isso penalizam o consumidor? O brasileiro é passivo e age feito gado indo para o corte, abaixa a cabeça e diz amém. Se as pessoas fossem bem informadas veriam que estão sendo lesadas e que estão lhe tirando um direito, que é levar para casa seus produtos embrulhados. O brasileiro deveria aprender a boicotar esses mercados. Comprar em feiras, padarias e pequenos mercados e dar de ombros ao monopólio que está se tornando o ramo de supermercados. Apenas nas mãos de um dono. Isso é prejudicial, o consumidor fica sem opção. Recentemente os supermercados divulgaram que tiveram o pior desempenho dos últimos seis anos no início de 2012. Por isso já tomaram a iniciativa de dizer que quem consumir 5 produtos no dia 15 de março, Dia do Consumidor, ganhará uma sacola retornável. Ganhará não pagará e ainda estará fazendo papel e idiota apoiando a campanha “aumente nossos lucros”. Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com São Paulo



MAL EXPLICADO

Nesta questão das sacolas plásticas, que não está bem explicada, é por que esta campanha contra elas. Vamos as verdades. Quantos produtos tem embalagem de plástico? Vários, e, no entanto, a sacola paga o pato. Fazem campanha contra as embalagens plásticas de refrigerantes, cervejas, etc.? Não. E por quê? Porque o que está por trás disso é o interesse dos donos de supermercados em vender as sacolas, e contam com o apoio do governo. O que hoje é custo passaria a ser receita. Será que não atentaram para isto, ainda? No Brasil os supermercados estão nas mãos de americanos (Wal Mart), europeus (Carrefour) e brasileiros (Pão de Açúcar). É, praticamente, um monopólio. Ditam as regras, e a mídia faz coro com isso. Por quê? Vocês acham que eles vão perder um dos seus principais clientes, que colocam anúncios nos jornais, TVs, revistas, etc.? Vocês acham que a TV Globo vai ficar satisfeita em não ver mais a Ana Maria Braga fazendo comercial do Carrefour? Vai sobrar para nós, como sempre, consumidores. O resto, esta conversa de ecologia, é para boi dormir. Panayotis Poulisppoulis46@gmail.com Rio de Janeiro



MÁ GESTÃO NA AUTOPISTA LITORAL SUL

Ignoro os termos do contrato de concessão, à OHL, da Autopista Litoral Sul, mas imagino que as irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em qualquer lugar sério, seriam mais que suficientes para perda do direito de explorar a rodovia. Mais ainda, deveriam ressarcir à sociedade e responder criminal e civilmente por eventuais acidentes, provocados pela má gestão e execução das obras. E, aparentemente, responsáveis da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) são cúmplices. Nojento! André C. Frohnknechtanchar.fro@hotmail.com São Paulo

*
FUTEBOL BRASILEIRO

A característica do futebol brasileiro sempre foi o de explorar a habilidade técnica e individualidade dos jogadores. Para tal, buscando exemplo, nas grandes equipes de um passado recente, ou seja, do Santos do Pelé, Botafogo de Didi e Garrincha, Flamengo do Zico, Palmeiras da academia, ou São Paulo de Raí, Miller, e até do atual time da Vila Belmiro, com Neymar, Ganso, etc., o futebol praticado por essas equipes sempre privilegiou o toque rápido e envolvente, sem a mínima preocupação de ter 60% ou 70% de posse de bola como o Barcelona. Mesmo porque, a bela equipe espanhola na qual reverenciamos, foi planejada desde as categorias de base, mesclado com alguns atletas experientes não formados no clube, em que se construiu um sistema de jogo baseado nas características e capacidade técnica do elenco. Esse resultado vitorioso, não foi alcançado do dia para noite. Foram anos perseguindo esta estratégia técnica. Ou seja, como se uma lavagem cerebral, os atletas assim foram condicionados e muito bem se adaptaram. Messi uma exceção! Semente de uma extraordinária escola argentina, é o grande diferencial desta equipe. Porque, com a sua genialidade, imprime jogadas individuais que destrói qualquer sistema de marcação. Mas, é bom ressaltar, que o Messi, apesar de ser um segundo atacante, tem a liberdade de iniciar a maioria das jogadas sempre próximo ao meio do campo, porque sem esse espaço perderia muito o seu potencial. E o que seria então da equipe espanhola se não tivesse o Messi?! Certamente um time comum! E é neste quesito que volto ao futebol brasileiro! Já imaginaram se os grandes dos nossos talentos, como, Pelé, Zico, Sócrates, Tostão, hoje o Neymar, etc., que como atacantes não recebessem o passe com rapidez será que fariam o mesmo sucesso?! Duvido! Porque o nosso futebol é dinâmico, exige espaço e celeridade nos passes, e não pode ficar a mercê de 20, 25 ou 30 toques de bola para chegar à área e consumar o gol. Nesse sentido, todos estariam bem marcados e sem espaço para impor jogadas individuais, aliado a alta técnica, impar no jogador tupiniquim. Porém, se fizermos um estudo aprofundado, vamos chegar à conclusão de que a maioria dos gols que historicamente ocorrem no futebol brasileiro, acontece em média com seis a oito toques de bola. E quando uma das nossas equipes coloca em pratica toda esta objetividade, como ocorria no passado com as equipes citadas acima, e em 2011 com o Santos do Muricy, não tem pra ninguém! Vejam o Corinthians do Tite, que taticamente é uma das mais disciplinadas do País, mas, que pela lentidão e excesso de toque de bola, apesar de ter excelentes atacantes e meias, o placar de 2 X 0 tem sido uma goleada para o Timão. Ou seja, se essa mesma equipe for mais objetiva respeitando a característica, velocidade e habilidade dos jogadores, não tenho dúvidas, que a média de gols será maior! Portanto, se quiserem ver um futebol mais vistoso e com mais gols, além das de bola parada, um Neymar, Lucas, e tantos outros jogadores talentosos que temos precisam receber a bola longe de seus marcadores, e com espaço livre poder surpreender o adversário. E isso somente vai ocorrer, se os zagueiros, volantes e laterais não ficarem embromando tocando a bola de lado! E é o que tem ocorrido no nosso futebol, em que até o meia armador somente recebe o passe no sufoco... Por fim, esta história de querer barcelonizar, desprezando a ginga que ainda existe no jogador brasileiro, culpa dos técnicos sem inspiração, e da imprensa também, poderá matar definitivamente o nosso outrora bom futebol! Aliás, é o que estamos vendo infelizmente na nossa seleção do nada ousado Mano Menezes, que está mais para coadjuvante do que protagonista... Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com São Carlos

*
ÁLCOOL NOS ESTÁDIOS

O Brasil resolveu razoavelmente a violência nos estádios de futebol. Por quais interesses tão superiores deveríamos ceder as modificações "exigidas" pela Fifa? Estão alguns parlamentares interessados em aprovar? Por quê? Estranhos motivos! Fabio Figueiredofafig3@terra.com.br São Paulo



FOLHA DE SÃO PAULO - SP



Código Florestal
A minoria envolvida na arquitetura política que visa executar à força mudanças no Código Florestal mostrou-se, até o momento, mais capaz de articular e financiar apoios, nos caminhos nem sempre lógicos ou sensatos do Legislativo Federal.

O poder político dos ruralistas está no seu auge. É algo assustador que a própria atividade agrícola esteja apostando em um modelo suicida, inviável a longo prazo, desrespeitando beiras de rios, encostas e topos de morro e a manutenção de reservas legais.

O caminho não escolhido pelos ruralistas pode ser, no entanto, o escolhido pela nação brasileira. E estará nas mãos da atual presidente da República a condição histórica e sem precedentes de dizer não ao passado e aos interesses econômicos de minorias. E dizer sim à manutenção integral do atual Código Florestal.
CLÓVIS RICARDO SCHRAPPE BORGES, diretor-executivo da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (Curitiba, PR)



Morte aos "gatos"!
Desculpe-me o ilustrissímo Josué Gomes da Silva ("Opinião", ontem), príncipe dinástico, mas deixem os gatos aí, pois mesmo com esses, os ratos da monarquia Brasil já tomaram conta.

Já imaginou sem gatos?
EDSON VERGLIO(Sorocaba, SP)



Ultravandalismo
Haja paciência. Tentar relativizar a deprecação da nossa cidade realizada por uma dúzia de anencéfalos é o mesmo que mimar um filho ("Cotidiano", ontem).

O "estilo" novo de pichação (agora com extintores) é um choro mais alto de alguns adolescentes que tiveram suas birras excessivamente ouvidas pelos pais há alguns anos. Só isso.

Não cometamos o mesmo erro desses pais. Isso não é arte. Eles têm de ficar de castigo.
ERIC GRIEGER BANHOLZER (São Paulo, SP)



Bicicletas e pedestres

(moradora que fui do Alto de Pinheiros, conheço e bem essa via, é ingreme, estreita, portanto bicicletas ali não admitidas, de fato é um desafio, como escreve o leitor, e pode provocar um acidente com morte como aconteceu na Av.Paulista semana passada. E na mesma zona oeste que fala o leitor, existe a Av.Pedroso de Morais,com seu canteiro central largo e muito bem arborizada, com duas mãos de direção, via plana, tem sua ciclovia bem sinalizada e com funcionários da CET fiscalizando-a em toda a sua extensão.- Agnes)
Como sempre, aproveito os domingos para uma caminhada pela rua Teodoro Sampaio, na zona oeste de São Paulo. É um desafio.

