sexta-feira, 2 de março de 2012

BOLETIM DE CARTAS - 02/03/2012

ESTADÃO - SP
GOVERNO DILMA

Ministério da Pesca
O Ministério da Pesca, de grande importância pelo nosso imenso litoral e pela falta de cuidado no trato do controle da pesca predatória de muitos tipos de peixes, acaba de ter nomeado o seu terceiro titular. Claro que Marcelo Crivella, conhecido como "pescador de almas", não entende nada de pesca. O motivo da nomeação é acalmar os evangélicos de São Paulo em relação ao candidato à Prefeitura paulistana Fernando Haddad (PT), para ver se a rejeição diminui. A pesca mesmo não é o foco, e nunca vai ser, mas sim fazer média, e muita. O fundo político sempre supera os interesses nacionais e os dos mais necessitados - neste caso, os nossos humildes pescadores -, infelizmente.
JANI BARUKI
janibaruki@bol.com.br
Belo Horizonte
*
Implicância
A escolha, pela presidente Dilma Rousseff, do senador Marcelo Crivella para o (des)importantíssimo Ministério da Pesca tem tudo que ver com o saber técnico do escolhido. Ele pode não entender nada de peixes, mas não deixa de "pescar" milhares de almas para seus cultos. Qualquer outra explicação para tão inusitada escolha que possa implicar os caminhos das próximas eleições na cidade de São Paulo deve ser mera implicância da oposição.
LEILA E. LEITÃO
São Paulo
*
Tira o tubo!
Recém-nomeado, o ministro Marcelo Crivella (PRB-RJ) disse na manha de ontem à Rádio Estadão/ESPN que os seus conhecimentos sobre o assunto da pasta são nulos. "Nem sei colocar uma minhoca no anzol", confessou, ao ser questionado se tinha experiência na área. Relembrando um antigo personagem de Jô Soares: "Me tira o tubo!". Enquanto todos clamam por nomeações técnicas, escolha de profissionais gabaritados para atender a um mínimo da demanda dos ministérios, dona Dilma comete esta "lulice" e faz uma nomeação pirotécnica. Uma declaração dessas é, no mínimo, para desmoralizar a nomeação. Acho até que Crivella foi obrigado a aceitar, em nome do partido.
ODAIR PICCIOLI
odairpicciolli@moradadoscolibris.com.br
Extrema (MG)
*
Mais um biônico
"Não sei nem colocar uma minhoca em anzol", admitiu o novo titular da Pesca (para que tal ministério?). Esse é o retrato dos ministérios no governo lulopetista, quase 40, para acomodar os cumpanheros, visando à eternização no poder. Às favas as "almas" que votaram no senador evangélico (PRB-RJ) para que elas e seu Estado tivessem boa representação no Congresso Nacional, né, senador? Mais um biônico, sem voto, vai ocupar seu lugar. Pobre Brasil!
ÉLLIS A. OLIVEIRA
elliscnh@estadao.com.br
Cunha

*
O PT ouve as bases? (leitor)
Diz-se que dentro do PT as bases são sempre ouvidas e as decisões vêm sempre de baixo para cima. Mas parece que não foi isso que ocorreu no caso da escolha da presidenta Dilma para a Pesca e também do ex-ministro para candidato à Prefeitura paulistana, simplesmente indicados por Lula e Dilma e acatados por todo o partido. É o velho "centralismo democrático" dos comunistas.
CARLOS YOSHIKAZU TAKAOKA
cy.takaoka@hotmail.com
São Paulo
*
Novo pescador
A Bíblia mostrou-nos Cristo multiplicando os peixes para distribuí-los aos pobres. Oxalá não caiba ao novel pescador o milagre de distribuir aos seus apaniguados as benesses do novo cargo.
HENRIQUE MASSARELLI
hermassa@uol.com.br
São Paulo
*
Ensinando a pescar
O senador Crivella entende de parábolas, principalmente aquela da multiplicação dos pães e peixes. Aguardai, pois os amigos e seguidores receberão muitos peixes para aplacar a fome desse grupelho da base esfomeada. Para atenuar o seu gesto magnânimo certamente dona Dilma ensinou aos companheiros sequiosos: "É dando que se recebe".
ALBERTO B. C. DE CARVALHO
albcc@ig.com.br
São Paulo
*
Afinal, os evangélicos
Nos seus planos de "partido único" nacional, finalmente o PT conseguiu a primeira e importante adesão dos evangélicos. O novo ministro de pasta desnecessária manterá, para fins políticos, as despesas inúteis. Assim caminha a política do partido.
FABIO FIGUEIREDO
fafig3@terra.com.br
São Paulo
*
'Guerra santa'
A nomeação de um bispo evangélico para o inútil Ministério da Pesca dá bem o retrato de que o PT encara a arte de governar como um troca-troca de vantagens para os políticos e para o governo. Os evangélicos são parte importante da população e ajudam a encobrir a incompetência do governo, para se manter no poder. Mas a mistura de religião com política vai acabar levando à situação em que se encontram os países árabes hoje: luta entre seitas e religiões, com prejuízos para os países e suas populações.
MÁRIO A. DENTE
dente28@gmail.com
São Paulo



PREFEITO TIRIRICA - Um palhaço na Prefeitura de São Paulo. Por que não? Com Tiririca, pior do que está não fica! Alguém em sã consciência 20 anos atrás diria que Lula da Silva seria presidente do Brasil? José Marques seuqram.esoj@bol.com.br São Paulo

*
É POSSÍVEL

É um erro fatal menosprezar a candidatura de Tiririca. Nesse Brasil tudo é possível...
Luciano Harary lharary@hotmail.com
São Paulo

*
REVERSÃO DE VALORES

Tem alguma coisa muito errada acontecendo neste país. Está havendo uma reversão de valores brutal. Nunca se viu tanta ladroagem com o dinheiro público, tanta gente corrupta ocupando cargos públicos sérios. Agora, só faltava Tiririca ser eleito prefeito de São Paulo. Aí sim, a "vaca vai pro brejo". O mínimo que um político deveria, para ocupar um cargo da responsabilidade que ocupa, era ter doutorado. Afinal, eles são nossos representantes. Se com estudo a coisa anda difícil, quase impossível até, sem estudo condizente, o que esperar? Que está acontecendo com a cabeça dessas pessoas? Pelo visto, eles não estão nem aí para nós daqui de baixo. Que tal sair do país do "faz de conta" e vir para o país real? Acordem, senhores!
Tânia Pinotti tkita@uol.com.br
São Paulo

*
NETINHO DE PAULA (A FICHA DELE É CONSIDERADA LIMPA???- Mara)

O cantor e vereador Netinho de Paula (PCdoB) será pré-candidato a prefeito de São Paulo. E como ficam os mais de R$ 790 mil reais extraviados da ONG do Netinho? Será que fica valendo o "devo, não nego e pago se quiser"?Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com Campinas

*
O VEXAME VIRÁ

José Serra já declarou que será candidato. Tiririca colocou-se a disposição do partido. Haddad já confirmou que vem. Serra, na campanha para a presidência, teve sua maior votação em São Paulo, Tiririca, para deputado, teve mais de 1 milhão de votos e Haddad... Naquela velha máxima, se você bater no bêbado é um covarde, se apanhar do bêbado, é um frouxo. Pela lógica, Serra está eleito. Se Tiririca ficar em segundo lugar, Haddad teria apanhado até do Tiririca. Se Haddad ficar em segundo, teria, no máximo, conseguido vencer o Tiririca. O PT tinha engolido a pílula Kassab e todos já se desmanchavam em elogios à sua administração, na certeza de ele apoiaria Haddad. Bastou Serra anunciar sua candidatura para Kassab saltar o muro e até indicar vices, e o PT ficou a pé. O vexame virá. Coisas do PT. Odair Picciolliodairpicciolli@moradadoscolibris.com.br Extrema (MG)

*
CRIVELLA ¬– O PESCADOR DE ALMAS

A presidente Dilma acredita que engana quem quando diz que o Palácio do Planalto não vai interferir nas eleições municipais e nomeia o senador Marcelo Crivella como ministro da Pesca? Está mais do que na cara que o premio de consolação é para que a bancada do PRB fique em silencio sobre o kit gay e não produza mais fogo amigo, incendiando a campanha de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo e fazê-lo desistir do apoio a Celso Russomano. O senador Crivella, pescador de almas, agora pescará robalos e “otras cositas mas”. Pobres brasileiros, vão continuar sendo enganados pelo discurso mentiroso do PT que bate a afaga ao sabor de suas conveniências. Izabel Avalloneizabelavallone@gmail.com São Paulo

*
OREMOS

Governo leva PRB ao ministério (da Pesca) para blindar ataque evangélico a Haddad (Estado, A4, 1/3). E eu me pergunto: por que tanto medo assim, hein? Eu mesmo respondo: para evitar vazamentos de algumas coisinhas engarrafadas no âmago da IURD, de Edir Macedo e quejandos, que poderiam prejudicar a candidatura do ex-ministro da Educação – ilustre organizador de Enems – à Prefeitura de nossa capital. Por isso, e somente por isso, foi que colocaram o bispo Crivella para tapar a garrafa – ou melhor, a boca – da comunidade evangélica, obediente, fiel e concentrada nas orientações de seus líderes. A bem da verdade, nesse particular os católicos estão bem inferiorizados, se comparados aos fiéis de Macedo. De minha parte, doravante vou me referir ao senador Crivella como bispo Marcelo Rolha, embora deixe aqui a minha recomendação a ele: cuide-se, senhor novo ministro, porque, quando a pressão é muita, nem rolha de champanhe consegue manter o gargalo em oclusão! Haja "perlage" para manter o padrão... Em todo o caso, se como Simão Pedro o bispo Marcelo Crivella, agora no Ministério da Pesca, também for pescador de almas, pode ser que, tal e qual no milagre da multiplicação dos peixes e mediante as orações da comunidade evangélica brasileira, a inflação se desmultiplique e as políticas fiscal e monetária se comportem civilizadamente. Porque se dependermos da competência desses que estão no governo, estamos perdidos! Quanto à corrupção? Ora, ora... Deixem para lá! Isso é de somenos importância. Oremos!
João Guilherme Ortolan guiortolan@gmail.com Bauru

