terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

BOLETIM DE CARTAS - 28/02/2012

Excelente participação nos jornais de hoje!

Parabéns a todos que tiveram suas cartas publicadas! As mensagens estão muito boas!

Por gentileza, não esqueçam de enviar sua carta para nós, também!

Aqui, deixo o recadinho da querida Mara, muito, mas muito importante. Vamos lá, meus queridos! Tem gente do grupo que ainda não acessou! Que é isso, grupo, vamos lá!

A nossa passeata por julgamento justo e isento de partidarismos para os mensaleiros deu também uma boa deslanchada, no que fico muito grata...MAS EU QUERO É MAIS!!! Portanto, acessem...e depois divulguem!
www.passeatavirtual.net.br
Mara Montezuma Assaf - Por Um Brasil melhor

E vamos que vamos, pois se elles pensam que não estamos de olho, estão muito enganados!!!!!

As cartas deste boletim têm sido publicadas diariamente no Via Fanzine - MG ao qual agradecemos muito!
http://www.viafanzine.jor.br/principal.htm
Visitem, também, o nosso blog (link renovado) e acessem também o nosso facebook:

http://por1brasilmelhor.blogspot.com/

http://www.facebook.com/#!/pages/Por-um-Brasil-Melhor/222222024513546

E o blog do nosso amigo Evaldo Torres, que publica nossas cartas, além de visitar os links:

www.blogdoevaldotorres.com.br

e o blog jornalistas
http://www.jornalistas.blog.br/


Ótima terça-feira a todos, e quem receber o Boletim com cortes, favor acessar o Via Fanzine (se o link não funcionar, copie e cole o endereço em seu computador).
beijinhos,

Lígia - Por Um Brasil Melhor!

ESTADO DE SÃO PAULO - SP

ELEIÇÃO MUNICIPAL

Prévias no PSDB
Finalmente José Serra (PSDB) optou por ser candidato a prefeito de São Paulo. As prévias tucanas não foram adiadas porque dois dos quatro pré-candidatos, José Aníbal e Ricardo Trípoli, vão permanecer na liça e Serra vai ter de disputar com eles. Faço uma pergunta: se, eventualmente, Serra for derrotado, como ficará a situação no PSDB?
OLYMPIO F. A. CINTRA NETTO
ofacnt@yahoo.com.br
São Paulo
*
O bom combate
Andrea Matarazzo (pré-candidato tucano que abriu mão do seu pleito em favor de José Serra) foi muito feliz ao destacar: "O nosso adversário é o PT. É ele que temos de enfrentar para evitar que cumpra o seu projeto nacional de devastar as instituições públicas". Deixou, assim, claro que os tucanos e demais oposicionistas devem combater a praga petista e abrir mão de suas vaidades pessoais! Um homem público deve ter em mente que o seu objetivo é servir ao Estado de forma íntegra, honesta e eficiente.
FERNANDO FANECO
fernando.faneco@uol.com.br
São Paulo
*
Perda total
Simplesmente patético, irracional e antiético o sr. Jilmar Tatto chamar São Paulo de "centro das forças atrasadas, retrógradas, de direita" (27/2, A6)). "Temos de nos unir do lado de cá e procurar o PMDB", disse ele. Lamentável, meus pêsames. PT = Perda Total.
PEDRO GOULART
p.goulart@bol.com.br
São José do Rio Preto
*
Sem chance
A esperança que Fernando Haddad tinha de ganhar a eleição para a Prefeitura de São Paulo acaba de morrer, na medida em que José Serra entrou no páreo. Ainda bem!
JOSÉ MARQUES
seuqram.esoj@bol.com.br
São Paulo
*
PETROBRÁS (leitor)

Aumento de preços
Vem aí um aumento nos preços dos combustíveis, segundo a nova presidente da Petrobrás, Maria das Graças Foster. Porém, seguindo a política de eufemismo do PT, não haverá aumento dos preços, apenas uma adequação. O PT não privatiza, faz concessões; não aumenta preços, faz adequação! E o povo...
JOSÉ MILTON GALINDO
galindo52@hotmail.com
Eldorado
*


*
Tragédia no gelo
O que podemos deduzir diante dos fatos é que o governo federal pouca atenção deu e dá a tais missões científicas. Para ele, é assunto secundário, em confronto com os demais países, e reage da única maneira em que tem competência: com promessas, como a de que vai recuperar a estação na Antártida em dois anos. Alguém acredita, uma vez que a manutenção foi deficitária? Firulas... Firulas para engambelar os integrantes da equipe. Obviamente, não foi cumprido o orçamento destinado, como não cumpre no caso da saúde, da educação e de outros segmentos, pois a corrupção leva toda a verba do erário. Até quando este povo vai permanecer na ignorância e na cegueira?
JOÃO ROBERTO GULLINO
jrgullino@oi.com.br
Petrópolis (RJ)
*
Chamem os japoneses
Quando do tsunami, os japoneses reconstruíram estradas, cidades, instalações e muitas outras coisas em menos de 60 dias. Vá lá que a estação brasileira esteja em local de difícil acesso, mas dois anos é tempo demais!
ODAIR PICCIOLLI
odairpicciolli@moradadoscolibris.com.br
Extrema (MG)
*

EXPLOSÃO NA ANTÁRTIDA

Apesar de não serem conhecidos ainda os detalhes do incêndio, com vítimas, ocorrido na Base Comandante Ferraz, na Antártica, chama atenção a informação de que o crescimento desordenado da base brasileira teria sido a causa do acidente. "Crescimento desordenado" é uma situação bem conhecida por nós, brasileiros, quando lamentamos desastres criados por enchentes e deslizamentos nas várias regiões do País. É nesse momento que surgem os sinais de fracassos das políticas públicas destinadas a prevenir desastres e os escândalos de corrupção na manipulação de verbas. É evidente que, no caso da Base na Antártica, parece que ela poderia ser menor, conforme avaliado pelo professor Jefferson Cardia Simões, da UFRGS, uma das maiores autoridades brasileiras em continente antártico, que acentua ainda a necessidade de o governo reavaliar o seu porte, o que será fundamental para garantir o futuro do projeto. Sem medo de errar muito, pode-se concluir que o desastre foi resultado de um inchaço desnecessário, aliado a restrições ou remanejamentos orçamentários. Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com Rio de Janeiro

*
ESTÁ EXPLICADO

Morrem brasileiros nos corredores sujos e lotados dos hospitais; morrem brasileiros soterrados por deslizamentos de terra e inundações; morrem brasileiros na Antártica. O que há em comum entre estes três eventos? Falta e/ou redução de verbas e descaso de autoridades. E ainda temos de ouvir o ministro Marco Antonio Raupp, quando indagado sobre que nota daria (de zero a dez) à situação atual da ciência, tecnologia e inovação no Brasil, considerando-se os EUA, com nota 10, responder 7. Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br São Paulo

*
UMA BOA EXPLICAÇÃO

Conforme os primeiros relatos, o incêndio começou na casa de máquinas da base, local onde ficam os geradores de energia e 70% das instalações da estação foram destruídas, sendo que permaneceram intactos os módulos de refúgio, os laboratórios, os tanques de combustível e o heliporto. Aguarda-se uma boa explicação por parte do governo, de como um programa científico de custo tão elevado para os padrões brasileiros, não possuía uma brigada de incêndio ou um simples sistema Sprinkler de chuveiros automáticos em funcionamento e pôde ser quase que totalmente destruído em poucas horas.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br
São Paulo

*
A LÓGICA ALFABÉTICA

Depois de "Alcântara", Antártida! Por que não Brasília, na sequência? Pelo menos segue o alfabeto e, quem sabe, algo a comemorar!José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br Campinas

EXPLOSÃO E MORTES

Espero que a comoção pelas mortes de envolvidos (o Brasil adora poder se compadecer) não apague a questão de fundo: que postura ético-moral é essa, de esconder, de omitir, de mentir sobre o acidente trazido a público pelo Estado? Que não nos atenhamos ao anedótico da tragédia particular, isso é mera decorrência da tragicomédia que tomou de assalto o país e a mentalidade popular, na investida lulopetista para a qual mensalão é caixa 2, entre outros (a lista não caberia neste espaço). O Brasil terceiro-mundista-emergente tem muito a aprender: vergonha na cara e responsabilidade não se compra por crediário. Marly N. Peres lexis@uol.com.br São Paulo

*
PELA CIÊNCIA

Além da tragédia humana, o incêndio na Estação Antártida Comandante Ferraz foi uma tragédia para a ciência. Que o governo deixe de lado as mesquinharias políticas e cuide do Brasil na Antártida. Lá estamos com outros países e todos unidos com objetivos científicos.Fausto Ferraz Filho faustoferrazfilho@hotmail.com São Paulo

*
ABANDONO

A verba destinada à manutenção da base brasileira na Antártida é menor do que os gastos de um único gabinete de senador anualmente. Como pode funcionar um centro de pesquisa sem verba, um porta-aviões, que é uma sucata que ganhamos da França, sofre um incêndio e mata dois soldados, acidente que ocorreu com a embarcação ancorada. Nossos submarinos (nem sei se temos mais de um) são sucatas que não saem do porto. Aviões caça, esses temos quase uma centena, parados por falta de peças e obsoletos. Verbas para pesquisas em universidades só são liberadas após anos, quando o objetivo da pesquisa já não faz mais sentido. A participação brasileira no projeto do maior telescópio do mundo está ameaçada por falta de verba. E para o carnaval de São Paulo e Rio de Janeiro oficialmente foram liberados mais de 50 milhões de reais. Presidente Dilma, no seu governo e no governo anterior, do sr. Luiz Inácio sobram blá blá blá e submissão ao Congresso Nacional, faltam seriedade e objetividade. Como alguém com quase 80% de aprovação não tem coragem de enfiar o pé na jaca e mandar essa cambada de chantagistas catar coquinho em outro lugar? O povo está do seu lado, mas e a senhora, de qual lado está? Só para lembrar, o Brasil está completamente tomado pelo crack e as fronteiras nunca estiveram tão vulneráveis porque não existe verba para combustível, comida e armamentos para a Marinha, Aeronáutica e Exército. O que foi feito do Sindacta? E a Lei do Abate, por que não é autorizada? Nossos vizinhos são companheiros? E os nossos jovens são o quê? Lixo? Podem morrer em nome da amizade entre presidentes? Governe, presidente, com seus 83% de apoio e coragem, esse país se torna o maior do mundo.
Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br
Osasco

