segunda-feira, 7 de março de 2011

LOTERIA DO METRÔ

Blim... Blom...
Informamos aos senhores passageiros que este trem permanecerá parado a espera do deslocamento do trem que está à frente.
Voz grossa ou delicada lá vem o aviso que vamos chegar atrasados outra vez.
Quer que desçamos para empurrar?
Socorro, Padim...
Por favor, alguém avise o motorneiro do bonde que está vindo trás para ele parar também...
Valei-me...
Ai! Que falta de ar.
Tenho claustrofobia.
Alguém caiu nos trilhos.
Faltou luz de novo em São Paulo
Vai descer na próxima estação?
Se chegar lá.
O metrô de São Paulo está um caos.
Caos lembra-me o “braziu varemnós”.
Uma coisa leva a outra, embora o metrô já não esteja conseguindo levar-me a lugar algum no horário certo de tanto tempo que fica parado.
Neste país da jogatina oficial e desperdício de dinheiro público poder-se-ia criar a “loteria do Metrô”.
Tipo assim:
Aposta simples: Quantas vezes o Metrô irá parar por dia?
Jogo duplo: Quantas vezes ficará parado numa estação? Dentro do túnel?
Aposta tripla: Hora e tempo exato de paradas, embora em algumas estações tenham retirado os relógios. Deve ser causa e efeito. Ou defeito? Tiram o relógio para os passageiros não verem o tempo perdido.
Apostas acumuladas semanal, quinzenal e mensal.
O premio?
Ora!
Uma viagem de ponta a ponta sem paradas.
Não dá?
Tentei...
Postar um comentário