*
CANDIDATO À ALTURA

Agora Fernando Haddad tem um candidato à sua altura, tendo em vista seu passado de altíssima relevância no Ministério da Educação mormente no que tange aos fatos ligados aos exames do Enem dos últimos anos todos. Trata-se do ilustríssimo, letrado Tiririca que anunciou que será o prefeito do povão, caso eleito. O PR nos empurra mais uma aberração goela abaixo só com o firme intuito de nos ofender moralmente e psicologicamente. Qual o verdadeiro intuito disto? Brincadeira tem limites o este partido nanico e sem escrúpulos está beirando o surreal, o absurdo, além da imaginação! Por isso somos um país subdesenvolvido, cheio de falcatruas, mensalões, sanguessugas, fraudes em todos os níveis, conchavos, sarneys, collors, lullopetismo, etc. Existe uma música americana da década de 70 do conjunto Ace chamada: How long is this being going on, ou seja por quanto tempo isto ainda vai perdurar?. Boris Becker borisbecker@uol.com.br São Paulo

*
PESCANDO APOIO

Aleluia! O governo de Dilma eleva o bispo Crivella – senador pelo PRB/RJ – a ministro da Pesca, com isso querendo pescar o apoio da bancada evangélica à candidatura de Haddad. Tem lógica... peixe é um animal absolutamente mudo, e é assim que o governo pretende manter os evangélicos insatisfeitos, entre tantas questões, com as ameaças de legalização do aborto. Eu não sou evangélica, mas sou tão cristã quanto eles, e espero que eles se mantenham firmes no seu posicionamento, pois questões de fé são inegociáveis. Não são? Ou são? Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com São Paulo

*
A ISCA NO ANZOL

Viram como se governa um país? Nomeando quem não entende nada para ser ministro. O recém nomeado ministro da Pesca, Marcelo Crivella, disse que não sabe colocar nem uma isca no anzol. Querem o quê? Viram o histórico deste ministério? Com exceção do 1º a ser nomeado, que era agricultor, todos os outros foram nomeados e nem sabem por que foram. Aliás, qual a finalidade deste ministério? Isso não poderia ficar dentro da pasta da Agricultura? Isso é novidade ou exclusividade petista? Não. Todos os governos fazem isso. Vejam o PSDB no governo federal, nos Estados e municípios, ou o DEM, ou o PMDB? Todos são iguais. Agora, concordo que o PT chega a ofender o cidadão com aumento destes abusos. Nomeia sem nenhum critério. Até diretoria criou na Petrobras para acomodar o José Eduardo Dutra. Panayotis Poulisppoulis46@gmail.com Rio de Janeiro

*
PERDIDO NO MINISTÉRIO

O novo ministro da Pesca, Marcelo Crivella, está boiando. Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br Nova Londrina (PR)

*
MINISTÉRIO PARA QUÊ?

O Ministério da Pesca deve ser vir para acabar com o setor. Segundo o IBGE, na criação da pasta, em 2003, o setor tinha superávit de US$ 222.804.451. Em 2010, acumulava déficit de US$ 757.169.796 . A conclusão é imediata: a Pesca, no Brasil, ia muito melhor sem ministério algum! Já para os companheiros, sempre renderá algum carguinho interessante. M. Cristina Rocha Azevedocrisrochazevedo@hotmail.com Florianópolis

*
PEIXE PODRE

Do Ministério da Pesca, utilizado pelo governo da presidente Dilma Rousseff tão somente para promover politicagem e negociatas, exala um permanente e catinguento cheiro de peixe podre.
Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com Belo Horizonte

*
A CONTA PARA DILMA

A coisa não deve estar lá muito católica pelos ares brasilienses, porque parece que a gerentona foi colocada de joelhos e está tirando até petistas de ministérios para colocar no lugar os tais “coligados”! Tudo bem que o Ministério da Pesca não pode ser chamado de "O Ministério", mas tem lá suas verbas que devem alegrar muita gente, porque colocar como ministro um pastor de ovelhas, para aprender a pescar é no mínimo desespero de causa! Será que o jeito durão da presidente Dillma em início de mandato fez lá seus desafetos políticos que cobram agora seus “dízimos”?Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br São Paulo

*
A RESPONSABILIDADE DE CRIVELLA

O novo ministro da Pesca, Marcelo Crivella, afirmou que acompanha o ministério desde 2003 e que: "eu partido já ocupou uma secretaria com status de ministério, que fez um estudo de metas e que a pesca previa gerar um milhão de empregos, triplicar a produção sustentação da agricultura, duplicar a captura de peixes e duplicar o consumo per capita de peixe no Brasil. Acho que nós devíamos ter uma Embrapa da pesca", disse. Pois bem, esse malfadado Ministério da Pesca, criado no governo anterior, até o momento somente conseguiu gerar empregos foi no próprio ministério, pois de uma secretaria com pouco mais de duas dezenas de funcionários, hoje opera com algumas centenas de funcionários. Visitando o site do Ministério observa-se que apenas nos quadros executivos (ministro, secretários, assessores e coordenadores) são 60 pessoas. Enquanto isso, o volume de pescado no Brasil vem decrescendo dramaticamente ano a ano, inclusive como mostram reportagem recentes. No entanto, apesar de aumentar significativamente seus quadros, não foi apenas a produção pesqueira que diminuiu no país, mas também os dados disponíveis no Ministério. A última Estatística de Aquicultura e Pesca no Brasil data de 2007 e foi feita pelo Ibama, apesar de que a Secretaria Especial da Aquicultura e Pesca ter sido criada em 2003. Dessa forma, caro ministro Crivella, sua responsabilidade é aumentada para que realmente transforme em ações e produtos o que afirmou em sua posse. Edison Roberto Moraisermorais@uol.com.br São Paulo

*
SALVEMOS AS SARDINHAS

Espero que o Marcelo Crivella consiga apoio do seu deus para converter os predadores da sardinha na costa catarinense em pescadores de sardinhas para vendê-las ao povo, e não em jogá-las para os atuns. A safra anual de 1982, quando não existiam, os atuneiros foi de 482 mil toneladas.Hélio Mazzolli mazzolli@terra.com.br Criciúma (SC)

*
PROJETO NUCLEAR OU ALIMENTOS

A Coreia do Norte acaba de confirmar que o estômago continua sendo o regente do universo. Após tantas bravatas científico-militares, o regime do herdeiro de ditador demonstra sua fragilidade, já que nem sustentar-se consegue. Portanto, os grandes celeiros do mundo, inclusive o Brasil, continuarão, devido ao seu peso específico, mais do que os produtores de energia, a influenciar na política global.
Caio Augusto Bastos Lucchesi cblucchesi@yahoo.com.br São Paulo

*
UM PASSO PARA A PAZ

As uvas da paz efetiva ainda não amadureceram, apesar dos avanços positivos do grupo dos seis (as Coréias, os EUA, a China, O Japão e a Rússia), precisamente no sentido do que há tempos se preconiza: a troca de empenhos militares estéreis por alimentos que minimizem a fome crônica da Coreia do Norte. A Coréia do Sul, principalmente, tem motivos para não ser crédula, depois do bombardeio da ilha de Yeonpyeong e do afundamento de sua corveta, com a morte de 46 marinheiros, em 1910. De qualquer modo, a mudança, ainda que meramente sucessória e familiar, do regime de Pyongiang e, o compromisso de suspender os testes nucleares e, sobretudo, a autorização para inspeções, são os avanços que, no momento, correspondiam ao realismo. Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br São Paulo

*
ESCORPIÃO

Palavra de comunista é como palavra de escorpião, não vou picar, acredita o imbecil que quer acreditar.
Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com São Bernardo do Campo

*
(IM)PERÍCIA

Com toda repercussão da tragédia do Hopi Hari, como foram fazer a perícia na cadeira errada? Isso sim, é estranho! E o problema era crônico, oito meses, segundo funcionários. Quem fiscaliza isso aí? Imaginem outros parques menores e no interior do País.
Mário Issa drmarioissa@yahoo.com.br São Paulo

*
MORTE E LUCRO

Que coisa triste, passível de cadeia por omissão, por crime: o Parque Hopi Hari não nega que a cadeira, cuja trava se abriu e matou a garota era inoperante há anos. Cadê a manutenção diária e preventiva do parque? O que leva a manter um brinquedo (ou muitos) sem a devida manutenção, durante tanto tempo? Não seria a ganância? Na minha terceira e última visita ao parque numa sexta-feira, havia muitos ônibus escolares. Fiquei estarrecida com o comportamento das crianças: não respeitavam as filas, e faziam muita baderna, portanto é previsível que haja brinquedos quebrados, pois o vandalismo imperava. No brinquedo Rio Bravo – uma boia com talvez uns 10 acentos, sem cinto de segurança – os adolescentes ficavam em pé, colocando a si mesmos e aos demais passageiros em risco. Quando reclamei com um dos funcionários da parque, o que me foi respondido era que eles estavam pagando e por isso não poderiam ser constrangidos. Será que em parques de outros países existe essa leniência, essa tolerância com vandalismo, em nome do lucro? Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br São Bernardo do Campo

*
ABSURDO

Infelizmente o Hopi Hari teve uma atitude lamentável ao levar a perícia – muito ingênua? – a fazer a investigação na cadeira errada. Coisa de simples verificação bastava ver a foto da família que comprova a exata localização da vítima – fato que deveria ser constatado anteriormente. Na cultura deste País sempre os poderosos procuram levar vantagem mesmo numa situação como essa onde perdeu-se uma vida. Simplesmente absurdo! Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br São Paulo

