quarta-feira, 15 de julho de 2009

O que existe em comum entre João Paulo (PT/PE) e Paulo Maluf (PP/SP)?

Assim como Paulo Maluf foi punido com o desprezo dos eleitores paulistanos por haver indicado o seu ex-secretário Celso Pitta para sucedê-lo na Prefeitura de São Paulo, pensando muito mais nos seus megalomaníacos projetos eleitorais do que no futuro da cidade que havia administrado, o ex-prefeito do Recife, João Paulo, também deveria ser execrado pelos eleitores recifenses em 2010. Da mesma forma, ele impôs o nome de João da Costa para ocupar o seu lugar, também por estar unicamente preocupado com seus mesquinhos "planos de carreira". Tanto lá, quanto cá, a falta de compromisso com os cidadãos foi exatamente a mesma! Em ambos os casos, vimos políticos que tendo a certeza do poder que exerciam sobre seus eleitores, resolveram transformá-los em "massa de manobra", usando friamente o prestígio pessoal adquirido durante sua gestão para manter-se no poder. Isso fazendo uso do cínico artifício de garantir a eleição de alguém que aceitasse, após a eleição, comportar-se como um mero preposto. Espera-se que, ao contrário do que ocorreu em São Paulo, a "armação" montada por João Paulo no Recife, na eleição de 2008, tenha conseqüências menos trágicas e vergonhosas e não acabe nas páginas policiais, como acabou acontecendo com os sórdidos escândalos surgidos no bojo da parceria entre Maluf e Pitta.

Júlio Ferreira
Recife - PE
Postar um comentário