Pinheiros fica infestada de bicicletas (também nas calçadas), mas aprecio o fato com a generosidade de quem acredita ainda numa cidade civilizada, onde convivem em harmonia automóveis, bicicletas, pedestres, catadores de papel e seus "veículos".
CRISTIANO BRAUNE WIIK (São Paulo, SP)



São Paulo precisa, sim, que as políticas de mobilidade urbana deem mais valor ao pedestre e aos ciclistas, e há espaço para que isso seja realizado, se houver vontade política para tal.
ANDREA NASCIMENTO (Rio de Janeiro, RJ)



(a cidade não comporta em suas vias de grande tráfego ciclovias. Os ambientalistas teimam em querer cilcovias e acham adeptos, como a jovem bióloga que morreu na Paulista semana passada, como mais uma cobaia para seus projetos ambientais. Perguntem aos ambientalistas se andam de bicicletas nessas tais ciclovias?. - Agnes)

O desrespeito no trânsito é praticado por todos, não só os motoristas de carros e ônibus, mas também ciclistas e pedestres.

Flagram-se inúmeras bicicletas que transitam em alta velocidade pelas calçadas ou que não respeitam os semáforos nas vias.

É preciso que se faça campanhas de divulgação das normas de trânsito para motoristas, motociclistas, pedestres e ciclistas, pois muitos acidentes podem ocorrer por desconhecimento.
FLAVIO CARNEVALE FILHO(São Paulo, SP)



Copa 2014
Enfim apareceu alguém nesse imenso Brasil para peitar a Fifa. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, está de parabéns ("Esporte", ontem). A frase de Jérôme Valcke, secretário-geral da entidade, dizendo que merecemos um "chute no traseiro", reflete bem o que eles, Fifa, pensam de nós, brasileiros.
TOMAZ DE AQUINO DOS SANTOS(Piracicaba, SP)



Por sua frase em desrespeito ao Brasil, o secretário-geral da Fifa, o francês Jérôme Valcke, merece um "chute no dianteiro".
CARLOS GASPAR (São Paulo, SP)



(concordo literalmente com o leitor. -Agnes)

Infantil e patética a postura do ministro do Esporte ao manifestar indignação (patriotada) com relação ao comentário do secretário-geral da Fifa. Jérôme Valcke disse alguma mentira?

Estamos cansados de ler na sobre os atrasos generalizados na preparação para a Copa 2014, que vão desde a construção dos estádios às obras de infraestrutura, como aeroportos e estradas.

Quando dizem objetivamente o que merecemos ouvir, nossos políticos exaltam seu complexo de vira-lata, com dedo em riste e peito estufado. Cômico!
PAULO RIBEIRO DE CARVALHO JR.(São Paulo, SP)



Folha Transparência
O caderno "Folha Transparência" noticia que eu cometera erro. Relator da ação penal movida contra o senhor Jader Barbalho, mandara ouvir testemunhas de acusação e da defesa, sem observar o art. 396, CPP.

Já expedidas cartas de ordem para inquirição de testemunhas da acusação, diante de petição da defesa, indicando provas, determinei a expedição de carta para inquirição de suas testemunhas. A maioria em juízos diversos.

O processo tem caráter instrumental. Vale o princípio: "pas de nullité sans grief" (não há nulidade sem prejuízo). Entendi possível a oitiva de testemunhas de acusação e da defesa.

Ocorrerá nulidade, se advier prejuízo para a defesa (STF-HC 58.195). Inquiridas, demonstrando o acusado a ocorrência de prejuízo, a nulidade é proclamada.

O amor exagerado à forma torna verdade que "não é à toa que se diz que as ações penais chegam ao fim percorrendo caminhos penosos." Aposentei-me em 2006. Até hoje a ação está tramitando.

Não cometi erro. Manifestei, diante das peculiaridades do caso, entendimento jurídico, que mantenho.
CARLOS VELLOSO, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (Brasília, DF)



RESPOSTA DOS JORNALISTAS RUBENS VALENTE, FERNANDO MELLO E FELIPE SELIGMAN -
O equívoco da relatoria foi reconhecido em decisão unânime de dez ministros do STF, que mandaram anular, recolher e reenviar as cartas de ordem, de modo a cumprir o disposto no Código de Processo Penal.



PAINEL DO LEITOR



Leitor critica participação de Zélia Cardoso na Folha

Exumar Zélia Cardoso de Mello para opinar sobre qualquer coisa é indigesto demais, em referência a coluna publicada na seçãoTendências/Debates (3/3) sobre a eleição americana.

Veja especial sobre as eleições americanas

É lamentável que a Folha busque uma figura tão inexpressiva e que se mostrou tão inepta num momento crucial da história recente do país para figurar numa página tão importante do jornal. Meus pêsames.

EDUARDO DOMINGUES - SÃO PAULO



SEMANA DO LEITOR



ASSUNTO É

Eleição 2012
Decepcionante a decisão de José Serra (PSDB) de disputar as eleições para prefeito de São Paulo, neste ano. Serra já frustrou seu eleitorado em 2006, quando abandonou a prefeitura, pois havia prometido e assinado documento em cartório afirmando que cumpriria todo o mandato. Não assentou um único tijolo na cidade e ainda nos deixou Kassab, um dos prefeitos mais fracos dos últimos 50 anos. Por falta de opção, lá vem o Serra de novo.

Alvaro Tadeu Silva (São Paulo)



DIÁRIO DE SÃO PAULO - SP



Cartas publicadas de: Humberto de Luna Freire Filho, Mário A. Dente e Ronaldo Parisi.

Para acessar: http://www.diariosp.com.br/flip/2012/3/5/index.php



JORNAL AGORA - SP



JUSTIÇA:

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) reconhece ter pago juros em dobro para os juizes. Interessante! Essa atitude é exatamente o inverso do que acontece com os aposentados pela Previdência. Que Justiça é essa que temos?

Benone Augusto de Paiva, Capital



VALOR ECONÔMICO - SP



Os riscos chineses

Em seu artigo de 1º de março, Yao Yang, diretor do Centro para a Reforma Econômica da China, com razão menciona os riscos que pesam sobre a China, vista em perspectiva para 2021 como a maior economia do mundo em dólares correntes. Mas não é esse o principal fator determinante do desenvolvimento, assim como o PIB vem sendo destronado de sua posição como exclusivo e mais importante referencial de avaliação da saúde e da riqueza das nações. A segunda economia, os EUA, tem um país sem contrastes geoeconômicos profundos, o maior e mais excelente universo acadêmico do mundo e, por esses e outros fatores, uma capacidade de resiliência que já começa a ficar evidenciada sob o governo de Barack Obama. Talvez um dos principais problemas da China seja a adaptação das empresas estatais chinesas, controladas pelo partido único, aos princípios técnicos e científicos da administração privada. A Rússia enfrentou, nesse campo, seus maiores entraves, posto que a União Soviética foi um matadouro das iniciativas e da inteligência individuais, imprescindíveis às realizações criativas da iniciativa privada. Em suma, sem democratização econômica e política e sem flexibilização da rigidez burocrática do PC chinês, a grande economia do oriente poderá passar por uma crise de crescimento e, mais ainda, de índole estrutural.

Amadeu R. Garrido de Paula. - amadeugarridoadv@uol.com.br



Incendiárias

Provocar o incêndio é fácil. O difícil é apagá-lo. As duas ministras que teimaram em provocar os militares e despertar, não só neles, mas em boa parcela do povo brasileiro, a ira contra o revolvimento de assuntos que já deveriam estar enterrados, inclusive por leis já aprovadas nesse sentido, criaram um incêndio de proporções ainda não definidas, e que poderá ser ainda muito maior do que o governo poderia esperar. Com tantos problemas para serem resolvidos, esse clima de confrontação é tudo aquilo que o Brasil não precisava.

Ronaldo Gomes Ferraz - ronferraz@globo.com



DESTAK - SP/ CAMPINAS/ RIO/ BRASÍLIA



MILITARES

A presidente Dilma, chefe das Forças Armadas e eleita democraticamente, não pode permitir que militares, mesma da reserva, a critiquem. A hierarquia é a base de da doutrina militar e numa democracia não deve ser questionada jamais. ("Governo quer punição para militares que criticaram Dilma", 2/3).
RENATO SILVEIRA



Num país democrático como se pretende o Brasil, a presidente pode até ser chefe das Forças Armadas, porém isso não lhe dá o direito de tentar colocar mordaça nos militares. Liberdade de expressão é o lema, doa a quem doer.
LEILA E. LEITÃO



Cura "Gay"

Qual o interesse da bancada evangélica no assunto? ("Evangélicos se mobilizam para legalizar 'cura' de homossexuais", 28/2) Por que discutir questões de foro íntimo? Que honrem o mandato respeitando os cidadãos, com projetos voltados à boa qualidade de vida da população.
DIVA PIO



METRO - SANTOS

http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-santos/ página 8 - coluna "Leitor Fala"

SAÚDE

Leitor escreve que não se surpreende com a colocação da cidade de Santos, pelo Ministério da Saúde, que recebeu a nota 5,47, ele pensa que é um elogio, já que o atendimento do SUS na cidade é lamentável.

