segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

BOLETIM DE CARTAS - 27/02/2012

Excelente participação nos jornais de hoje!

Parabéns a todos que tiveram suas cartas publicadas! As mensagens continuam demais!

Por gentileza, não esqueçam de enviar sua carta para nós, também!

Estou de volta e agora vocês terão de me aturar, pois não viajarei por muito tempo....hehehehhehehe!

Aqui, deixo o recadinho da querida Mara, muito, mas muito importante. Vamos lá, meus queridos! Tem gente do grupo que ainda não acessou! Que é isso, grupo, vamos lá!

A nossa passeata por julgamento justo e isento de partidarismos para os mensaleiros deu também uma boa deslanchada, no que fico muito grata...MAS EU QUERO É MAIS!!! Portanto, acessem...e depois divulguem!
www.passeatavirtual.net.br
Mara Montezuma Assaf - Por Um Brasil melhor

E vamos que vamos, pois se elles pensam que não estamos de olho, estão muito enganados!!!!!

As cartas deste boletim têm sido publicadas diariamente no Via Fanzine - MG ao qual agradecemos muito!
http://www.viafanzine.jor.br/principal.htm
Visitem, também, o nosso blog (link renovado) e acessem também o nosso facebook:

http://por1brasilmelhor.blogspot.com/

http://www.facebook.com/#!/pages/Por-um-Brasil-Melhor/222222024513546

E o blog do nosso amigo Evaldo Torres, que publica nossas cartas, além de visitar os links:

www.blogdoevaldotorres.com.br

e o blog jornalistas
http://www.jornalistas.blog.br/


Ótimo início de semana a todos, e quem receber o Boletim com cortes, favor acessar o Via Fanzine (se o link não funcionar, copie e cole o endereço em seu computador).
beijinhos,

Lígia - Por Um Brasil Melhor!

ESTADO DE SÃO PAULO - SP

Eficiência
Se o governo federal tivesse mais eficiência na aplicação dos impostos que arrecada, certamente o Brasil seria uma maravilha, um país muito melhor para todos.
EDGARD GOBBI
edgardgobbi@gmail.com
Campinas


*
Corriola política
Fica difícil saber se estamos vivendo numa democracia plena. Os nomes até agora cogitados para cargos eletivos, tanto proporcionais como majoritários, estão sendo postos na mesa de negócios e são apenas os de uma meia dúzia de figuras conhecidas pelo trânsito nos gabinetes de governadores e prefeitos e suas respectivas Casas Legislativas. Pratica-se a política de corriolas. Ao povo só é dado votar nesse ou naquele candidato indicado pelos chefetes políticos. E, assim, a roda da fortuna eleitoral bafeja somente os privilegiados amigos de sempre, e não os mais bem preparados para assumir cargos tão importantes na conduta da coisa pública. Se fosse dada aos eleitores a chance de escolherem quem deveriam ser os candidatos, e não apenas terem de votar nos que lhes são enfiados goela abaixo, tudo seria diferente, para melhor. Qualquer cidadão conhece e confia em, pelo menos, 20 brasileiros gabaritados para cumprirem um mandato eletivo com absoluta competência. Mas quem somos nós para cometer tamanha heresia?!
JOSÉ BATISTA PINHEIRO
batistapinheiro30@yahoo.com.br
Fortaleza
*
Judiciário e eleições
Alguns de nossos eméritos juízes parecem viver num mundo ideal. Ao se pronunciarem contra a Lei da Ficha Limpa, alegam que os maus políticos deveriam ser expulsos pelo voto popular. Certamente eles nunca ouviram falar do nosso magnífico sistema conhecido como coeficiente eleitoral, pelo qual o cidadão vota em quem vê e elege quem não vê. Tampouco devem conhecer a propaganda política, em que o candidato tem dez segundos para se apresentar. Sem falar na proibição de os candidatos participarem de programas de entrevistas em rádio e TV, o que permitiria ao eleitor conhecê-los melhor. Parecem também ignorar o voto de cabresto, do tipo a favela é punida se o candidato das milícias não for eleito. O mesmo se aplica nos rincões afastados. Aparentemente, nada sabem do analfabetismo político em que o povo é perpetuamente mantido por baixos interesses de grupelhos que infestam as altas esferas. É interessante o poder público achar que o cidadão é incompetente para administrar a sua vida privada, sendo conduzido até na forma de educar seus filhos, mas não se acha no direito de impedir que crápulas e bandidos com amplas folhas corridas possam fazer leis que afetam toda a sociedade. Talvez se os juízes saíssem às vezes de sua terra da fantasia pudessem fazer grandes descobertas neste Brasil de realidades apavorantes.
LIZETE GALVES MATURANA
lizete.galves@terra.com.br
Jundiaí
*
Perfil aprovado
Fernando Haddad, candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, é casado e tem uma filha, portanto, deverá contar com o apoio da senadora Marta Suplicy...
VICTOR GERMANO PEREIRA
victorgermano@uol.com.br
São Paulo
*
PSD

Partido indefinido
A sigla da agremiação está perfeita: PSD, Partido Sem Definição. Não é de esquerda, nem de centro, nem de direta. Mais adequado seria PK, Partido do Kassab.
JOSÉ CARLOS DE CASTRO RIOS
jc.rios@globo.com
São Paulo
*
FERROVIAS

Salve, governador!
Há muitos anos percorríamos o Estado de São Paulo utilizando a excelente rede ferroviária de que dispúnhamos então - trens confortáveis, limpos, com dormitórios, restaurantes, salas especiais, sanitários, a fim de que pudéssemos viajar com segurança e conforto. Inexplicável e imperdoavelmente, essas linhas, que passaram para a gestão federal, foram abandonadas. Agora, uma boa notícia para os paulistas: o governador Geraldo Alckmin e sua equipe vão restaurar esse tão importante meio de transporte. Obrigada, governador!
NISE SILVA
novorumo.helo@uol.com.br
São José dos Campos

A MÁ NOTÍCIA DO CARNAVAL

Nem bem conseguimos tempo suficiente para festejar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os nauseabundos ''fichas sujas'', eis que surge, em pleno carnaval, uma notícia funesta que deixa a desejar o nosso Congresso Nacional, sempre voltado a interesses pessoais. A partir de 2013, valerá a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 58, de 2009, que estabeleceu uma nova relação entre o número de habitantes e a quantidade de vereadores de cada município. O Congresso, na verdade, procurando ganhos eleitorais, colocou nas mãos do Legislativo municipal um tremendo abacaxi. Quando se propõe que as Câmaras Municipais encolham os seus efetivos pela ociosidade que apresentam, essa decisão do Congresso vai levar muitas prefeituras do interior do País a uma falência maior do que já se encontram. É município em excesso. É excesso de vereadores. É dinheiro gasto sem a menor perspectiva de retorno em serviços para a população. Muitos se queixam de que não há dinheiro para bancar o salário da Polícia Militar. Talvez a solução esteja na redução dos vereadores nos municípios que sobrevivem dos repasses estaduais e federais. É preciso repensar as Câmaras Municipais, verdadeiros lustres de cristal em palafitas. Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com Vassouras (RJ)

CÁLCULOS MIRABOLANTES

2.153 municípios poderão aumentar, a partir de 2013, em mais 7 mil, o número de vereadores de suas Câmaras, consequência, da aprovação, em 2009, pelo Congresso Nacional, da PEC 58. A emenda, cujo objetivo explícito era multiplicar os tentáculos de influências e de favorecimentos políticos dos parlamentares, encontrou, durante a tramitação, forte reação da opinião pública, por onerar desnecessariamente o já sobrecarregado contribuinte, sendo, à época, justificada por cálculos mirabolantes realizados por deputados e senadores interessados, tentando demonstrar que a sua vigência não aumentaria as despesas municipais, no que não foram bem-sucedidos, pelos sofismas que continham. Mesmo assim, foi aprovada e a verdade é que, contrariando o que ocorre em muitos países democráticos nos quais o cargo de vereador não é nem remunerado, a nossa classe política perdeu uma boa oportunidade de demonstrar espírito público e respeito a quem paga impostos nesse carro alegórico político que é o nosso país. Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com Rio de Janeiro

A PICADA DAS COBRAS

Aí, cidadão! Está com o bolso preparado? Não? Pois prepare-o para sustentar mais parasitas. O Congresso acaba de aprovar o aumento do n.º de vereadores em algumas cidades, a partir de 2013. As eleições municipais deste ano serão aquela farra, com o nosso dinheiro. Câmaras farão obras para acomodarem este aumento de vereadores, fora os salários, mordomias, cota para isso, cota para aquilo, etc. Adivinha quem vai pagar? Acertou. Para fazerem o quê? Acertou de novo: nada. Este aumento tem como base a PEC dos Vereadores de 2009, aprovada pelo Congresso, e se alguém se lembra disseram que não traria aumento. 2.153 municípios tiveram permissão para aumentar o n.º de vereadores. É isso aí, cidadão. É nisso que votamos. Votamos em cobras para nos morderem e não aprendemos. Nunca. Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com Rio de Janeiro

CARÊNCIAS PRETERIDAS

Não raras vezes a mídia mostrou o sofrimento de mães a procura de uma vaga nas creches da Prefeitura de São Paulo, para a matrícula de seus filhos. A carência de vagas é de tal monta que obriga as obstinadas mães percorrer longos percursos para conseguir uma simples vaga. No entanto, o nosso digníssimo prefeito doa a quantidade de R$ 23 milhões para as escolas de samba da capital, preterindo mais uma vez a aplicação de recursos em setores essenciais. Nada mais a dizer de um prefeito que prioriza suas atenções para o jogo político em detrimento da necessária solução dos problemas que assolam a metrópole paulistana. Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br São Paulo

