quinta-feira, 18 de março de 2010

Marco Aurélio Garcia e a questão palestina

15/03/2010


Marco Aurélio Garcia comentando a crise entre Israel e palestinos afirma: "será que os problemas do fundamentalismo, de ameaça terrorista em outras partes do mundo existiriam se a questão palestina tivesse sido resolvida há mais tempo"?

Quero lembrar ao Sr. Garcia, assessor especial para assuntos internacionais da Presidência, que sua frase não está correta : primeiro, porque os fundamentalistas não ficaram nunca só nas ameaças, eles foram e sempre vão aos fatos, e o 11 de setembro é só o caso mais conhecido pela sua dimensão trágica, mas parece que até esse horror foi empanado ou minimizado em sua memória quando fala da questão palestina.

Claro que o terrorismo não nasceu com os fundamentalistas, ele é tão velho quanto a História do homem, e até aqui na América Latina nas décadas de 60/70 , quando a questão Palestina ainda não tinha chegado a esta fase crítica, os amantes de Che também praticaram o terror através da guerrilha urbana. Eles também barbarizaram.

Os fundamentalistas só deram uma dimensão nunca antes ousada por nenhum grupo terrorista ...talvez porque seu apêgo à vida seja diminuido pela promessa de Alá de que um paraíso cheio de virgens os aguarda após se explodirem em meio a uma multidão de inocentes. Marco Aurélio Garcia , como sempre, tenta reescrever a História ...à sua moda e com suas tintas.
Postar um comentário