sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Acho que Eike é laranja de Gushiken.



Neil paranóico Ferreira.


O ataque terrorista contra a Vale esquentou e o homem-bomba é Eike Batista. Tem a Al Qaeda por trás, apoiando sua jihad. Eike pode ser o laranja da tramóia, montado na grana do Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil, feudo do gushiken. Monge das Trevas, gushiken atua nos esconsos, voa abaixo do radar e não é detectado.Tem na gaveta os fundos de pensão bilionários das Estatais, presididos por cumpanheros sindicalistas abaixo de quaisquer suspeitas.
Há um ponto sem nó nessa minha paranóia, admito. É o primeiro grande trambique pátrio em que ainda não apareceram as digitais de Dirceu e Daniel Dantas. Aí reside o perigo. O silêncio de ambos na disputa dessa mina sem fundo preocupa, eu fico com todas as pulgas atrás dazorêia.
Eike escapa ileso se explodir e provocar pesadas baixas no inimigo. Recebe o paraíso em vida não só com as 70 virgens de praxe, que aguardam os mártires prontinhas para servi-los, mas com todas que ambicionar para uso e gozo.
No papel de laranja, Eike é pomo de ouro. É tido como dono da maior fortuna do Brasil. Isso depois que a sua equis, a gatésima Luma, parou de aparecer como dona das melhores formas do Brasil, sempre cobertas por quase nenhuma roupa. Economizava nos panos para preservar a fortuna do equis, quando amadrinhava baterias de escolas de samba e incendiava arquibancadas, camarotes, câmeras de tevê e imaginações masculinas e femininas, em desfiles do carnaval do Rio. As péssimas linguas dizem que ela teria largado tudo ao incendiar um bombeiro de calendário. Ou seriam todos os bombeiros do calendário, uma bela meia dúzia, um para cada dois meses, haja fogo.
Eike parecia posto em sossego a cuidar dos negócios, que “rendem menos do que uma padaria” como Mainardi afirmou na “Veja”, quando invadiu a mídia de supetão, com a oferta de Nove BI à Bradespar, do Banespa, por suas ações da Vale. Se seus negócios “rendem menos do que uma padaria”, é lícito pensar-se que os Nove BI acenados por Eike eram da viúva, como mais tarde soube-se através dos vazamentos caídos do céu nos colos dos jornais, ninguém sabe por artes de quem.
A Bradespar recusou, afirmando estar satisfeita com o desempenho da Vale e a remuneração do capital investido. Derrotado, Eike deixou as páginas de economia e ocupou as de religião, pregando que o Cara “é o presidente que Deus mandou de presente para o Brasil”. Arauto da nova seita, surpreendeu até “frei” betto, demônio de porta de igreja, porta-voz de Deus nos Seus Divinos Alôs para o Cara.
De posse de linha direta com o Todo Poderoso (com o Cara, não Deus), como se sabe depois da piratização da telefonia no mandato do fautor da “Herança Maldita”, FHC, qualquer um tem dois ou mais celulares, Eike viu-se pronto para novo ataque.
Montado no ginete branco havido de segunda mão, ex- Ronaldo Caiado que o passou para diante devido à quebradeira dos produtores rurais, derrubados por prejuízos nunca antes visto nesse país, e empunhando a espada de Miguel Arcanjo, usada para derrotar as forças de Lucifer e jogá-las às profundas do Inferno, Eike invadiu a capa do Estadão de domingo 11/10. Sem resistência visível , explodiu sua bomba caseira recheada de pregos, parafusos, cacos de vidro, estilhaços de aço que ferem fundo a quem está na linha de fogo.
A nova tecnologia state of the art manteve o homem-bomba incólume, não mais estilhaçado como islâmicos amadores, que matam e se matam em nome de Allah akbar !
Qual Dragão da Maldade disfarçado de Santo Guerreiro, Eike vomitou fogo transformado em manchete que tomou cinco das seis colunas da primeira página: “Negocia fatia na Vale e critica Agnelli”.
“Read the fine prints”, “leia as letras pequenas”, advertem os americanos. As “letras pequenas” do corpo da matéria mostram que Eike “negocia fatia da Vale” -- mas não há vendedor no horizonte. Fica-se sabendo que Eike ronda o Fundo Previ em busca do dinheiro para fazer a compra de ações que não estão à venda. Eike quer a bufunfa de outrem para a compra, mas não há ninguém disposto a vender o que ele quer comprar.
Eu e você, otários de pai e mãe, não entendemos o lance, mas tem lance. Osso para cachorro grande.
Faz críticas pesadas à gestão do presidente da Vale, Agnelli. Lança para o lugar dele o cumpanhero Sérgio Rosa, presidente da Previ, se ele, Eike, adquirir lote majoritário de ações. Rosa é petista histórico.
Gushiken, Previ, Rosa e aquele cara da gravatinha borboleta do tempo dos escândalos do mensalão, Diretor de Marketing do Banco do Brasil que recebeu um misterioso cheque de mais de 400 mil reais e no dia seguinte comprou um apartamento no Rio de 700 mil, estendem as mãozinhas rapaces para passá-las na Vale.
Usam a mão do gato-laranja para tranformá-la em outra Petrobrás, que tem a gestão mais suspeita nunca antes vista nesse país.
Osama Bin Laden, o Chefão, não recebe Agnelli e leva suas sublegendas para palanquear no Rio São Francisco.
A fritura come solta em fogo alto. Você tem ações da Vale ? Perca o sono.

ACUDA MARIA SACUDA !
Postar um comentário