sábado, 17 de outubro de 2009

Comentário à uma crítica à cidade de São Sebastião



17/10/2009 - Carta publicada no Jornal Imprensa Livre
(litoral norte de São Paulo)

Concordo

Infelizmente tenho que concordar com o teor da carta do sebastianense Renato Coimbra.

Conheço São Sebastião desde 63, quando minha família construiu casa de praia em Barê, ainda um lugar selvagem, sem luz elétrica, sem estrada asfaltada a ligá-la com lugar algum...mas uma verdadeira maravilha. Nestes anos todos, aprendi a amar São Sebastião, mas há já uns bons anos que minha filha adulta e casada, busca outros lugares à noite para passar horas agradáveis com seus amigos. Ou vai para Ilhabela, ou Maresias, mas nunca busca São Sebastião, justamente porque, como diz, não tem nada de diferente a atrair ninguém.

Além do que, a Rua da Praia, depois que lhe tiraram a maioria dos flamboyants diminuindo sua área ajardinada e de permeabilidade do solo, ficou impossível de ser frequentada até durante o dia, pois quando faz muito sol e calor, ela virou uma frigideira de tão quente.

Muito dinheiro foi gasto na reforma desta via, que lhe tirou o charme original e lhe deu o quê, em termos de qualidade? É uma pena. Um plano urgente precisa ser estudado para trazer de volta os turistas a São Sebastião. E para isso não basta agendar shows de artistas nas férias. A cidade tem que ter atrativos o ano todo para o próprio sebastianense que nela vive.
Mara Montezuma Assaf- São Paulo
Postar um comentário