domingo, 13 de março de 2011

10 passos de exercícios portáteis e urbanos. Por Marli Gonçalves

Um guia de ginástica pessoal sem esforços. Pelo menos eu diria sem esforços a mais porque já são exercícios que você deve praticar, se está vivo e mora por aqui. Mas é preciso ter - digamos -consciência desses movimentos. Serei sua "personal trainer" nos próximos minutos.

1. Aconteça o que acontecer, "narizinho para cima!". Assim seu pescoço também ficará altivo e pelo menos demorarão mais a perceber quando você estiver se sentindo mais por baixo do que sola de sapato, ferradura de burro. Ou como sempre ouvi de meu pai, "mais por fora do que peito de vedete" . Serve para várias situações. Aprendi isso quando minha mãe ficou doente e a situação começou a ficar preta e eu precisava encorajá-la a seguir. Ela ria e mesmo na cama arrebitava o nariz. Assim, aprenda: nariz para baixo, não. Para cima!
2. Alongamentos fundamentais. Está vendo aquela cestinha ali, de ofertas? Abaixe-se. Estique-se. Faça movimentos circulares procurando se há algo que presta dentro dela. Está cada dia mais cara a vida e o custo de vida. Alonga, alonga, alonga para buscar ver se há luz láááá no horizonte.
3. Torções em várias direções. Vire o pescoço para lá, vira para cá. Você está vendo alguém da oposição por aí? Vira para lá, vira para cá. Direita, esquerda, centro. Segura! Conta até dez. Alguma ação séria no Congresso Nacional, sendo levada realmente a sério? Não, não adianta tentar fazer com binóculos.
4. Aperta o cinto. Encolha a barriga. Acabe com o problema de suas roupas apertadas. Que tal um regime de emagrecimento por preços na hora da morte, especialmente alimentos? Ora por causa das enchentes. Ora por causa do Sol e da seca. Daqui a pouco, por causa da Páscoa, aliás, excelente oportunidade para ficar equilibrando ovo, se esticando e pulando para ver se acha algum mais barato naqueles ganchos de supermercado que sempre achei muito engraçados, principalmente por ser baixinha. Você passa por baixo de centenas de ovinhos coloridos dependurados... Parece até aquela brincadeira infantil de morder a maçã.
5. Aulas de ritmo. Estou ouvindo você bater o pé de nervoso? Pelo menos troque: faça um pouco com a direita, um pouco com a esquerda. No mínimo ajudará a que você gaste as solas do sapato por igual. Tem também o bater pernas atrás de emprego, bater pernas atrás de atendimento médico, bater pernas atrás de justiça social e respeito aos consumidores. Uma variação, até mais comum do que se imagina, é o tamborilar de dedos. Esse exercício você pode fazer nas filas de vários caixas, como os de bancos, mercearias, esperando o troco. A mais eficaz será aquela mais forte, concreta e precisa que você pode fazer ao conversar com algum atendente de telemarketing para reclamar de alguma coisa. Cuidado: não exagere. Suas unhas podem quebrar. Ou você pode ter uma tendinite por tantas tentativas seguidas. Seus dedos precisam ser preservados.
6. Ponta de pé ou andar de salto alto para as panturrilhas. Os homens falam muito sobre esse exercício quando comentam futebol. Num sei quem entrou no campo de salto alto. "Está no salto alto". Pelo menos sua auto-estima melhorará, uma vez que tanto tempo sendo tratado como otário junto com toda a população pode até causar depressão. Outro dia falei que um cara aí, um berlusconinho" empedernido conhecido, é baixinho; e quase fui crucificada por uma valente defensora dos saltos carrapetas italianos, que "por acaso" trabalha com ele, e que considerou uma ofensa, afronta, preconceito; fez discurso e tudo. Mal sabe ela o tamanho dos meus saltos! Onde subi solenemente para ignorá-la, já que acho que muitas vezes citar o politicamente correto é só e apenas o esconderijo dos imbecis.
7. Rebolar, para os glúteos. Sim, as nádegas estão dentro. Ou você só inveja as passistas e não enxerga a sua própria prática na atividade, dia após dia, principalmente naquelas datas de comparecer ao guichê para pagar contas? Você vai rebolando. Depois, rebola para pagar os juros. Rebola para se explicar. Serve também para apertar o cinto, afinar, ou até mesmo para um dia deixar de rebolar tanto. Que mágica não pode fazer um belo rebolado! Às vezes rende até pensão. No caso, roupas especiais ajudam.
8. Coxas e joelhos. Curvar os joelhos, abrir e fechar as coxas. Exercícios que podem ser feitos em várias horas do dia, bastante democraticamente. Podem ser casuais. Ou obrigatórios, dependendo do programa de treinamento e do seu estilo de vida. Fazê-lo seguidamente, no entanto, também pode trazer problemas. Para a reputação. Ou porque os movimentos acabam perdendo a importância, a novidade.
9. Peitos e cotovelos armados. Essa prática requer, em alguns casos, equipamentos especiais, que podem ser adquiridos no cirurgião plástico mais próximo. Combinados com exercícios de ritmo, e dependendo do sexo do ginasta, podem ser ótimos tanto para o amor quanto para a guerra, no caso, defesa pessoal. "Ele enfiou os peitos"."Nossa, foi cotovelada para tudo quanto é lado".
10. Pulsos e estalar de dedos. Dependendo de sua capacidade de desmunhecar, ou empunhar, além de um charme, pode até conseguir (assim como o exercício "Rebolar") uma nova fonte de recursos. Ameaçar cortar os pulsos - um método muito usado na antiguidade - está ultrapassado. Quanto aos dedos, bem... Você pode fazer bastante aquele movimento de entrelaçá-los, os da mão direita e esquerda, ao mesmo tempo, bem diante de seu corpo. Para buscar maior equilíbrio. Pode até aproveitar e já que está nessa, rezar. Rezar muito. Porque estamos carregando um peso maior do que os que nossas costas aguentam.
E parece, ouvi dizer, que também faz bem à alma.

São Paulo cai e levanta, 2011

(*) Marli Gonçalves é jornalista. Sempre pensando no bem-estar de seus leitores. Sabe que precisa voltar para a academia, diversificando os movimentos. Mas antes tem de rebolar muito, e se alongar para não ter um mau jeito ainda maior tamborilando os dedos nas pretinhas do computador.
*****************************************************************************
Estou no Twitter, Facebook, com blog. Todos feitos com muito esforço para ficarmos juntos mais tempo: No blog todo dia tem novidades, defesa dos nossos direitos, gracinhas e broncas. Lá, inscreva-se para receber os avisos de novos posts. Entre, participe, fique à vontade. Sinta-se em casa. Divirta-se.
Visite o blog MARLI GONÇALVES

No Twitter, esperando seguir e ser seguida: "www.twitter.com/MarliGo"
***
E-mails:
marli@brickmann.com.br
marligo@uol.com.br
***
Postar um comentário