quarta-feira, 22 de julho de 2009

Até quando???

Até quando?

Como educadora, me preocupa muito o que tem sido apresentado atualmente às nossas crianças e jovens como paradigma de conduta. Páginas inteiras dedicando loas aos guerrilheiros que seqüestraram, mataram, assaltaram, mentiram e hoje são pessoas respeitáveis, bem sucedidas, com altos cargos no governo e estatais. Vimos agora pela imprensa a comemoração de 40 anos do roubo do cofre de Adhemar de Barros, do qual participou o ministro Carlos Minc. Bravo!
Todos os valores que a família e a escola tentam infundir nas crianças são escarnecidos, pisoteados. O respeito à propriedade alheia não precisa ser observado quando os fins a serem atingidos justificam o assalto. O cidadão que delinqüe pode usar nome falso, codinome, fazer plástica para não ser reconhecido. Crimes deixam de sê-lo bastando para isso trocar sua denominação, assim roubo, ladroagem viram “expropriação”. A distorção dos fatos é gritante e ninguém ousa esclarecê-los. Hoje mesmo, 21/07, voltou ao Brasil o “último exilado”, marinheiro que lutava contra a ditadura, pasmem, antes de 31 de março de 1964! Ninguém tem a coragem de confessar que lutava pela instalação do comunismo, da ditadura do proletariado marxista, e se esconde atrás da farsa de defensores da democracia.
Pais, mães, avós, professores, cidadãos brasileiros, vamos continuar assistindo a isto tudo passivamente? Vamos deixar que a propaganda, antes subliminar, mas agora escancarada, molde a mente dos nossos filhos e netos? Até quando?

Cléa Maria Granadeiro Corrêa
Postar um comentário