*
ALGO ERRADO

O que está acontecendo na base brasileira, na Antártida? Primeiro foi o naufrágio da chata que transportava 10 mil litros de gasoil artic, combustível anticongelante, ocorrido a 900 metros da praia e que foi parar a 40 metros de profundidade. Isso ocorreu em dezembro de2011 e foi mantido em sigilo até agora. Podemos saber por quê? Agora, um incêndio que deixa inclusive vítimas. Qual é o problema? Negligência e por parte de quem? Condições
precárias de funcionamento? O governo esqueceu que lá existe uma base brasileira? Que tal o primeiro e verdadeiro responsável pelas condições da base, procurar saber como vivem os nosso irmãos brasileiros naquelas áreas geladas? Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com Santo André

*
INCOMPETÊNCIA CHEGA À ANTÁRTIDA

Chata com combustível afunda na Antártida por falta de dutos, ameaçando poluir o meio ambiente local. Incêndio destrói nossa base revelando que sua arquitetura era inadequada e insegura, em razão do módulo da casa de máquinas, com os geradores, estar integrado ao restante. O alarme de segurança não soou. Navios da Marinha argentina e botes da estação polonesa foram utilizado no resgate dos brasileiros, indicando total ausência de meios de socorro na base. A estrutura era para o máximo de 40 pessoas, mas abrigava 60, no "jeitinho" brasileiro. O Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rangel está quebrado há quase dois meses e parado no porto de Punta de Arenas, no Chile. O programa na Antártida custa 5 a 10 milhões de reais por ano, irrisórios diante, por exemplo, dos gastos de publicidade do governo (de obras inacabadas) e das perdas com a corrupção. Mesmo assim, sua disponibilidade orçamentária é instável, dependendo da boa vontade do governante de plantão. Para fechar o assunto, mesmo com o projeto funcionando desde 1984, ainda não há um plano estratégico para o mesmo (sic). Concluindo: é possível esconder a incompetência algum tempo mas, quando ela ultrapassa fronteiras e é comparada com a eficácia de gestões públicas dos outros países, fica revelada, de forma contundente, a incapacidade gerencial de nossos retumbantes dirigentes. Ao povo brasileiro, restou o lamento às perdas de vida e ao vexame que nos expuseram!
Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com
Ribeirão Preto

*
A CHATA PERIGOSA

Ao vir à tona um segredo determinado por uma discutível "raizon d'état" – o naufrágio da chata brasileira nas geleiras da Antártida – irrompe o incêndio na base Comandante Ferraz. Um raio cai duas vezes no mesmo lugar. De lamentar a morte de dois bravos militares. Os resultados das pesquisas poderão ser refeitos em alguns anos. A perspectiva trágica reside na reflutuação da chata que se encontra a 40 metros de profundidade, com dez mil litros de óleo com possibilidade de vazamento e provocação de sérios prejuízos ao meio-ambiente num ponto particularmente sensível do planeta. Se ainda há possibilidade de evitar o desastre, que a Marinha brasileira não se limite a socorrer-se da Petrobrás; todas as tecnologias disponíveis no mundo deveriam ser mobilizadas para que o homem – não o governo dos segredinhos – se mobilize no sentido de evitar o pior. Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br São Paulo

*
ELEIÇÕES 2012 EM SÃO PAULO ( o amigo Julio deveria se preocupar mais é com o andar da carruagem política em Recife...)

Se alguém ainda tinha alguma dúvida a respeito do total e absoluto escárnio com que os políticos brasileiros encaram os resilientes eleitores que garantem seus “empregos”, esse recente episódio da tentativa de José Serra em sair candidato à Prefeitura de São Paulo é uma demonstração cabal de que na cabeça desses “políticos profissionais”, verdadeiros gigolôs de partidos e/ou de cargos públicos, ser, ou não, candidato em uma determinada eleição, depende única e exclusivamente dos seus mesquinhos projetos pessoais. Se até mesmo na maior cidade do Brasil, e uma das maiores do mundo, alguém resolve apostar na ignorância cívica dos cidadãos, fica fácil imaginar os absurdos que acontecem por esses rincões afora? Afinal, não dá para esquecer que esse Zé Serra é exatamente o mesmo que abandonou a Prefeitura de São Paulo em 2006, no meio do mandato, mesmo após haver registrado em cartório um documento, durante a campanha eleitoral, comprometendo-se a cumprir integralmente a sua gestão. Só mesmo o tal desrespeito pela capacidade de raciocínio dos paulistanos pode justificar que Zé Serra tenha o cinismo de agora, com óbvios propósitos de se “cacifar” para a eleição presidencial de 2014, tente mais uma vez “usar” o eleitorado da capital paulista como simples “massa de manobra”. Paulistanos, recuperem-se da recaída que tiveram ao votar em Tiririca, mostrando que ainda possuem um mínimo de capacidade de indignação.
Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com
Recife

*
LEMA

Com Serra ou sem Serra, meu lema é: contra o PT (isso inclui os candidatos de partidos aliados ao PT) e por São Paulo. Contra o PT e por São Paulo, nesta campanha nós paulistanos tiraremos o doce da boca "da criança". Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com São Paulo

*
PRÉVIAS

Com o anúncio da candidatura de José Serra para disputar a Prefeitura de São Paulo, esperemos que se faça democraticamente essa escolha, dentro do PSDB, e com o sr. Serra dispondo-se humildemente disputá-la com os já 4 pré-candidatos, que estão na estrada há mais de 6 meses fazendo suas campanhas. E como o brasileiro sempre dá um jeitinho, os tucanos devem então colocar seu nome nessa disputa, mesmo que contra o regulamento. E nada de renúncias por parte dos 4 pré-candidatos, em favor dele. Serra deve disputar internamente com os outros candidatos, e sujeitar-se ao regulamento do partido, que determinou que as prévias serão realizadas no dia 04/03, sem qualquer rolo compressor junto aos filiados para tentar influenciá-los em suas escolhas. Agindo assim o PSDB mostrará ao eleitorado paulistano, e principalmente brasileiro, que eleições democráticas, devem ser feitas, escolhendo-se democraticamente seu candidato, através das prévias internas no partido, e não impondo goela abaixo dos filiados, um candidato ungido pelo se acha dono do partido. Que se façam as prévias no PSDB, no próximo dia 4/3, sem protelações, e quem tiver seu nome sufragado pelos filiados, os demais candidatos e todo o partido, deverão unir-se em torno do aclamado, abraçando a candidatura e dai em diante começar a campanha , já que a petralhada colocou seu bloco na rua nesse final de semana, apresentando seu ungido para a periferia, que ele nem sabe onde fica. Um recadinho para o sr. Serra, caso não seja o escolhido, jogue-se de corpo e alma nessa campanha, arregace as mangas e ajude o candidato vencedor do PSDB para a Prefeitura de São Paulo, com sua experiência, boas idéias, que sabemos que possui, seja seu cabo eleitoral diferenciado, porque nesse momento, as atitudes e união dos tucanos fará toda a diferença, o mesmo aconselho aos outros 4 pré-candidatos, o momento exige união, e São Paulo é joia da coroa, que tão ardorosamente os petralhas cobiçam. A guerra só começou, precisamos vencer essa batalha de 2012, e ganhar a guerra em 2014. Agnes Eckermann agneseck@gmail.com Porto Feliz

*
TUDO OU NADA

Para Serra o dilema do tudo ou nada esbarra na constatação popular de que mais vale um pássaro na mão do que dois voando.
Para o paulistano a dura realidade de que a única forma de tirar sua cidade dos planos hegemônicos do PT seria votar para prefeito em alguém que não quer ser prefeito, pois contrariando todas as evidências, ainda alimenta o sonho de ainda ser presidente do Brasil. Serra, mais do que ninguém deveria saber que talvez, só tenha chance de ser candidato à presidência em 2014 se migrar para o PSD, e que, mesmo assim, dificilmente venceria, pois até lá cairia na obscuridade do político sem mandato. Por que Serra não cai na real e se empenhe em ser um dos maiores prefeitos que São Paulo já teve, e deixe seus sonhos presidenciais para 1018? Ricardo Daunt de Campos Salles dauntsalles@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

PT SEM OPOSIÇÃO NO GOVERNO FEDERAL

Serra decidindo-se pela candidatura à prefeitura de São Paulo, desiste definitivamente de concorrer novamente à presidência da república. Deve ter avaliado, sem dúvida, que seu tempo passou e seu sonho teve de ser abandonado. O pior é que as oposições não têm ninguém para fazer frente à situação em 2014. Ademir Valezi valezi@uol.com.br São Paulo

*
PSDB

Impressionante a falta de imaginação, renovação e incapacidade política do PSDB em São Paulo, até quando vão sobreviver do voto útil anti petista usando o Serra e o Alckmin? Já está virando
desrespeito ao eleitorado paulista.Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com São Paulo

*
DECEPÇÃO ( olha o petralhão-militante que é professor-mestre na USP...já está em função novamente...eu trombo com ele faz tempo...Mara)

O silêncio do Sr. Serra diante das denúncias apresentadas na obra A privataria tucana faz dele um candidato inviável para qualquer cargo público eletivo. Aqueles pessedebistas, que insistem em lançá-lo, desprezam a inteligência do eleitorado e, certamente, sofrerão grande decepção.

Tibor Rabóczkay trabocka@hotmail.com
São Paulo

*
A CRISE DO ENSINO EM SÃO PAULO

São Paulo está chamando, para dar aulas em suas escolas estaduais, os professores que não conseguiram média mínima no concurso público realizado em novembro último, e até os que nem fizeram as provas. Como ficará o já caótico ensino, ao incorporar regentes que não passaram no concurso e outros que sequer foram testados? O professor é peça fundamental. De sua competência e atualização dependerá diretamente o futuro dos alunos. Por conta da má qualidade da escola pública, cresce vertiginosamente o ensino particular. A grande massa do povo, no entanto, está na rede pública e, se não torná-la eficiente, os governos colocam sob risco as próximas gerações, que poderão ter o diploma e não saber o que dele fazer. Espera-se que este seja o último ano em que o governo tenha de “amaciar” as exigências para compor o quadro de professores. Mas, para isso, tem de oferecer salários condizentes e atrativos e um regime de trabalho capazes de atrair os profissionais competentes e vocacionados, que hoje lecionam na escola privada ou estão fora do magistério. Enquanto o professor for obrigado a cumprir várias jornadas para compor o seu ganho, a perda será do aluno e da sociedade que, no futuro, não terá como absorvê-lo no seu justo espaço.