SANTA CASA CONTRA A CRISE

A reportagem sobre a Santa Casa de Tietê (Santa Casa de Tietê rifa carro contra a crise, 24/2, A18) mostra a situação de penúria dessa entidade, que é comum entre as que ainda insistem em manter-se abertas. Enquanto isso o dinheiro público jorra pelas folhas de pagamento oficiais, para manter mordomias, que em nada beneficiam a população. Será que um dia as coisas mudarão? Para melhor é claro.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com São Paulo

A SAÚDE TEM JEITO

O artigo do superintendente da Santa Casa de São Paulo (21/2, A2) só vem confirmar o que acredito seja a chave para um bom atendimento, não só na saúde, mas em tudo que o Estado tem dever de suprir e não o faz pela falta de agilidade nas decisões e na burocrática e dispendiosa manutenção do "tamanho do Estado". Aliar recursos à boa gestão,quer da iniciativa privada ou não, é o caminho óbvio, porém não aceito pela maioria dos nossos políticos que com isso perdem as chamadas "boquinhas" utilizadas para acomodar seus cabos eleitorais e protegidos. Se não houver recuo do governo federal, certamente será um programa vitorioso e quem sabe servirá de exemplo para tantos outros que deverão surgir.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br São Paulo

SOB CONTROLE

O ministro da Saúde, Alexandre Rocha do Santos Padilha, em reunião na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), afirmou que o corte de R$ 5,473 bilhões no orçamento da saúde para 2012 não afetará nenhum programa do Ministério da Saúde. Em outras palavras: alguns bilhões a mais ou a menos não farão diferença alguma, pois tudo está sob controle. Será que o ministro acreditou naquele discurso do ex-presidente Lula em Olinda – Pernambuco (4/11/2009) , de que o SUS era uma maravilha e até recomendava ao presidente norte-americano Barack Obama, para implantar esse sistema nos Estados Unidos? Que barbaridade, tchê! Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com Campinas

EDUCAÇÃO E SAÚDE

Cada vez que a tevê vai a algum hospital reportar as condições de atendimento e entrevista os pacientes presentes, é quase certeza que de cada dez entrevistados sete votaram no Lula e depois na sua criatura. Não sabe-se o porquê da oposição não usar tais matérias quando de seu horário na tevê, perguntando aos eleitores do Lula se lembram de ter visto ele nos oito anos como presidente inaugurar algum hospital. É quase bobagem perguntar isso, porque a maioria das pessoas dependentes da assistência do governo não sabem disso e só revoltam-se quando jogados em macas de corredores imundos de hospitais em ruínas, sem pessoal e equipamento médico necessários a um atendimento decente, sofrem horrores nesses locais. Também não sabem que o governo da presidente criatura cortou do Orçamento federal, R$ 5,5 bilhões nas despesas de saúde e educação. Laércio Zannini arsene@uol.com.br São Paulo

MINISTÉRIO DILMA – PARTE 2

Começa oficialmente hoje, segunda-feira, o segundo ano de mandato de Dilma e também o difícil recomeço dos ministros que escaparam da degola de 2011. Pelo menos uma meia dúzia já está se aquecendo e reunindo documentos para justificar o injustificável: enriquecimentos ilícitos, desvio de verbas, relação com ONGs suspeitas, etc. Prá frente, Brasil! Salve a Seleção! Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br Osasco

JOGANDO A TOALHA

Definitivamente Dilma reconhece que este modelo de administrar obras em que o PT loteia cargos para qualquer um nos ministérios e segundo escalão, não dá certo mesmo! Porque os lotados nestes postos com nenhuma qualificação profissional, até aqui têm indignado a Nação, com a produção crescente da corrupção... Os péssimos exemplos de obras emperradas e com superfaturamentos estão ai, como o PAC, PPPs, etc. E talvez pelo gosto de ter quebrado a virgindade petista de privatizar, como ocorreu recentemente com os aeroportos de Cumbica, Viracopos e Brasília, a presidente em boa hora pretende fazer concessão de estradas com intuito somente de realizar manutenção. Ou seja, um tapa buraco, e sem cobrança de pedágios. Que nem a isso nestes últimos nove anos o governo federal tem se prestado! Espero que para estes futuros contratos o governo não contrate empresas formadas a última hora beneficiando petistas e aliados, como vem ocorrendo com as milhares de ONGs fantasmas... Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com São Carlos

TREM SÃO PAULO-VIRACOPOS (leitor)

O editorial econômico do Estadão publicou em 22 de fevereiro, à página B2, editorial muito lúcido sobre este tema tão desgastado e, ao mesmo tempo, atual. Cita a famigerada "construção da ferrovia que deve ligar São Paulo e Campinas que passaria pelo Aeroporto de Viracopos". Diz ainda "no projeto original, a ideia era que se fizesse o controle de embarque (sic) e de bagagens durante o trajeto. Não se falou mais disso, certamente porque a viagem seria muito curta. Mas a necessidade de uma ligação rápida São Paulo-Viracopos é absolutamente necessária para que esse aeroporto seja aceito pelo público". Como o Brasil era o país do futuro e hoje é do presente, vale a pena lembrar certos detalhes de planejamento e gestão que tanta falta fazem hoje no que concerne ao poder público. Em minha dissertação de mestrado, Os Conflitos da Expansão Urbana no Entorno do Complexo Aeroportuário de Viracopos (Campinas, 2006. 125f. Dissertação Mestrado – Curso de Pós Graduação em Urbanismo, Pontifícia Universidade Católica de Campinas), fiz um estudo mais aprofundado, redescobrindo várias soluções que não se viabilizaram. À época, não faltou visão estratégica, mas com o tempo, prevaleceram decisões políticas, infelizmente. Primeiro, a construção da segunda pista de Viracopos cuja área foi invadida e "regularizada" pela Prefeitura de Campinas, com o passar dos anos, mostrando o descaso para com o bem público. Como se pode notar pelo Artigo 1º do Decreto Expropriatório nº 14.031 - 27/09/1979, decreta: Artigo 1.º — Ficam declarados de utilidade pública, a fim de serem desapropriados pela Fazenda do Estado, por via amigável ou judicial os imóveis a seguir caracterizados e respectivas benfeitorias, com área total aproximada de 20,0 km², situados nos Municípios de Campinas e Indaiatuba, necessários à ampliação do Aeroporto de Viracopos. (Governo do Estado de São Paulo). Deve-se lembrar que a construção de um aeroporto de médio ou grande porte, no Brasil, envolve os três poderes: Federal (Infraero), Estadual (expropriações) e municipal (localização do equipamento e possíveis conflitos urbanos). Nos idos de 1978 foi inaugurada da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) que já previa a saturação da sua co-irmã, Rodovia Anhanguera (SP-330), inaugurada em seu primeiro trecho São Paulo-Campinas, em 1º de maio de 1921, sendo expandida paulatinamente. Novamente recorrendo ao Editorial do Estadão, há uma citação que um dos custos maiores envolvidos é o da desapropriação de terras para a construção do leito ferroviário. Pelos estudos que fiz à época (2006), quando da construção da Rodovia dos Bandeirantes, foi deixada (e pode ser observada até hoje) uma faixa entre pistas, para a construção de um trem suspenso, que chegou até a ter estudos de financiamentos do exterior para sua construção, que tinha esta finalidade: ligar Viracopos à Praça da Sé, na capital! Esta área nobre, entre pistas, atualmente já está "loteada" com postos de gasolina, shoppings e outros que tais. Resumindo, grande parte do custo atual para realizar esta obra de ligação inter-municipal ficou no papel e mais uma vez o público tornou-se privado infelizmente... há tempos! Ricioti Covesi Filho ricioti@uol.com.br Americana

O TREM QUE IMPLODIRÁ O BALA

Um trem moderno ou pós-moderno, econômico – nada de bala – a anexar em pouco tempo São Paulo e Viracopos será uma prestação à racionalidade, como destacou o editorial econômico do Estado, e para além de sua utilidade direta; indiretamente, implodirá o trem-bala, antes de seu nascimento, e com ele um dos mais temerários, edificado ao calor de 50 graus, dos mais caros projetos de Lula. Excelente estratégia do governo paulista. Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br São Paulo

RUMO À GRÉCIA

Acredito que o Brasil está caminhando para se igualar à Grécia em um futuro próximo, ou a outros países socialistas fracassados da zona do euro, onde muita gente ganha sem trabalhar à custa de quem trabalha. Isso acontecerá, se o governo brasileiro continuar a aumentar o salário mínimo com irresponsabilidade, como está fazendo, e será até pior, pois a política de roubar os aposentados, ao contrario da Grécia, aqui já está em prática há alguns anos. O primeiro indício já está claro, pois em janeiro caiu em 22% a criação de empregos formais. Isso é uma prova de que o governo está agindo com irresponsabilidade nos aumentos exagerados do salário mínimo, incompatível com a realidade do Brasil. Jose Mendes josemendesca@ig.com.br Votorantim

ACABOU A FESTA

O sistema de governo da Grécia e de Portugal é o mesmo que os petistas sempre propagaram. A Espanha já pulou de banda, Portugal está quase falido, desesperado. A Grécia, coitado dos gregos que acreditaram nessa política socialista! O resultado é que mantendo muitos gregos na boa vida, empregados e sem trabalhar, tipo sindicalistas, dá no que deu. Buuum! Acabou o dinheiro que a Comunidade Européia arrumou para entrar nessa comunidade... Agora querem mais e conseguiram 170 bilhões de euros. Porém, não poderão mais manter empregados ganhando sem trabalhar. Acabou a festa, não o dinheiro dos outros, agora terão de produzir para se manter. Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br São Paulo