*
FÁBRICA DE MULTAS

“Cinzinhas”, “marronzinhos” ou “amarelinhos”, são todos farinha do mesmo saco, onde a função básica é a de orientar e supervisionar com a finalidade de fluir o tráfego para evitar congestionamentos. Porém com certeza absoluta são orientados por Gilberto Kassab com a finalidade única e exclusiva de "faturar" cada vez mais para a "fábrica das multas". Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br São Paulo

*
OPERAÇÃO ANTÁRTICA

Pane elétrica, incêndio na casa de máquinas, troca do combustível utilizado, não importa, o grande causador da destruição da estação Antártica Comandante Ferraz, foi a política de distribuição de verbas implantada pelo governo Lula: nada para a cultura, pesquisa e educação e tudo para as "bolsas suborno" e para o financiamento dos ditadores amigos do rei. Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br São Paulo

*
CADEADO NA PORTA

Com o incêndio na Antártida, o governo brasileiro passou cadeado na porta. Pena que só depois da porta arrombada, digo incendiada.
Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com Jandaia do Sul (PR)

*
RICARDO TEIXEIRA FICA NA CBF

Depois de reunião de mais de três horas nesta quarta-feira, no Rio, os 27 dirigentes das federações de todos os estados do Brasil, não poderiam moralmente decidir outra coisa; senão, concordarem que o sr Ricardo Teixeira continuasse a frente no comando da CBF e da Copa 2014. É difícil, quase impossível saber qual dos dirigentes das Federações estaduais responsáveis pelas eleições de Teixeira teriam coragem de contrariar as metas desse dirigente do futebol brasileiro! Com tantos favores e bom grado, algum dos dirigentes das federações teriam coragem de contrariar as pretensões do chefão? Sem poder ser ao contrário, decidiram que Teixeira continuasse no trono que vem ocupando desde 1989. Menos mal! Sabe quem seria seu possível substituto? Nenhum dos herdeiros inspiraria confiança. Muito menos que o Teixeira. Só para ter uma idéia, até o Fernando Sarney, filho daquele homem que mantém refém e pobre o povo maranhense, poderia ocupar o cargo de quem está destruindo o futebol brasileiro. Tanto na política quanto no futebol, a tsunami brasileira é brava. Benone Augusto de Paivabenonepaiva@yahoo.com.br São Paulo

FOLHA DE SÃO PAULO - SP


Pesca
A presidente Dilma tem seguido fielmente a cartilha apresentada pelo ex-presidente Lula, embora procure demonstrar que não. Diz dar preferência a nomes mais técnicos para ocupar cargos nos ministérios, mas a indicação do novo ministro da Pesca contraria isso, pois presenteia um partido ainda sem ministros.
A presidente diz não se intrometer em assuntos das eleições municipais, mas a indicação do novo ministro contraria isso, pois procura aproximar o candidato do PT em São Paulo de uma bancada que anda descontente.
Francisco M. de Souza Braga (Rio Claro, SP)


Não seria adequado mudar o nome do Ministério da Pesca para Ministério da Caça? Afinal, essa pasta parece servir apenas à "caça de votos".
Carlos Gaspar (São Paulo, SP)


Serra
Acredito na promessa de permanência de José Serra na Prefeitura de São Paulo caso ele vença as eleições deste ano. Sabendo que a maioria do eleitorado paulistano também acredita em tal promessa, sugiro que a Folha destaque bastante quem será o vice-prefeito pela chapa dele.
Anísio Franco Câmara (São Paulo, SP)


Política
O meu nome foi citado indevidamente na reportagem do caderno "Folha Transparência" (26/2). O Ministério Publico Federal, em manifestação de 15 de dezembro de 2010, constatou que os fatos decorrentes da lentidão na execução das obras ocorreram após a minha exoneração da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Esportes do Governo de Pernambuco, em 5 de abril de 2002. Concluiu que, por essa razão, nenhuma responsabilidade poderia ser atribuída a mim, não tendo envolvimento no caso.
Estou, portanto, fora do processo. Tanto é assim que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, recomendou a devolução do caso para a instância de origem, em Pernambuco. Há mais de um ano aguardo a manifestação do STF.
Carlos Eduardo Cadoca, deputado federal pelo PSC-PE (Brasília, DF)


RESPOSTA DOS JORNALISTAS RUBENS VALENTE, FERNANDO MELLO E FELIPE SELIGMAN - A despeito da opinião do Ministério Público, o deputado segue citado no inquérito. O caso foi tratado como exemplo dos atrasos da PF, e o dado de que ele informou ter saído da Secretaria de Turismo foi contemplado.


Educação
O governo de São Paulo não vai "contratar qualquer um" para lecionar em suas escolas, como erroneamente diz o texto "Professores reprovados" ("Opinião", ontem), de Rogério Gentile, que desconsiderou o que a Folha já havia informado em 25/2 ("Cotidiano"): "Haverá critérios pedagógicos para selecionar os docentes" que se inscreverem no cadastro cuja abertura foi autorizada. Além de omitir do leitor que serão temporárias essas contratações e que elas poderão ser feitas com professores que atuam ou atuaram em outros sistemas de ensino, o artigo despreza também o fato de que grande parte delas cobrirá licenças por gestação ou motivo de saúde.
O texto escamoteia várias outras ações do governador Geraldo Alckmin já divulgadas pelo jornal, como o aumento salarial de 42,2% até 2014, a recente nomeação de mais de 14 mil docentes concursados e a convocação, já prevista para este semestre, de mais 9.000 professores aprovados para o curso de formação. Tudo isso é justamente o contrário da absurda acusação feita ao governo de São Paulo, que tem na qualidade do ensino uma de suas maiores prioridades.
Maurício Tuffani, assessor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (São Paulo, SP)


RESPOSTA DO JORNALISTA ROGÉRIO GENTILE - Contratar alguém que foi reprovado em teste de seleção não parece ser um bom critério pedagógico. E, diferentemente do que sugere o assessor, a participação dos professores temporários não é assim tão eventual. Representa quase 15% da rede.



MANCHETE:

SERRA APOIA DILMA CONTRA AÉCIO,DIZ KASSAB AO PT

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, revelou nesta quinta-feira (1) uma conversa constrangedora para o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD). O diálogo, segundo o petista, ocorreu no primeiro semestre de 2011, quando Kassab ainda não tinha escolhido apoiar o rival do PT, José Serra (PSDB), na eleição municipal de 2012.

Leia a transcrição da entrevista de Rui Falcão à Folha e ao UOL
Veja galeria de fotos da entrevista de Rui Falcão



DIÁRIO DE SÃO PAULO - SP


Carta publicada de: Jorge Gerônimo Hipólito.

Para ver http://www2.diariosp.com.br/flip/

JORNAL AGORA - SP


ELEIÇÕES:

O eleitor paulistano está vacinado contra estelionato eleitoral. Neste ano, ele saberá escolher quem deverá administrar essa cidade, não se iludindo com discursos demagógicos. Afinal, pior do que está, fica sim.

Izabel Avallone, Capital


BRINQUEDOS:

Estamos na era da tecnologia. Será que é tão difícil instalar nesses brinquedos de parques um painel digital com controle eletrônico, onde um simples sensor acusaria qualquer anomalia no equipamento?

José Carlos André, Capital


VALOR ECONÔMICO - SP


Crivella na Pesca

A nomeação do senador Crivella para o Ministério da Pesca tem como objetivo principal ganhar apoio dos evangélicos para a candidatura do Haddad pelo PT, em São Paulo.

beatriz.campos - beatriz.campos@uol.com.br

Darcy Ribeiro

"Chegar ao Senado é como entrar no paraíso sem precisar morrer". Essa é a declaração que o ex-senador Darcy Ribeiro fez no inicio de seu mandato em 1991. Ela deu-nos condições para sentir porque senadores como José Sarney, Eduardo Suplicy, Francisco Dornelles, Pedro Simon, Jader Barbalho, Paulo Paim e a maioria não querem sair do Senado. Darcy Ribeiro faleceu no ano de 1997, magoado por não poder contar com a ajuda da maioria de seus pares para aprovação dos projetos de leis de sua autoria. Bastante desgostoso, disse Darcy na tentativa de acordar os políticos brasileiros, principalmente os senadores: "Fracassei em tudo que tentei na vida. Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui. Tentei salvar os índios, não consegui. Tentei fazer uma universidade séria e fracassei. Tentei fazer o Brasil desenvolver-se automaticamente e fracassei. Mas os fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu".