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br
São Paulo

A EDUCAÇÃO PÚBLICA EM AGONIA

A decisão do governo paulista em chamar professores reprovados em concurso público, para dar aulas nas escolas, é emblemático. Prova a falência da educação que não se restringe a situação paulista, mas sim, de todo o país. Enquanto o problema da indigência salarial do magistério brasileiro não for equacionado, nada mudará e continuaremos nesta agonia estrutural que é a educação pública nacional.Só após a solução financeira dos vencimentos de nossos mestres, é que se poderá exigir os demais requisitos como, qualificação de formação, dedicação exclusiva e qualidade profissional dessa imprescindível categoria de servidores públicos. Fora isso, é utopia escapista, todas essas medidas pontuais que os governos tomam há décadas, no sentido de resolver os problemas da educação brasileira.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com
Rio de Janeiro

*
OS CURSOS TÊM DE MUDAR (leitor)

Muito preciso o editorial de ontem do Estado sobre a falta de engenheiros. O fato da engenharia ser um curso difícil não é razão para esta evasão elevada. Nossos cursos de engenharia precisam mudar. Temas como: Excesso de especialização; estrutura curricular rígida baseada em pré-requisitos; permanência reduzida do aluno na escola após as aulas, que os impede de participar de atividades de pesquisa; aulas expositivas carentes de inovação, dentre outras. Deverão ser colocadas na mesa de discussão, se quisermos moldar nossos cursos com aqueles das universidades de classe-mundial para torná-los atrativos.

Jose Roberto Cardoso, diretor da Escola Politécnica da USP jose.cardoso@poli.usp.br
São Paulo




‘DESBUSSOLADOS’

O.k., o termo não consta do Houaiss, nossos irmãos franceses o usam. É um galicismo simpático, com aspirações a neologismo. Ilustrando o conceito. No Estadão de 11/2/2012, o ministro Lobão informa: o preço da gasolina não vai subir. Em entrevista ao Estadão de 26/2/2012 (duas semanas e um dia depois), a presidenta da Petrobrás afirma – com toda razão: "É lógico que é para corrigir o preço dos combustíveis". Quem era mesmo a "biruta de aeroporto"?
Alexandru Solomon alex101243@gmail.com São Paulo

*
PETROBRÁS

Realmente, não faz sentido imaginar que quem vende não repasse ao mercado as suas vantagens e as suas desvantagens, como disse a presidente da Petrobrás, isso, porém, numa situação normal de competição de mercado, mas não, numa situação de monopólio concedido pelo governo. Esse aumento no custo dos combustíveis que a Petrobrás pretende repassar para o já extremamente penalizado consumidor é o preço da sua ineficiência, e do seu gigantismo, por ser cabide de empregos do PT e dos partidos da base aliada do governo. Coloque eficiência na empresa, demita companheiros desqualificados e pare de torrar rios de dinheiro com propagandas e patrocínios caríssimos, que não será necessário aumentar os combustíveis. É só seguir a receita da Vale após a privatização, que a nossa gasolina, uma das mais caras do mundo, em vez de aumentar, deverá baixar bastante de preço. Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com Rio de Janeiro

CUSTO BRASIL

O Sr. Sergio Gabrielli, ex-presidente da Petrobrás, afirmou no programa Roda Viva que o custo de um litro de gasolina é R$1,15
sendo que na bomba esse litro é vendido por R$2,70. Nos Estados Unidos o preço de um litro na bomba de uma gasolina de melhor qualidade é R$1,50. Será que a solução é aumentar o preço para o consumidor? Ou seria mais inteligente diminuir os impostos e penduricalhos incidentes no nosso preço? Seria uma forma de colaborar com a inflação e diminuir o absurdo custo Brasil.
Gustavo Guimarães da Veiga gjgveiga@hotmail.com
São Paulo

*
VOCAÇÃO

A presidente da Petrobrás e os comentaristas econômicos começam agora a dizer que ela não tem vocação para segurar a inflação. Onde estavam quando Lula mandou segurar os preços, tornando a maior empresa do País massa de manobra política e de demagogia? Agora é tarde. Te cuida, Vale!Gilberto Dib gilberto@dib.com.br São Paulo

*
ATÉ QUANDO SUPORTAREMOS?

Cada dia que passa fico mais enojado mediante o governo corrupto que se instalou no país há nove anos. Basta ver Dilma fazendo exatamente igual ao Lula durante sua trágica gestão como presidente. Estão mexendo nos postos chaves no Brasil, como se estivessem jogando num tabuleiro de xadrez, até conseguirem aplicar o "xeque-mate". Escolhem as pessoas sincronizadas no esquema deles e as colocam em comandos essenciais. A sua recente e última jogada colocou na presidência da Petrobrás sua parceira no gasoduto Brasil-Bolívia, Maria das Graças Foster, a qual é casada com Colin Vaughan Foster, que por sua vez é dono da empresa C. Foster. Agora casualmente a empresa dele assinou, nos últimos 3 anos, 42 contratos para fornecer equipamentos à Petrobrás, dos quais 20 sem licitação. Contratos estes que até agora lhe renderam a bagatela de R$ 614 milhões. Este é o Brasil honesto, justo e correto na versão do "PT", "PMDB" e "partidos aliados".
Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br
São Paulo

COMPENSA?

Quem primeiro sugeriu o adiantamento do relógio em 1 hora foi Benjamin Franklin em 1784. Ele percebeu que com o dia mais curto ele gastava mais tocos de vela para trabalhar do que em dias mais longos, só que em regiões próximas à Linha do Equador, como é o caso do Brasil, a economia é mínima porque a duração do dia e da noite são bem próximas. Na América Latina o nosso país é o único a adotá-lo. Será que compensa a alteração no relógio biológico nosso?
Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br
Ourinhos

INFELIZES ACIDENTES

O que parece é que brincar virou sinônimo de morte na última semana onde pelo menos quatro pessoas perderam suas vidas. Seriam eles os tais brinquedos assassinos? Grazielly, de 3 anos, brincava nas areias da praia de Guaratuba, em Bertioga quando foi atingida violentamente por um Jet Ski desgovernado que era pilotado por menores. Diante da cena tranqüila, quem poderia imaginar que uma tragédia acabaria com sábado de carnaval da família Almeida Silva? O mundo dos pais de Grazielly veio abaixo na velocidade de um Jet Ski sobre o corpinho frágil da menina que morreu minutos depois. O menino de cerca de 14 anos que manuseava o Jet Ski, na companhia de um amigo, nem chegou a montar nele. Quando ligou a ignição do motor a máquina saiu andando sozinha, em alta velocidade segundo testemunhas que estavam presentes no momento do atropelamento. Só foi parar na areia. O que não está bem explicado é o por que de tanta demora para que a menina fosse atendida. É óbvio. Ninguém sai de casa com o plano de matar uma menina com o Jet Ski, porém, alguém precisa ser responsabilizada pela morte da garotinha, será que essa foi a primeira vez que os garotos tiveram acesso ao brinquedo de gente adulta? Tem que se investigar para que outros casos não aconteçam. Em Águas de Lindóia uma turista morreu após o rompimento de um cabo de aço de uma tirolesa, a oficial de promotoria Maiza Aparecida Rodrigues Tavares, de 54 anos morreu após cair de uma altura de aproximadamente 15 metros sobre rochas quando havia percorrido cerca de um terço do trecho de 200 metros de extensão da tirolesa. O marido, advogado Marco Antonio Tavares, 64 anos, testemunhou o acidente, ele aguardava a mulher a poucos metros, na chegada da tirolesa. Ao se aproximar percebeu que a esposa estava sem vida. Acidente, fatalidade? Segundo funcionários do sítio, o cabo de aço da tirolesa tinha capacidade para sustentar até 4,8 toneladas. Cabe a perícia apurar o caso, o fato é que mais uma pessoa se foi sem maiores explicações. A adolescente Gabriela Yokari Michimura, de 14 anos, que veio com os pais passar férias no Brasil, foi outra vitima de um brinquedo assassino, após cair de um brinquedo conhecido como "elevador" no parque de diversões Hopi Hari, localizado próximo da rodovia bandeirantes, em vinhedo, no interior. O brinquedo tem, de acordo com descrições da polícia, 69,5 metros de altura, o que equivale a um prédio de 23 andares. A velocidade no percurso de queda livre entre o topo e a base, chega a 94 km/hora. Por negligência ou fatalidade o que se espera é que as investigações da policia e do ministério público, indique os culpados por mais essa tragédia, que tem mais a cara de um crime culposo. Porém, quando se pensava que os acidentes estariam restritos aos da última semana vem a noticia de que mais uma criança de 9 anos foi vitima, de um outro acidente causado por um Jet Ski, na prainha Tahiti, na represa Billings, em Ribeirão Pires. Mitchell Guilherme de Carvalho estava em bote inflável amarrado á embarcação, pilotada pelo pai, o coordenador de transporte coletivo Antonio Edvan Moreira Carvalho. O bote se chocou contra a pilastra na Rodovia em Tibiriçá. Em depoimento aos policiais militares que atenderam a ocorrência, o pai do menino declarou que o acidente foi causado por outro Jet Ski, que passou próximo ao bote e provocou uma onda. A embarcação onde estava o menino foi de encontro ao pilar no qual Mitchell bateu violentamente a cabeça vindo a falecer. Na delegacia, o pai pagou fiança de R$ 630 reais, e vai responder o processo em liberdade e responder por homicídio culposo (sem intenção). Depois da milhares de mortes causadas por acidentes de carros e motos, agora é a vez dos acidentes por brinquedos e Jet Ski. É lamentável! Acidentes acontecem, mas todo cuidado é pouco quando envolve crianças a atenção deve ser redobrada. Diante dos casos, será que não falta um pouco mais de fiscalização? É preciso evitar os acidentes como os aqui citados...
Turíbio Liberatto Gasparetto turibioliberatto@hotmail.com
São Caetano do Sul