MAR DE LAMA

Essa é a profecia dos pajés da vez, os economistas. Há alguns séculos, os pajés diriam que a Grécia precisaria acreditar mais em Deus, hoje, a pajelança é acreditar mais na economia, dogmatizada pelos clérigos da economia e política. o Deus hoje é o dinheiro, muito mais milagroso do que qualquer outro deus inventado pelo homem, inclusive, dos próprios gregos. A Grécia não está sendo humilhada mais do que já foi ao longo dos séculos, onde de luz do mundo se tornou mera história mitológica de sábios e reis. Os sábios gregos de fato deram a luz para governos, mas não deram luz alguma de moral e ética para a respectiva sociedade. Aceitaram a sociedade escravagista que era a Grécia, como mero destino do homem. O escravo não nasce do próprio escravo, mas da elite que o governa. Tanto na época dos sábios, como hoje, a Grécia continua governada por caciques imorais e anti-éticos, como eram os ancestrais do tribalismo humano. Onde foi parar a dívida que tornou a Grécia inadimplente hoje? Foi revertida ao próprio povo grego, que ainda sobrevive do turismo de seus antepassados? Ao invés de "socorrer" esses imbecis, por que não os identificar e cadeia neles? Porque a lama respinga pelo mundo inteiro? É isso aí, estamos num mundo de lama global, onde não adianta culpar um porco, porque az apenas parte de uma manada de porcos, divinizada pelos novos pajés da economia e política. O mundo inteiro está imerso nesse mar de lama, que surge mais nitidamente na Europa do euro, uma pajelança econômica da era capitalista de senhores feudais medievais, que ainda dominam o mundo. Ao tremendo sistema capitalista de produção, que tem mudado o mundo, falta o consequente sistema de administração e governos, que na melhor das hipóteses, é o mesmo feudal da Idade Média, junto com as demais nações ainda na era tribal, as comunistas inclusive.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com São Bernardo do Campo

CRISE EUROPEIA

Um banco não é uma empresa comum. Ele recebe autorização do governo para captar dinheiro junto ao público e, portanto, aval e credibilidade pública. Os bancos possuem, além da fiscalização tributária comum, uma fiscalização operacional feita pelo governo. Logo, qualquer crise bancária é resultado da falha e/ou ineficiência do governo no seu controle sobre o sistema financeiro e não apenas dos banqueiros aos quais ele próprio conferiu poderes especiais. Assim sendo, não faz sentido desvincular os governos europeus de sua responsabilidade na condução monetária e fiscal que os conduziu à presente crise, que é do capitalismo financeiro e não do capitalismo em geral. Roberto Castro roberto458@gmail.com São Paulo

‘FINANCIAL TIMES’

Gostaríamos de saber onde o jornalista do Financial Times, Gregory Chin, da Universidade de York, no Canadá quis chegar, quando num de seus artigos propôs que o Banco Mundial seja presidido por Lula. Que o Brasil governado por Lula encarou a crise global, foi bem governado e emergiu mais rapidamente que as economia mais avançadas. Que seus bancos multinacionais continuaram crescendo. E, para triturar a inteligência daqueles cidadãos brasileiros que conhecem o Lula desde a década de 60, afirmou – com Lula o Banco Mundial seria liderado por alguém que lutou corajosamente por justiça, democracia e igualdade. Certamente Gregory Chin é um pau-mandado do governo americano, jamais veio ao Brasil, desconhece totalmente a vida do Sr. Luiz Inácio Lula da Silva e o governo de guerrilheiros/sindicalistas que ele, Lula, comandou ou para nos mostrar o dedo médio como fez um seu par que por aqui passou. Se o artigo do Financial Times não é uma matéria paga por brasileiros, é mais um jornalista americano gozando com nossa caras. Sabem o que penso? Se juntarem a esse jornalista idiota mais os comandantes do MST, dos sindicalistas, das ONGs, da UNE, a Gaviões da Fiel e mais os teleguiados políticos do ex-presidente, vai dar para sair uma canonização em pouco tempo. Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br Volta Redonda (RJ)

IMPOSTO DE RENDA

Vêm aí as instruções e programas para o preenchimento e apresentação das declarações do Imposto de Renda de 2011. Não há como não reconhecer a evolução positiva do programa de preenchimento das declarações. Fica cada vez mais fácil preencher, para quem tem computador e sabe operar. O problema é que grande parte dos contribuintes não tem acesso a computadores, ou reside em locais onde nem energia elétrica existe. A solução é contratar -e pagar- contadores, muitas vezes em outro município, para fazer a digitalização e enviar. O governo tem todo o direito de exigir a entrega das declarações, mas jamais poderia nos obrigar a digitá-las. No passado, preenchíamos os formulários a mão, do Oiapoque ao Chuí, e o governo as digitalizava. Agora, fazemos (ou pagamos para fazer) a digitalização para ele. Os contadores agradecem. Evidentemente, o racional – palavra incômoda na Ilha da Fantasia – seria a opção, ou seja, digita quem quer e pode, e preenche a mão quem assim o desejar. A obrigação real é a entrega da declaração, mas não a sua digitalização, como nos é imposto. Entretanto, o subdesenvolvimento... Nelson Carvalho nscarv@gmail.com São Paulo

ISENÇÃO BURRA

A isenção do imposto de renda sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) vai ganhar força nas mobilizações sindicais deste ano, já que grandes empresas têm pago PLR cada vez mais robustas e a tributação reduz boa parte do valor recebido pelo trabalhador. Em 2011, um funcionário de chão de fábrica da Renault no Paraná recebeu R$ 12 mil em PLR. O montante pago em imposto de renda foi de cerca de R$ 2,5 mil e correspondeu a 117% do salário médio dos 3.800 funcionários daquela planta. No início de fevereiro, o deputado federal Paulinho da Força (PDT-SP) protocolou no Senado uma emenda constitucional sobre a desoneração do imposto de renda referente à PLR, negociada anualmente nos acordos coletivos. A isenção pleiteada pode ser "um tiro no pé". A Receita Federal para isentar o rendimento poderá impedir que ele seja dedutível do lucro das empresas. A parcela será então tributada como lucro da pessoa jurídica (34%) e será então distribuída sem impostos como ocorre com os dividendos. As empresas resistirão ao PLR. Hélio Mazzolli mazzolli@terra.com.br Criciúma (SC)

A INFLAÇÃO ARGENTINA

Muito boa essa decisão da revista semanal inglesa The Economist de parar de publicar dados da inflação da Argentina. Todo mundo sabe que os dados econômicos divulgados pelo governo argentino estão longe de serem verdadeiros, e tem por finalidade enganar eleitores e investidores e mostrar uma falsa realidade naquele país. Um veículo sério como o The Economist não pode referendar informações produzidas apenas, como dizemos no Brasil, para inglês ver. Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com Rio de Janeiro

PÃO DE AÇÚCAR

Analisando o balanço do grupo Pão de Açúcar qualquer um pode verificar que o varejo dá um resultado de 2,9%, o atacarejo dá prejuízo, a venda da Eletro dá 0,4%, o comércio eletrônico dá 0,8%. A pergunta que fica é por que o Pão de Açúcar continua com operações de atacarejo, eletro e comércio eletrônico, a menos que o balanço não reflita a realidade. Mais uma, com aproximadamente 150 mil empregados, o grupo deveria ter 7,5 mil pessoas com natureza especial e só tem 2.860. O absurdo não é o Pão de Açúcar ter 2.860, o absurdo é exigir 5% do total de funcionários em PNE. Mais uma lei absurda que os nossos eminentes congressistas aprovaram e as autoridades mais ou menos fiscalizam. Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br São Paulo

BATE-BOCA SOBRE O PINHEIRINHO

Que pena... o senador Aloysio Nunes Ferreira perdeu uma grande chance de levar um confronto de ideias com Eduardo Suplicy até as últimas consequências. Numa audiência pública ambos acabaram batendo boca a respeito da desocupação do Jardim Pinheirinho. O tucano acusava os senadores Suplicy e Paulo Paim de politizarem o assunto para ser usado pelo PT na campanha municipal, até o momento em que o senador petista ficou nervoso, teve um piti e Aloysio arregou! Inaceitável! Se ele tinha convicção do que afirmava, que não arredasse o pé, como acabou fazendo. Será que Aloysio se assustou com os gritos de Suplicy? Que coisa... e eu que cheguei a pensar que agora os tucanos nunca mais facilitariam para os petistas, mas parece que basta bater o pé. Senador Aloysio Nunes Ferreira, nós o elegemos para fazer oposição aos governistas no Senado, não para fazer média, ok? Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com São Paulo

*

MENOR QUE UM RETRATO 3X4

O senador Eduardo Suplicy (PT/SP) só entra em discussão que trata de fatos e acontecimentos em que pode denegrir a imagem de políticos ou partidos que lhe fazem oposição como é o atual caso Pinheirinho em São José dos Campos/SP. Porém discutir em bom nível algo de positivo para o Estado que representa (SP) ou para o Brasil como um todo – afinal é senador e, como tal, sua visão deve ser de nível nacional –, nada. Mas nada mesmo. Muita viagem, muita conversa e muito sonho para ele mesmo sonhar. Apenas isso. O resumo disso, é tipo "me engana que eu gosto" e votem em mim, que de oito em oito anos, vou ficando por aqui. Esse é seu retrato. Bem pequeno, menor que o 3x4, como antigamente. José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br Avanhandava