Benjamin Lugano - Santos- SP



METRO - PORTO ALEGRE



http://www.readmetro.com/en/brazil/portoalegre/ página 12- coluna "Leitor Fala"



SPC

Leitora critica a atitude das empresas em levantar a ficha de um candidato à emprego , pois se uma pessoa tem seu nome negativo por dívidas,o fez na maioria das vezes por estar desempregado(a) afirma a leitora. E a leitora pergunta: o candidato quando manda seu currículo, não tem o direito de consultar em algum lugar se a empresa também é idonêa? Se as empresas continuarem a agir dessa forma, os desempregados serão marginalizados e não terão acesso as vagas de empregos.

Izane- Porto Alegre-RS



BOM DIA BAURU - SP



Bispo Crivella 1



O governo de Dilma eleva o bispo Crivella - senador pelo PRB/RJ - a ministro da Pesca , com isso querendo pescar o apoio da bancada evangélica à candidatura de Haddad. Tem lógica...peixe é um animal absolutamente mudo....e é assim que o governo pretende manter os evangélicos insatisfeitos , entre tantas questões, com as ameaças de legalização do aborto . Eu não sou evangélica mas sou tão cristã quanto eles, e espero que eles se mantenham firmes no seu posicionamento, pois questões de fé são inegociáveis...não são? Ou são?



Mara Montezuma Assaf



Bispo Crivella 2



A presidente Dilma acredita que engana quem quando diz que o Palácio do Planalto não vai interferir nas eleições municipais e nomeia o senador Marcelo Crivella como ministro da Pesca? Está mais do que na cara que o premio de consolação é para que a bancada do PRB fique em silencio sobre o kit gay e não produza mais fogo amigo, incendiando a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo e fazê-lo desistir do apoio a Celso Russomano. O senador Crivella pescador de almas, agora pescará robalos e “otras cositas mas”. Pobres brasileiros vão continuar sendo enganados pelo discurso mentiroso do PT que bate a afaga ao sabor de suas conveniências.

Izabel Avallone



BOM DIA ABCD - SP



SUS - Leila Leitão



RUBENS PAIVA - Paulo Panossian





BOM DIA RIO PRETO - SP



SUS - Leila Leitão





BOM DIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP



Copa de 2014



Aldo Rebelo prefere mostrar indignação ao invés de encarar a verdade que existe embutida nas palavras do secretário Valcke da Fifa, que disse que o nosso país precisa de chute no traseiro de tão atrasado que está nos preparativos da Copa de 2014. Ministro,faça um esforço e entenda bem o que o Valcke quis dizer: se este governo petista e incompetente do Brasil não consegue andar com os preparativos da Copa, talvez que um chute no traseiro deste governo funcione...Pois aquilo que o povão brasileiro não consegue perceber, ou seja, a total falta de infraestrutura nos portos , aeroportos, estradas e ferrovias, é de pleno conhecimento da Fifa. Eu não gostaria de passar vergonha diante do mundo inteiro ao apresentarmos uma Copa do Mundo meia-boca...Portanto, não adianta fazer cara feia, trate de aguentar as críticas e fazer "a fila andar", pois a verdade é que : quem não tem competência, que não se estabeleça!



Mara Montezuma Assaf



BOM DIA SOROCABA - SP



SENADO - Leônidas Marques



JOSÉ SERRA - Turíbio Liberatto





IMPRENSA LIVRE - LITORAL NORTE - SP



Brasil, paraíso de marginais!

O povo já está acostumado às falcatruas de políticos, seus filhos, parentes mais próximos e amigos... O povo já está acostumado a viver com as Leis (totalmente desatualizadas) e agora?
Se eu matar um indivíduo que invadiu a minha casa para roubar, me matar ou sei lá mais o quê, tenho que no mínimo, fugir do flagrante de 24 horas e depois me apresentar à Delegacia e no mínimo, responder a um Processo por morte em liberdade isso se, eu tiver condições de pagar um “bom” advogado, do contrário, serei preso. Algum tempo atrás, tentou roubar o meu veículo, um meliante de moto e dois, em uma Brasília (VW). Bateram na lateral do meu carro e foram embora, sem mais nem menos, sai em perseguição deles, detalhe, o meu era um Maverick (08) oito cilindros.
Seguiram em direção à Marginal Tietê e eu, consegui “empurrar” a Brasília, tentando fazê-la parar, sem sucesso, não queria danificar ainda mais o meu carro, conseguiram fugir.
Parei em um Clube, na Ponte do Limão/SP, onde havia um “orelhão”, pois estava sem celular no momento, e liguei para a Polícia. Ao voltar do dito telefone, encontrei uma moto (CB 450), estacionada em frente ao meu carro e a Brasília, atrás.
Um dos meliantes (eram 03), perguntou se o carro (Maverick) era meu e partiu para agressão, ao tentar me defender, consegui que todos, eu os (03) três meliantes, o meu carro, a moto e a Brasília, foram parar na Delegacia da Casa Verde.
Lá, “quase” fui “autuado” em Flagrante por agressão, pasmem! Expliquei ao Delegado de serviço no dia, o que havia acontecido, mas o problema era explicar à ele, como foi eu ter me defendido e machucado os (03) três, com diversas escoriações......
Um, com o braço engessado, outro com a cabeça enfaixada e olho roxo e o outro, com diversas escoriações pelo corpo e o peito enfaixado, com uma costela fraturada. Após o escrivão ter recolhido as declarações de todos, percebeu-se que, a moto não tinha seus documentos regularizados, não havia nenhum dos envolvidos, exceto eu, com habilitação de moto, a Brasília também estava com documentos irregulares e todos nesse dia, foram liberados.
Após um (01) um ano, mais ou menos, fui “intimado” por essa Delegacia, à comparecer e prestar esclarecimentos.
Lá comparecendo, um Investigador disse que a minha situação estava “grave” (Processo por agressão), perguntei-lhe o motivo e ele, com certeza sem querer, deixou “vazar” que os envolvidos não foram encontrados, nos endereços declarados por eles.
Respondi-lhe então;
-Tudo bem, estou sendo autuado como agressor, os envolvidos não tinham habilitação para dirigir a moto e a mesma, estava com os documentos irregulares, o mesmo aconteceu com o veículo envolvido (Brasília) ainda assim, todos foram liberados.
Agora, me intimam, pois o único endereço correto era o meu, tanto que me “acharam”, e?
Após ter esclarecido esses fatos, o Investigador dirigiu-se ao Delegado e após conversarem rapidamente, o Investigador me liberou e até hoje, nunca mais soube alguma ou qualquer coisa sobre esse fato, pergunto, é correto isso?
Detalhe recebi uma oferta de compra (nesse dia) do meu veículo pelo Investigador, no estado em que se encontrava, quer dizer, nem tudo está perdido!
Um amigo meu (Sr. Chiquinho), caseiro, ao perceber um “intruso” na casa, pegou o seu facão e conseguiu neutralizar o “safado”, “ amputando-lhe um dos braços.
Só não foi preso porque a casa pertencia a um Desembargador, que intermediou as “negociações”, do contrário, o caseiro seria preso por agressão, entre outras...
Sem falar no mafioso italiano Tomazo Buscheta, Ronald Biggs ...
Dois atores foram assaltados ((Fabio/Felipe), (Dia 08/01/12) numa praia do Rio, um deles percebendo que os assaltantes não estavam armados, partiu pra a perseguição e conseguiu aprender um deles..
Foram “enquadrados” como “agressores” na Delegacia , até a investigação final, pode?
Pode, o Brasil pertence aos marginais, conforme as Leis.

Herberth Cezary Krauze
por email, Varadouro - São Sebastião



JORNAL DA CIDADE DE BAURU - SP



FRUTO DE UM FRACASSADO

O grande Celso Amorim, aquele que, enquanto ministro das Relações Exteriores, ficou de quatro para o cocaleiro Evo Morales, no episódio Petrobras, e hoje travestido de ministro da Defesa, decidiu, sem amparo legal junto aos três comandantes militares, punir os 100 oficiais que assinaram o manifesto “Alerta à Nação - eles que venham, aqui não passarão”. A punição varia, segundo informação, de simples advertência até a exclusão da força. Lógico que falta coragem para essa turma que nos governa impor a punição máxima; para eles seria o ideal.

Com o soldo dos oficiais excluídos, eles distribuiriam mais 100 bolsas-ditadura para aqueles cidadãos que há três décadas fizeram investimento de longo prazo no “patriotismo”.

Humberto de Luna Freire Filho, médico




O GLOBO - RJ



Farsa malconduzida?