*
ASSASSINATOS POR JET SKIS

Todos os anos, pilotos irresponsáveis, bêbados, ou pessoas sem qualquer habilitação ou registro( menores de idade), “assassinam” impunemente nas praias pessoas indefesas. Há pouco tempo atrás, um “ assassinato” foi cometido no Guarujá, e ao que me parece, depois a mídia publicou as maracutaias impunes para burlar as normas da capitania dos portos ( ou da guarda costeira) que exige habilitação, o prefeito de Guarujá, ao que parece sabiamente proibiu tal tipo de embarcação em suas praias, em meio aos banhistas. Então há de se perguntar: se Bertioga que é tão perto, por que prefeito não teve o mesmo lance de bom senso não proibiu também, uma vez que tal prática em meio aos banhistas, sem habilitação e registro, colocam em risco de vida para os demais usuários das praias? E quanto às demais localidades, que sempre temos outras notícias de ocorrências semelhantes, como ficam? A Deus dará? “Quando os incautos sofrem arrombamentos, o bom senso sempre determina que se coloque a tranca na porta pelo menos depois de arrombada”. Aqui não. A vida vale muito pouco e ninguém liga. No “planeta dos macacos”, acredito que já teriam tomado uma medida mais séria com leis disciplinares a respeito. É uma terra sem lei ( às com muitas leis e pouca punição). Ora, há mais de 30 anos que este tipo de embarcação infestam nossas praias infringindo a lei, ou sem nenhuma legislação disciplinar séria apresentada e aprovada. Se as autoridades não em competência para tal, que se copiem as leis e normas relativas dos países civilizados. Podem ser até mesmo os fabricantes de tais embarcações. Garanto que por lá não criaram essa máquina (mortífera nas mãos de irresponsáveis) para soltar entre a população sem uma lei rigorosa que discipline o seu uso. Caso não queiram se dar a este trabalho, que pelo menos se recorra e se copie das leis de trânsito. Simples não? Como ovo de Colombo. Se acharem que exagerei, vejam a foto das primeiras emoções da menininha de 3 aninhos pela primeira vez na praia ao lado de sua mãe. Autoridades ou fiscalização omissas, coniventes, ou lenientes: imaginem se essa menininha fosse sua filhinha, ou até mesmo sua netinha, como se sentiriam?

Sebastião Pereira jardins@oadministrador.com.br
São Paulo

*
CASO MÉRCIA NAKASHIMA

No caso de Misael Bispo, suposto criminoso, que acaba de se entregar à polícia e que se diz inocente, a justiça brasileira está sendo engabelada pelas interpretações das leis brasileiras. Como é falha a nossa justiça...
Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com
Iguape

*
UMA CIDADE PICHADA

Leis contra as pichações existem. A lei Federal nº 9.605 – art.65, também leis estaduais e municipais, tão somente é preciso pô-las em prática. Com grande estardalhaço o prefeito Kassab criou a “Cidade Limpa”. Apenas enfrentou os publicitários e empresas que cuidavam dos outdoors, mas aquilo que realmente emporcalha a cidade de São Paulo, as pichações, Kassab não tomou nenhuma providência. Os pichadores agradecem quando a prefeitura limpa pintando os muros e paredes pichadas. A gang rival a outra, corre para pichar novamente o trabalho feito pela prefeitura. É como enxugar gelo. Boa parte dos pichadores é formada por adolescentes, como são “di menor” eles são considerados irresponsáveis pelos seus atos pela nossa legislação, como são os loucos. Quando um “di menor” é flagrado cometendo esse crime — pois a Lei Federal nº 0.605 art. 65 considera a pichação um crime — na melhor das hipóteses o garotão é levado para Delegacia do Menor e Adolescente a fim de uma psicóloga tenta convencê-lo que pichar é muito feito; uma vez reeducado o galalau adolescente é devolvido ao convívio da sociedade e continua pichando rindo da admoestação feita. Um prefeito que não cumpre a lei aprovada pelo legislativo e sancionada por ele merece ser processado.José Carlos de Castro Rios jJc.rios@globo.com- São Paulo

FOLHA DE SÃO PAULO - SP

Impunidade
Parabéns à Folha pela reportagem especial "A engrenagem da impunidade" ("Folha Transparência", 26/2). Em relação à infinita duração dos processos com foro privilegiado, é importante dizer que todo processo administrativo ou judicial deve ter um prazo razoável de duração, sob pena de violação do Princípio Constitucional da Razoável Duração do Processo, expresso na Constituição a partir da emenda constitucional 45. Sendo assim, justiça tardia não é justiça, é embromação. E os políticos já perceberam isso há muitos anos e, desde então, lutam para se eleger e conseguir o tão sonhado "foro privilegiado" -que, em outras palavras, significa falta de justiça.
Sylvana Machado Ribeiro (Brasília, DF)

leitura da reportagem "A engrenagem da impunidade" me trouxe uma sensação não sei se de impotência, de tristeza, de desesperança ou de nojo. Agora uma pergunta: se entidades, representantes de juízes e procuradores, ministros, políticos e, ao que parece, toda a sociedade civil são favoráveis ao fim desse escárnio, o que impede que isso aconteça rapidamente? Estão todos jogando para a plateia?
Nicola Granato (Santos, SP)

Legislativo e Executivo
Ferreira Gullar abordou um tema sensível e incompreensível a todos os cidadãos: como um eleito para o Poder Legislativo pode atuar como ministro no Poder Executivo ("Trocas e truques", Ilustrada", 26/2)? Penso que os membros do Legislativo deveriam ser proibidos por lei de ocuparem cargos no Executivo.
Francisco Claudio Tavares (Mogi das Cruzes, SP)

Carnaval
A argumentação da jornalista Erika Papangelacos em defesa da "torcida que samba" mostra bem a natureza dessas agremiações e sua visão "ideológica" ("Gaviões e o direito de ser uma torcida que samba", Tendências/Debates, ontem). O texto da jornalista/assessora de imprensa sugere que ser "maioria" e proporcionar "lucros" para o Carnaval paulistano justificaria qualquer ação da torcida, que, segundo ela mesma disse, tem no time de futebol a razão de sua existência. Falta a esses "sambistas torcedores", assim como aos seus líderes e assessores, a compreensão de que, em um regime democrático, ninguém está acima da lei.
Conrado Ferranti Bichara (Rio Claro, SP)

Circo
(a matéria está disponível no site:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/27889-criacao-de-circo-da-prefeitura-leva-polemica-a-pompeia.shtml
A reportagem "Criação de circo da prefeitura leva polêmica à Pompeia" ("Cotidiano", 26/2) traz depoimento da presidente da Associação Amigos de Vila Pompeia, Maria Antonieta Lima e Silva, em que ela afirma que "o circo atrairá maus elementos das cercanias, desocupados, e isso nos preocupa". Tal visão, no mínimo preconceituosa, agride profundamente os circos brasileiros, que têm sido expulsos das grandes cidades por falta de terrenos para montar suas lonas.
Ao contrário do que sugere essa senhora, a criação de mais um equipamento cultural ampliará o convívio e a segurança do local, até então abandonado. Vale destacar que a lona ocupará menos de 10% da praça, em área que não está ocupada por vegetação.
Parabéns ao secretário de Cultura - Carlos Augusto Calil - por levar adiante esse projeto que beneficiará os artistas e a população de São Paulo.
Hugo Possolo, diretor do grupo Parlapatões e do Circo Roda (São Paulo, SP)

Pondé
(a matéria está disponível no site:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/28115-o-fio-de-cabelo-de-uma-mulher.shtml
Não consigo entender como um jornal como a Folha mantém um colunista como Luiz Felipe Pondé. Em sua coluna de ontem ("O fio de cabelo de uma mulher", "Ilustrada"), ele chega a afirmar que toda mulher tem como primeira vocação ser prostituta! Uma aberração, um caso de polícia. Não sei que tipo de mulher o colunista tem conhecido, mas um jornal sério não poderia veicular tal absurdo.
Therezza Alves Terra (S. J. dos Campos, SP)

Dependência química
Espantosa a reportagem "Auxílio-doença a drogados já preocupa a Previdência" ("Cotidiano", ontem), que aborda o número de trabalhadores que, por serem dependentes químicos, tiveram que pedir afastamento do emprego. O pior é saber que, muitas vezes, o beneficiário usa o dinheiro que recebe durante o afastamento para comprar drogas e financiar o crime. Melhor seria o Estado dar fim a essa política ineficiente, cara e hipócrita de combate às drogas.
Daniel Marques (Virginópolis, MG)

Jet ski
Com tantos acidentes com jet ski, motivados quase sempre pela ausência de habilitação ou pela direção irresponsável do veículo, há uma nítida falta de fiscalização. E quem fiscaliza? A Marinha ou a Guarda Costeira? Seja lá quem for, está muito aquém de cumprir seu papel na prevenção de acidentes que destroem vidas e famílias. Além disso, cabe cobrar a responsabilidade dos pais sobre os atos de seus filhos. Quando permitem que menores dirijam sozinhos, a vida de todos está em risco.
Mônica Abate Guglielmi (São Paulo, SP)


Banco do Brasil
(ouvi comentáro pela manhã, na rádio Bandeirantes, que a coisa esta feia entre os pres. do BB e da Previ. Leiam com muita atenção sobre a "guerra" entre BB e Previ no site abaixo , e se possível ler também os comentários dos leitores. - Agnes)
http://positivo.brasil247.com.br/pt/247/economia/44127/Chefe-do-BB-n%C3%A3o-fala-com-seu-maior-acionista.htm

Em relação à reportagem "Fracassa tentativa da trégua em crise
no Banco do Brasil" ("Poder", 25/2), a Secretaria-Executiva do Ministério da Fazenda informa que não houve nenhuma tentativa de agendamento de reunião entre os presidentes do Banco do Brasil e da Previ, da qual o presidente do Banco do Brasil teria se recusado a participar.
Patricia Mesquita, chefe de gabinete da Secretaria-Executiva do Ministério da Fazenda (Brasília, DF)

RESPOSTA DAS JORNALISTAS NATUZA NERY E SHEILA D'AMORIM - A Fazenda tentou, na sexta, fazer uma aproximação entre os presidentes do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, e da Previ, Ricardo Flores. O primeiro negou-se a participar de qualquer conversa; o segundo dispôs-se a encontrar o titular do banco.