UMA ‘LUZ’ AO SENADO

Aprovado pelo Senado o projeto que propõe que os veículos deverão trafegar com os faróis acesos durante o dia. Tal qual a questão das sacolinhas plásticas nos supermercados, trata-se de mais uma medida asinina de quem não tem o que fazer. Num país onde sequer a ultrapassagem de motos é proibida entre veículos em trânsito, ou movimento, surge um notório parvo e propõe uma estupidez desse quilate, e um grupo de seus custosos e inúteis pares aprovam. Até parece que não teriam o que fazer se quisessem ou tivessem competência e estatura moral para isso. Mal sabem, pelo analfabetismo crônico do senso do dia a dia que afeta os cidadãos brasileiros, que um simples toque de um retrovisor de um automóvel com o manete de uma moto, tem sido a causa de dezenas de milhares de mortes e aleijamentos neste país todos os anos. Sequer a legislação obriga luzes de sinalização acesas em dias chuvosos (lanternas); mas fomos diretos ao "máximo": promulgamos faróis acessos 24 horas por dia, e tudo estará resolvido na ciência apedeuta do Senado! Provavelmente queiram suspender a iluminação pública; eu não me admiraria; aliás, dessas "Excelências" não há com que se admirar em que surjam novas excrescências. Faróis acessos, em alguns países são convencionados em uso contínuo, mesmo em período diurno, para oferecer o que se denomina "short vision" – busca-se ampliar o espectro visual de objetos, onde e quando, a visibilidade é baixa em função de fenômenos atmosféricos ou mais precisamente e característicos a mais elevadas e baixas a latitudes; também não significa que sejam em todos os dias e meses do ano. São em estações e sob condições que reduzem a visibilidade. Contudo, em países ou regiões tropicais, creio que nunca um imbecil conseguiu conquistar tamanha aquiescência. O principal atributo da falta de infraestrutura adequada em nossas estradas ou vias, e que mata centenas de milhares de pessoas todos os anos, é a pura falta de competência política e desta a mais primorosa corrupção. O Ministério das Cidades que regula o tráfego e o Ministério dos Transportes são exemplos recentes e notáveis do loteamento com que a bandidagem tomou o erário público. Não temos estradas, sequer iluminadas, até mesmo as vias em perímetro urbano o são adequadamente. O piso é de péssima qualidade, sem caimentos adequados para escoamento de água, resistência e aderência planejada através do uso de concreto e camadas asfálticas específicas; esburacados e remendos terríveis. As motos, que no Brasil de uma forma geral não passam de bicicletas motorizadas, tem menor rigor em termos de legislação que o quinto mundo - até moto táxis nós temos! Aliás, em sentido mais amplo em relação a motos não temos legislação alguma, e um bando de inúteis, bem pagos em Brasília aprovam que veículos (automóveis) devam trafegar com faróis acessos durante o dia; neste país com a maior taxa média por quilometro quadrado de luminosidade solar do planeta, tal qual a Austrália. Espero que a bom senso e por vergonha da exposição da ignorância que o Senado brasileiro passe ao resto do mundo, alguém sepulte essa ideia, antes que outra excelência resolva propor a revogação de Lei da Gravidade de Newton pensando estar propondo planejamento familiar.Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com São Paulo

SOBREPREÇO NO ESTÁDIO MANÉ GARRINCHA

No final, sobrepreço das obras da Copa será maior que o custo real. Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br São Paulo

FOLHA DE SÃO PAULO - SP

Acidente na Antártida
Nos últimos dez anos, perdemos importantes projetos na área de ciência e tecnologia por acidentes nas suas instalações. Em 2003, o Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, foi destruído com perdas de recursos materiais e humanos incalculáveis. Em 2009, um incêndio destruiu laboratórios do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia, com danos inestimáveis para a pesquisa e perda de milhões de reais em equipamentos. Em 2010, um incêndio destruiu mais de 500 mil amostras do Instituto Butatan, em São Paulo, inclusive o maior acervo científico de répteis do mundo. Agora, a base brasileira na Antártida passou por incêndio, com duas mortes e outras perdas.
Uma investigação bem-feita dos acidentes certamente irá apontar a ausência de uma política de segurança e prevenção de acidentes nas instituições científicas brasileiras. Resta saber quando as nossas universidades e institutos de pesquisas darão prioridade máxima ao cumprimento das normas de segurança e prevenção de acidentes.
CELSO RIBEIRO DE ALMEIDA (Campinas, SP)

(imagine, com cabeças de bagre que nos governam, que pensam apenas em roubar, essas coisas de cientistas e pesquisas para essa gentalha são assuntos nada interessantes. -Agnes)
As declarações sobre a continuidade do programa antártico são tão sem esperanças quanto as declarações quando o acidente em Alcântara, em 2003, acabou com a vida de 21 pessoas e com o nosso programa espacial. Formamos poucos pesquisadores e, destes, por absoluta falta de condições, poucos ficam no Brasil. Estamos cada vez mais distantes da linha de frente do conhecimento. O Brasil é, hoje, a sexta economia do mundo, mas será que estamos à altura de tamanha relevância internacional?
LUCIO EIJI FUKUMOTO (Manaus, AM)
'Folha Transparência'

(os cargos no judiciário devem ter mandatos de 5 ou no máximo 10 anos, nada de vitalicidade. Devem ser trocadas todas as excelências, para acabar com os privilégios aos amigos, e quando excelências se envolverem em casos de vendas de setenças ou outro tipo de corrupção cadeia para elas, e perda de cargos e de aposentadorias- Agnes)

O caderno especial "Folha Transparência", publicado ontem e que trouxe a reportagem "A engrenagem da impunidade", além de entrevista com o ministro do STF Celso de Mello, traduz parte da situação em que se encontra o Poder Judiciário no Brasil. O corporativismo e o conservadorismo impedem a sua modernização. O conceito de justiça para as classes abastadas, os políticos e os poderosos não é o mesmo que para as classes menos privilegiadas.
Ou o Judiciário volta-se para a igualdade de todos perante a lei ou, em pouco tempo, perderá o que lhe resta de credibilidade. O Judiciário precisa passar por reformas profundas. Remendos não resolvem, só agravam.
JAYME DE ALMEIDA ROCHA NETTO (Campinas, SP)

Parabéns à Folha pela iniciativa do caderno especial "Folha Transparência". Contudo temos sempre de nos lembrar que não existem corruptos sem corruptores e que não vamos acabar com o mal da corrupção no Brasil se não mostrarmos publicamente os corruptores e exigirmos dos órgãos de investigação e da Justiça que cumpram o seu papel.
RINALDO MACIEL DE FREITAS (Divinópolis, MG)

O que a Folha descobriu sobre o atraso, as falhas e a negligência nos processos que têm políticos como alvo é algo que a população sempre percebeu, mas o jornal nos oferece a prova incontestável dessa situação.
É inadmissível que operações policiais sejam anuladas por algum erro no meio do caminho. Nenhuma das esferas do Judiciário e da polícia estão a salvo do poder dos corruptos. Eles podem agir impunemente e fazer suas maracutaias, pois sabem que nada contra eles prosperará. Triste Brasil.
DANIEL ROCHA (Santo André, SP)

Parabéns à Folha pela publicação do caderno especial sobre o atraso no julgamento de políticos. Fica, entretanto, uma pergunta: se a Constituição Federal impõe o dever de publicidade dos atos dos entes públicos (art. 37) e se a Procuradoria-Geral da República, além de ser um órgão dessa natureza, tem o dever explícito de defender a ordem constitucional (art. 127), qual o motivo de, segundo a reportagem "A engrenagem da impunidade", o responsável pelo órgão recusar-se a informar o número de processos que se encontram sob sua responsabilidade?
É direito do cidadão e dever do procurador-geral prestar contas de seu trabalho, inclusive com esses números.
ANDRE KEHDI (São Paulo, SP)
Eleições 2012

(Esse marginal dizer que é candidato à Prefeito de SP, é uma ofensa para os paulistanos. Esse sujeito está envolvido em vários crimes de desvio de verbas. Usa o FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador - dinheiro que deveria ser usado para qualificar o trabalhador brasileiro, para fazer maracutaias .Leiam a matéria do Reinaldo Azevedo de 22/11/2010 -" Paulinho e a Força são condenados a pagar R$706,5mil, mas...." - no site: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/paulinho-da-forca/ Agnes)
.
Causou-me estranheza a informação divulgada na nota "Falta combinar", na coluna Painel ("Poder", 25/2). Quero reafirmar minha candidatura a prefeito de São Paulo. O PDT já definiu que o partido terá candidatura própria na capital paulista.
Temos projetos para melhorar a qualidade de vida dos paulistanos e acreditamos que a cidade precisa de uma nova visão administrativa. Já montamos uma equipe que está aprimorando um programa de governo voltado para o bem-estar dos cidadãos. Já está bem encaminhada a questão do vice, que deve ser o médico Joaquim Grava. (esse médico é protegido de Andres Sanchez ,ex-conrinthians e amiguinho intimo de Lulla- Agnes))Quero também deixar claro que a conversa com o governador Geraldo Alckmin não foi rautada visando as eleições. Em nenhum momento falamos sobre as eleições deste ano.
PAULO PEREIRA DA SILVA, presidente da Força Sindical e deputado federal pelo PDT-SP
(São Paulo, SP)
Renata Lo Prete

( Ela está no jornal das Dez da Globo News- Agnes)

A propósito da saída da jornalista Renata Lo Prete da Folha, vale ressaltar que os leitores sentem sua falta. Além das qualidades de uma jornalista impecável, Renata Lo Prete emana um charme especial no seu estilo de comunicação com o leitor. Outros jornalistas da Folha podem ter a mesma confiabilidade dela, a mesma acuidade e coerência de raciocínio, a mesma honestidade profissional etc., mas talvez lhes falte a graça que Renata Lo Prete tem nos olhos e no estilo.
GILBERTO DE MELLO KUJAWSKI (São Paulo, SP)