Podres poderes, os nossos. Não bastassem os sucessivos escândalos de assalto aos cofres públicos, as inacreditáveis nomeações de ministros, a irresponsabilidade do Congresso em trabalhar pouco e ganhar muito e as lamentáveis decisões políticas do STF, não tardou a tentativa do Executivo de calar à força os descontentes. Nenhuma surpresa, pois a democracia tanto exaltada pelo partido do governo não passa de farsa politicamente malconduzida, como vem ocorrendo em países vizinhos, onde até a liberdade de imprensa tornou-se objeto de indecente negociação política e de injustas pressões penais. No Brasil, por muito menos, agora, assustam-se o Ministério da Defesa e a presidente pela opinião manifestada pelos presidentes dos Clubes Militares e por oficiais da reserva das Forças Armadas, e até querem apelar para punições inviáveis, na tentativa de calar os que criticam o momento político. Um pouco mais de bom-senso dos governantes faria com que repensassem os atos criticados e buscassem o necessário, e sempre esclarecedor, diálogo, em vez de tentar apagar fogo com gasolina. Não se calam os justos com cadeia e muito menos com ameaças.

RODOLPHO HEGGENDORN DONNER - Rio



Na condição de sócia do Clube Militar, assino o Manifesto da Casa da República junto com os oficiais punidos e aproveito para perguntar qual é a responsabilidade criminal do ministro da Defesa pelo corte da verba da Estação Polar, aniquilando 28 anos de pesquisas e ameaçando o “direito à vida” dos militares e pesquisadores, esquecidos e deixados para morrer em uma catástrofe anunciada? Alguma comissão vai apurar e punir esse crime? Por que essa verba foi cortada se estamos distribuindo dinheiro? Enquanto pagamos o Porto de Cuba e enterramos nossos marinheiros, nem uma canoa furada foi comprada para a Marinha.

BARBARA B. SANTIAGO - Rio



Crivella ministro

Alguém duvida que em, no máximo, três eleições ele se tornará presidente da República? Preparem os dízimos que a República Universal do Brasil está a caminho.

EULER MATOS DA COSTA - Rio



O DIA - RJ



Brasil de hoje parece fruto de marketing



Coitado do Brasil de hoje desgovernado, sem rumo real e verdadeiro, muito mais fruto de marketing a preço de ouro do que de fatos. Dizem os estados que não há como pagar o piso nacional para professores, assim como não há verba para pagar decentemente médicos. mas pergunto se não existem verbas para pagar a inutilidade dos políticos, vereadores que passam a mais que dobrar os gastos das prefeituras em bora digam que a verba é a mesma? Para onde foi para esse monte de grana que dizem que sobra? Será que para os tais cargos do Executivo federal lá em Brasília, coisinha de 25 a 30 mil dedicados companheiros, falta?

Fala sério porque é muita desonestidade demais! Cruz credo!

Dá-lhe Dilma!



Mozart Guariglia de Oliveira



Dilma deve rever prioridades



A presidenta não gostou das manifestações dos clubes militares da areserva e ordenou aos da ativa que as retirassem. Dilma deveria se preocupar em demitir ministros desonestos e não colocar novos incompetentes para as funções, como um pastor evangélico para o Ministério da Pesca.



Mário A. Dente



Emoção de Dilma não convenceu



Dilma chora lágrimas de crocodilo na saída do ex-ministro Luiz Sérgio, que parece que só se tornou ministro para esquentar a cadeira, e ceder o seu lugar para alguém mais importante, quando surgisse a ocasião.
Como os crocodilos, que ao abrirem a sua mandíbula para engolir a presa, acabam por derramar lágrimas pela compressão da glândula lacrimal, Dilma, ao engolir o seu ex-ministro, deixou cair lágrimas de fingimento.
Esse “Luiz Sérgio, você é um amigo e parceiro”, depois de jogá-lo para escanteio, não ficou muito longe do “Dilma, eu te amo” de Carlos Lupi. Não precisava ter sido dito em público, porque ninguém acreditou.


Ronaldo Gomes Ferraz



Povo é mais esperto do que pensa o PT



O povo brasileiro não é tão idiota como pensa o pessoal do Partido dos Trabalhadores e seus aliados. Não acreditamos na força espiritual de Marcelo Crivella para multiplicar os peixes e não vai dar força eleitoral para o bispo multiplicar os votos.



Leônidas Marques





GAZETA DO POVO - PR



Condenação por bullying

O bullying é resultado da falta de educação, da falta de respeito. Já passou da hora de se criar um programa de reeducação dos menores. Adulto condenado a penas leves tem de prestar serviço comunitário, jovens infratores levam um “pito” da autoridade e fica por isso mesmo. Tirar dinheiro do bolso dos pais que falharam na formação dos filhos não vai melhorar a conduta dos adolescentes. É preciso que eles aprendam que há responsabilidades na vida civilizada, que há consequências para os seus atos, que deles depende se o mundo vai ser bom ou ruim. Mude-se a legislação criando penas de prestação de serviços comunitários para menores ou teremos daqui a pouco mais adultos delinquentes.

Ilka Passos, mãe e advogada

Piso de professor 2

Quando é para aumentar o salário dos deputados estaduais e federais, senadores, vereadores, o reajuste não interfere na economia. Mas quando se fala em aumento de salário para os trabalhadores, professores e afins atinge de imediato a economia do Brasil. Vergonha. É inadmissível um professor ou um cidadão ter de viver com salário mínimo.

Eliane Ferreira dos Santos



FOLHA DE LONDRINA - PR



Valores em xeque

Cumprimento significa observância, completa execução, cumprimento das obrigações. Agir conforme a semântica da palavra cumprimento revela o caráter, valor e ética do indivíduo. Além dos clássicos ''prometem e não cumprem'', há uma generosa parcela de pessoas que para não ter que assumir responsabilidades não se comprometem com nada, não engajam-se em nada na vida. Isso ocorre na vida pessoal, profissional e familiar. Resiste uma magra porcentagem de pessoas que perdem o sono com receio de não conseguir cumprir com aquilo que se protificaram a realizar. E, infelizmente, é essa minoria que é questionada, ridicularizada e até mesmo considerada pelos a sua volta como dissimulada. Promessa, ética, responsabilidade, cumprimento e caráter são palavras que andam de mãos dadas, há um elo entre elas. Sem um fator desses, o outro perde sua força. Coloca-se em xeque os valores e atitudes errados: o que é excelente, honesto, puro e bom é pesado, medido e considerado ineficiente. Enquanto o nocivo e tóxico são amplamente admitidos e propagados. E ainda não sabem por que o mundo está como está.

KARINA JANUÁRIO DA SILVA (recepcionista) - Londrina



A NOTÍCIA - JOINVILLE - SC



Trote (concordo com o leitor....Lígia)

Essa prática imbecil de trote causa várias vítimas todos os anos. A mais recente foi a estudante da Univille na última sexta-feira. Será que esses trotes não podem ser feitos com ações como doação de sangue, visitas a asilos, arrecadação de cestas básicas para famílias carentes e outras beneficentes? Seriam ações que, além de ajudar o próximo trariam a simpatia da população. Hoje, como é feita a “comemoração”, não passa de uns idiotas tentando ridicularizar seus colegas também idiotas. E não dá para entender o porquê de se exteriorizar uma comemoração que só cabe a amigos e parentes. Isso que faculdade, hoje, só não faz quem não quiser. A distância inclusive.

Paulo Curvello
Balneário Camboriú



CORREIO DO POVO - PORTO ALEGRE - RS



Piso do magistério

Quando realmente respeitarão a educação? É o MEC, o governo estadual e o nosso sindicato apelando para a criatividade nessa queda de braço. O ministério dá reajuste ao Piso que sequer foi cumprido; o governo, após promessas eleitoreiras, cria um cronograma de pagamento que é controvérsia; nós, professores subestimados e tripudiados, continuamos com um salário de dar d� �... Pobre da nossa comunidade escolar, que recomeça o ano letivo com desmotivação.

Maria da Graça Pereira, Torres

Touradas

Li na crônica de Juremir Machado da Silva (CP 23/2) que as touradas são proibidas em Barcelona e na Catalunha. Mas tem gente na Catalunha querendo reverter a proibição, pois as touradas geram empregos, rendem dinheiro - enfim, ajudam na economia. A crueldade com os touros não tem importância. Sou filha de espanhóis, e meus pais eram contra as touradas. Faz alguns dias, um plantador de fumo criticou as campanhas contra o cigarro, pois elas são ruins para os fumicultores. Ora, plantem alimentos. Se formos pensar apenas no lucro, temos de ser a favor de dirigir alcoolizados porque os acidentes de carro geram empregos nas oficinas, nas fábricas de cadeiras de rodas, nas de remédios, etc. Isso sem falar nas fábricas de caixões de defuntos.

