segunda-feira, 2 de novembro de 2009

TAXA PARA CALÇADAS

(fonte: calçada em Campo Belo - SP - www.flickr.com/photos/sp_ilustrada)

TAXA PARA CALÇADAS- publicada no Estadão on line em 02.11.09

O secretário municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade reduzida, Marcos Belizario copiou de Marta Suplicy, o jeitinho de arrumar as calçadas. Propôs a criação de uma taxa. Grande solução e incrível criatividade. A prefeitura abre mão de sua função que é fiscalizar e multar proprietários em irregularidades e propõe mais uma taxa, que todos nós sabemos para onde irá o dinheiro. Vai financiar campanhas, sustentar o lobby das empreiteiras, alimentar a corrupção e arrumar calçadas mesmo, ficará para o próximo prefeito. Já vimos esse filme, todo secretário tem a receita mágica para resolver seus problemas, inventando taxas. A cidade de São Paulo precisa dar o exemplo e não admitir que mais taxas sejam criadas com as desculpas de sempre. A cidade é carente de asfalto e o secretário sonha em fazer calçadas em toda a cidade? Em que país esse secretário vive? A prefeitura pode muito bem exigir que as calçadas sejam feitas e multar proprietários infratores. Mas essa medida não é interessante para a prefeitura, pois o dinheiro demora a cair no cofre, tendo antes que fechar os olhos à fiscalização de olho na propina. Trabalhar ninguém gosta, mas esfolar o bolso do trabalhador tem sido a melhor diversão dos governantes sem exceção. Cada vez mais fica claro que estamos trabalhando para sustentar vagabundos. Acorda Brasil!

Izabel Avallone
Postar um comentário