PAINEL DO LEITOR

DIA 25/02

População se torna impotente diante da violência no país, reflete leitor
A violência no Brasil atinge um alto índice. A sociedade parece ter aceitado essa situação e se coloca entre um misto de comodismo e ceticismo. De repente, todo cidadão, mesmo aquele que vive em cidades interioranas --outrora muito tranquilas-- hoje, vive aprisionado, com grades protetoras e cercas elétricas acompanhando a crítica especializada em notícias policiais que, diariamente, informa a população sobre um furto, um roubo, um latrocínio ou um assalto a banco.
Compare a evolução dos crimes em SP
Empresário flagra assaltantes, briga com dois e detém um em SP
Governo federal vai padronizar dados sobre violência
SP cortou quase um terço dos gastos com segurança em 2010, diz ONG
A polícia age na tentativa de prender osmeliantes, mas nem sempre com sucesso. Com isso, já se tornou uma rotina, ou seja, o povo perdeu o senso de reação, de indignação, e se tornou impotente.
A vida dos cidadãos está na dependência direta das ações de bandidos que, destituídos de qualquer sentimento de civilidade, praticam todo o tipo de violência.
Não importa a idade da vítima que, mesmo sem reagir, recebe a sentença de morte. Pasmem, invariavelmente um menor está envolvido nesses hediondos atos. Esse estado de violência já se transformou em epidemia.
Creio que não se trata de adoção de leis mais rígidas, mas sim, de atitudes firmes e de duras práticas pelo aparelho de segurança.
A polícia não deve se importar com a hipocrisia dos defensores de plantão que só entenderão essa triste realidade nacional quando um familiar deles for atingido pela monstruosidade desses delinquentes. Estes não merecem estar convivendo dentro de uma sociedade que apenas quer e deseja viver em tranquilidade.
BENEDITO RODRIGUES DA COSTA - CAMPO GRANDE (MS)

DIA 27/02

Para leitor, jet ski é exemplo da arrogância humana
(ontem aconteceu outra tragédia, desta vez na represa Billings, onde o próprio pai conduzia o jet ski. e acabou matando seu filhinho - Até quando veremos essas máquinas mortíferas, sendo usadas como divertimento, por pessoas que não tem as mínimas condições de dirigí-las. - Agnes)
Após tantos momentos em que o lazer e o descanso à beira de uma represa ou numa praia foram incomodados intensamente pelo ruído estridente dos jet skis, ponderei que esse objeto é um dos mais acintosos exemplos da arrogância e da prepotência humanas.
Adolescente admite que ligou jet ski que matou criança em Bertioga
Jet ski é 'brinquedo assassino', diz pai de menina atropelada na praia
Uma pessoa se diverte acelerando sobre as águas, enquanto outras tantas são obrigadas a divertir-se com ela, ficando só com o barulho.
Agora que acidentes graves e até mortes acontecem pelo uso irresponsável dessas máquinas, não consigo deixar de vê-las de forma negativa.
EDUARDO BRITTO - SÃO PAULO (SP)

DIÁRIO DE SÃO PAULO - SP

Carta publicada de: Conrado de Paulo
Para acessar: http://www.diariosp.com.br/flip/2012/2/27/index.php

VALOR ECONÔMICO - SP

Alagoas
O Governo de Alagoas recebeu a série de reportagens publicada pelo Valor, nas edições de quarta-feira, 21, e sexta-feira, 24, com surpresa e indignação, por considerá-la injusta e infeliz, e por não apresentar um contexto mais global da atual situação, principalmente quanto aos resultados alcançados pelo Estado, após uma série histórica de estagnação econômica durante os anos 1990 e começo dos anos 2000. Quando assumiu o governo em 2007, Teotonio Vilela Filho herdou um estado com uma dívida de R$ 400 milhões com fornecedores, descrédito juntos às instituições públicas e privadas e um quadro alarmante de indicadores sociais. Alagoas não havia atraído uma indústria sequer e os números na geração de emprego eram irrelevantes.

Durante esses cinco anos de gestão do governo Teotonio Vilela Filho, foram mais de 60 indústrias instaladas, quase R$ 5 bilhões de investimentos privados - só a Braskem injetou R$ 1 bilhão para construir a maior planta de cloro soda da América Latina - e investimentos públicos de peso, em parceria com o governo federal e organismos internacionais (Banco Mundial, Banco Interamericano, BNDES), que estão apoiando a construção de obras importantes como o Canal do Sertão - maior obra hídrica do PAC no Nordeste. No turismo, Alagoas vem batendo recordes de ocupação e novos hotéis têm sido inaugurados para acompanhar esse crescimento.

Neste segundo bimestre, várias obras vão impulsionar ainda mais o desenvolvimento econômico de Alagoas. O IBGE divulgou, em 2011, que Alagoas registrou entre 2008 e 2009, um crescimento acima da média nacional para o Produto Interno Bruto (PIB). O Estado agora comemora a instalação de importantes empreendimentos, como a unidade Nordeste da Krona Tubos e Conexões, em Marechal Deodoro, e a expansão de outras 15 empresas, de diferentes setores, do turismo à mineração, da prestação de serviços ao comércio. Ainda este ano, o Governo deve consolidar a instalação de outros 15 empreendimentos de grande porte, como a TimacAgro, Alagoas Pré-Moldados e Bauducco. No setor do comércio, Maceió ganhou um novo shopping e mais um está em construção, o que vai acelerar o crescimento da economia local.

Tudo isso tem sido possível porque o Governo do Estado fez os ajustes necessários nas contas públicas, esforço que obteve o reconhecimento público da presidenta Dilma Rousseff, durante reunião com os governadores que atingiram as metas do ajuste fiscal preconizadas pela União. "Quero parabenizar especialmente o governador Teotonio Vilela pelos esforços desenvolvidos pelo seu governo para ajustar suas contas, conseguindo arrumar o Estado em curto prazo", disse a presidenta Dilma Rousseff.

Secretaria de Comunicação Social Governo de Alagoas

DESTAK - SP/ CAMPINAS/ RIO/ BRASÍLIA

Inflação Argentina
Muito importante essa decisão da revista semanal inglesa "The Economist" de parar de publicar dados da inflação da Argentina. Todo mundo sabe que os dados econômicos divulgados pelo governo argentino estão longe de serem verdadeiros, e têm por finalidade enganar eleitores e investidores e mostrar uma falsa realidade naquele país. Um veículo sério como o "The Economist" não pode referendar informações produzidas só, como se diz no Brasil, para inglês ver.
RONALDO GOMES FERRAZ

Revolta no Afeganistão
Cópias do livro sagrado muçulmano estavam em um lixo que teria sido transportado por dois soldados americanos para o local onde ocorre a queima de resíduos da base daquele país no Afeganistão. É isso que lemos na imprensa ("Queima do Alcorão causa revolta no Afeganistão", 24/2). Ou seja: não há dúvida de que houve um ato de desrespeito. Mas nada justifica a violência que se instalou no Afeganistão depois disso. Fica evidente que há outros interesses nas ações de revolta.
ROBERTO SEMANEIRO

ARTIGO:

SERRA, AS PRÉVIAS E O FÔLEGO DO PSDB
"Nossa tarefa não é dividir, é aproximar", dizia o então governador de Minas Gerais, Aécio Neves, na carta direcionada ao PSDB e à população brasileira em que anunciava, no fim de 2009, a retirada de sua pré-candidatura à Presidência da República, naquela época disputada com o então governador de São Paulo, José Serra. No documento, Aécio, hoje senador, lamentava que o partido não tivesse atendido seus clamores pela realização de prévias para a escolha do adversário de Dilma Rousseff nas eleições e afirmava, sem maiores rodeios, que seria capaz de aglutinar em torno de sua candidatura um arco de alianças mais amplo e mais competitivo que seu rival interno. Um atributo que seria capaz de amenizar o eixo central do discurso do PT na campanha e evitar a derrota que meses depois se tornaria realidade. LEIAM MAIS NO SITE: http://www.destakjornal.com.br/readContent.aspx?id=18,128251

METRO - SANTOS

http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-santos/ página 14- coluna "Leitor Fala"
FISCALIZAÇÃO DOS JET SKY
Italo Santos - Santos -SP

CRUZEIROS
Ana Maria dos Santos - Santos- SP

METRO - CAMPINAS

http://www.readmetro.com/en/brazil/metro-campinas/ - página12 - coluna "Leitor Fala"
SAMU E UNICAMP - EXEMPLOS DE BOM ATENDIMENTO
Leitor comenta que seu pai teve parada cardiaca e se não fosse o pronto atendimento do Samu socorrendo com ambulância superequipada e o levado ao hospital da Unicamp,onde foi internado na UTI, ele teria morrido.
Ediney Lopes - Campinas-SP

BOM DIA BAURU - SP

Folga dos políticos

Esse nosso congresso é mesmo uma piada escatológica: nem bem regressaram do recesso parlamentar, as excrescências se premiaram com mais dez dias de folga. Afinal de contas os honoráveis incomuns merecem o merecido descanso carnavalesco, pois trabalham muuuito. Enquanto isso o burro de carga do trabalhador comum continua a pagar, religiosamente, seus impostos e a votar nessa laia. Ninguém vai se pronunciar?

Aparecida Dileide Gaziolla

Falência do Dnit - Leila Leitão

BOM DIA ABCD - SP

Falência do Dnit - Leila Leitão

Caso Mércia - Turíbio Liberatto

BOM DIA RIO PRETO - SP

Folga do políticos - Aparecida Dileide Gaziolla - (já no Bom dia Baurú)

Pery Ribeiro - Paulo Panossian

Ficha Limpa - Turíbio Liberatto

DIÁRIO DO GRANDE ABC - SP

Selvageria - Paulo Panossian - São Carlos (SP)

Ficha Limpa - Turibio Liberato Gasparetto - São Caetano

Malfeitores - Ronaldo Parisi - Capital (SP)

DIÁRIO DE GUARULHOS - SP

matarazzo

Na coluna Tribuna Livre da última sexta-feira (24), o que Helena Rolon citou que não conhece a Andrea Matarazzo eu quero dizer que também não conheço, mas sim Andrea Matarazzo, atual secretário de Cultura do Estado de São Paulo e pré-candidato a prefeito pelo seu partido PSDB. Um verdadeiro homem público que possui qualidades.

Walter Caseli

IMPRENSA LIVRE - LITORAL NORTE - SP

Fim da brincadeira

José Serra será candidato a prefeitura de São Paulo! E as ditas prévias de araque no PSDB?! Se fosse igual ao dos EUA, em que dois únicos partidos dominam a esfera política, e das prévias fazem a real festa da democracia, tudo bem! Aqui no Brasil, até do PT, quando realizada é uma ficção, ou de cartas marcadas!
O mais importante, que o turrão, mas excelente administrador público, o Serra, se assim o eleitor preferir, poderá dirigir novamente a nossa Capital, que pela sua grandiosidade não permite amadores na sua gestão!
Sendo assim, o candidato petista Fernando Haddad, (o rei das trapalhadas do Enen), como disse, literalmente poderá ficar de mãos dadas com Marta Suplicy, mas, fora do Palácio Anchieta...

