quarta-feira, 11 de abril de 2012

Quero um Brasil de Cara Limpa

Quero um Brasil de Cara Limpa!



Por este motivo enviei aos Ministros do Supremo Tribunal Federal, a carta abaixo. Precisamos cuidar melhor deste país, caso contrário, tudo se perderá nesses tentáculos da corrupção. Quero um Brasil de Cara Limpa para meus filhos, netos e futuras gerações. Vamos à luta por essa causa. Abaixo, colo a carta enviada:

Exmos Ministros do

Supremo Tribunal Federal

Ministros Celso de Melo, Ministro Marco Aurélio de Mello,Ministro Gilmar Mendes, Ministro Cezar Peluso, Ministro Carlos Britto, Ministro Joaquim Barbosa, Ministro Ricardo Lewandowski; Ministra Carmen Lúcia; Ministro Dias Toffoli, Ministro Luiz Fuz, Ministra Rosa Weber,
 
As pessoas de bem, que se preocupam com essa corrupção endêmica que já parece fazer parte da nossa cultura política e social, esperam com angústia que o processo de mensalão seja julgado e não mais procrastinado com risco de alguns crimes chegarem a ser prescritos.

Toda essa demora vem trazendo a impressão, para a sociedade,de que existiriam interesses escusos por trás dessa resistência em levar a cabo este processo que há tantos anos tramita nesta casa, ou seja, começam a surgir suspeitas, até infundadas, quiçá, de que o STF propositadamente não deseja que os réus sejam julgados e punidos pelos crimes cometidos, caso sejam culpados. Estou apenas transmitindo aqui as afirmações que tenho ouvido de muitos que comentam o caso, sejam leitores de jornais, nas redes sociais, amigos, jornalistas e até desconhecidos em conversas casuais.
 
É preocupante observar os efeitos deletérios para o imaginário da sociedade que esta Justiça lenta ocasiona, pois sinaliza a percepção de que, neste país, o crime do "colarinho branco" não só compensa, como é premiado. É só tomar conhecimento pela mídia de que um dos principais réus do mensalão, Sr. José Dirceu, não só tem amplo acesso ao Planalto, onde desfila com desenvoltura pelos seus salões, como continua a influir cada vez mais poderoso sem que haja nenhum constrangimento por parte do partido que ora governa este país. Como devem saber, irá inclusive coordenar a campanha do Sr. Haddad para a Prefeitura de São Paulo!

Ora, pergunto; fosse em um país desenvolvido, estaria esse senhor atuando com tanta desenvoltura e liberdade junto ao núcleo do poder?

Isto é só para demonstrar como a população irá absorver tudo isso, como se cometer delitos não fosse nada demais e ainda: passa a fazer parte do cotidiano das pessoas como se normal e natural fosse. Que tipo de ética então se introjeta, a partir de exemplos como este, na mente dos brasileiros ditos "comuns"? A resposta poderia ser que, se há muitos corruptos, mal não faz essa impunidade, já que há empregos, salários melhores e mais crédito, como se o aspecto meramente material fosse o único critério a se considerar o que é lícito ou não.

Senhores, o Brasil precisa saber da verdade sobre este episódio chocante à época. Mas sobretudo, o país precisa aprender a conviver com a volta da decência, daqueles tempos saudosos do "fio do bigode" quando as palavras, as promessas e as ações guardavam uma ligação entre si. Hoje promessas podem ser feitas, orientadas por marqueteiros, mas nunca precisam ser cumpridas e os crimes de corrupção que ficam envoltos neste mesmo caldo de cultura, tornando-se banais e compulsivamente repetidos.
 
É isto mesmo que queremos deixar para os nossos descendentes?

Sinceramente não acredito que seja isso que Vs. Excias. desejam, honestamente. Entretanto, estará nas mãos de Vs. Excias. o desenrolar dos fatos.

Assim, rogo-vos, em nome de meus filhos, netos e descendentes e sei que não estou sozinha nesse pedido, que tentem levar adiante esse processo do mensalão, sem nenhum tipo de conveniência para acobertar ou favorecer este ou aquele partido. Que se faça Justiça, seja o resultado qual for, mas que seja JUSTO.

Que julguem porque ele precisa ser julgado, porque este grave episódio denunciado como um crime de quadrilha pelo ex- Procurador Geral da República, Antonio Fernando de Souza, não passe em vão.

Que se permita ao povo brasileiro conhecer quais serão as consequências desses atos para que todos, dos mais humildes e desinformados aos mais ilustres percebam que a Justiça é cega e portanto, igual para todos, sem exceção.

Confiante na honradez de Vs. Excias. subsecrevo-me,

Atenciosamente,

Eliana França Leme

Psicóloga
CRP: 14945
email; efleme@terra.com.br
Postar um comentário