Leônidas Marques - leo_vr@terra.com.br


DESTAK - SP/ CAMPINAS


PANES NO METRÔ

Antes não tinha e agora tem: problema no metrô todo dia... ("Falha paralisa linha Amarela do metrô e prejudica 16 mil", 1/3).
CELSO MORELLI


Espero que a Via Quatro não se torne uma nova CPTM. Vamos trabalhar direito, pessoal!
SÉRGIO CANARINHO


Como confiar? Esse foi o segundo dia seguido com falha na linha, e ninguém explica as ocorrências porque ninguém sabe o que está acontecendo. Corremos todos um grande risco!
DIVA PIO


A tarifa sobe e a qualidade do serviço cai. Por que não acionaram a operação Paese? Tive de pegar um táxi para chegar ao trabalho.
RENATO SILVEIRA, pelo site


HOPI HARI

Os desencontros noticiados sobre o acidente que vitimou Gabriela Nychymura, de 14 anos, são alarmantes. ("Tragédia no Hopi Hari: funcionários dizem ter alertado sobre falha", 1/3) Quando afinal as autoridades irão promover uma investigação minuciosa neste parque? Registrei em 29/12/2011, no serviço de atendimento ao visitante (tenho o protocolo), erros de procedimento e o desgaste de funcionários que reclamavam aos visitantes, na fila, sobre excessos a que são submetidos durante o trabalho nos brinquedos. Além disso, o brinquedo em que tive problemas não estava devidamente sinalizado quanto às exigências e riscos para uso. Não volto mais lá. Será que mesmo depois de noticiado um caso de morte os frequentadores continuarão apáticos?
CLAUDIA IMMEZI ALVARENGA


EDITORIAL


AO EVANGÉLICOS ELEITORES EM 2012

(Márvio dos Anjos)

A nossa política é apartidária. Significa dizer que os partidos não interessam como blocos ideológicos, comprometidos com orientações políticias coerentes. Eles negociam entre si as melhores oportunidades de se sustentar dentro dos projetos de poder em voga.
Se não tinha ficado claro esse apartidarismo com o PT de Fernando Haddad e o PSDB de José Serra disputando a mão do PSD de Kassab - que já mostra toda uma vocação de "legenda para simbioses", já consagrada pelo PMDB -, eis que Dilma nos apresenta o senador Marcelo Crivella, do PRB, como novo ministro da Pesca e Aquicultura. A intenção não é melhorar o setor pesqueiro, mas atrair o voto evangélico, principalmente para a eleição em São Paulo.
Segundo o censo do IBGE, 20% da população brasileira é evangélica. Talvez seja o bloco mais uníssono nas urnas: dependendo de como se manifeste em relação a temas delicados (por exemplo, aborto e direitos dos homossexuais), o candidato é ou não aprovado em massa.
É de se perguntar se o evangélico não repara que é usado para o fisiologismo de seus "representantes", como o licenciado bispo Crivella. Ou se não percebe que certas questões são levantadas só porque são pontos-chaves da fé, ainda que não tenham relação com a eleição em si.
Dou um exemplo: anteontem, o ex-ministro Fernando Haddad, pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, foi questionado sobre sua posição sobre o aborto. Ele se disse contra. A verdade é que pouco interessa a opinião de candidatos a prefeito sobre esse tópico, porque um prefeito não tem como legalizar o aborto em sua própria cidade. Isso só se faz nacionalmente. Prefeito soluciona questões da cidade.
Neste ano, o que interessa são projetos sobre outros temas. Se o transporte público da casa ao trabalho é confortável, rápido e barato. Se o seu bairro é iluminado e limpo. Se a varrição das ruas e a coleta de lixo funcionam bem. Se o trânsito da cidade é pensado de forma a ser mais fluido e com menos engarrafamentos. Se há algum plano para evitar enchentes, com limpeza de calhas e esgotos, dragagem de rios. Se o mobiliário urbano de praças e parques está bem cuidado. Se o ensino da rede municipal avançou. Se os hospitais municipais melhoraram a ponto de atender até quem tem convênio, numa eventualidade ou emergência.
Olhe em volta, leitor, e não caia de boa fé em armadilhas. Em 2012, você vota por onde anda.

http://www.destakjornal.com.br/readContent.aspx?id=18,129368


DESTAK RIO/ BRASÍLIA

"CURA" GAY

Não existe uma cura para a homossexualidade porque ela não é uma doença. Você não acorda, um belo dia, doente, com a idéia fixa de que quer se relacionar com outros homens. Também não é escolha. Não é como escolher entre almoçar macarronada ou hambúrguer. É conhecida por orientação, pois seu corpo e sua mente o guiam automaticamente. Eu sou homossexual e, em muitos anos de vida, nunca senti sequer um pingo de atração por mulheres. Não estou doente, não levo uma vida desregrada. Trabalho, estudo, pratico esportes, leio... Homens que são casados e tem relacionamentos sexuais com outros homens são, na verdade, covardes demais para se assumir. E podemos culpá-los por isso? Não. A culpa é da sociedade, que há muitos anos pratica atos discriminatórios contra os homossexuais. A bancada evangélica está agindo de má-fé. Que lástima. ("Evangélicos se mobilizam para legalizar 'cura' de homossexuais", 28/2)
ROGER PERSOLO



HOPI HARI...........publicada no Destak- SP/Campinas


METRO - SP


MINISTRO DA PESCA

O novo ministro da Pesca tem fama de pescador de almas, será que agora vamos assistir a multiplicação dos peixes? Ou sei lá do que? A Universal é famosa em dar nó em pingo d'agua. Quem viver verá.

Antonio Marques- São Paulo- SP



HOPI HARI

Os desencontros noticiados sobre o acidente que vitimou Gabriela Nychymura, de 14 anos, são alarmantes. Quando afinal as autoridades irão promover uma investigação minuciosa neste parque? Registrei em 29/12/2011, junto ao serviço de atendimento ao visitante, erros de procedimento e o desgaste de funcionários que reclamavam aos visitantes, na fila, sobre excessos a que são submetidos durante o trabalho nos brinquedos. Além disso, o brinquedo em que tive problemas não estava devidamente sinalizado quanto às exigências e riscos para uso. Não volto mais lá. Será que mesmo depois de noticiado um caso de morte os frequentadores continuarão apáticos? Acorda Brasil!
CLAUDIA IMMEZI ALVARENGA



METRO - ABC


http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-abc/ página 10 - coluna "Leitor Fala"

HOSPITAIS MALCUIDADOS

Tereza Souza- Maúa - SP



METRO - RIO


http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-rio/ página 12- coluna "Leitor Fala"

MINISTÉRIO DA PESCA

Mariana Rocha - Rio de Janeiro - RJ


METRO - CURITIBA

http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-curitiba/

ALAGAMENTOS

Leitora denuncia e critica os alagamentos que ocorrem na região central da capital paranaense, após os temporais de verão. Lá como cá o problema é o mesmo.

Ana Christina Seixas - Curtitiba-PR


BOM DIA ABCD - SP


Lei Maria da Penha - Turíbio Liberato


Copa do Mundo

Conforme relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apenas um dos 12 estádios que sediarão os jogos da Copa de 2014 tem pouco mais de metade das obras executadas. Isso a pouco mais de 2 anos para a abertura do evento. Isso sem contar as obras de infraestrutura, hoteis, restaurantes, vias de acesso, pessoal preparado. Pode-se concluir que de duas uma: vamos passar vexame ou raiva, ou os dois juntos. Vexame pelo Brasil não dar conta do evento e Raiva, pela lambança dos superfaturamentos e desvios de dinheiro dos cofres públicos. E ainda por cima o brasileiro "comum" - o pagador de impostos extorsivos - não vai nem conseguir passar perto dos Estádios. Querem apostar?
Aparecida Dileide Gaziolla

Marcelo Crivella - Paulo Panossian


Politicamente correto

Pensei que a ditadura do politicamente correto limitasse a todos por igual. Mas depois de ler o artigo de Demétrio Magnoli (Heraldo, a cor e a alma) veiculado em jornais, percebi que, por incrível que pareça, ela escraviza , dentro de seus parâmetros, ainda mais os negros, ou afrodescendentes, do que aos brancos. Porque o jornalista Heraldo Pereira, ao praticar o livre pensar, chegou a ser vítima de Paulo Henrique Amorim que entre outras sandices, afirmou em seu blog que ele , um negro sem maiores qualidades, só tinha fama como jornalista por estar abrigado e submisso na Casa Grande da Globo...uma empresa que se posiciona contra as "sagradas" cotas. Magnoli nos demonstra como os cidadãos brancos, ainda que sob o tacão do politicamente correto, tem mais liberdade de divergir que as pessoas negras, que obrigatoriamente tem que assumir as teses dos "líderes raciais", pois caso contrário, podem topar com um "Amorim" e ser tratado como traidor da "raça" ( conceito , aliás, que nem a ciência admite mais, mas que os esquerdopatas ressuscitaram).

A justiça obrigou este "jornalista" a se retratar através da imprensa e da internet pelas infâmias veiculadas contra Heraldo Pereira...além de obrigá-lo a pagar uma importância ao jornalista à título de indenização . Bem feito, quem diz o que quer, paga o que não quer.

Mara Montezuma Assaf


BOM DIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS E TAUBATÉ - SP


Antardida

Homenagens aos militares mortos na Estação Comandante Ferraz, na Artártida é o mínimo que o governo poderia fazer já que pagaram com a vida a tentativa de debelar o fogo em condições tão difíceis. Este triste acidente evidenciou a falta de investimentos que poderia, se havido, ter sido evitado. Que tudo seja apurado com transparência e rigor. Agora se sabe pela mídia que foi investido zero de recursos ultimamente, sequer os que deveriam ter sido direcionados através de emendas parlamentares. Que o país receba explicações convincentes do Ministro da Defesa e da Ciência e Tecnologia. E também que expliquem a preocupante omissão do naufrágio de uma chata com milhares de litros de óleo, agora a quarenta metros de profundidade, cujo vazamento poderá acarretar sérissimo dano ao ecossistema local. Esconder do povo brasileiro fatos de tal gravidade está mais para o estilo da antiga união soviética do que para os dias de hoje num país dito democrático!

Eliana França Leme


BOM DIA SOROCABA - SP


O pescador de almas 1

A presidente Dilma acredita que engana quem quando diz que o Palácio do Planalto não vai interferir nas eleições municipais e nomeia o senador Marcelo Crivella como ministro da Pesca? Está mais do que na cara que o premio de consolação é para que a bancada do PRB fique em silencio sobre o kit gay e não produza mais fogo amigo, incendiando a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo e fazê-lo desistir do apoio a Celso Russomano. O senador Crivella pescador de almas, agora pescará robalos e “otras cositas mas”. Pobres brasileiros vão continuar sendo enganados pelo discurso mentiroso do PT que bate a afaga ao sabor de suas conveniências.

Izabel Avallone


O pescador de almas 2

Aleluia! O governo de Dilma eleva o bispo Crivella - senador pelo PRB/RJ - a ministro da Pesca , com isso querendo pescar o apoio da bancada evangélica à candidatura de Haddad. Tem lógica...peixe é um animal absolutamente mudo....e é assim que o governo pretende manter os evangélicos insatisfeitos , entre tantas questões, com as ameaças de legalização do aborto . Eu não sou evangélica mas sou tão cristã quanto eles, e espero que eles se mantenham firmes no seu posicionamento, pois questões de fé são inegociáveis...não são? Ou são?