Paulo Panossian
por email, São Carlos- SP

Alto custo

O Conselho Nacional de Justiça quer saber como foram calculados os altos valores pagos a alguns magistrados e poderá propor desconto em folha de pagamento se a quantia tiver sido creditada indevidamente. Os magistrados que não foram incluídos nesta benesse estão rodando a toga literalmente por se sentirem prejudicados. Gente, que falta de juízo destes juízes...dos que receberam altas somas sem merecer...e dos que se sentem traídos por estarem fora da panelinha...
A realidade é: já não se fazem juízes como antigamente.

Mara Montezuma Assaf
por email, São Paulo/SP

Sacolinhas plásticas, outra jogada de marketing

Começa a pesar no bolso dos donos de supermercados a queda nas vendas. Alegar aumento no preço dos alimentos é uma grande mentira. Todos os itens vêm sofrendo aumentos nos mercados e como o monopólio está em larga expansão é bom mesmo que os consumidores tenham outras alternativas para comprar. A retirada das sacolinhas plásticas vistas como as vilãs que agridem o planeta começaram a mostrar que os consumidores vão mudar seus hábitos. Respeitar o planeta independe das sacolinhas, pois saber usá-las é imprescindível. Ao invés de educar o povo, optaram por penalizar o consumidor. 15 de março, dia do consumidor, vem sendo lembrado como um grande feito. O consumidor compra 5 produtos e ganha, ganha não paga, por uma sacola retornável. Outra jogada de marketing. Vamos dar o troco nessa lei autoritária imposta goela abaixo de quem pode optar onde comprar e ser bem tratado.

Izabel Avallone
por email, São Paulo –SP

O GLOBO - RJ
Problemas nas estradas

Passou a ser uma verdadeira odisseia a subida da Serra de Petrópolis. Além de ser uma estrada perigosa por natureza, sua manutenção é extremamente deficiente. Os reparos na pavimentação são feitos à base de “tapa-buracos” e essa importante via funcionaria melhor como pista de rali ou de teste de amortecedores e suspensões das montadoras automobilíticas. Não justifica a alta tarifa de pedágio cobrada pela Concer (R$ 16, ida e volta) se a rodovia estáem condições tão precárias.

MIGUEL ANGELO HADDAD - Rio

Já virou abuso...

Como assalariados, eu e a maioria dos brasileiros, meros mortais, arcamos com as despesas de nossos legisladores. Apesar de não precisarem abusar tanto, em virtude de seus polpudos salários, tiram, sem piedade, do suor dos trabalhadores, que pagam com muito sacrifício seus impostos, os recursos para a manutenção de suas roupas, gasolina, passagens aéreas, moradias, assessores e assistentes etc. O que não se sabia é que há legisladores que pagam também seus advogados particulares com nosso suado dinheirinho, como parece ser o caso do senador Lucena. Isso daria justa causa em qualquer lugar do mundo! Ato vergonhoso e criminoso praticado contra uma população carente de serviços públicos de qualidade. Aliás, os serviços nas áreas de Saúde, Educação e Segurança oferecidos à população refletem bem a qualidade de nossos políticos. É a cara de um, focinho do outro.

ANGÉLICA DI MAIO - Niterói, RJ

GAZETA DO POVO - PR

Calote na compra do carro


Nosso país está atravessando uma mudança de postura frente à economia. Passamos anos afastados da possibilidade de construir a vida utilizando financiamentos para nos auxiliar na realização. A abertura do crédito facilitou o acesso a esses sonhos, no entanto entre a realização e a concretização existe um longo caminho a ser percorrido (Gazeta, 23/2). E é exatamente neste caminho que milhares de consumidores se perdem, pois o nosso país não nos preparou para lidar com essa mudança.
Renata Monteiro

Movimento separatista 1
Tenho indissolúveis laços com os três estados do Sul. Nasci no Rio Grande do Sul, morei em Santa Catarina onde tenho uma filha e uma neta e vivo no Paraná com o resto do numeroso clã. Amo os três estados, mas amo ainda mais meu Brasil. Jamais poderia aceitar essa mutilação de meu país. Foram muitos anos de guerras e sacrifícios para manter nosso imenso e belo país com suas atuais fronteiras e dimensões. Nada justifica um separatismo amparado em sonhos de riquezas e prosperidades primeiro mundistas. Brasil uno e indivisível.
José Angeli, escritor e tradutor

Movimento separatista 2
Em princípio a ideia da separação dos três estados do Sul me parece boa. O que falta é a sensibilidade do governo federal na divisão de receitas. Os estados do Sudeste e do Sul praticamente sustentam o restante do país, principalmente o Nordeste, ou seja, são os que mais produzem os que mais arrecadam, mas a fatia maior da receita vai para os demais estados. Cada estado deve ficar com a fatia maior das suas arrecadações.
Airton Kraismann

Genéricos 1
Acredito nos medicamentos genéricos. Para eles serem classificados como tais passam por rigorosos testes científicos de bioequivalência e de biodisponibilidade. Esses testes comprovam sua eficiência, além disso, existe apoio do governo para difusão dessa categoria. Se eles não fossem eficazes, será que o governo iria apoiar? Na verdade, o receio da população é que muitas pessoas, por falta de informação, acabem confundindo o genérico com o similar que não passa pelos mesmos testes.
Rafael dos Santos Martins, Almirante Tamandaré – PR

Ficha limpa
A Ficha Limpa é uma maneira de selecionar e escolher pessoas certas para ocupar cargos que necessitam de responsabili­dades em prol das pessoas que os escolheram. Com esse procedimento teremos bons políticos com interesse voltado ao bem da população.
Tarcisio Lino Bianchi

FOLHA DE LONDRINA - PR

Reflexão sobre a ficha limpa
Recentes acontecimentos, sejam eles na maior corte da Justiça do País (STF) ou em nossos tribunais, corroboram para que este país seja eminentemente político. A Justiça tende a trilhar por caminhos de interesses de quem manda devido a falhas e brechas criadas nas discussõe s até de leis aprovadas. Um desses imbróglios, é a ficha limpa, outro é o mensalão. Caso fosse cumprida a lei em seu rigor, poderíamos ter um país com seus representantes mais transparentes. Por outro lado, o que estamos vislumbrando é o poder de mando exercido pelo rolo compressor em sua total plenitude, onde safam-se os poderosos, deixando sempre um bode-expiatório para pagamento de seus erros. Diante disso, cabe sempre à sociedade fazer a faxina necessária para filtrar elementos que querem ocupar cargos públicos sem merecimento, pois esperar de outros órgãos para que isso aconteça, vamos aguardar um tempão. Quem sabe em gerações futuras.

YOCHIHARU OUTUKI (engenheiro agrônomo) - Itambaracá

Inversão de valores
Os governos investem milhões nas escolas de samba e estrutura por todo o País para se ter um Carnval bonito! Para mim, bonito mesmo era ver toda essa renda revertida à cultura bras ileira: teatros, cinema, dança e principalmente educação. Já parou para pensar que para o Carnval não é preciso fazer campanhas para arrecadar dinheiro e colocar esta ''festa'' na rua? Afinal, a desculpa do governo é a grande receptividade de turistas que temos neste período. No entando, para programas como AACD e Criança Esperança há a necessidade de fazer campanhas e mais campanhas de arrecadação para ''ajudar'' a investir em projetos que o própio governo teria obrigação de cuidar sozinho se não gastasse dinheiro com futilidades. Não sou contra o Carnaval nem escolas de samba, é apenas um desabafo de uma cidadã que refletiu sobre a inversão de valores de uma política que se pode definir da seguinte maneira: ''se colocar uma grade é um hospício, se jogar uma lona é um circo''.

RAFAELA BONEZZI JUNQUEIRA SCICCHITANO (secretária executiva) - Londrina

Proteção à Gaviões

Para não mostrarem o ''famoso'' pé-frio do ex-presidente da República, que já brindou o Corinthians com um estádio como Laudo Natel fez com o São Paulo, agora vão querer blindar uma escola de samba que tem ligações com o time de Lula. Deveriam era prender esses marginais que mancharam a apuração do desfile das escolas de samba de São Paulo. Também deveriam investigar de onde saiu a verba para financiar a homenagem que a Gaviões da Fiel fez a Lula.

MARCIO DICESAR BENASSI (escritor) - Sertanópolis

A NOTÍCIA - SC

Seja educado

Sobre o artigo “Seja educado, por favor” (20/2), fico lisonjeada em saber que existem ainda no mundo pessoas como a autora do texto, que se preocupam em termos um mundo com educação. Para mim, ter educação é ser sábio em todos os sentidos. Na edição da última segunda-feira, ela falou sobre a falta de educação das pessoas no transporte público, bem como no trânsito e em relação ao lixo por nós, ditos humanos “racionais”, jogados em qualquer lugar, menos na lixeira. Precisamos com urgência resgatar os valores perdidos há muito tempo. Parabéns!

Taísa Soares Thomaz
Barra Velha

CORREIO DO POVO - PORTO ALEGRE - RS

Favelas

Nos últimos dez anos, o número de pessoas vivendo em favelas no Brasil quase dobrou, saltando de 6,5 milhões para 11,4 milhões, conforme dados do IBGE, mas mesmo assim, o governo comemora a redução da pobreza no país. Contradições à parte, o certo é que a criminalidade não para de crescer.

