quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

11/01/2010


Parece que Lula já está , antecipadamente, conduzindo a divergência entre os ministros sobre o PNDH segundo as regras restritivas à liberdade de expressão sugeridas pelo próprio PNDH , ao exigir o fim do que ele chama de bate-boca entre ministros...ou seja, impondo-lhes o uso de mordaças para que o projeto mais ameaçador à democracia já apresentado neste país não seja motivo de mais polêmica.

O dificil vai ser Lula conseguir abafar a polêmica e o alarme em meio à sociedade, pois a discussão deste atentado ao Estado democrático já saiu do âmbito do governo, alcançou a imprensa e é motivo de entrevistas e discussões várias em diferentes emissoras de rádio e TV acompanhadas por todo o país.

Restou a todos nós a certeza de que os governistas querem aproveitar os últimos meses de mandato de Lula para fazerem aprovar de afogadilho e numa penada só uma miscelânea de propostas , um ensopado de idéias que vão desde uma ameaça direta à liberdade de imprensa e ao direito de livre expressão até o fim do direito à propriedade privada; que incentivam sentimentos de revanche e vingança ao propor revisão da lei de Anistia e a criação da Comissão da Verdade ... passando inclusive pelo terreno religioso ao sugerir a criação de uma lei que proiba a ostentação de simbolos religiosos em estabelecimentos públicos da União e propondo a inclusão no currículo escolar do ensino da diversidade religiosa porem com destaque para as religiões africanas. Este "com destaque" é a maneira com eles tentam negar o fato inconteste de que, querendo eles ou não, o Brasil AINDA é o país com o maior número de cristãos no mundo, considerando-se católicos, protestantes e evangélicos. O PNDH é uma indigesta "sopa de tudo".

Será que Lula se mostra surpreso e preocupado com o fato do PNDH ser motivo de discussão entre diferentes ministros por ter admitido haver assinado sem lê-lo ? Ora, Lula pode até não gostar de leitura, mas é evidente que , por outros meios, conhece detalhadamente cada um dos itens que compõem esta tentativa de golpe à democracia e que concorda com todos eles. O que os da esquerda não conseguiram no passado através das armas, esperam hoje alcançar numa canetada ...a cubanização político-social brasileira. Esse é o escopo final do PNDH.
Postar um comentário