SEMANA DO LEITOR

O ASSUNTO É Grécia
"A Grécia, berço da democracia, está de joelhos e acuada, com o governo, os políticos aliados e o Parlamento comprometidos a cumprir as imposições da União Europeia, do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional. O país entrou em recessão há pelo menos cinco anos e sua economia tem piorado seguidamente. Para salvar-se da falência, está à espera de um empréstimo bilionário. Mas a medida dos sacrifícios para os gregos será bem mais dramática. Esse é só o primeiro aviso ao mundo globalizado: o que não é capaz de fazer na economia de um país uma má gestão administrativa no governo?
TURÍBIO LIBERATTO -São Caetano do Sul (SP

PAINEL DO LEITOR

Para leitor, cinema no Brasil é salvo por abnegados

É um truísmo dizer que o Oscar é uma homenagem grandiloquente à indústria cinematográfica de Hollywood.
"É maravilhoso ser indicado e, ainda por cima, vice", diz Brown
André Barcinski: Oscar revela abismo entre público e Academia
Além disso, mais uma vez o Brasil ficou na antessala do quase. É preciso, porém, reconhecer que não temos indústria cinematográfica e a "lavoura" só é salva por abnegados produtores, diretores e atores.
AMADEU ROBERTO GARRIDO DE PAULA- SÃO PAULO (SP)

DIÁRIO DE SÃO PAULO - SP

Carta publicada de: Antonio de Souza Dágrella.
Para acessar: http://www.diariosp.com.br/flip/2012/2/27/index.php

JORNAL AGORA - SP

IMPUNIDADE:
O Brasil é o país da impunidade. Assistimos diáriamente a explosões de caixas eletrônicos, arrastões em prédios, praias e restaurantes, jet skis e brinquedos de parques de diversões descontrolados. Tudo isso fica sem punição.
José Marques, Capital

ELEIÇÕES:
As eleições municipais serão um palco de disputa para ver qual partido consegue fazer mais prefeitos. Uma pena que o embate eleitoral tenha essa preocupação e não esteja voltado para os reais problemas das cidades.
Izabel Avallone, Capital

CORRUPÇÃO:
Se nesse tsunami de corrupção que assola o Brasil, o STF (Supremo Tribunal Federal) condenou poucos políticos acusados e nenhum deles começou a cumprir a sua pena, como poderíamos acreditar na Justiça brasileira?
Conrado de Paulo, Bragança Paulista, SP

VALOR ECONÔMICO - SP
Cresça e apareça, PSD

Certíssimas estão as oito siglas partidárias que se mobilizaram junto ao Tribunal Superior Eleitoral para impedir que o PSD, recém-criado, tenha acesso às verbas do Fundo Partidário e aos minutos do horário eleitoral gratuito de rádio e TV em tamanho proporcional ao de sua bancada na Câmara dos Deputados. O eleitor, ao escolher seu candidato, o faz sob a perspectiva do partido ao qual o postulante ao cargo público é filiado. Por esses e outros motivos não há hipótese de se dissociar a figura do eleito do ente partidário. Se depois de eleito e por conveniência pessoal (ou mero oportunismo) o parlamentar abandonar o partido pelo qual foi vitorioso - e pior, sem consultar quem o elegeu, caso dos 47 parlamentares do PSD na Câmara Federal- que arque com o ônus dessa decisão. Um partido que nasceu sem dizer ao eleitor se é de centro, de direita ou de esquerda, que mostre a que veio, comece do zero e tenha muito boa sorte.

Silvio Natal - silvionatal49@yahoo.com.br

DESTAK - SP/ CAMPINAS/ RIO/BRASILIA

Desastre na Antártida
Incêndio no gelo, que ironia. ("Marinha calcula que incêndio destruiu 70% de base na Antártida", 27/2).
RENAN COSTA

MATÉRIAS

VERBAS DE PROGRAMA NA ANTARTICA SOFRERAM CORTES
Chama-se Proantar o programa do governo que destina verbas às pesquisas na Antártica, que vinham sendo tocadas na Estação Comandante Ferraz, destruída por um incêndio no sábado (25) No ano passado, o orçamento do programa era R$ 18,3 milhões. Foi cortado à metade. Apenas R$ 9,2 milhões foram efetivamente gastos.
Os dados são do Senado Federal. Foram recolhidos pelos repórteres Vivian Oswald e Francisco Leali. A dupla conta que a cifra liberada em 2011 foi a menor desde 2005. No ano anterior, 2010, o orçamento do Proantar era igual ao de 2011. Também sofreu cortes. Mas a execução foi maior: R$ 15,8 milhões (86% do orçado). Verbas providas por dois ministérios: Defesa e Ciência e Tecnologia.
http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/02/27/verbas-de-programa-na-antartica-sofreram-corte/

E LEIAM TAMBÉM NO SITE:
http://extra.globo.com/noticias/brasil/orcamento-de-programa-na-antartica-foi-reduzido-em-2011-4076088.html

INSEGURANÇA
Como é que as pessoas podem se sentir em São Paulo? ("Só 17% se sentem seguros para andar de dia nas ruas", 27/2) Você tem de olhar sempre por onde anda, se agarrar à bolsa e torcer para não topar com um marginal. São Paulo virou uma prisão a céu aberto.
MARTA VILELA

Uma pesquisa mostrou que 71% dos habitantes de São Paulo a consideram insegura. Mas será que adianta ir embora? A criminalidade está cada vez mais presente em todos os municípios brasileiros. Polícia Militar e Polícia Civil, cada uma faz a sua parte. Nosso maior problema é um código penal arcaico, cujas modificações mais recentes só vieram para beneficiar os infratores.
RUBENS COLONEZ

DESTAK - CAMPINAS/ RIO/ BRASÍLIA

SERRA CANDIDATO
É, estamos fadados a lidar com tucanos por muito tempo ainda. ("Serra fecha acordo com PSDB para concorrer à Prefeitura de SP", 27/2)
TADEU SOARES SILVA

O Serra só não concorreria se a eleição não existisse.
LÍVIA SAGATO

DESTAK - RIO


http://www.destakjornal.com.br/_vp/2305/virtual/index.html#/15/zoomed - página 14 coluna "Cartas do Leitor"

URNA NÃO TEM DONO
Sabemos que as eleições municipais serão um palco de disputas para ver qual partido consegue fazer mais prefeitos.................
Izabel Avallone

BOM DIA BAURU - SP

Eliana Tranchesi

A ex-dona da Daslu Eliana Tranchesi morreu...ela, que serviu de pasto para os esquerdopatas . Ela errou? Sim, merecia levar um processo e devolver aos cofres da União tudo o que foi sonegado...mas o espetáculo montado pela PF comandada por Marcio Thomas Bastos ( com transmissão ao vivo por uma emissora de TV) durante a invasão da Daslu e a prisão da empresária e de seu irmão , envolvendo 30 agentes federais armados com metralhadora e usando coletes à prova de bala, como se estivessem estourando um covil de mafiosos...foi demais. Foi uma peça de propaganda a dizer que os ricos não ficariam mais impunes neste país . Não mesmo? Então porque a gente não vê este tipo de ação quando são divulgados pela mídia vultosos desvios de verba ministerial para bolsos de políticos e cofres de partidos? Ah...porque este é o Brasil do PT, onde vigora a máxima: aos amigos tudo, aos inimigos a lei.

Mara Montezuma Assaf
BOM DIA ABCD - SP

Eliana Tranchesi - Mara Montezuma Assaf (já no Bom Dia Bauru, acima)

Finantial Times - Leônidas Marques

BOM DIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS E TAUBATÉ - SP

Antártida

A Presidência da República diz que lamenta o acidente ocorrido na Antártida...Lamenta? Nós é que lamentamos e deploramos as vidas perdidas e os anos gastos nas pesquisas desenvolvidas por um grupo de militares de escol, e que acabaram virando cinzas. O que a Presidência da República poderia fazer é um ato de contrição em arrependimento por todo o bem que deixou de realizar , por todo investimento que não foi feito, reconhecendo publicamente que o governo vem sucateando e desmerecendo de todas as maneiras as Forças Armadas. A Comissão da Verdade é apenas a pá de cal jogada sobre a Anistia ampla, geral e irrestrita acordada por todos. E Dilma lamenta...

Mara Montezuma Assaf

BOM DIA SOROCABA - SP

Maus políticos 3

Esse nosso congresso é mesmo uma piada escatológica: nem bem regressaram do recesso parlamentar, as excrescências se premiaram com mais dez dias de folga. Afinal de contas os honoráveis incomuns merecem o merecido descanso carnavalesco, pois trabalham muuuito. Enquanto isso o burro de carga do trabalhador comum continua a pagar, religiosamente, seus impostos e a votar nessa laia. Ninguém vai se pronunciar?

Aparecida Dileide Gaziolla

DIÁRIO DE GUARULHOS - SP

Tragédia

O et ski que atropelou e matou a menina Grazielly de Almeida, de 3 anos, na cidade de Bertioga, pertence ao empresário José Augusto Cardoso, dono da empresa Pajoan, que presta serviços de aterro sanitário e reciclagem a 32 cidades brasileiras, incluindo a cidade de Bertioga, onde aconteceu o fato. Lembrando que, a Pajoan mantém um aterro sanitário em Itaquaquecetuba. Em abril do ano passado o aterro foi cenário de uma explosão que provocou o desmoronamento de milhares de toneladas de lixo e terra, o vazamento de chorume e a invasão da Estrada do Ribeira por resíduos sólidos. Na época, o aterro foi interditado, multado várias vezes e recebeu a proibição de aterrar resíduos no local. Mesmo assim mantém ativo o serviço de aterro na cidade. O fato é: os responsáveis pelo jet ski foram no mínimo negligentes e sendo uma família de posses e de grande influência política, sequer prestaram alguma ajuda aos pais da criança. Com a palavra “a Justiça”...

Vanderlei Muniz - Taboão

Forças Armadas

Que as Forças Armadas estão sendo sucateadas desde que governos democráticos assumiram o poder já é sabido. O incêndio na base naval na Antártida é só uma vexaminosa consequência desse sucateamento. Enquanto isso o Brasil negocia a compra de aviões a jato. Esta é a prática de um costume bem brasileiro de se manter a vista de todos na garagem de casa um carro do ano importado, enquanto a despensa está quase às moscas e as contas a pagar empilhadas sobre a mesa. Afinal, este governo imprevidente vai continuar investindo em alta tecnologia sem ter a mínima infraestrutura para mantê-la? Melhor seria começar aumentando o soldo dos militares, não é verdade?