Roberto Fissmer, Porto Alegre

Brasil

Nosso Brasil é um país cheio de problemas, onde a corrupção está tomando conta. A segurança, a saúde e a educação deixam a desejar e os políticos, em sua maioria, são mal-intencionados. Sugiro a troca dos dizeres da Bandeira Nacional para "Desordem e Retrocesso" ao invés de Ordem e Progresso.

Júlio Cesar Cabral, Porto Alegre

Copa do Mundo

Sobre a venda de bebidas nos estádios durante a realização da Copa do Mundo: e se, agora, determinarem que é possível voltar a fumar dentro dos coletivos, por exemplo?

Júlio Pedro Querotti, Porto Alegre

DIÁRIO DA MANHÃ - GO

TRAGÉDIA ANUNCIADA
Apesar de pertencer à classe dos "enta" (idade a partir dos quarenta) sempre gostei de parque de diversões. Portanto quando foi inaugurado o Hopi Hari aqui em S.Paulo, fiz questão de prestigiar, apesar de ser olhada com certo preconceito pelos acompanhantes das crianças e/ou adolescente, que se limitavam a ficar apreciando as atrações. Fiquei até orgulhosa pois tinhamos um parque nos moldes dos parques da Flórida, onde adultos e crianças se divertem juntos. Na terceira (e última) visita, comecei a ficar temerosa, pois anotei e informei, via e-mail, as observações de segurança que percebi serem mínimas. Logo, o acidente fatal da adolescente nesta semana foi chocante, mas não me surpreendeu. Nessa mesma Torre Eifel, percebi que a preocupação dos orientadores eram os artigos passiveis de perda - como óculos (apesar de eu ter corrente de proteção, presa ao pescoço) e bonés - ninguém se dá ao trabalho de verificar se as travas estão presas, como declarou um dos frequentadores às câmaras de TV, no dia do fatídico evento. A receita perfeita para uma tragédia anunciada: falta de visão dos responsáveis pelo parque, somada à falta de preparo dos atendentes e principalmente falta de manutenção adequada - um dia alegre no parque se transformou em luto para a família e amigos.
Aparecida Dileide Gaziolla

A COPA VEM AÍ
Conforme relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apenas um dos 12 estádios que sediarão os jogos da Copa de 2014 tem pouco mais de metade das obras executadas. Isso a pouco mais de 2 anos para a abertura do evento. Isso sem contar as obras de infraestrutura, hoteis, restaurantes, vias de acesso, pessoal preparado. Pode-se concluir que de duas uma: vamos passar vexame ou raiva, ou os dois juntos. Vexame pelo Brasil não dar conta do evento e Raiva, pela lambança dos superfaturamentos e desvios de dinheiro dos cofres públicos. E ainda por cima o brasileiro "comum" - o pagador de impostos extorsivos - não vai nem conseguir passar perto dos Estádios. Querem apostar?
Aparecida Dileide Gaziolla

FINANCIAL TIMES E LULA
Gostaríamos de saber onde o jornalista do Financial Times, Gregory Chin, da Universidade de York, no Canadá quis chegar, quando num de seus artigos propôs que o Banco Mundial seja presidido por Lula. Que o Brasil governado por Lula encarou a crise global, foi bem governado e emergiu mais rapidamente que as economia mais avançadas. Que seus bancos multinacionais continuaram crescendo. E, para triturar a inteligência daqueles cidadãos brasileiros que conhecem o Lula desde a década de 60, afirmou – com Lula o Banco Mundial seria liderado por alguém que lutou corajosamente por justiça, democracia e igualdade. Certamente Gregory Chin é um pau-mandado do governo americano, jamais veio ao Brasil, desconhece totalmente a vida do Sr. Luiz Inácio Lula da Silva e o governo de guerrilheiros/sindicalistas que ele, Lula, comandou ou para nos mostrar o dedo médio como fez um seu par que por aqui passou. Se o artigo do Financial Times não é uma matéria paga por brasileiros, é mais um jornalista americano gozando com nossa caras. Sabem o que penso? Se juntarem a esse jornalista idiota mais os comandantes do MST, dos sindicalistas, das ONGs, da UNE, a Gaviões da Fiel e mais os teleguiados políticos do ex-presidente, vai dar para sair uma canonização em pouco tempo.

Leônidas Marques

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120227&p=17
FANATISMO
Até one chega a barbárie em um governo sanguinário..................................
Izabel Avallone

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120227&p=22
EMBATE
Os tucanos fazem muito bem em não decidir de pronto quem será o candidato do PSDB.........
Izabel Avallone

http://www.dmdigital.com.br/novo/?ref=dmsite#!/view?e=20120227&p=24
CÂNCER DE CHAVEZ
Hugo Chávez seguiu o conselho de seu companheiroLula e resolveu assumir.....................
Izabel Avallone

LUTO NO PMDB
Peri Ribeiro foi um dos maiores intérpretes da música popular .................
Paulo Panossian

DIÁRIO DE NATAL - RN

Precisamos de mais coerência e ética

Quando penso que o rumo da humanidade pode ter um destino coerente com o que julgam ser o correto, me deparo com um Rio Grande sem Sorte cada vez mais ao avesso. Está tudo ao contrário. Políticos corruptos, julgados, mas soltos. Pequenos traficantes,pobres e putas lotando o falido sistema carcerário. Um outro caso de gente rica atrás das grades até vem à tona, mas passa rápido. É como gripe. O que vai passando devagar mesmo, quase parando, é esta bandidagem política, atrelada com empresários também corruptos. Está na hora de dar um basta! A campanha eleitoral está cada vez mais perto, e não podemos admitir que haja tanto desmando, tanto desmantelo. Político não deveria receber verbas de empresas para custear suas campanhas, pois o troco ve m mais adiante. Bom político deveria sempre optar pela ética, construir sua carreira com base em bons princípios, favorecendo a população desde a leitura de suas propostas, passando pelo voto, chegando a um resultado vitorioso. Gente,a população não é idiota! Sei que nos querem assim, cegos, vendo TV, trabalhando como escravo, ganhando pouco ou estudando para concurso público, no caso da classe média. Vamos acordar!

Anderson Poti, por e-mail.

Barbárie

Retornam às manchetes dos jornais no país inteiro casos de indivíduos que colocam fogo em pessoas vivas. As razões para tanta barbárie são inexplicáveis; a consciência humana não existe nessas atitudes. Muitos acreditam se tratar de uma questão social, mas não tão distante relembramos que os algozes de Galdino, Índio pataxó, possuíam uma condição financeira privilegiada. Acontecimentos dessa natureza sempre foram comuns no decorrer da história, principalmente tendo como mote, as questões religiosas: Lutero perseguindo os anabatistas, a famosa fogueira, na "santa" inquisição papal, etc.

Alexandre Pereira, por e-mail.

Já sai tarde

Segundo rumores dos mais acentuados, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, estará renunciando ao cargo em breve tempo. Se isso não passar de trote, a sua saída não deixará nenhuma saudade ao "País do Futebol". A não ser para aqueles que viviam bajulando esse presidente que por 23 anos se manteve no cargo como se fosse dono do futebol brasileiro e também como mandatário dos mais corrutos de que se tem conhecimento na história desportiva brasileira. E por que não dizer, também, um ditador de colarinho branco de causar inveja a Ali Babá e os 40 espertalhões?

Abraão Alexandre Sobral, por e-mail.

Pura descrença

O julgamento e condenação do jovem Lindennberg Alves pelo assassinato de Eloá reacende uma importante questão frente à sociedade. Mesmo com a condenação, a maioria das pessoas não se mostraram satisfeitas. Foi muito comum ouvir expressões de incentivo a uma violência maior (trucidamento em praça, enforcamento e prisão perpétua) por parte das pessoas que não aceitavam o veredito final. Que ele matou foi fato, mas é inegável que desde de 2008 estava em prisão e que caberá cumprir o restante, determinada pela justiça, porém vejo que o descrédito da sociedade junto aos poderes leg ais é tão real devido às mazelas e impunidades seguidas.

Cícero Souza, por e-mail.

FOLHA DE PERNAMBUCO - PE

Cabaça difícil (bem regional - Lígia)
Quando adolescente, me divertia ao ver brotar da terra o que eu plantava, ajudando os meus primos no Interior. E para encher os baldes com a água retirada de um poço, usava a banda de uma cabaça. Lembrando disso, procurei em várias feiras, inclusive a de Caruaru, uma cabaça para me auxiliar a lavar o carro, só encontrando numa única loja de artesanato no Alto do Moura, com a estranheza da vendedora em não saber que a cabaça servia também para esse fim (?).
Cláudio de Melo Silva - Olinda/PE

JORNAL DO COMMERCIO DE PERNAMBUCO - PE

Barbárie

Retornam às manchetes dos jornais no país inteiro casos de indivíduos que colocam fogo em pessoas vivas. As razões para tanta barbárie são inexplicáveis; a consciência humana não existe nessas atitudes. Muitos acreditam se tratar de uma questão social, mas não tão distante relembramos que os algozes de Galdino, Índio pataxó, possuíam uma condição financeira privilegiada. Acontecimentos dessa natureza sempre foram comuns no decorrer da história, principalmente tendo como mote, as questões religiosas: Lutero perseguindo os anabatistas, a famosa fogueira, na "santa" inquisição papal, etc.

Alexandre Pereira

Pernambuco precisa de oposição atuante (acredito que todos os estados precisam - Lígia)

O Estado de Pernambuco está sem partido de oposição e se ele existe está sem força para protestar. O que aconteceu na PE-15? O governo gastou R$ 3,3 milhões para construir 400 metros de estrada do corredor de ônibus e com quatro dias de uso ela foi interditada por estar esburacada. A imprensa divulgou e não pareceu nenhum político da oposição para dar uma explicação para o povo, já que a construtora e a Secretaria de Transportes não quis se pronunciar.

