quinta-feira, 16 de abril de 2009

Fumantes e bêbados

Medidas impositivas e drásticas como essa da proibição do fumo em todos os locais públicos - sem abrir possibilidade aos fumantes de desfrutarem seu vício em nenhum recinto privado - afrontam a liberdade dos cidadãos e o livre arbítrio.

A bandeira da defesa da saúde pública só seria crível se a lei estendesse essa mesma proibição a outro produto além do cigarro que faz tanto ou mais mal à saúde tanto dos que dele fazem uso como dos que convivem com estas pessoas. O vício do álcool , por exemplo, é uma doença que destrói o indivíduo física e mentalmente, faz desmoronar famílias, incapacita o viciado ao trabalho, leva a crimes de morte...mas parece que para os deputados paulistas o fumo é mais daninho à sociedade.

E da mesma maneira como a fumaça do cigarro incomoda o não-fumante, o comportamento de um bêbado agride a todos que o rodeiam, seja em casa, na rua ou num ambiente social. Eles importunam sim, e muito, com o mau exemplo de seu comportamento inadequado e com o espetáculo de sua miséria humana!

Portanto, ou mantenham o recinto do fumódromo dando liberdade aos fumantes de consumirem seu cigarrinho privadamente , ou proíbam também o consumo de bebida alcóolica em ambientes públicos à bem da ordem e da saúde da população. Se é inquisição o que praticam para ficarem bem na fita, que mandem todos para a fogueira, ora!
Postar um comentário