quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Collor em 2 tempos


(ilustração da nossa querida Silvane Sabóia)


04/08/2009


1992 - Abalado pelas denúncias de ter montado uma rede de corrupção junto com seu tesoureiro de campanha Paulo Cesar Farias , através da qual praticou-se desvio de verbas públicas e tráfico de influência politica, desmilinguiu-se perante a nação ao apelar ao povo: "Não me deixem só "! Não adiantou o chororô...foi cassado.

2009 - De volta à politica como senador por Alagoas, auxiliou a tropa de choque peemedebista que trabalha para Lula, esbravejando em plenário e desrespeitando um senador ilustre, Pedro Simon, ao fazer a defesa de Sarney, coincidentemente também denunciado por desvio de verbas públicas, tráfico de influência politica, nepotismo e falta de decôro parlamentar por mentir , negando conhecimento e participação em fatos que se mostraram verídicos.

Conclusão
: Collor não mudou em nada , ainda defende o mesmo estilo de governo que se pratica através de ilicitudes . Significa que os 8 anos de inabilitação politica foi nada para ele, provando que pau que nasce torto morre torto.
Postar um comentário