terça-feira, 3 de novembro de 2009

Os ismos da barbárie

(fonte: resistenciademocraticabr.blogspot.com/2009)
03/11/2009

Diz-se que tudo e todos passam e é verdade. Mas não sem antes deixar , para as gerações futuras, sua marca de realizações, sejam benéficas ou maléficas.

Vejam a Argentina dos peronistas Kirchner...Perón há muito já passou para a História, mas deixou seguidores de seu populismo arcaico e deletério dando continuidade ao seu trabalho de transformar este país - antes uma promessa de pujança- em um exemplo do que podem causar sucessivas gestões corruptas e amorais, ideologicamente equivocadas e retrógradas.

O próprio Hitler morto há mais de 50 anos, consegue sobreviver ainda hoje em neonazistas pulverizados em vários países, inclusive no Brasil, assim como também em governantes fanáticos como Ahmadinejad que chega à loucura odiosa de negar o Holocausto sofrido pelo povo judeu nas mãos de Hitler.

E o lulismo , mescla de populismo com pitadas socializantes, que criou um mito "folclórico" e farsista na figura do presidente do Brasil ; que implantou um governo onde o Executivo interfere declaradamente no Legislativo e Judiciário jogando uma pá de cal na independência entre os Poderes e assim também , no sistema democrático de governo brasileiro; que induz , pressiona e até força a Câmara e o Senado à aprovação de leis inversoras de valores caros à sociedade, talvez para que no caos que se crie fique mais fácil impor suas verdadeiras metas. Certamente os traficantes beneficiados - caso a lei do abrandamento sobre suas "atividades profissionais" seja aprovada- serão muito gratos àqueles que lhes propiciarem essa verdadeira bolsa-droga...e corresponderão positivamente nas urnas aos seus patrocinadores.

Qual o resultado destas ações deletérias do lulismo para o futuro do Brasil? Não basta termos uma economia em desenvolvimento se nosso povo , com o exemplo que lhe vem de cima, a cada dia se tornar mais próximo da barbárie. Para os que comungam com o lulismo...nossos reclamos não passam de baboseiras de burguesia...

Exatamente!. E é isso que nos diferencia e nos afasta dos amantes dos ismos....e espero que essa distinção se torne cada dia mais evidente!
Postar um comentário