Ortênsia Muradás Dapena, Cruz Alt a



JORNAL DO COMÉRCIO DE PORTO ALEGRE - RS



Copa

Este assunto Copa do Mundo/Beira-Rio já encheu a paciência. Somos mesmo irresponsáveis desde sempre. Mas se Porto Alegre não ficar como sede, não será o fim do mundo. Basta! (João Carlos Lopes, Porto Alegre)



PIONEIRO - CAXIAS DO SUL - RS



Base de Antártida (na verdade, precisamos dos dois! Tanto pesquisa como investimentos nos desabrigados! - Lígia)
Não sou contra as pesquisas realizadas na base da Antártida que pegou fogo recentemente, muito pelo contrário.
Mas chega a ser uma afronta a milhares de brasileiros que estão desabrigados por causa das constantes chuvas a declaração do governo federal de que vai reconstruir a base imediatamente.
Vamos olhar um pouco para o povo sofrido por causa das enchentes.

Aurimar B. Nery - Professor, Caxias



DIÁRIO DA MANHÃ - GO



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=17

RONALDO E RICARDO

O ex-jogador e, agora, empresário de carreiras, Ronaldo acabou de
adicionar á sua lista os cantores Luan Santana e Paula Fernandes. Deve
estar ganhando muito dinheiro, e realizando um ótimo trabalho, para
estar conseguindo isso.
Mas, certamente, o seu trabalho mais difícil, e que deve estar lhe
pagando muito mais do que os outros, é o de estar empresariando
Ricardo Teixeira para ajudá-lo a manter-se à frente da CBF, e, também,
para aparecer como boi de piranha em seu lugar em eventos públicos.

Ronaldo Gomes Ferraz



CHUTE NA BUNDA

Aldo Rebelo prefere mostrar indignação ao invés de encarar a verdade que existe embutida nas palavras do secretário Valcke da Fifa, que disse que o nosso país precisa de chute no traseiro de tão atrasado que está nos preparativos da Copa de 2014. Ministro,faça um esforço e entenda bem o que o Valcke quis dizer: se este governo petista e incompetente do Brasil não consegue andar com os preparativos da Copa, talvez que um chute no traseiro deste governo funcione...Pois aquilo que o povão brasileiro não consegue perceber, ou seja, a total falta de infraestrutura nos portos , aeroportos, estradas e ferrovias, é de pleno conhecimento da Fifa. Eu não gostaria de passar vergonha diante do mundo inteiro ao apresentarmos uma Copa do Mundo meia-boca...Portanto, não adianta fazer cara feia, trate de aguentar as críticas e fazer "a fila andar", pois a verdade é que : quem não tem competência, que não se estabeleça!

Mara Montezuma Assaf



NÓS, AS NOVAS MULHERES

Muito prazer, se ainda não nos percebeu. Mas nós nos apresentamos todos os dias bem diante de seus olhos. Temos todas as idades e fazemos de tudo um pouco, porque não há mais tempo nem de parar para discutir, ficar de bate boca com quem ainda não entendeu que a igualdade já é; só falta criar mais raízes.



É. Conseguimos. Nós ainda surpreendemos a galera quando aparecemos desbravando algum campo de batalha e quartel general masculino que porventura resista, mas já caducando, por aí. Não é por querermos nos gabar, mas convenhamos: em muito pouco tempo, poucas décadas, depois que obtivemos mais ar para respirar, avançamos, demos passos gigantescos com os nossos saltos altos ou rasteirinhas, com nossas qualidades e implicâncias e - por que não dizer? - algumas poucas, pouquíssimas, fraquezas e deficiências. A gente pode tudo e tem mesmo é de ficar bem prosa.
Fomos fortes, atravessamos os preconceitos, e ainda morremos, ou somos assassinadas, e comemos o pão que o diabo amassa todos os dias com o rabo. Mas conseguimos. Chegamos lá; e lá; e lá, também. Governamos, mandamos, dirigimos, destruímos, lideramos, lutamos, descobrimos véus e arrombamos portas antes fortificadas com cercas elétricas.
Nada mais natural, de natureza, naturalidade, que já estejamos até nascendo meio diferentes, mais firmes, mais confiantes, como vemos todas as menininhas por aí esbanjando a alegria e as diferenças da alma feminina, nossa essência. Tudo já é mais precoce, mais livre, sem vetos.
Há quem diga que o mundo ficou bem melhor. Pode ser. Mas nós também damos muito "defeito", principalmente quando nos espelhamos e buscamos imitar os comportamentos do tal alfa masculino. Aí nada combina.
Hoje já assustamos com nossa presença maciça no mercado de trabalho, na colaboração com inteligência, e no uso cotidiano de nossas grandes armas, além da beleza intrínseca, claro! Somos generosas, intuitivas, até decorativas. Fazemos o mundo mais bonito e às vezes penso até se não é esse o detalhe que faz com que tantos homens até se operem para chegar "lá" mais jeitosos. Cada vez mais, também, mulheres amam outras mulheres, livremente, e já estamos nas ruas, andando de mãos dadas, sem precisar apresentar desculpas. Somos mais do que comadres.
Somos diferentes mesmo. Adoramos novidades, trocar a cor de nossas roupas e cabelos. As que podem, capricham. Cortam aqui, ali, aspiram de um lado, injetam de outro. Temos até agora o que chamo, mas na boa, de Nova Raça - um ramo da espécie feminina, que tem um bundão e um pernão maiores do que os dos jogadores de futebol, esporte onde, aliás adentramos o gramado com glórias e martas absolutas. Quase assustadoras diante dos mirrados homens, essa nova raça foi vista agora mesmo, abundantemente, nas escolas de samba; estão nos reality shows e onde tiver um funk para dançar "chão, chão, chão". Tanquinho só no abdômen - o tempo é gasto em levantar pesos, cuidar dos glúteos, algumas até exageradamente, essas popozudas que povoam sonhos, mas que bem poucos têm condições de encarar.
Estamos todas nós nas capas e fotos das revistas, inclusive nas econômicas e especializadas em mais do que ensinar como ser mulherzinha.
A lata de água na cabeça ficou para trás. O corpo malemolente moldado nas vielas e ladeiras também. Mas o rebolado, de alguma forma, aumentou. Independência traz maiores necessidades.
Nós, as novas mulheres. Mulher que tem homem. Mulher que tem mulher. Mulher que tem amantes. Mulher que quer viver sozinha. Mulher que tem filhos só seus, e até com o sêmen de desconhecidos - e os homens sempre se acharam necessários para tal. Mulher que, mesmo sozinha, adota e amamenta filhos de outras mulheres. Mulher que não quer filho, mas ama gatos, cachorros ou livros. Mulher que tem brinquedinhos vibratórios na gaveta, e alguns de verdade. Mulheres que amam demais, de menos. Que se jogam do céu em paraquedas, e pilotam aviões ou motos e bicicletas. Ou ônibus, caminhões. Que venham os motores e as rebimbocas e parafusetas. Mulheres que pagam por acompanhantes momentâneos, para conversar, dançar ou amar.
Somos mesmo demais! Nossos banheiros têm mais shampoos e cremes e se você não sabe por causa de quê, respondo. É simples: porque alternamos. Hoje podemos mudar de ideia. Amamos sapatos porque eles levam nossos pés longe, como rodinhas, ou as asas de Mercúrio, e nossos olhos gostam de vê-los se movimentando. Amamos bolsas porque nelas carregamos muitos de nossos segredos, um pouco de nossa casa, primeiros socorros. Talvez até a foto do amor na carteira. As chaves que abrem as portas que atravessamos, ou as que trancam e protegem nossos tesouros.
Gostamos de brilhos. Nossos armários têm mais coisas do que a que podemos usar. Faz parte. A gente nunca sabe bem qual personagem será o do dia, e é para isso que existe a criatividade de juntar peças, como fazemos com a vida, quebra-cabeças. O palco é a vida. Somos todas artistas.
Somos invejadas por essas nossas capacidades, até por outras mulheres que demoraram a perceber as mudanças que foram tão rápidas, e que muitas até hoje ou não entendem, ou dizem por aí que não as queriam. Não foi fácil; não é fácil, não será. Mas aconteceram e nasceu a Nova Mulher. Muito prazer - inclusive uma das coisas que gostamos - em conhecer.
Por isso, sorria, aplauda. Venham comemorar com a gente o Dia da Mulher, mas, por favor, sem falar besteiras ou piadinhas bobas. É o dia que marca nosso orgulho. Deixa ele aí no calendário. Marque um círculo em sua volta, como se fosse tabelinha de menstruação, essa coisa tão feminina. Podia até ser feriado, porque por ele, para conseguir tudo isso, muitas de nós morreram.
Para mantê-lo, ainda morrem.

Marli Gonçalves



FICHA LIMPA INCOMODA

Será que para o ministro Gilmar Mendes só a lei da Ficha Limpa tem falhas que merecem toda a sua atenção e resultam em matéria de jornal? Será que a lei da Ficha Limpa não procura sanar falhas e brechas deixadas "de propósito" na Constituição de 88 e na própria lei eleitoral da qual se aproveitam tanto os mal intencionados? Será que é justamente isso que tanto o incomoda ? Porque a lei da Ficha Limpa não nasceu da cabeça dos deputados federais e nem da dos magistrados...mas da ânsia popular nascida do inconformismo dos cidadãos com a situação atual do universo político brasileiro. Nem bem aprovada, já tem um Ministro do STF a falar de suas "falhas"... não é esquisito?