Mara Montezuma Assaf - São Paulo

IMPRENSA LIVRE - LITORAL NORTE - SP

Tragédia Antártida

Pelo que deduzimos diante dos fatos é que o governo pouca atenção deu e dá para tais missões – para ele é assunto secundário, em confronto com os demais países, e reage da única maneira que tem competência – com a promessa: vai recuperar a estação na Antártida em dois anos – alguém acredita, se a manutenção em seu governo foi deficitária? Firulas para engambelar os integrantes da equipe. Obviamente não cumpriram com o orçamento destinado, como não cumprem com a saúde, a educação e outros segmentos, pois a corrupção leva toda a verba do erário. Até quando este povo vai permanecer na ignorância e cegueira?

João Roberto Gullino
por email, Petrópolis/RJ

O GLOBO - RJ

Tragédia na Antártica

A Presidência da República diz que lamenta o acidente ocorrido na Antártica. Nós é que lamentamos e deploramos as vidas perdidas e os anos gastos nas pesquisas desenvolvidas por um grupo de militares de escola, e que acabaram virando cinzas. O que a Presidência da República poderia fazer é um ato de contrição em arrependimento por todo o bem que deixou de realizar, por todo investimento que não foi feito, reconhecendo publicamente que o governo vem sucateando e desmerecendo de todas as maneiras as Forças Armadas.

MARA MONTEZUMA ASSAF - São Paulo, SP

O Brasil, coitado, vai muito bem, não é mesmo? Enquanto isso, morrem dois heróis brasileiros tentando salvar nossa base científica e seus colegas civis na Antártica, porque o governo nunca tem verba para manter projetos científicos de elevado mérito acadêmico! Mas nunca faltam recursos para a companheirada nos tais cargos de confiança. Coisinha assim de uns 25 mil a 30 mil cargos, somente no Executivo em Brasília. Dois miltares morrem porque o governo não tinha cerca de R$ 9 milhões para manter a base em condições adequadas, depois de cortar seus recursos em 50%! Mas não é mesmo uma maravilha esse nosso governo?

MOZART GUARIGLIA DE OLIVEIRA - Teresópolis, RJ

Pelo que deduzimos diante dos fatos é que o governo pouca atenção deu e dá para tais missões — para ele, é assunto secundário, em confronto com os demais países —, e reage da única maneira que tem competência, com a promessa de que vai recuperar a estação na Antártica em dois anos. Alguém acredita, se a manutenção em seu governo foi deficitária? Firulas para engambelar os integrantes da equipe. Obviamente, não cumpriram com o orçamento destinado, como não cumprem com a Saúde, a Educação e outros segmentos, pois a corrupção leva toda a verba do erário. Até quando este povo vai permanecer na cegueira?

JOÃO ROBERTO GULLINO - Petrópolis, RJ

GAZETA DO POVO - PR

Serviço público 2
A atual falta de funcionários de carreira tem como causa o aumento indiscriminado dos cargos em comissão. São nomeações politiqueiras em detrimento das qualidades funcionais. O governo precisa urgentemente acabar com esse desequilíbrio e descalabro. Façam uma análise honesta do quadro e verão a verdade.

Olavo Gonçalves de Oliveira Neto, Maringá – PR

Crédito de candidato 1

Não há necessidade de fazer essa verificação no SPC de um candidato a emprego, pois a entrevista é para se avaliar as competências em relação ao cargo pretendido, e não se ele tem crédito na praça. Isso não tem sentido. Essa atitude interferindo na classificação do candidato seria uma discriminação. Além disso, não daria certo, pois o Brasil é campeão em inadimplência. A busca pelo emprego hoje não é pelo caminho profissional, e sim para poder ajeitar sua situação financeira, ou melhor, quitar suas dívidas no SPC.

Eliane Camargo Martins, Colombo – PR

FOLHA DE LONDRINA - PR

A raiz do problema

As famosas ''aulas vagas'', típicas do início de ano letivo das escolas públicas, são um problema comodamente explicado pelo não comparecimento dos professores às instituições de ensino. Entretanto, as causas dessa situação prejudicial à formação dos alunos é bem mais profunda. Tem sua origem na não priorização da educação em nossa sociedade. O Estado abstem-se de suas responsabilidades e o resultado é uma realidade na qual o professor é tido como culpado e o aluno privado de seu direito à uma educação de qualidade. É hora de revermos nossos valores e cobrar soluções dos verdadeiros responsáveis por esse caos que atinge a sociedade. A única solução capaz de sanar esse mau planejamento é a organização do sistema de contratação e incentivo à carreira docente.

ANA BEATRIZ CAMARGO ROCHA (estudante) - Cambé

Reforma previdenciária

Deverá ser votada hoje na Câmara Federal a maior reforma previdenciária do servidor público. O Projeto de Lei nº 1.992/07 acaba totalmente com o regime de aposentadoria do funcionalismo público, federal, estadual e municipal e joga todos para o INSS. Doravante, quem quiser aposentar-se deverá fazer por sua própria conta e risco, seguindo as normas da iniciativa privada. Isso significa que no futuro nenhum servidor pedirá aposentadoria voluntariamente, todos esperarão a compulsória, aos 70 anos de idade. A qualidade do serviço deverá cair sensivelmente, e novas vagas não mais se abrirão.

ANTONIO PEREIRA (contador) - Londrina

A NOTÍCIA - JOINVILLE - SC

Saúde pública

O bispo dom Irineu Roque Scherer enfatiza o tema definido pela CNBB para a Campanha da Fraternidade de 2012: saúde pública. Adequado, oportuno e importantíssimo. A conscientização que o bispo diz ser a função da Igreja precisa ser gritada sempre e não só em 2012. Os gritos precisam ferir os tímpanos dos políticos locais, para que se sensibilizem e façam cumprir nosso clamor. Os jornais dos últimos dias noticiam a falta de remédios; de outras vezes, fala-se em longas filas de espera ou ainda na falta de médicos e enfermeiros, pelas mais variadas razões.
Outro dia, na coluna “AN Portal”, viu-se soar a trombeta da hipocrisia. A Câmara decidiu repassar as sobras de R$ 1,7 milhão para a saúde. A primeira impressão que se tem é de que foi um gesto de nobreza. Todavia, se atentarmos melhor, vamos perceber que isto não resultou de sacrifício, mas, sim, das sobras de um orçamento gordo, em contraposição do magro orçamento destinado à saúde pública. Sobras e doações funcionam como esmolas, embora sirvam para pagar uma dívida ou comprar um lote de remédios. Não é possível planejar a contratação de profissionais ou modernização de instalações com sobras.

Laurilo Scremin
Joinville

CORREIO DO POVO - PORTO ALEGRE - RS

Política

Agora está do jeito que eles queriam: apropriaram-se de todas as fontes de riquezas, jazidas minerais, estatais, extensões de milhões de hectares - somados a seus impérios financeiros, que já lhes davam lucro trilionário. Cinco centenas das maiores empresas do planeta lucram facilmente mais de 2 trilhões de dólares por ano - e não é à toa que o setor privado tem mais riqueza que o setor público, a tal ponto de poder comprá-lo; não falo de maneira figurada - comprar por meio de suborno, propina -, falo de comprar comercialmente, fazer uma oferta e bancar folgadamente com garantia de lucro líquido e certo. O que não seria de todo mal - já que os políticos não visam ao lucro para seus investidores (nós, os contribuintes) - trocar as pessoas que agem de forma errada pelas pessoas que podem agir de forma certa...

Francisco Genuino, Balneário Arroio do Silva

JORNAL DO COMÉRCIO DE PORTO ALEGRE - RS

Nada como um dia após o outro

Onde estão os contrários às privatizações? Sumiram? Bastou a digníssima presidente ordenar a venda de três grandes aeroportos para a militância das trevas engessar a língua. O silêncio agora vigora desde a periferia até os saguões das universidades. E tem mais, voltem no tempo e tentem vivenciar a realidade brasileira antes das privatizações. Vejam o caso da telefonia. Cito os telefones porque eles eram caríssimos e as linhas levavam meses para serem instaladas, muitas vezes até anos. Havia ágio nesse ramo de negócio. Hoje as operadoras privadas oferecem ligações com preços arrasadores. Quando poderíamos imaginar que um cidadão ou cidadã (sem distinção de classe) pudesse ligar ilimitadamente, gastando apenas R$ 0,25 por dia? Ou R$ 10,00 por mês, ganhando todo o santo dia R$ 50,00 de crédito? Benditas privatizações! Por essas e outras que eu marco na paleta desses falacianos. Sou gaúcho e não esqueço nunca! (João Carlos Sehn, Pelotas/RS)

Universidade

Em novembro de 2011 o ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou que o MEC fecharia 50 mil vagas nos cursos de Ensino Superior por causa da qualidade do ensino, currículos fracos, entre outros pontos negativos. Pois o MEC cochilou, não cancelou nada e vestibulares já foram feitos. Moral: mais 50 mil formandos despreparados e sem condições de exercer a profissão. (Jorge D Hexsel, Florianópolis/SC)

Funcionários públicos

O Brasil não suporta mais carregar tantos cabides de empregos no Executivo, legislativos ou Judiciário - que a cada momento os governos e autarquias querem alocar seus aliados e cabos eleitorais. Por causa desse inchaço e empilhamento de funcionários, as folhas de pagamento e as despesas consomem a maior parte das receitas e dos impostos arrecadados. Assim falta para solucionar a crise na saúde e nos hospitais, na segurança, na educação. Com os procedimentos de apadrinhamentos e corporativista que os partidos do poder exercem - para se perpetuarem nos governos - irão levar este nosso rico País muito mais para baixo nas classificações do IDH, qualidade de vida e no controle da corrupção. (Ramiro Nunes de Almeida Filho, Porto Alegre)

DIÁRIO DA MANHÃ - GO

FORÇAS ARMADAS SUCATEADAS
Que as Forças Armadas estão sendo sucateadas desde que governos democráticos assumiram o poder, já é sabido. O incêndio na base naval na Antártida é só uma vexamosa consequência deste sucateamento. Enquanto isso o Brasil negocia a compra de aviões à jatos...Esta é a prática de um costume bem brasileiro de se manter à vista de todos na garagem de casa um carro do ano importado, enquanto a despensa está quase às moscas e as contas à pagar empilhadas sobre a mesa...Afinal, este governo imprevidente vai continuar investindo em alta tecnologia sem ter a mínima infraestrutura para mantê-la? Melhor seria começar aumentando o soldo dos militares, pois não?
Mara Montezuma Assaf

