segunda-feira, 23 de novembro de 2009

VISITA INDESEJADA

Não é de surpreender a recepção do governo brasileiro ao indesejado - por todos os brasileiros que tem honra e prezam a liberdade - presidente do Irã, a título de "encontro pela paz", como afirma o ilustrado presidente Lula. Na realidade são algumas as motivações de S.Exª: a primeira é se apresentar ao mundo como o redentor da humanidade, ao pregar a paz entre os povos, traduzindo a ambição desmedida de figurar, como o grande líder sul americano e também mundial, na esteira de premiações (mesmo que patrocinadas e, talvez, compradas) e da projeção dada pelo presidente dos Estados Unidos quando o apelidou de "O Cara". A segunda, muito mais verdadeira, é a vocação pela e para a tirania, o absolutismo, o totalitarismo travestidos de democracia, haja vista os apoios incondicionais e elogios às mais bárbaras ditaduras com perseguições e violência empregadas nesses países, onde não se permite externar opiniões contrárias aos governantes, tais como Cuba, Venezuela, Irã, este inclusive com intolerância e perseguições de credo, raça e gênero, sem contar a suspeição de fraude eleitoral, considerada por S.Exª como reclamação de quem perdeu uma partida de futebol (simplista, assim?!).

Não é paradoxal o presidente afirmar que não aceita a intolerância dos países da Comunidade Européia e Estados Unidos contra o Irã e não abre o "bico" quanto à intolerância do governo dessa "ilustre visita"?

Aparecida Dileide Gaziolla
Postar um comentário