Mara Montezuma Assaf



OS NOSSOS INIMIGOS DE TOCAIA

Não sei como conseguem se camuflar tão bem. Infelizmente, porque eu também as encontrei aos montes, e certamente encontrarei ainda. Existem pessoas que dissimulam o tempo inteiro, às vezes por anos e junto a nós, capazes de esconder seus reais sentimentos, planos e emoções. Capazes de apunhalar sem faca amigos e o que e quem estiver à frente. Uma hora se mostram. Penso se haverá uma Justiça andando por aí com sua balança e que se fará nesta ou em outra vida, se esta houver.

Maldade em cima da maldade. Crimes bárbaros, inexplicáveis, ganância, fome de poder, inveja, ciúmes, descontroles sem motivação. Todos os dias a realidade nos choca com casos inacreditáveis, verdadeiramente estúpidos, de crimes e acontecimentos capazes de fazer corar até o Marquês de Sade e toda a literatura de outros autores que também buscaram reconstituir a crueldade e maledicência humana. Sade dizia que escrevia seus horrores planejadamente; criava-os no papel, nas letras, para que ninguém precisasse fazê-las. Um ingênuo.
Mas nem tudo são crimes, e nem sempre são notícia. Às vezes são fatos que vão passando até que um dia tornam-se visíveis a olho nu.Pumba. De uma hora para outra. Igual ao horário de verão que acaba tal dia, tal hora; igual ao mês de fevereiro e ao carnaval que acaba até lá em Salvador; igual à ilusão. Já passei por essas "surpresas" em casamento, amores, trabalho e s ei que o baque é pesado.
O que nos afeta mesmo é quando a cortina se abre e mostra que éramos um dos papéis principais do espetáculo que apenas pensávamos assistir. Difícil de superar.
Essa semana soube de um fato desses que, se alguém me contasse antes que ocorreria, não acreditaria nem por um "daqueles", você sabe,"voador". O pior é que o tal voador atingiu em cheio um amigo, de quem gosto muito. Até já faz alguns meses o fato, eu é que cheguei atrasada e só soube agora. Tenho a mania de jamais me meter na vida das pessoas porque não suporto que se metam na minha, e às vezes as informações demoram a chegar.
Tratou-se de uma história de convivência próxima, íntima, dentro de casa, com um traidor, e quando digo traidor vejam que não me refiro (apenas) à traição amorosa - quase comum, corriqueira, e que já nem abala mais. Essa traição que eu soube contra meu amigo foi profunda como há muito não via - tipo criador e criatura, mão que balança o berço, dormindo com o inimigo, entre outros títulos de filmes. No caso, também, não dá para usar aquelas justificativas adocicadas de foi o destino, paixão incontrolável, irrefreável, aconteceu, "não deu para evitar". Pareceu-me apenas um caso de dissimulação galopante de um inimigo frio e calculista, usando armas podres como manipulação de pessoas, corações, e o gosto pelo dinheiro alheio.
Chego até a pensar se não é uma vingança, milimetricamente calculada e construída, envolvendo inclusive a política rasteira desses zinhos que estão aplicando neste país há alguns anos. E pior que, neste caso, posso até estar errada, mas minha intuição diz que no futuro esses elementos serão ainda mais desmascarados. E mais gente deve ficar largada pelo caminho quando o plano do mal se tornar completo. Ouço o chocalho da cascavel.
Falei com o amigo que, muito religioso, me garantiu es tar bem, apesar de tudo, e jura acreditar que esta seria apenas mais uma prova divina posta em seu longo caminho. Como já o vi passar poucas e boas não duvido. Mas tudo isso me levou, mais uma vez, a pensar em como é possível que nos enganemos tanto - e por tanto tempo - sobre a real índole de alguém. O que nos deixa cegos? Que mecanismos podemos usar para evitar e, ao mesmo tempo, não nos tornarmos reféns de paranóias?
Só recorrendo ao além. Pedindo todos os dias a proteção divina e a intuição afiada. Ou até mesmo, como disse no início, acreditando firmemente em reencarnação, não a nossa, mas a dos tais inimigos, para que eles em outras vidas passem por maus bocados.
Acho linda essa tese. Mas será que a gente - em outras vidas - foi tão ruim assim que mereceu passar por dissabores como esses?
Vãs filosofias.

Marli Gonçalves



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=22

CRIVELLA NA PESCA

O povo não é mais idiota como pensa o pessoal do PT e seus aliados. Não acredita na força espiritual de Marcelo Crivella para multiplicar os peixes e não vai dar força eleitoral para ele multiplicar os votos.

Leônidas Marques



SOBRE O FIM DAS SACOLAS PLÁSTICAS

Sou consumidora consciente dos meus direitos e deveres e estou indignada com a lei autoritária imposta aos clientes dos supermercados. A retirada das sacolas plásticas é um desrespeito ao cliente. Jamais acreditei que o Procon apoiaria tal medida enfiada goela abaixo do consumidor sem exigir uma contra partida. Se os donos de mercados querem retirar as sacolas plásticas que são pagas por nós por que não fornecer as retornáveis sem cobrar, já que os preços das sacolas sempre estiveram embutidos nos preços das mercadorias? O Procon agindo do lado dos empresários, governo e prefeitura abdica do seu papel de protetor do consumidor. Daqui para frente deveria chamar-se Contracon. Eu respeito o planeta, mas não aceito que as sacolas sejam tiradas do mercado usando o truque da pseudo-sustentabilidade. E os demais plásticos? E as garrafas pet? Fica difícil mexer com cachorro grande, por isso penalizam o consumidor? O brasileiro é passivo e age feito gado indo para o corte, abaixa a cabeça e diz amém. Se as pessoas fossem bem informadas veriam que estão sendo lesadas e que estão lhe tirando um direito, que é levar para casa seus produtos embrulhados. O brasileiro deveria aprender a boicotar esses mercados. Comprar em feiras, padarias e pequenos mercados e dar de ombros ao monopólio que está se tornando o ramo de supermercados. Apenas nas mãos de um dono. Isso é prejudicial, o consumidor fica sem opção. Recentemente os supermercados divulgaram que tiveram o pior desempenho dos últimos seis anos no início de 2012. Por isso já tomaram a iniciativa de dizer que quem consumir 5 produtos no dia 15 de março, Dia do Consumidor, ganhará uma sacola retornável. Ganhará não pagará e ainda estará fazendo papel e idiota apoiando a campanha “aumente nossos lucros”.

Izabel Avallone



DE POLÍTICOS E DE SACOS DE FARINHA

Que apelação ! Depois de se aconselhar com o guru Lula em meio à crise com base aliada e com os militares, Dilma usa de armas bem femininas para fazer o convencimento daqueles que resistem à manter a coalizão com o PT: o discurso midiático da presidente carregado de emoção e até de choro. Claro que somente isso não resultará no convencimento dos interessados. O fator toma lá-dá cá é que vai acabar com o que o PMDB classifica de relação desigual entre os parceiros. Se o toma lá for substancial o suficiente para aplacar a gula dos partidos que compõem a base aliada, o da cá certamente vai deixar o PT mais tranquilo com sua situação neste ano eleitoral. Esta nojeira de relação política implantada pelo governo do PT está a nos submeter à pior ditadura que existe: a que se oculta por detrás dos véus da democracia. E ainda tem alguns que dizem que todos os políticos são farinha do mesmo saco. Não são não. Alguns fazem parte de um lote bastante mais carunchado.

Mara Montezuma Assaf



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=17

DESCRENÇA

Se nesse tsunami de corrupção que assola o Brasil, se, de 1988, até hoje....................

Conrado de Paulo



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=18

O NÃO DIREITO AOS BAHÁ'ÍS NO IRÃ (artigo)

Sylvio Fausto Gil Filho - professor - depto de Geografia -EFPR



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=19

CHORO DA VERGONHA

Eu estou chocado tantas crianças mortas em uma semana por razões diversas, e a presidente apenas chora por um petista desconhecido que me parece ter feito nada.....

Ronaldo Parisi



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=20

RADIOGRAFIA DA CRIMINALIDADE

A radiografia da criminalidade no Brasil mostra que o País atravessa um momento delicado....................

Júlio Cesar Cardoso



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=21

EVOLUÇÃO DA TECNOLÓGIA

Esta evolução aceleradíssima da conexão com todo o mundo em tempo real nos impressiona....................

Ronaldo Parisi



http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120305&p=24-

CORRUPÇÃO - FERIDA INCURÁVEL

A operação Monte Carlo da Policia Federal prendeu 31 pessoas de uma quadrilha que explorava jogos ilegais..................................