Mara Montezuma Assaf


DIÁRIO DE GUARULHOS - SP


PADRE BENTO

Dia 29 de fevereiro, por volta das seis e meia da manhã, cheguei ao Complexo Hospitalar Padre Bento, pois tinha uma consulta marcada. Logo na portaria da central de atendimento havia dois cachorros deitados no capacho. Tive que passar bem devagar, na ponta dos pés para não atrapalhar o sono dos bichinhos. Um era chamado de “negão” pelo pessoal da limpeza. Enquanto isso, alguém dá marcha à ré em um carro do lado de fora e chama a atenção pela manobra radical, velocidade e também pela irresponsabilidade. O “negão” acorda com o barulho e resolve passear (para esticar as patas) e vai em direção ao centro de diagnóstico. Fui atrás, tinha tempo, afinal não tem ninguém no balcão de informações há mais de 15 minutos. Uma criança grita “mãe, o au au entrou no hospital” e algumas pessoas riem. Parei na porta da ala de raio-x, totalmente aberta, escancarada, ainda bem que o “negão” desviou e foi para outra sala. Enquanto isso, sem ning uém para dar informações, usamos a telefonista, que bem educada, procura atender a todos. Fui atendido e aproveito para elogiar o médico Donisete pelo excelente atendimento. Quanto ao “negão”, deve ter adormecido em alguma maca. E sobre o manobrista radical, bem, ele é segurança do hospital.
Jatiacy Francisco da Silva


MINISTRO


A nomeação de um bispo evangélico para o inútil Ministério da Pesca dá um retrato de que o PT encara a arte de governar como um troca-troca de vantagens para os políticos e para o governo. Os evangélicos são uma parte importante da população e ajudam a encobrir a incompetência do governo. A mistura de religião com política vai levar à situação em que estão os países árabes hoje: luta entre seitas e religiões, com prejuízos para os países e suas populações.
Mário A. Dente


PRECONCEITO


Pensei que a ditadura do politicamente correto limitasse a todos por igual. Mas depois de ler o artigo de Demétrio Magnoli veiculado em jornais, percebi que, por incrível que pareça, ela escraviza dentro de seus parâmetros, ainda mais os negros, ou afrodescendentes, do que aos brancos. Porque o jornalista Heraldo Pereira, ao praticar o livre pensar, chegou a ser vítima de Paulo Henrique Amorim que entre outras sandices afirmou em seu blog que ele, um negro sem maiores qualidades, só tinha fama como jornalista por estar abrigado e submisso na casa grande da Globo. Uma empresa que se posiciona contra as “sagradas” cotas. Magnoli nos demonstra como os cidadãos brancos, ainda que sob o tacão do politicamente correto, tem mais liberdade de divergir que as pessoas negras, que obrigatoriamente tem que assumir as teses dos “líderes raciais”, pois caso contrário podem topar com um “Amorim” e ser tratado como traidor da “raça” (conceito , aliás, q ue nem a ciência admite mais, mas que os esquerdopatas ressuscitaram). A justiça obrigou este “jornalista” a se retratar por meio da imprensa e da internet pelas infâmias veiculadas contra Heraldo Pereira, além de obrigá-lo a pagar uma importância a Heraldo Pereira à título de indenização. Bem feito, quem diz o que quer, paga o que não quer.
Mara Montezuma Assaf



JORNAL DA CIDADE DE BAURU - SP


DORMINDO NO TRABALHO - Depois de 12 anos dormindo em alguma - ou várias - gaveta, a Câmara Federal aprovou a lei que iguala as aposentadorias de servidores públicos às dos aposentados do INSS. No Judiciário os processos também levam vários anos a ter a sentença de um juiz e os perdedores entram com infindáveis recursos. Essas demoras injustificaveis são resultado de leis mal feitas e não reformadas para corrigir os erros. Afinal, tanto o Legislativo como como o Judiciário não tem horário fixo, mas tem férias estendidas, recessos, auxílios isso e aquilo, etc. As associações de juízes defendem as férias de 60 dias, alegando que o trabalho é estafante; mas alguns vendem metade das férias. Empregaços... Mário A. Dente


IMPRENSA LIVRE - LITORAL NORTE - SP

Hopi Hari

Que coisa triste, passível de cadeia por omissão, por crime: o Parque Hopi Hari não nega que a cadeira, cuja trava se abriu e matou a garota era inoperante há anos. Cadê a manutenção diária e preventiva do parque? O que leva a manter um brinquedo (ou muitos) sem a devida manutenção, durante tanto tempo? Não seria a ganância?
Na minha terceira e última visita ao parque numa sexta-feira, havia muitos ônibus escolares. Fiquei estarrecida com o comportamento das crianças: não respeitavam as filas, e faziam muita baderna, portanto é previsível que haja brinquedos quebrados, pois o vandalismo imperava.
No brinquedo Rio Bravo - uma boia com talvez uns 10 acentos, sem cinto de segurança - os adolescentes ficavam em pé, colocando a si mesmos e aos demais passageiros em risco. Quando reclamei com um dos funcionários do parque, o que me foi respondido era que eles estavam pagando e por isso não poderiam ser constrangidos. Será que em parques de outros países existe essa leniência, essa tolerância com vandalismo, em nome do lucro?
Aparecida Dileide Gaziolla
por email, São Paulo



O GLOBO - RJ


Crivella na Pesca

O Ministério da Pesca deve servir para acabar com o setor. Segundo o IBGE, na criação da pasta, em 2003, o setor tinha superávit de US$ 222.804.451. Em 2010, acumulava déficit de US$ 757.169.796 . A conclusão é imediata: a Pesca, no Brasil, ia muito melhor sem ministério! Já para os companheiros, sempre renderá algum cargo interessante.

MARIA CRISTINA ROCHA AZEVEDO - Florianópolis, SC


Viram como se governa um país? Nomeando quem não entende nada para ser ministro. Querem o quê? Viram o histórico deste ministério? Com exceção do primeiro nomeado, que era agricultor, todos os outros nem sabem por que o foram. Aliás, qual a finalidade deste ministério? Não poderia ficar dentro da pasta da Agricultura? Isto é novidade ou exclusividade petista? Não. Todos os governos fazem isso. Agora, concordo que o PT chega a ofender o cidadão, com aumento destes abusos. Nomeia sem nenhum critério. Até diretoria criou na Petrobras para acomodar o José Eduardo Dutra.

PANAYOTIST POULIS - Rio


A presidente, ao demitir em plenas férias Luiz Sérgio, confessa publicamente que precisava do cargo para uma composição política. Tão ridícula quanto a justificação de Dilma foi a declaração de Crivella, ao confessar que não entende dessa área, e que vai ter que aprender, e muito, no exercício do cargo. Esse é o Brasil real, onde os políticos nos afrontam sem o menor receio de uma manifestação de revolta da sociedade pensante e atuante. Vivemos num regime quase de ditadura, onde só falta mesmo calar a imprensa, algo que, sem dúvida, já está sendotramado há algum tempo.

RICARDO KIMAID - Rio


O DIA - RJ


Atuação da Seleção contra a Bósnia foi pífia


A seleção brasileira teve uma vitória apertada contra a Bósnia, conseguida ao apagar das luzes. O Brasil não merece estar no 7o lugar no ranking da Fifa: merece estar muito abaixo, com esse futebolzinho de quinta categoria. Mano não consegue formar um time com esse bando de craques que tem na mão.

Ronaldo Gomes Ferraz


Investimento para a base só apareceu depois do incêndio


Alguém já disse que quando um governo quer melar uma investigação sobre qualquer assunto, logo trata de formar uma Comissão... Digo isso, porque Comissões do Senado se predispõem a discutir o acidente que , parece, começou por algum problema elétrico...

Ninguém fala que desde 2006 os militares se queixam da falta de investimento na base que só funcionava graças aos heroicos militares e pesquisadores que lá trabalhavam em condições precárias .

Daí vem a presidente Dilma e seu ministro Valdir Raupp lamentar as perdas humanas e materiais ...e se propõem a reconstruir de forma melhorada a base! Certo, as perdas materiais eles podem repor, já as humanas é impossível. E precisou pegar fogo para que os investimentos aparecessem? Não sairia mais barato ter investido através do tempo modernizando as instalações e os equipamentos para pesquisa?

Daí me vem um pensamento negro: pelo visto neste país as coisas só melhoram depois que pegam fogo...e nós, ingênuos acreditando na faxina ministerial!

Se for por falta de fogo...

Mara Montezuma Assaf


GAZETA DO POVO - PR


Educação finlandesa

Infelizmente não temos como chegar ao patamar de educação finlandesa (Gazeta, 28/2). O povo brasileiro não vê a educação como a mola-mestra de uma nação. Não sabemos aprender com os erros e os acertos dos outros povos. Acreditamos em coisas fáceis. estamos em um período de frivolidades. Aceitamos a violência. Temos coisas boas? Claro que temos, mas as ruins “parecem” que dão mais Ibope.

Carlos Roberto Bagatin


Frota do TJ

Atitudes do Tribunal de Justiça como a compra de 90 veículos demonstram como a mentalidade do Poder Judiciário do Paraná está na contra mão do pensamento da sociedade. O fato é muito mais grave do que simplesmente a aquisição da frota.

