sábado, 17 de outubro de 2009

CARAVANA-CONVESCOTE


O Presidente terminou ontem sua "caravana-convescote" política eleitoreira pelas barrancas do rio S.Francisco, com a desculpa (esfarrapada, diga-se de passagem) de vistoriar as obras de transposição do rio. Incrível! Aquilo que elle tem obrigação de saber, nunca sabe nada, mas aquilo que compete a engenheiros e técnicos elle tem conhecimento... E fica irritadíssimo quando alguém ousa dizer que ele está fazendo campanha política! Não só está fazendo campanha política antecipada, como está desrespeitando a lei, isto é o pior: e o TSE se mostra cego, anestesiado ante esse crime flagrante . Na última etapa do convescote para a grande comitiva, que teve direito até a seresta, além de cardápio digno de magnatas, disse não haver cometido ato falho ao dizer que participava de comícios no sertão pernambucano: "Qual a diferença entre ato de inauguração e falar com trabalhadores? Qual a diferença de comício? Acho que não cometi ato falho".
Pois é: só por este "achismo' dá para se concluir que para exercer o cargo máximo da nação, não basta apenas vestir ternos sob medida e dar trato no visual. É preciso, antes de tudo, muito preparo intelectual - sempre desprezado pelas afirmações orgulhosas de que nunca estudou e sempre teve preguiça de ler.
Aparecida Dileide Gaziolla
Postar um comentário