Francisco Ribeiro Mendes



DIÁRIO DE NATAL - RN (cartas publicadas em 04/03)



Morrer pela boca

Tantas críticas já foram feitas, tantas providências solicitadas e parece que nenhuma solução é dada ao povo, que continua envenenando-se pelo que come e pelo ar que respira. As nossas frutas, verduras e legumes que compramos nos supermercados e sacolões continuam com alto teor de veneno. Recent emente comprei alface, protegi contra o frio da geladeira e no dia seguinte estava com as folhas pretas e pegajosas. Foi para o lixo. O mamão amadurece com aspecto esquisito com feridas na casca, os abacaxis estão podres por dentro, as bananas maduras ficam escuras no seu interior. Quando vamos parar de comer tanta porcaria tóxica? Não é à toa que o câncer e outras doenças continuam a matar e não adianta pesquisar novos remédios se a solução está em agir drasticamente contra esses gananciosos e desonestos que continuam a envenenar a população. Só temos um consolo: pobres, ricos, honestos e desonestos vão morrer com as mesmas doenças que aí estão ou com outras mais sérias que com certeza irão surgir.

Tadeu Jonas, por e-mail.

Lá vem o leão

Venho chamar a atenção da Receita Federal, que tanto inova as mais diversas situações com a finalidade única de tomar as poucas finanças que a lmejam principalmente das pessoas trabalhadoras de baixa renda, incentivando-as a efetuar com rapidez a declaração, informando os proventos recebidos e os descontos efetuados e, se possível, que seja gerado uma possível restituição. Portanto, a Receita Federal não toca no assunto que diz respeito ao IR calculado sobre o valor total conseguido em execuções trabalhistas, ou seja, quem as recebeu apartir do ano de 2009 em processos que tramitam há 11 ou 12 anos no tribunal do trabalho e o valor de sua execução é composto em maior valor por juros, observando-se que o superior tribunal julgou diversos recursos repetitivos quanto ao assunto e decidiu pela não incidência de IR sobre os juros em execuções trabalhistas, devendo a Receita Federal devolver os valores retidos e não restituidos.

José Adelmo da Silva, por e-mail.

Avaliação do SUS

O Governo Federal instituiu um método de avaliação d e desempenho que penaliza cidadãos brasileiros que são geridos por maus gestores. No SUS, sistema visto como algo que atenderia a todos os cidadãos brasileiros, não vem atendendo com eficiência e eficácia a quem o busca. Vejam: de acordo com normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, as unidades que atingirem metas por ele estabelecidas, receberão incentivos financeiros para o seu desenvolvimento. A pergunta que não quer calar é a seguinte: por que é que o cidadão que mora em locais onde os gestores são avaliados como incompetentes têm que "pagar o pato" pela inépcia de terceiros ? Há tempo para que o Ministério da Saúde reveja esta medida gerencial. Afinal, se há incapacidade gerencial, que se corte a remunuração desses gestores.

Cláudio de Melo Silva, por e-mail.



FOLHA DE PERNAMBUCO - PE



Acampamentos nas ruas
Boa Viagem está lotada de moradores de rua que vivem esmolando nos sinais de trânsito ou catando latas de bebidas para sobreviver. Um ponto crítico é no início da av. Jequitinhonha onde ficam as pracinhas do Lions e Rotary. No Parque dos Coqueiros tem mais seis que vieram de Alagoas. Passam o dia tomando cachaça. Todo o dinheiro arrecadado é para pinga e tira- gosto. O problema é que faziam suas necessidades na própria praia criando um cheiro horrível no calçadão. Consegui que eles passassem a usar os banheiros públicos. Porém em qualquer lugar de Boa Viagem lá estão os excluídos da sociedade. Crianças sendo exploradas por adultos enfrentando o sol do meio dia sem ninguém dos direitos humanos para ajudá-las.
Porque existem milhares de ONGs que gastam milhões com os índios da Amazônia que tem água, peixe, caça, ajuda monetária do governo e do estrangeiro e não tem ninguém para tirar essas pessoas da rua???
Edson Campos e Silva
Recife/PE

Campanha contra as queimadas
A incidência de queimadas no território pernambucano tem causado enormes estragos ao meio ambiente. Em varias regiões do Estado o cenário da vegetação destruída pelo fogo ocasionou uma paisagem morta e desoladora.O Governo deveria realizar campanhas educativas para sensibilizar a população no combate as queimadas.
Fernando Melo
Igarassu/PE



JORNAL DO COMMERCIO DE PERNAMBUCO - PE



Sacolas plásticas

O governo federal inventa certas coisas que só beneficiam os que já têm muito. Me refiro à grande jogada das sacolas plásticas. As grandes redes de supermercado vão economizar cerca de R$ 15 milhões por ano e nós, babacas que somos, acreditamos na conversa de salvar o laneta e que o plástico demora 200 anos para se decompor. Se há um fundo de verdade, entãoa era só substituir por sacolas de papel.

James Leonardo



Céticos

Nas palavras da presidente do TCE, Teresa Duere, através deste JC, há um aretorno mínimo das multas aplicadas aos maus gestores. Com certeza, isso se deve à aacerteza de impunidade, face à frouxidão das leis. A senhora Duere entende que o caminho para efetivação desses débitos seria uma parceria com o Ministério Público de Pernambuco, que tem poderes de processar esses devedores. A pouca vergonha habita as câmaras municipais, mesmo o TCE rejeitando as contas, os aaaaaaaaaaaavereadores, sem escrúpulos, aprovam tais irregularidades. Continuamos céticos diante de tantas barbáries aos acofres públicos,

Vandoci Dantas



O POVO - CE



Diálogo com evangélicos

Espero que não somente os evangélicos, mas todos que querem manter os sagrados valores de família e estão preocupados com o futuro dos que hoje são alunos da rede pública, que não se esqueçam do episódio envolvendo o Haddad, o “kit gay” e a incompetência na organização do Enem.

José Moreira. Comentando no portal www.opovo.com.br a matéria “Crivella deve ampliar diálogo com evangélicos”



Preços da gasolina
Entender é fácil, difícil é aceitar a cartelização dos combustíveis no Ceará. Se as leis deste País fossem cumpridas, muita gente deste meio já estaria presa.

Amarílio Dantas. Comentando no portal www.opovo.com.br a matéria “Entenda a diferença de preços da gasolina no Ceará”



DIÁRIO DO NORDESTE - CE



Professores

Ô lengalenga estúpida essa... Quando qualquer caloteiro evita pagar o que deve é essa mesma conversa fiada. Dinheiro tem, sim, senhor. O que não tem é vontade de cumprir o que manda a lei. O dinheiro é o bolo do orçamento, que é arrecadado compulsoriamente de todo cidadão, através dos impostos, taxas e "contribuições". O problema é que, se a quadrilha tira tudo para os seus próprios bolsos, não vai sobrar pra nada. Nem pra saúde, nem pra educação, nem pra merenda escolar. Primeiro os meus, diz o malandro. (Sobre matéria publicada na editoria de Cidade, sob o título "Professores - Sindicato cobra pagamento do reajuste do piso")

Regina Lima
Fortaleza-CE



O TEMPO - MG



Prisão
Em face da superlotação carcerária, à beira de um colapso, a Justiça resolveu impedir que os presídios recebam mais presos e determinou a transferência dos detentos excedentes. Mas transferir para onde se não há mais cadeias ou vagas disponíveis? Trata-se de um caos que foi anunciado, pois profissionais do sistema prisional previram tal superlotação. O governo optou, no entanto, pela mentira e a omissão. Mas a verdade veio à tona. Os amontoados de presos foram apenas transferidos de um lugar para outro.

Laurimar Rosa de Lima - Santa Luzia



ARTIGO:

A ALIANÇA POR BH E AS ELEIÇÕES DE 2012

(é apenas uma parte do artigo escrito pelo deputado do PSDB-MG Marcus Pestana, mostrando que em Minas o PSDB está ligadão ao PT e PSB para reeleger Márcio Lacerda( PSB/MG)

Foi isso que levou, em 2008, PSDB, PSB e PT, entre outros, a consolidar uma inesperada e inovadora aliança. A partir das parcerias construídas entre o governo estadual e municipal, e sob a liderança de Aécio Neves e Fernando Pimentel, fizemos a coisa certa e elegemos Marcio Lacerda prefeito de Belo Horizonte.

Teremos novas eleições em outubro de 2012. O governo municipal tem tido bom desempenho e goza de boa aprovação popular. Diante disso, o que deveriam fazer os principais partidos que avalizaram o projeto de 2008? Implodir a aliança e cada um trabalhar candidaturas próprias? Creio que não. A população não entenderia. E não seria o melhor para a capital.

O PSDB teria todas as condições de lançar candidatura própria. Somos o maior partido de Minas. Ganhamos as três últimas eleições estaduais. Temos o governador Anastasia e o maior líder político de Minas, Aécio Neves. Temos nomes para a disputa. Mas essa não é a questão. Em nome dos interesses da população da cidade queremos reeditar e avançar a Aliança por BH.
Não podemos simplesmente fazer mais do mesmo. É preciso reinventar a aliança e jogá-la em novo patamar. Foi esse o sentido do documento político entregue pelo PSDB ao prefeito Marcio Lacerda e à direção do PSB.