Bartolomeu Félix

O POVO - CE

Ficha Limpa
Justifica-se tal resolução, pois quem comete crime não tem condições morais para representar ninguém. O político que mete a mão no dinheiro público prova que não sabe se conduzir e não pode ser candidato. Porém, num país de autoridades corruptas e desonestas que nem o Brasil, tal medida não pode se restringir somente à classe política já que nos últimos anos o Poder Judiciário e o Ministério Público querem governar, administrar, o País, o Estado e os Municípios. Já é mais do que o momento de o Congresso Nacional exigir a abertura da caixa preta da Justiça, para ver quem no Poder Judiciário tem ficha limpa ou não. Ninguém pode ou deve ficar de fora. Queremos transparência total.

Jesus Wotan. Itapipoca

DIÁRIO DO NORDESTE - CE

Jet ski

Brasileiro só fecha a porta depois que o ladrão já entrou e levou tudo... Infelizmente, tal dito popular continua caindo como uma luva. Com tantas tragédias acontecendo em vários pontos do País, tudo continua como se fosse uma coisa à-toa, sem qualquer importância. As pessoas que são notificadas, donas desses equipamentos náuticos, têm muito dinheiro, simplesmente pagam aquela ninharia e continuam a fazer o que bem entendem, ao arrepio da lei, quase rindo na cara dessas autoridades de araque, que não fazem nada de efetivo. Não adianta só estipular uma multa. Quem tem dinheiro, paga e fica tudo por isso mesmo. É preciso botar na cadeia quem comete esses crimes previstos em lei.

Além de estabelecer uma multa milionária, em caso de acidentar quem quer que seja. (Sobre matéria publicada na editoria de Cidade, sob o título "Jet ski e lanchas - Em dois meses, 108 pessoas notificadas")

Paula de Oliveira
Fortaleza-CE

Ficha Limpa

Quem comete crime não tem condições morais para representar ninguém. O político corrupto prova que não sabe se conduzir e não pode ser candidato, e tem que estar fora da política. Porém, num país de autoridades corruptas e desonestas, tal medida não pode se restringir somente à classe política. É preciso que o Congresso Nacional exija a ficha limpa, também, dos outros poderes. Se o momento é de passar a limpo o dia a dia dos que governam o nosso País, ninguém pode ou deve ficar de fora. Queremos transparência total.

Jesus Wotan Barroso
Itapipoca-CE

O TEMPO - MG

Gastos
Muito fácil explicar esse enorme gasto de brasileiros no exterior no mês de janeiro: é um mês de férias, escolhido pela maioria das pessoas para viajar. O dólar muito barato favorece o apetite pelas compras e, principalmente, os exorbitantes impostos colocados pelo governo em tudo o que se consome por aqui fazem com que os mesmos produtos comprados lá fora se tornem umas pechinchas, mesmo com o IOF colocado para estancar esse processo.
Ronaldo Gomes Ferraz - Engenheiro


Juízes
O Conselho Nacional de Justiça quer saber como foram calculados os altos valores pagos a alguns magistrados e poderá propor desconto em folha se a quantia tiver sido creditada indevidamente. Os magistrados que não foram incluídos nessas benesses estão rodando a toga literalmente por se sentirem prejudicados. Que falta de juízo desses juízes - dos que receberam altas somas sem merecer - e dos que se sentem traídos por estarem fora da panelinha... Já não se fazem juízes como antigamente.
Mara Montezuma Assaf

Evento
Depois da selvageria praticada pelos maus perdedores do Carnaval de 2012 em São Paulo, pode-se imaginar o que acontecerá durante a Copa aqui no Brasil com a venda de bebidas alcoólicas nos estádios. Os deputados, que estão debruçados sobre o que fazer com motoristas que bebem e dirigem, deveriam pensar na segurança dos torcedores nos estádios e na imagem que o Brasil poderá projetar lá fora, em caso de brigas. Infelizmente, algumas pessoas ainda não se deram conta de que o importante na vida é a participação nos eventos. Vencer é só um passo.
Izabel Avallone

HOJE EM DIA - MG

BADERNA EM S. PAULO
Assisti ao vídeo de quando incendiaram os carros alegóricos em SP e
iniciaram a baderna - vários integrantes da Escola dos Gaviões, portanto, a
mesma técnica usada pelos salvadores da pátria em ´64 - baderna com bombas
molotov - e ninguém vai para um desfile carnavalesco com bombas molotv. É
fácil e elementar deduzir-se de onde partiram as ordens para serem
executadas tais badernas e provocar pânico..
João Roberto Gullino - Petrópolis

TURISTAS
Muito fácil explicar esse enorme gasto de brasileiros no exterior em janeiro: esse é um mês de férias e que é escolhido pela maioria ds pessoas para viajar, o dólar muito barato favorece o apetite para as compras, mesmo com o IOF.
Ronaldo Gomes Ferraz- Rio

http://hj.digitalpages.com.br/ página 8 -opinião- coluna "Do Leitor"
VEREADORES
Gil Cordeiro Dias Ferreira - Rio

ESTADO DE MINAS - MG

SAÚDE
Professor da UFMG condena amianto
“Sob o conceito de fato relevante, a Eternit no Brasil mandou inserir matéria paga, em que tenta se distanciar da gravidade da questão do amianto crisotila enquanto fibra comprovadamente causadora de câncer (como mesotelioma maligno de pleura, entre outros), reduzindo um grave problema de saúde pública e de meio ambiente a uma suposta querela comercial e de disputa de mercado. Apega-se, de má-fé, à Lei Federal no. 9.055/95, cuja flagrante inconstitucionalidade já tem parecer favorável do Ministério Público Federal e do ministro Relator do STF, e ainda, tenta desqualificar a inteligência e a sensibilidade dos legisladores dos estados em que o amianto já foi proibido, reduzindo o clamor de milhares de vítimas das doenças do amianto crisotila, à suposta pressão de concorrentes da Eternit. Como cidadão, médico e professor titular da Faculdade de Medicina da UFMG, registro minha indignação por tanta desfaçatez, e conclamo os poderes Legislativo, Judiciário e Executivo federal a que se unam para acelerar as iniciativas pelo banimento total do amianto crisotila no Brasil, imediatamente. Que o Brasil não dê vexame na Conferência Rio+20, de junho, e consiga mostrar – a nós mesmos e ao mundo – que suas políticas públicas não são definidas pelos lobbies de uma empresa, e sim, são comprometidas com a defesa da saúde e do meio ambiente, como manda a Constituição Federal.
René Mendes - Belo Horizonte

LUCRO DA VALE
Leitor contesta debate sobre as privatizações
“Acontece uma verdadeira discussão bizantina, desde a licitação de transferência para a iniciativa privada da administração dos aeroportos de Cumbica, Viracopos e Brasília, sobre a diferença entre privatização e concessão, quanto aos valores das privatizações do Governo FHC e sobre como foi aplicado o dinheiro. Ênfase no valor que a antiga Cia Vale Rio Doce foi vendida, teria sido a preço de banana, por R$ 4 bilhões etc.. Agora vem a notícia de que a Vale teve um lucro operacional de US$ 106,878 bilhões só em 2010 e 2011. Fazendo-se os cálculos e colocando-se os fatores bem por baixo, a Vale, nos últimos dois anos, pagou de impostos de no mínimo de R$ 49,2 bilhões, ou 12 vezes mais que valor pelo qual foi privatizada. Todo mundo precisa saber que, se a Vale fosse dada de graça, o Brasil ainda sairia ganhando de montão e isso é o que importa. O restante são sofismas e mistificações.
Lauro Soares Lellis - Belo Horizonte

CORREIO DE UBERLÂNDIA - MG

Tráfico
Os congressistas legislam para o bem do povo ou em defesa dos interesses de um segmento da população que vive do tráfico de drogas? Porque uma proposta do governo federal a ser enviada até o fim do ano para o Congresso defende que pequenos traficantes cumpram pena em liberdade. O que eles definiram como “pequeno traficante” já acabou por mudar até o método de atuação dos marginais, que há algum tempo não portam mais que pequenas quantidades de drogas por vez e andam desarmados para se caracterizarem como usuários, caso sejam abordados pela polícia. Não importa que no fim do dia tenham vendido grandes quantidades de drogas e causado mal a milhares de pessoas. Os angelicais do Congresso, sob a batuta do PT, serão levados a votar em prol destes “pequenos traficantes”. Não é preciso ser um expert no assunto para perceber que com esta decisão eles favorecerão o aumento do tráfico de drogas e o número de viciados.

Mara Montezuma Assaf
Professora – montezuma.scriba@gmail.com

Espetacular
A alegria do brasileiro é o futebol. Com isso passar despercebido das “Coisas Brasis”. A Previdência Social em dificuldades para pagar os aposentados. O setor de segurança e saúde com depauperados recursos. Entretanto, no futebol brasileiro, tanto jogadores como treinadores recebem fortunas incalculáveis. O dirigente da CBF, Ricardo Teixeira, durante 23 anos na CBF ganhou o que quis. Acumulou uma fortuna de R$ 50 milhões e temendo perdê-la pelas falcatruas na CBF vendeu tudo o que tinha para refugiar-se na Flórida. O futebol está nas mãos de poucos.

José Laerte Dutra

TEMPO DE TV

Os partidos que acham que estão com uma boiada nessa eleição podem ir tirando o cavalinho da chuva. Isso porque os oito maiores partidos do país (PT, PMDB, PSDB, DEM, PP, PR, PSB e PDT) juntos têm mais do que 15 minutos de TV. O restante (14 partidos), juntos, somam oito minutos. Sem contar que há partidos que vão ter menos de dez segundos de TV (cinco vão ter menos de cinco segundos!!!), ou seja, muitos partidos vão servir para que o majoritário diga: “Boa noite!” Tem partido na cidade que se mostra como “partido inovador” que vai ter 30 segundos na TV. Convenhamos, sem chances de formar opinião! Isso tudo é para dizer que quem manda mesmo são os grandes. Gente… Sem ressentimentos!

Dr. Fernando Vital – Uberlândia
f-vital@ig.com.br

FIM
Postar um comentário