Luiz Carlos Antunes de Oliveira, professor


FOLHA DE LONDRINA - PR

Torci para a Bósnia
Sou brasileiro e patriota, mas confesso que torci para a Bósnia e Herzegovina, que sofreu com a guerra civil de 1992, no amistoso contra o Brasil. Imaginei a alegria daquelas crianças vendo seu time vencer uma seleção pentacampeã, onde alguns jogadores não sabem cantar o Hino Nacional. Ficam mais preocupados com os cabelos e chuteiras coloridas. Claro que não assisti ao jogo (achei muita perda de tempo). Consegui visualizar os ''melhores'' momentos (em poucos segundos). Ganso não voou baixo e nem fez gol. Tivemos que recorrer a um super herói, o Hulk, que não ficou verde, mas segundo dizem, propiciou um ''gol contra espírita'' aos 45 minutos do segundo tempo, com ajuda do jogador Papac (que realmente lembra algo espiritual) . Dúvida: quanto custou esta viagem, extremamente necessária, para a Suíça? Quem paga essa conta?
AMARILDO PASINI (engenheiro agrônomo) - Londrina


A NOTÍCIA - JOINVILLE - SC

Campanha da Fraternidade É elogiável a campanha anual da Igreja Católica em prol da saúde no Brasil. O alcance desse movimento é imenso ante a expressiva massa de seguidores no País (quase 70% da população). É preciso criar uma conscientização para o problema que atinge a população. A destacar que a saúde não pode ser apenas curativa, mas também preventiva para diminuir o sofrimento do povo. Contudo, não se vislumbra nessa campanha nenhum caráter filosófico e ideológico, tampouco o conteúdo não contempla ações políticas contra o caos que se faz sentir a cada dia. Não adianta o discurso morno e conciliador para a solução da crise na saúde. A Igreja Católica deve ser mais progressista e incisiva no modo de ser, exigindo soluções imediatas. A emenda constitucional 29 é taxativa na fixação de percentuais a serem aplicados na saúde nos âmbitos federal, estadual e municipal. A população ficaria muito satisfeita se a Campanha da Fraternidade e os dirigentes do clero católico fizessem cobranças na aplicação dos recursos públicos para o setor. Para a União, 7%; para os Estados, 12%; e municípios, 15% das respectivas arrecadações deveriam ser usados na saúde. Décio A. Fischer Joinville



- O bispo dom Irineu Roque Scherer (24/2) comentou o tema da Campanha da Fraternidade deste ano: a saúde pública, na qual o SUS será debatido. Deixo minha proposta ou o meu questionamento para a campanha: a Constituição, no artigo 200, inciso 3, determina que o SUS ordenará a formação de RH na saúde, o que nos remete para a questão da falta de médicos. O artigo 200 não ensejaria mandado de injunção (aquele em que se exige a efetivação de direito constitucional por meio de lei regulamentadora complementar)? Jose Olímpio Ribas de Oliveira Joinville


CORREIO DO POVO - PORTO ALEGRE - RS

Antártica

Seria leviano e oportunista responsabilizar - ainda que em parte - o ministro da Defesa, Celso Amorim, pelo incêndio que praticamente destruiu a base brasileira na Antártica. O que aconteceu nessa tragédia não foi mais do que a reprise dos frequentes acidentes e incidentes envolvendo pessoas e instituições ligadas ao inócuo Ministério da Defesa. Agora, condecoram-se as vítimas com promoções post mortem, que amenizam um pouco a difícil situação financeira das famílias enlutadas, mas não lhes proporcionam um salário digno de suas necessidades essenciais.
Lino Tavares, Porto alegre


Beira-Rio II

O esporte nacional é falar mal do governo, qualquer governo - muitas palavras e nenhuma ação. O mais estranho é que vejo poucas vozes manifestando-se contra as despesas da Copa, que jamais serão recuperadas. A prova maior são as reformas do estádio Beira-Rio, já que a construtora contratada não consegue "parceiros" para bancar a obra. É claro que não conseguirá, pois a iniciativa privada não investe em evidentes fracassos financeiros, pois não é trouxa. Adivinhem quem pagará a conta?
Lauro Becker, Porto Alegre


JORNAL DO COMÉRCIO DE PORTO ALEGRE - RS

Medicina- O ex-presidente Lula trata do câncer no Hospital Sírio-Libanês pagando uma fortuna. Tudo bem para quem sabe que o SUS não oferece um tratamento eficiente e de qualidade. Lula hoje ganha fortunas com suas palestras e sabe que a chance de cura está na medicina particular. Já o companheiro Chávez busca tratamento em Cuba. Fico pensando as razões de um chefe de Estado procurar a cura em Cuba. Pode ser por coerência, para quem busca implementar um sistema político similar ao de Cuba na Venezuela ou a medicina venezuelana é muito atrasada. (Marcelo do Vale Nunes, Porto Alegre)


Educação- Uma nova medida do MEC causa preocupação, mas já tem ferrenhos defensores, ninguém mais roda até o terceiro ano do Ensino Fundamental. Uma das justificativas: “Quando a criança chega à escola e já bate na parede da reprovação, geramos sensação de fracasso”. Um absurdo. A educação em países desenvolvidos é a base da qualidade de vida e do conhecimento que não permite manipulação. No Brasil, as crianças conhecem seus direitos, mas desconhecem deveres, valores morais e éticos. Nós somos responsáveis por aceitarmos esse descaso com a educação e destruição de valores básicos. (Larry Beltrame, Porto Alegre)


Sacolas plásticas-O fim das sacolas plásticas em supermercados, em São Paulo, é um ótimo negócio para o comércio varejista, conveniente cortina de fumaça para o poder público, um leve golpe no bolso do consumidor e um impacto ambiental provavelmente baixo para o planeta. Ao contrário do que se apregoa, as tais sacolinhas nunca foram gratuitas, seu custo sempre esteve embutido no preço das compras que o consumidor fazia, faz e continuará fazendo. Em termos ambientais, as sacolas são um estorvo, mas nunca o maior problema. O que é irritante no País é que os governantes e os lobbies são rápidos para apresentar a conta ao consumidor, mas muito lentos em fazer a sua parte, que é o respeito à cidadania. (Eustáquio Marabu, Porto Alegre)


DIÁRIO DA MANHÃ - GO


SOB O GUARDA-CHUVA DA JUSTIÇA

A corregedora Eliana Calmon está corretíssima na sua assertiva quando defende punição a juízes “vagabundos”. Vou mais longe, muitos corruptos no funcionalismo público. Em todas as profissões há os bons e os maus. A lei deve ser implacável com aqueles que não se enquadram no papel a que se prestam. Por outro lado, o CNJ deveria ser coerente e valorizar os juízes que trabalham corretamente, fazendo com que a credibilidade da Justiça seja restaurada. Não dá para conceber que juízes, promotores, delegados, desembargadores e até ministros se vendam sob o guarda-chuva da Justiça.

Izabel Avallone


SONHO

Não é esranho a ministra Maria do Rosário do governo Dilma (PT) defender a Síria, bem como as outras ditaduras: Cuba, Venezuela e Equador........,pois este é o sonho de consumo dos petistas e simpatizantes no Governo Federal.

Tania Tavares


PREPOTÊNCIA

O presidente Hugo Chávez foi operado, mas continua preso ao poder. Sua saúde deveria ser sua prioridade, mas o déspota está preocupado com a sucessão presidencial e com possíveis traidores infiltrados no chavismo mascarados de progressistas. A raposa perde o pelo, mas não perde a vergonha. É o que acontece com quem chega ao poder de forma autoritária. Depois de instalado, Chávez, prepotente que é, passa o tempo fazendo ameaças aqueles que defendem uma eleição limpa e a alternância no poder. Chávez disse que com câncer ou em câncer disputará seu quarto mandato. Foi longe demais, esqueceu-se de que há um Deus que é quem vai dizer o que será melhor ao povo Venezuelano. Vamos aguardar quem de fato manda.

Izabel Avallone


NOVA APOSENTADORIA

Demagógicamente a Câmara dos deputados concluiu ontem a votação do projeto de lei que cria um teto para a aposentadoria dos novos servidores federais, chamado de fundo de previdência complementar. O projeto segue para o Senado, que deve começar analisar o texto ainda neste mês. Segundo o projeto, o novo servidor federal deverá contribuir com 11% do salário até o teto do INSS, que é de R$3.916,20. E o governo ficará responsável por outra parte do pagamento das contribuições, 8,5%. Aqueles que quiser uma aposentadoria melhor, terá que fazer contribuições à previdência privada. Tudo isto estaria maravilhoso se todos nós fosse-mos realmente iguais perante as nossas leis. Porém, fica omissamente faltando a inclusão nesta lei todos os funcionários dos tres poderes.

Benone Augusto de Paiva


PALHAÇOS ELEITORES

Considerando que as eleições são um verdadeiro circo onde os palhaços são os eleitores, eis que o deputado Tiririca se aventura no papel de candidato à prefeitura de São Paulo. Seu mentor, Valdemar da Costa Neto (PR-SP) réu no processo do mensalão está pouco se lixando para seus eleitores, O deputado faz um jogo de cena para pressionar a presidente Dilma a dar um lugar no primeiro escalão ao partido que foi alvo de tanta corrupção no ministério dos Transportes. O eleitor paulistano está vacinado contra o estelionato eleitoral. Saberá escolher quem deverá administrar essa cidade não se iludindo com discursos demagógicos, “pior do que está não fica” , fica sim e isso pôde ser sentido nesse ano e meio em que Tiririca está no Congresso e nenhuma vez subiu à tribuna para defender o país, ou propor leis que de fato moralize essa bandalheira que virou o Brasil. Mas seria exigir demais, querer que alguém como Tiririca moralize a política, se como se viu, sua entrada no picadeiro chamado Congresso Nacional serviu de pano de fundo para abrigar aventureiros. Os responsáveis por esse ato impensado sofrem agora as conseqüências do voto impensado

Izabel Avallone


DITADURA DO POLITICAMENTE CORRETO

Pensei que a ditadura do politicamente correto limitasse a todos por igual. Mas depois de ler o artigo de Demétrio Magnoli (Heraldo, a cor e a alma) veiculado em jornais, percebi que, por incrível que pareça, ela escraviza , dentro de seus parâmetros, ainda mais os negros, ou afrodescendentes, do que aos brancos. Porque o jornalista Heraldo Pereira, ao praticar o livre pensar, chegou a ser vítima de Paulo Henrique Amorim que entre outras sandices, afirmou em seu blog que ele , um negro sem maiores qualidades, só tinha fama como jornalista por estar abrigado e submisso na Casa Grande da Globo...uma empresa que se posiciona contra as "sagradas" cotas. Magnoli nos demonstra como os cidadãos brancos, ainda que sob o tacão do politicamente correto, tem mais liberdade de divergir que as pessoas negras, que obrigatoriamente tem que assumir as teses dos "líderes raciais", pois caso contrário, podem topar com um "Amorim" e ser tratado como traidor da "raça" ( conceito , aliás, que nem a ciência admite mais, mas que os esquerdopatas ressuscitaram). A justiça obrigou este "jornalista" a se retratar através da imprensa e da internet pelas infâmias veiculadas contra Heraldo Pereira...além de obrigá-lo a pagar uma importância ao jornalista à título de indenização . Bem feito, quem diz o que quer, paga o que não quer.