DIPP QUER PRISÃO PARA ENRIQUECIMENTO ILÍCITO
O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), defendeu na sexta-feira, 24, a criminalização do enriquecimento ilícito de servidores públicos, inclusive de magistrados. Acertadamente disse Dipp: uma punição maior pode inibir crimes. O enriquecimento é punido com base na lei de improbidade, que prevê sanções exclusivamente de caráter civil, como pagamento de multa, devolução do dinheiro desviado do erário e suspensão dos direitos políticos. "Proponho a tipificação do enriquecimento ilícito com pena de reclusão". Antecessor da ministra Eliana Calmon na CNJ, Dipp é criador das varas de lavagem de dinheiro da Justiça Federal por onde tramitam ações contra o crime organizado. Na sexta-feira, ele conduziu a primeira audiência pública da Comissão de Reforma do Código Penal do Senado, fórum que ele preside. No Tribunal de Justiça de São Paulo, reuniram-se promotores, senadores, juizes, advogados, notáveis do direito e seguimento da sociedade civil. O servidor que tenha patrimôneo incompatível com o seu rendimento e não saiba justificar de onde veio deve ser processado criminalmente. Isto está na convenção da ONU contra a corrupção. O Brasil é signatário. Isto que ouço de tal autoridade responsável pela manutenção da justiça brasileira, é bom de mais para o Brasil, para a Justiça e para os desesperançados brasileiros! Porém, se este método proposto por Dipp for levado em frente com o rigor necessário ao seu cumprimento: -Como ficará o governo, ministros, senadores, deputados, goverenadores e grandes empresários-?
Benone Augusto de Paiva

TRATAMENTO VIP PARA A MALANDRAGEM
Auxílio-doença a drogados já preocupa a Previdência? O pagamento desse auxílio varia entre um salário mínimo a R$ 3.916, sendo que o valor médio pago é de R$ 861? É revoltante para o aposentado que trabalhou arduamente durante 30, 35 ou mais e pagou seus tributos em dia; milhares recolheram à Previdência para terem uma velhice digna e hoje achatados, recebem muito aquém daquilo que teriam direito e vivem quase na indigência, ou na dependência de terceiros. Que País é esse: tratando o idoso aposentado como pária da sociedade e drogados tratados como coitadinhos? O que pretendem nossos legisladores, inda mais agora com projeto prevendo tratar "pequenos traficantes" com brandura? Será que os "incomuns" pretendem um País de zumbis e mortos de fome dos bolsas tudo, para dominarem e se refestelarem com as mordomias do poder?
Aparecida Dileide Gaziolla

RECORD CONTRA CARVALHO
Se há uma coisa que funciona no submundo das ligações políticas é o código do respeito mútuo, e da não agressão. Quando uma das partes decide quebrar o seu trato, a resposta vem imediata, e violenta.
Foi o que deu o ministro Gilberto Carvalho fazer uma declaração que indignou a bancada do bispo Edir Macedo, que a resposta veio numa bem elaborada reportagem da TV Record sobre o assassinato de Celso Daniel, colocando em evidência a sua participação direta no encobrimento dos reais motivos do crime, e mostrando a sua ligação estreita com o principal acusado de ser o mandante do mesmo.
Gilberto Carvalho havia se retratado e pedido desculpas, tão logo soube da ira dos atingidos pela sua fala. Parece que não foi o suficiente.
Ronaldo Gomes Ferraz

INVASÕES
Porque o Partido dos Trabalhadores não tem coragem de assumir públicamente a responsabilidade dos seus próprios atos? Quem tem a coragem de praticar tem que assumir seus atos, isso é o mínimo que se pode esperar de seriedade. Alerto todos os paulistanos, prestem atenção na conduta que certamente tomarão a militância do partido que sempre lutou pelo 'quanto pior no governo dos outros, melhor para si'.Este ano teremos em São Paulo eleição para escolha do prefeito e vereadores. Como a Capital paulista tem a maioria dos eleitores esclarecidos, isto incomoda muito aqueles que não conseguem enganá-los e não ganhar a eleição na maior cidade do país. Esperem e verão aparecer as desrrespeitosas invasões em propriedades lícitas de particulares e até pública, numa clara demonstração de desrrespeito a constituição e sem que o responsável assuma públicamente tal atitude prejudicial ao povo. Se quiserem amparar os cidadãos que não tenham imóveis, ótimo, como são governo federal, construa e atenda os necessitados, até eu aplaudirei.
Benone Augusto de Paiva

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120228&p=17

QUAL É O PROBLEMA
Não dá para entender por que a SSuprema Corte.................(infelizmente não tenho cópia dessa carta)
Ronaldo Gomes Ferraz

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120228&p=20

"Veritas Odium Parit" - A VERDADE GERA ÓDIO
Gil Cordeiro Dias Ferreira - oficial da Marinha reformado-Rio de Janeiro

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120228&p=23
ACABOU A BRINCADEIRA
José Serra será candidato a prefeitura de São Paulo? E as ditas prévias de S.Paulo? E as ditas prévias de araque do PSDB?
Paulo Panossian

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120228&p=24
ALOYSIO X SUPLICY
Quem teve a oportunidade de acompanhar pela TV Senado................
Jeovah Ferreira

FOLHA DE PERNAMBUCO - PE

Providência fracassada
Levando em consideração as declarações dos administradores da CEF, o surgimento das lotéricas viria contribuir com o fim das longas filas que as agências apresentavam em seu dia-a-dia. Acontece que, por força da falta de cuidado no que tange aos que viriam a administrar as referidas lotéricas, o que se observa é que, por montar estruturas funcionais deficientes - talvez na busca de uma menor remuneração, a maioria dessas lotéricas passaram à apresentar um atendimento claudicante, o que termina por contribuir para a formação de filas intermináveis - principalmente daquelas chamadas de “preferenciais”, onde idosos permanecem por longos períodos esperando o atendimento correspondente. Está na hora da CEF promover uma fiscalização rigorosa e identificar aquelas lotéricas que apresentam um funcionamento fora dos padrões bancários.
Nilson A. Freitas
Recife/PE

Atividade física
A vida é regida pelo movimento. Nós, seres humanos, não somos diferentes. Nosso corpo é um máquina projetada para o movimento, e ignorar tal fato pode determinar nosso quociente de saúde. Qualquer um pode se beneficiar da atividade física, não importa a idade o sexo a raça e a condição física. Junta-se a isso a alimentação equilibrada, e pronto! Você está a caminho certo para melhorar sua saúde. A atividade física melhora: os níveis de colesterol no sangue, as funções cardíacas e respiratórias, o sono, o humor, a vitalidade, o tônus musculares, a autoestima e a forma física.
Bartolomeu Félix de Moraes
Paulista/PE

JORNAL DO COMMERCIO DE PERNAMBUCO - PE

Ficha Limpa

Está corretíssimo o STF quando aprovou na íntegra Lei da Ficha Limpa. Político corrupto tem mesmo é que ser punido com cassação do mandato e responder pelos seus acrimes. E os vereadores fichas sujas do Recife, que apresentaram prestação de contas com notas frias e clonadas, surrupiando o dinheiro público e lesando os cofres municipais, será que serão penalizados? Disputarão eleições 2012? Que tipo de punição será aplicada a eles? A sociedade precisa saber o que a Justiça Eleitoral, o Ministério Público de pernambuco (MPPE), a OAB-PE e todas as autoridades envolvidas no caso farão sobre o escandaloso noticiário.

Manoel Freitas

Boa ideia

Sugiro a criação, através de projeto popular, do Conselho Nacional de Ética parlamentar. Nos moldes do CNJ, esse conselho, entre outras, teria a prerrogativa de investigar políticos de ficha suja e de propor cassação dos mandatos. (quem comporia esse Conselho, se está tudo dominado? - Lígia)

Ricardo Leite

DIÁRIO DO NORDESTE - CE

ONGs

Se essas organizações recebem verbas de órgãos públicos, por que não criar um mecanismo como esse da Ficha Limpa também para os seus dirigentes? Aliás, tudo que seja público, poderes Legislativo, Executivo, Judiciário, autarquias, ou que tenha qualquer coisa de dinheiro público deveria passar por isso. Em países mais sérios, existem meios de punir quem age de forma desonesta. Como no Brasil isso ainda é muito difícil, nada melhor do que apelar para a prevenção. (Sobre matéria publicada na editoria Nacional, sob o título "Rigor em convênios - Ficha limpa para dirigentes de ONGs")
Antônio Carlos Araújo
Fortaleza-CE

O TEMPO - MG

Violência
]Sobre a matéria "Betim, Contagem e Neves são líderes em mortes de jovens" (Cidades, 27.2), para melhorar a segurança pública em Minas Gerais, não basta enfeitar, investindo só na Polícia Militar, tem que investir em todos os que fazem parte da segurança pública.
Matias Lobatto - Governador Valadares

De quem é a culpa? Das polícias Militar e Civil? Dos pais? Para mim, o grande culpado é governo federal, que não atua em nossas fronteiras. A droga vem de fora, as Forças Armadas ficam aquarteladas, fazendo educação física, em vez de trabalharem nas fronteiras. Também Minas Gerais não tem estabelecimentos prisionais para nossos pequenos delinquentes. Eles cometem crimes e saem impunes.
Marco Antônio - Betim

É estarrecedora essa notícia. Me deixou com uma dúvida: em 2009, o governo de Minas fez uma gigantesca propaganda nos meios de comunicação comemorando a melhora nos números da segurança pública em todo o Estado, segundo pesquisa da Fundação João Pinheiro. O que terá acontecido? A pesquisa da fundação (que, por sinal, pertence ao próprio governo) seria uma fraude, talvez visando às eleições do ano seguinte, ou, de lá para cá, as coisas pioraram? Como cidadão mineiro, eu bem que gostaria de saber a verdade.
Luciano N. Marmontel - Pouso Alegre

Quando vejo nos jornais e em outros meios de comunicações os altíssimos índices de criminalidade no meu bairro, na minha cidade, no meu Estado e no meu país, fico muito indignado. Sou obrigado a ver nossos políticos gastando dezenas de milhões em reformas de praças, para cobrir o leito do rio Arrudas e em reformas de estádios. E a vida humana? O que está faltando é vontade política!
Carlos Alberto Barbosa - Contagem