MARCUS PESTANA - Deputado federal (PSDB-MG) - contato@marcuspestana.com.br

http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=197400,OTE&IdCanal=2



SUPER NOTÍCIA - MG



POLUIÇÃO
No Alô Redação do último dia 19, Oldak Ferreira Lamarche, morador de Sarzedo, teceu elogios ao Governo do Estado, ao governador Antonio Anastasia, e à Petrobras pela despoluição da lagoa da Petrobras. Mas é inconcebível conformar que somente a lagoa precisa de despoluição.Os moradores de Sarzedo estão sofrendo com a degradação ambiental causada por uma empresa que trabalha na readequação e reaproveitamento da lama aciaria, um subproduto siderúrgico, que, além de causar problemas respiratórios na população e destruir os solos férteis dos produtores, está poluindo casas, rios, serras e matas. Meu interesse pela temática surgiu porque parte de minha família é estabelecida na cidade. Além deles, os demais moradores estão padecendo com uma degradação ambiental que parece invisível aos olhos da administração pública. É óbvio que o avanço, o desenvolvimento e o progresso são aspectos fundamentais, mas a saúde do cidadão também deve ser preservada. Assim, para salvar a cidade de Sarzedo, seria bom refletir sobre o que disse Chico Xavier: "Ambiente limpo não é o que mais se limpa e, sim, o que menos se suja".
Laurimar Rosa de Lima - Santa Luzia



PROPAGANDA EM ÔNIBUS
Acho um absurdo o governo de Minas ter gastado milhões na plotagem dos seus milhares de ônibus metropolitanos, fazendo propaganda da cidade administrativa, que, na verdade, tem como único propósito a sua autopromoção. Esse espaço poderia ser mais bem-aproveitado com propagandas anti-drogas, anti-tabagismo, educação no trânsito ou para usar esse dinheiro na formação de jovens ou, até mesmo, na criação da guarda-mirim metropolitana, que ajudaria, e muito, na formação de cidadãos. O povo brasileiro é muito pacífico para questões tão sérias, como o mau uso do dinheiro público.
Carlos Alberto Barbosa - Jardim Alvorada - BH



HOJE EM DIA - MG



http://hj.digitalpages.com.br/ página 8 (opinião) - coluna "Do Leitor"



OUVIDORIA

Leitor cirtica a OUVIDORIA do governo de Minas, que conforme escreve, que só atende as demandas favoráveis ao governo, ou quando é cobrada pela imprensa, mas não responde e também não aceita criticas de sua população. Ele já abriu 4 demandas na Ouvidoria, e uma há 3 anos e nunca recebeu respostas do órgão. E informa que a Ouvidoria custa aos mineiros com custos direitos quase R$4 milhões ao ano.

Luciano Nogueira Marmontel - Pouso Alegre- MG



ESTADO DE MINAS - MG



REAJUSTE SALARIAL
Leitor comenta artigo do EM
“Mais uma aula do professor Sacha Calmon (Opinião, 19/2/2012). Ele dita tudo sobre inflação, engrandecendo nosso saber. Ele não mencionou o Cade, órgão controlado pelo governo que só atua por meio de pedidos, segundo interesses dos executivos. Há ‘agiotagens’ por trás de tudo, principalmente dos empresários de concessão. O absurdo ocorre nos supermercados porque eles aumentam os preços quando querem e nenhum órgão fiscaliza. Falando sobre o índice de reajuste do salário mínimo, há um reajuste geral. Ao se aproximar do dia do aumento, mais outra correção. Se chove muito, foi a chuva, se é seca, ela passa a pagar o pato, “e” assim vai. Esse tipo de reajuste, que paga quase 70% dos trabalhadores, só agrada aos patrões, que têm um caminho para ganhar mais. A ex-ministra Zélia Cardoso de Melo deu uma palestra explicativa em que alcunhava essa maneira de carestia como psicológica. Todos os reajustes, com exceção dos de funcionários públicos, servem para inchar ainda mais os saldos de quem tem ligação com os órgãos governamentais, isso é, transporte, telefonia, saúde, ensino e por aí vai. O caixa dois tem que estar à diposição, ainda mais em ano eleitoral. E aí? Como nos defender?

Hernani José de Castro - São Gonçalo do Rio Abaixo –MG



EM.COM



APROVADA CONSTRUÇÃO DE DOIS HOTÉIS NA PAMPULHA
"É o começo do fim. Especulação barata de uma minoria interesseira que irá acabar com a região da Pampulha. Peço que a Associação dos Moradores da Pampulha entre na Justiça para embargar essa monstruosidade. Caso contrário, esse episódio será um precedente para outros predadores!"
Carlos Coelho

"A função do prefeito é governar para toda BH e não para manter os privilégios de um ou outro bairro em particular. Penso que não deve haver tratamento diferenciado. Ainda mais quando estamos falando de progresso e geração de empregos."
Enrico Vicentini

"Estou sentindo cheiro de propina nesse empreendimento. O único local menos feio dessa cidade vai ficar como o resto. Coitado do povo belo-horizontino!"
Cláudia Moreira



O TEMPO- MG



Prisão
Em face da superlotação carcerária, à beira de um colapso, a Justiça resolveu impedir que os presídios recebam mais presos e determinou a transferência dos detentos excedentes. Mas transferir para onde se não há mais cadeias ou vagas disponíveis? Trata-se de um caos que foi anunciado, pois profissionais do sistema prisional previram tal superlotação. O governo optou, no entanto, pela mentira e a omissão. Mas a verdade veio à tona. Os amontoados de presos foram apenas transferidos de um lugar para outro.

Laurimar Rosa de Lima - Santa Luzia



ARTIGO:

A ALIANÇA POR BH E AS ELEIÇÕES DE 2012

(é apenas uma parte do artigo escrito pelo deputado do PSDB-MG Marcus Pestana, mostrando que em Minas o PSDB está ligadão ao PT e PSB para reeleger Márcio Lacerda( PSB/MG)

Foi isso que levou, em 2008, PSDB, PSB e PT, entre outros, a consolidar uma inesperada e inovadora aliança. A partir das parcerias construídas entre o governo estadual e municipal, e sob a liderança de Aécio Neves e Fernando Pimentel, fizemos a coisa certa e elegemos Marcio Lacerda prefeito de Belo Horizonte.

Teremos novas eleições em outubro de 2012. O governo municipal tem tido bom desempenho e goza de boa aprovação popular. Diante disso, o que deveriam fazer os principais partidos que avalizaram o projeto de 2008? Implodir a aliança e cada um trabalhar candidaturas próprias? Creio que não. A população não entenderia. E não seria o melhor para a capital.

O PSDB teria todas as condições de lançar candidatura própria. Somos o maior partido de Minas. Ganhamos as três últimas eleições estaduais. Temos o governador Anastasia e o maior líder político de Minas, Aécio Neves. Temos nomes para a disputa. Mas essa não é a questão. Em nome dos interesses da população da cidade queremos reeditar e avançar a Aliança por BH.
Não podemos simplesmente fazer mais do mesmo. É preciso reinventar a aliança e jogá-la em novo patamar. Foi esse o sentido do documento político entregue pelo PSDB ao prefeito Marcio Lacerda e à direção do PSB.

MARCUS PESTANA - Deputado federal (PSDB-MG) - contato@marcuspestana.com.br

http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=197400,OTE&IdCanal=2



CORREIO DE UBERLÂNDIA - MG

Mau caminho

O Dnit, comprovadamente, é o retrato não só da falência administrativa do PT, mas também de sua incapacidade de avaliar os problemas e de solucioná-los. Estendendo-se este quadro para todos os outros órgãos da máquina administrativa deste governo, podemos ter uma visão de futuro muito negra para o Brasil, se o país continuar sob o mando de petistas. O pior é a incapacidade total dos eleitores de enxergar com visão de longo prazo, pois o PT oferece benesses imediatistas e eles se satisfazem apenas com isso. E o Brasil de todos nós corre o risco de perder todos os ganhos obtidos após a implantação do Plano Real. Que a oposição crie juízo, que seus filiados se unam acima de suas mazelas pessoais e por um bem maior e nos livrem de um futuro prá lá de ruim! Oxalá!

Mara Montezuma Assaf

Informalidade ou criminalidade
Estou ficando mais burro ou meio surdo. Parece que um tribunal sei lá da onde julgou correta a não contratação de pessoas que tenham o nome “sujo” no SPC ou na Serasa. Legal! Agora, você que não tem condição de pagar suas dívidas por não ter um emprego deixa de ser inadimplente para ser criminoso. Se ninguém será preso por dívida, a não ser pelo não pagamento de pensão alimentícia ou por ser um infiel depositário (vide Constituição Federal), como vai ser julgando por dívida? Eu garanto que não existe nenhum desses juízes com o nome sujo. Claro, ganham uma fortuna! Bom! Temos assim duas opções: desempregado criminoso ou a informalidade. Ou então ir para a criminalidade. Deveriam verificar quem tem ficha suja na polícia. Agora, se eu estiver enganado com a notícia, vou me agachando para evitar tomar pedradas e patadas.

Agostinho Paganini
Postar um comentário