Fonte: O Estado de São Paulo A/2- 01/03

Mara Montezuma Assaf


TEIXEIRA CONTINUA

Depois de reunião de mais de três horas nesta quarta-feira, no Rio, os 27 dirigentes das federações de todos os estados do Brasil, não poderiam moralmente decidir outra coisa; senão, concordarem que o sr Ricardo Teixeira continuasse a frente no comando da CBF e da Copa 2014. É difícil, quase impossível saber qual dos dirigentes das Federações estaduais responsáveis pelas eleições de Teixeira teriam coragem de contrariar as metas desse dirigente do futebol brasileiro! Com tantos favores e bom grado, algum dos dirigentes das federações teriam coragem de contrariar as pretensões do chefão? Sem poder ser ao contrário, decidiram que Teixeira continuasse no trono que vem ocupando desde 1989. Menos mal! Sabe quem seria seu possível substituto? Nenhum dos herdeiros inspiraria confiança. Muito menos que o Teixeira. Só para ter uma idéia, até o Fernando Sarney, filho daquele homem que mantém refém e pobre o povo maranhense, poderia ocupar o cargo de quem está destruindo o futebol brasileiro. Tanto na política quanto no futebol, a tsunami brasileira é brava.

Benone Augusto de Paiva


http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120302&p=17

A FERIDA INCURÁVEL DO GOVERNO LULA

( OPERAÇÃO MONTE CARLO)

Francisco Ribeiro Mendes


BOA NOVA

Jeovah Ferreira


http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120302&p=18

CANCELADA A COMPRA

Infelizmente a força aérea americana cancela................

Paulo Panossian


http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120302&p=23

QUAL É MANO?

É incompreensível que o desqualificado Mano seja o técnico da seleção milionária................

Ronaldo Parisi


DIÁRIO DE NATAL - RN

Brasil sofredor

O Brasil sempre sofreu de um exacerbismo nacionalista, mas agora está exagerando. Qualquer servidor público, principalmente militar que cumpra suas obrigações pela qual é pago pelo contribuinte, pode ser considerado um heroi. Se morre num terremoto ou mata um bandido, são exaltados como super-homens e alguns recebem até promoção e a família indenização milionária paga com recursos públicos. O problema é que há discriminação.Um bombeiro que morre soterrado ou um pedreiro que sobrevive num dasabamento não recebe o mesmo tratamento.O que é um absurdo.
Raul de Araújo Lira, por e-mail.


Salário e educação

Bastou sair o anúncio do reajuste para o piso do professor e alguns gestores públicos já estão colocando as manguinh as de fora. Como os nobres governadores e prefeitos acham que o valor estipulado por lei vai causar um impacto na folha e que eles não têm condições de manter o aumento da forma que foi feita a lei, acham por bem tentar mudar o cálculo. No entanto, há algumas soluções para resolver o problema; uma delas é diminuir o gordo salário dos governadores e dos prefeitos, assim como de todos os políticos que veem a educação como o obstáculo para desenvolver uma nação e não como uma solução, pois o percentual estipulado pelo MEC está muito abaixo daquilo que os mestres merecem.
José Carlos Francisco da Silva, por e-mail.

FOLHA DE PERNAMBUCO - PE

Seleção de futebol
Bósnia 1 X 2 Bóstia (a seleção de Mano Menezes), ou seja, uma vitória apertada, e conseguida ao apagar das luzes, sobre uma equipe bem fraquinha. O Brasil não merece estar em 7º lugar no ranking da FIFA. Merece estar muito abaixo, com esse futebolzinho de quinta categoria mostrada por esse bando de craques que, nas mãos de Mano, não conseguem formar uma verdadeira seleção.
Ronaldo Gomes Ferraz - Rio de Janeiro/RJ



JORNAL DO COMMERCIO DE PERNAMBUCO - PE

Devemos resolver nossos problemas antes

Será que me nossa Constituição não existe nenhum artigo ou parágrafo que impeça o governo de distribuir dinheiro público pela África e América Latina, sem autorização do Congresso ou anuência do STF, e antes da erradicação de nossas principais mazelas? Terá o governo informações fidedignas do nosso déficit habitacional? Será que já mostraram aos donos do poder o estado precário de nossa educação? Alguém já apresentou números vergonhosos da nossa segurança para Dilma? Eles sabem do abandono do SUS? Sem a solução destas e outras questões, nenhum tostão dos brasileiros deveria sair de nossas fronteiras, parincipalmente os desatinados às ditaduras e pseudodemocracias.

Sérgio Villaça


Mercadoria barata

Os nossos políticos realmente nos surpreendem. Quando é para negociar seus próprios aumentos salariais, reúnem-se na calada da noite e aplicam o índice que melhor lhe convém aos seus interesses de marajás. Quando o aumento é para o trabalhador, sempre acham que lhe é dado mais do que o merecido e correm para Brasília a fim de pechincharem, qualificando o salário brasileiro à realidade do que ele é: mercadoria barata.

Rosália Domingos



O POVO - CE

Confronto das ideias

Sou contra o endurecimento da Lei Seca. As leis brasileiras não conseguem efeito equânime e democrático. Leis assim, excessivas na punição, alcançam somente o povo comum. Elas serão sempre desconsideradas pelos poderosos, pelos políticos de média e elevada posição e pelos detentores do capital. Muitos escaparão de seus rigores porque são “amigos do rei”, outros porque corromperão o coitado do agente da lei. Lembremos do que se deu com a Lei Seca no fim da década de 1920 nos EUA: fez surgir a corrupção e generalizada transgressão cujo maior figura foi Al Capone, o gângster (1899 - 1947), afinal tornado milionário pelo escuso negócio. Apoio completamente a argumentação do sociólogo e escritor Ruy Câmara, no último dia 23 de fevereiro, na página de Opinião, do O POVO.

José Cláudio Bezerra de Menezes. Comentando o Confronto das Ideias do último dia 23 de fevereiro, “Você é a favor do endurecimento da Lei Seca?”

Servidores públicos federais



Internautas comentam no portal www.opovo.com.br a matéria “Câmara aprova criação de Fundo Complementar”

E o salários do políticos? Imagino que nesse ninguém mexe? Eles deveriam aprender a cortar a própria carne.

David Félix.



DIÁRIO DO NORDESTE - CE
Piso de professor

Têm toda razão esses prefeitos. Tudo é questão de prioridade. Se a saúde não é prioritária, não se investe em hospitais e funcionários. Se educação não é prioridade, faça-se o mesmo. Educação e saúde são prioridades em raríssimos municípios deste País. Porque seus administradores públicos dão prioridade para outros setores, a começar pelos seus próprios bolsos. Como o investimento é uma coisa finita, logicamente não vai sobrar para outros setores. Mas o pior de tudo isso é que o povão continua votando em pessoas que pensam dessa forma. Por isso alguém já disse que cada povo tem o governante que merece. Até quando? Até o dia em que tomar consciência. (Sobre matéria publicada na editoria de Cidade, sob o título "Reajuste de professores - 90% dos municípios pedirão ajuda")
Maria Lúcia de Oliveira
Fortaleza-CE



O TEMPO - MG


Violência

Minha filha de 17 anos desceu do ônibus no bairro Grajaú, no fim da tarde, e quase foi assaltada por uma gangue de adolescentes armados com um pau. Ela escapou dos "bandidos" quando saiu correndo pela rua. Chegando em casa, me ligou relatando o episódio e perguntando o que poderia ser feito. Pergunto ao sr. governador: o que pode ser feito? Mudar para a Lua?

Antônio Leão Neto

Se o secretário acha esses números tão bons, por que o governo os estava escondendo?

Reinaldo Braz

A "epidemia" de violência é devido à "epidemia" de impunidade. Bandidos e pretensos bandidos medem o grau de impunidade e escolhem o risco com essa lei cheia de brechas, da década de 1940, que só favorece o bandido e nunca a vítima e seus familiares.

Silvana Mattos



Impunidade
Uma menina de 12 anos estuprada dentro de um ônibus. Mais uma atrocidade cometida por causa de uma lei e um sistema que protegem bandidos, deixando os cidadãos entregues à sua própria sorte. Quando é que suas excelências vão rever essa legislação que põe nas ruas a pior espécie de gente? São indultos de Natal, avaliações superficiais de "bom comportamento" de presos perigosos, tudo muito bom para a bandidagem.
No caso dessa garota, o bandido era perigoso até seis meses atrás, quando passou a ter comportamento exemplar. Isso não tem pé, não tem cabeça, e a pobre criança pagou, com seu infortúnio, pela irresponsabilidade daqueles que lavam as mãos diariamente.

Myrian Macedo



Serra
Sobre a matéria "Sonho presidencial está adormecido, afirma Serra" (Política, 1.3), de todos os candidatos à Prefeitura de São Paulo, o melhor é o Tiririca. José Serra e os demais políticos do PSDB não têm compromisso com o povo. O compromisso deles é com cargos. Se José Serra for eleito, em 2014 irá querer disputar as eleições para presidente, renunciando à prefeitura.