Gastos
Li a matéria "Viagens consomem R$ 702 mi" (Política, 26.2). É sempre assim. Existem verbas para as mais variadas formas de mordomia de nossos dirigentes governamentais. Agora, para saúde, educação, infraestrutura e segurança, as verbas são mínimas ou inexistentes.
Paulo Barbosa - Conselheiro Lafaiete

Essa é uma das partes visíveis pelas quais se esvai o dinheiro público. Lula era um mestre em sugar o dinheiro sofrido do povo brasileiro por meio de viagens sem eira nem beira ou motivo plausível.
José Vieira - João Monlevade

Em relação à matéria "Gastos do governo com festas crescem 314% em cinco anos" (Política, 25.2), agora é que a farra vai ser ainda maior, com tantos impostos arrecadados em janeiro. Esse dinheiro é meu e seu. E já começou a movimentação para fazer a declaração de Imposto de Renda de 2011, ou seja, os abutres já estão de plantão, cobiçando mais essa fatia!
Diovane Batista Santos

Essa é a cara do Brasil. Corrupção por todos os lados. As leis já são criadas com esse intuito. Penso que todas elas deveriam ser passadas por um plebiscito. Se ficarem a cargo apenas de nossos representantes, que as fazem às escondidas, serão sempre assim. Precisamos nos unir por um país mais limpo, sem miséria, com menos impostos, sem roubalheira. Precisamos combater isso. O poder está em nossas mãos.
Leandro - Córrego Novo

Hospital
Sobre a matéria "Hospital de Araguari pronto há quatro anos nunca funcionou" (Cidades, 25.2), pobres brasileiros, vivemos brigando por melhorias na rede de saúde e, quando conseguimos um pouco, o que acontece? Erros e falhas. Estamos falando de um verdadeiro hospital, não de uma casa de saúde. O governo federal gastou R$ 5 milhões, que foram desperdiçados por problemas estruturais na construção. Pergunta: seis anos para construir, não tinha ninguém para vistoriar a obra para ver se estava sendo feita corretamente? O povo já não tem onde se tratar e vê uma obra sendo desperdiçada. De quem é a culpa?
Fernando Antônio Ramos dos Santos

Escolas
Li a matéria "Escola tem 52 alunos em apenas uma sala de aula" (Cidades, 25.2). Aqui em Unaí, temos turmas com 55 alunos no ensino médio (escola estadual) e 54 alunos no ensino fundamental (escola municipal). A informação que obtivemos foi de que a Secretaria de Educação não autoriza abrir novas salas de aula se a turma anterior não tiver 50% a mais do que é permitido. Ou seja, podemos trabalhar com 59 alunos em uma única turma, mas não podemos trabalhar com turmas de 29 alunos. Essa é a educação de qualidade que o governo diz que há em Minas.
Dilvânio R. Martins - Unaí

Entre os avanços na educação em Minas estão as salas superlotadas e a volta das classes multisseriadas. Numa mesma sala, alunos do 6º e do 7º anos. Aqui não existe máximo de alunos por sala, apenas mínimo. Menos de 35 não pode!
Sandra - Caratinga

ENTRE ASPAS
"ISSO É SÓ UMA AMOSTRA DO QUE ACONTECE COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS"
Andréa Costa- Betim
Referindo-se a superlotação das salas de aulas na rede estadual

SUPER NOTÍCIA - MG

CADEIAS SUPERLOTADAS
Em face da agravante superlotação carcerária que está à beira de um colapso, a Justiça resolveu impedir que presídios mineiros recebam presos e ainda determinou a transferência dos detentos excedentes e o fim da superlotação. Mas transferir para onde, se não há mais cadeias ou vagas disponíveis? Esse é um caos anunciado, pois, anteriormente, profissionais do sistema prisional fizeram previsão de tais superlotações. E o governo optou pela mentira e omissão e arranjou um subsecretário de administração prisional, com status e fama de que podia controlar o sistema penitenciário, para persuadir a sociedade a acreditar que os problemas das superlotações foram resolvidos. Ao que tudo indica, a realidade e verdade vieram à tona. As superlotações e os amontoados de presos foram apenas transferidos de um lugar para outro. Então, não se iluda, cidadão. O subsecretário se fez de salvador da pátria, amordaçou os servidores do sistema prisional e foi embora deixando as cadeias transformadas em depósitos de seres humanos empilhados.
Laurimar Rosa de Lima - Santa Luzia

Cobrança
Com certeza, somos um povo frouxo, não sabemos cobrar de nossos legisladores e governantes como sabemos cobrar dos times de futebol. O Japão reconstruiu toda área devastada pelo tsunami em tempo recorde. Nós aqui, do outro lado do continente, assistimos à construção da ligação da Pedro II com a Tancredo Neves há mais dez anos e penso que ainda vamos esperar muito tempo. Tenho medo de atingir a idade de expectativa de vida do brasileiro e não ver a tal obra pronta. E olha que ainda estou na faixa dos cinquenta. Sinceramente, não consigo entender, como uma obra tão importante para a população da região noroeste demora tanto para ser executada. O Brasil não tinha nem sido sorteado para sediar a copa e ela já havia sido iniciada há muito tempo. Os estádios de futebol já têm até data para serem inaugurados. Nossos vereadores, que adoram inaugurar semáforos, e o Ministério Público mostram toda sua inércia com essa situação.
Fábio Batista

HOJE EM DIA - MG

http://hj.digitalpages.com.br/ - página 13 (opinião) coluna "Do Leitor"
CIDADE ADMINISTRATIVA
Luciano Nogueira Marmontel - Pouso Alegre- MG

FICHA LIMPA E A CORRUPÇÃO
Jethro Mourão da Cunha - Belo Horizonte

CATEDRAL
José Mari Gomes - Belo Horizonte

MATÉRIA:
http://hj.digitalpages.com.br/ página 3 - política
RESTRIÇÕES NA CIDADE ADMINISTRATIVA
Janelas despencaram do 13º e 14º andares, e os bombeiros foram chamados domingo para conter alagamento na garagem do edifício Gerais. A sede do governo foi construida na administração Aécio Neves, em 15 meses e foram gastos R$1,2bilhão. A obra é de Oscar Niemeyer

ESTADO DE MINAS - MG

CUBA
Advogado critica postura de presidente
“Gostaria de comentar a notícia da viagem da presidente Dilma a Cuba (Política , 1/2/2012). Naquela ocasião, face à surpreendente omissão, a presidente foi indagada por não ter colocado em pauta a questão dos direitos humanos na ilha. Dilma respondeu dizendo: ‘Vamos começar a falar sobre direitos humanos em todo o mundo? Começaremos a falar de direitos humanos no Brasil, nos Estados Unidos, a respeito de uma base aqui, chamada Guantánamo, e em todos os lugares’. Gostaríamos que a presidente tivesse, sim, feito referência à questão dos direitos humanos em todos os lugares, mas que não desperdiçasse a oportunidade de abordar o tema em Cuba, onde a liberdade – há décadas atrasada – grita socorro a quem queira ouvir. Como presidente do Brasil, ela deveria adotar uma postura imparcial, renunciando às próprias paixões em favor de uma causa universal: o progresso da humanidade.
Tiago Reis da Silva - Pouso Alegre –MG

POLÍCIA
Cidadão condena descaso na corporação
“Houve época em que fazer parte dos quadros das Forças Armadas ou da polícias era um ideal de vida. As pessoas se preparavam arduamente para isso e, quando conseguiam, orgulhavam-se de suas profissões. As polícias militares tinham um regime disciplinar rígido e os policiais o seguiam à risca. Mas os tempos mudaram, a maior parte das pessoas se candidata a um cargo na polícia porque é um emprego estável e com possibilidade de ascensão. Durante o período de greve, os policiais militares da Bahia deixaram a população à mercê da bandidagem e até colaboraram com ela, queimando ônibus e sabe-se lá o que mais. Nesses tempos, em que parece que o povo esqueceu que cidadania é feita de deveres e direitos, e que os dois andam juntos; em que o governo dá guarida a bandidos internacionais; faz o discurso da liberdade e dos direitos humanos, mas apoia ditaduras; não é difícil pressupor que as coisas só vão piorar.
Geraldo de Freitas - Belo Horizonte

CORREIO DE UBERLÂNDIA - MG

COMBATE AO TRÁFICO

Já li no CORREIO de Uberlândia vários comentários sobre a Secretaria Municipal Antidrogas. Não sou contra nada, nem essa secretaria, mas quero chamar a atenção para um fato: alguém se lembra da Secretaria Municipal de Segurança comandada por um general do Exército? Deu em nada porque não é possível criar uma ilha segura dentro do Brasil inseguro. Se o tráfico de drogas continuar sem controle nacional, nenhuma secretaria municipal vai impedir os traficantes nem evitar o consumo. Uma secretaria municipal para combater tráfico de drogas é utopia. A secretaria recém-criada, por acaso, vai ter poder de polícia para prender traficantes? Essa obrigação não é da Polícia Federal, que conta com apoio das polícias estaduais? É preciso desfazer ilusões. O tráfico de drogas é um problema mundial e, no Brasil, a responsabilidade de combatê-lo é do Governo Federal. Para tratar dos dependentes de drogas, a prefeitura já tem a Secretaria de Saúde e a de Desenvolvimento Social. Mais uma secretaria para cuidar da recuperação de drogados só tem sentido se for para gastar mais dinheiro com salários pagos para nada. Secretaria Municipal Antidrogas não impede a ação de traficantes nem consumo de drogas.

Nicanor Paniago de Sá
Professor aposentado (MG)

VIA CRÚCIS

Esta é a denominação que encontrei para definir as dificuldades que os micro e pequenos empresários têm para conseguir um empréstimo. Quando a presidente Dilma lançou o programa microcrédito dizendo que estaria à disposição destes empresários, no Banco do Brasil, recursos com juros de 8% ao ano, valores de até R$ 15 mil, vários interessados que procuraram as agências do banco fizeram uma verdadeira via crúcis para conseguir o empréstimo. Vou citar apenas um caso. Um pequeno empresário pleiteou um financiamento de R$ 10 mil, depois de assinar vários papéis e conseguir apenas R$ 1,6 mil, fica aqui uma alerta: não vá com muita esperança às agências, você pode ficar frustrado.

Odomires Mendes de Paula
Odomires@abrampe.com.br

FIM
Postar um comentário