Osmar Keting



Hotéis
Li a reportagem "Motéis vão lucrar com Copa do Mundo" (Economia, 29.2) e acho que as estadias durante o evento serão curtas, de dois ou três dias por hóspede, o que dará giro alto no setor no período. Estão executando tantos projetos hoteleiros na cidade que vai haver carência de hóspedes após o evento.

Claude Bernard



ENTRE ASPAS



"OS MINEIROS ESPERAM QUE ISSO NÃO FIQUE SOMENTE NA AMEAÇA E NO DISCURSO."

Ricardo Alves de Oliveira - Belo Horizonte

Sobre Newton Cardoso acusar o presidente do PSDB de comprar votos



SUPER NOTÍCIA - MG



Independência
Vejam só, o futebol brasileiro continua a nos aprontar e a nos desagradar: mantiveram o Ricardo Teixeira, eterno e inatingível. Agora, absurdo mesmo foi o acordo de administração e renda do estádio Independência, antes mesmo de ele ser inaugurado. Irresponsavelmente, o governo de Minas, junto com a BMW, simplesmente desrespeitou cláusulas da licitação, que, pelo jeito, não serviu para nada, e fez uma acordo com o Atlético para ganhar 45% de tudo arrecadado no estádio. E nós, contribuintes, que pagamos tudo - uns R$ 130 milhões - para reforma geral do mesmo, ficamos só com 5%. Ainda bem que um juiz já contestou esse absurdo. Esperamos que o governo de Minas seja mais claro e honesto com essa questão, se não, o estádio vai passar a se chamar "Estádio da Vergonha".
Uberdham Guimarães



Violência
As estatísticas da Secretaria de Defesa Social (Seds) sobre os homicídios registrados em Belo Horizonte não coincidem com o Data-SUS, banco de dados do Sistema Único de Saúde? Sabe o que é isso, povo de Minas? É o governo, que resolveu vedar os olhos do cidadão e torná-lo literalmente cego para o aumento da violência. Por que a cúpula da Polícia Militar proibiu os comandantes de ceder à imprensa estatísticas revelando os índices de criminalidade? O povo, contribuinte que é, merece ser tratado com transparência. Quem não sabe que na capital mineira, nos fins de semana, ocorrem em torno de 20 assassinatos? Parem de balela, autoridades, pois o Estado pode impor a lei e a ordem, desde que haja vontade política de não condescender, mas de mostrar pulso firme diante dos criminosos. É prudente deixar a mentira e a inércia de lado e criar novas estratégias de segurança pública para combater e reduzir a criminalidade violenta. Então, pare de hipocrisia, poder público, pois insegurança pública não é novidade.
Laurimar Rosa de Lima - Santa Luzia - MG


HOJE EM DIA - MG


http://hj.digitalpages.com.br/ - página 7 (opinião) - coluna "Do Leitor"

METADE DOS HOTÉIS ESTÃO PARADOS

Li com usual apreço matéria publicada na quarta-feira sobre o número dos novos hotéis de Belo Horizonte. Posso afirmar que não são 34 os hotéis hoje em construção e, sim a metade, (17). Metade está parado e não sairá do papel por falta de tempo hábil para conclusão. Acompanho não só os projetos, onde atuo como consultor, mas também os demais.......

Maarten Van Sluys - Belo Horizonte



ESTADO DE MINAS - MG


SAÚDE
Médico quer mais recursos no setor
“Não só é necessária, como inadiável, a representação popular para obrigar a União a proporcionar mais recursos para a saúde. A regulamentação da Emenda Constitucional 29 foi um autêntico conto do vigário. Já que houve a opção pela estatização do sistema de saúde, é necessário que sejam destinados recursos de forma adequada. A dotação de R$ 72 bilhões no Orçamento Geral da União (OGU) estabelece um valor de R$ 369 por habitante em um ano, o que é simplesmente ridículo. O Canadá destina US$ 1,9 mil e a França US$ 1 mil p/h. Mesmo países da América Latina, como Colômbia e Chile, que estabelecem recursos menores que o Brasil, apresentam indicadores de saúde coletiva melhores que
os nossos.

João Bernardo Ferreira Alhais - Belo Horizonte


CORREIO DE UBERLÂNDIA - MG

CRIME E CASTIGO

Estou ficando mais burro ou meio surdo. Parece que um tribunal, sei lá da onde, julgou correta a não contratação de pessoas que tenham o nome “sujo” no SPC ou Serasa?! Legal! Agora, quem não tem condições de pagar o que deve, por não ter um emprego, deixa de ser inadimplente para ser criminoso. Cambada, no Brasil, ninguém será preso por dívida, a não ser pelo não pagamento de pensão alimentícia ou por ser um infiel depositário. Assim diz a Constituição. Bom! Agora temos duas opções: o desempregado criminoso pode ir para a informalidade ou ir para a criminalidade porque virou bandido. Os abestados deveriam é verificar quem tem ficha suja na polícia. Agostinho Paganini Aposentado paganini2310@hotmail.com

O TEMPO E A POLÍTICA

Lendo o artigo de João Gilberto Rodrigues da Cunha, não tive nenhuma surpresa de como as coisas acontece neste país. Costumo dizer que vivemos em um país de hipócritas onde prevalece o toma lá da cá. Quando as pessoas estão no poder, são idolatradas por bajuladores, mas, quando o deixam, são esquecidas ou até desprezadas. Eu gostaria de deixar aqui uma homenagem ao ex-prefeito de Uberaba dr. Hugo. Odomires Mendes de Paula odomires@abrampe.com.br

CORREIO 24 HORAS- BA

Zezéu Ribeiro confirma que vai deixar secretaria de Planejamento para dar lugar a Gabrielli

“Fiquei um ano montando intensamente projetos de larga escala, com alcance regional e nacional, e na hora de capitalizar isso para a Bahia, eu saio”, desabafou Zezéu
02.03.2012



Da Redação

O secretário estadual de Planejamento, Zezéu Ribeiro, confirmou nesta quinta-feira (1) que deixará o cargo para dar lugar ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, cuja função no governo era mantida em segredo. Zezéu, que reassumirá o mandato de deputado federal na Câmara pelo PT, disse que a decisão foi pessoal e que cabe ao governador Jaques Wagner oficializar a mudança, o que deve ocorrer após seu retorno da Alemanha, para onde viaja no sábado (3). ( esse sujeito nunca está no cargo , vivi viajando, deve ser a síndrome Lulla- Agnes)

“Conversei com o governador e ele me colocou essa alternativa. Então, decidi dar um basta nisso. Amanhã (hoje), vou me encontrar com Gabrielli, mostrar os trabalhos desenvolvidos na secretaria. Mas, é bom dizer que não se trata de uma transição, é um reposicionamento”, afirmou, sem esconder o “sentimento de frustração” pela saída do governo, fruto das articulações para acomodar Gabrielli no alto escalão do Palácio de Ondina.

“Fiquei um ano montando intensamente projetos de larga escala, com alcance regional e nacional, e na hora de capitalizar isso para a Bahia, eu saio”, desabafou Zezéu. Sua decisão também revela os desgastes entre ele e a cúpula do governo, desde que foi arrastado para o centro das especulações surgidas quando Gabrielli deixou a Petrobras e foi convidado por Wagner para assumir um cargo no governo.

Questionado se guarda mágoas com o episódio, Zezéu evita falar em aborrecimentos. “A questão não é essa, e sim, as consequências para a Bahia. Há uma alta rotatividade na secretaria e ele (Gabrielli) será o quinto a ocupar o cargo. Isso interrompe projetos”, assinalou.

No entanto, o petista, deixa evidente o surgimento de arestas entre ele e o governo. “Acho que há um débito pessoal comigo”, disse. Mesmo confirmado no cargo, nos bastidores do PT comenta-se, porém, que o Planejamento não era a primeira opção de Gabrielli, que busca ganhar musculatura para disputar a sucessão em 2014. Sobretudo, pelo esvaziamento da pasta, que perdeu poder e recursos para as secretarias da Casa Civil e de Desenvolvimento e Integração Regional.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/zezeu-ribeiro-confirma-que-vai-deixar-secretaria-de-planejamento-para-dar-lugar-a-gabrielli/



Aristides Maltez quer aumento de R$ 950 mil em novo contrato
“O hospital não inventa câncer. Se o secretário quiser ser o carrasco e mandar o paciente para casa, ele que vá ao hospital fazer isso", disse Maltez Filho.
O impasse entre os gestores do Hospital Aristides Maltez (HAM) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tomou contornos mais radicais nesta quinta-feira (1). Sob a ameaça de ter que fechar o HAM porque os repasses feitos pela prefeitura não cobrem os custos, o presidente da Liga Bahiana Contra o Câncer (LBCC), Aristides Maltez Filho, disse que só vai assinar novo convênio com o município se houver aumento de R$ 950 mil por mês na verba da unidade, que chega do Ministério da Saúde (MS).

“O hospital não inventa câncer. Se o secretário quiser ser o carrasco e mandar o paciente para casa, ele que vá ao hospital fazer isso. Mas, saiba que eu estarei lá para enfrentá-lo”, disse Maltez Filho, referindo-se aos pacientes que o hospital atende acima do teto estabelecido.Leiam matéria completa no site abaixo

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/aristides-maltez-quer-aumento-de-r-950-mil-em-novo-contrato/



O HOSPITAL NÃO VAI FECHAR

Leitor comenta sobre o fechamento do Hospital Aristedes Maltez que os políticos locais vão deixar a polêmica chegar a nível nacional, para torná-lo assunto eleitoreiro, aproveitando-se posteriormente , e o povo analfabeto ainda vai bater palmas

Adolfo Freire Jr.
Postar um comentário