quinta-feira, 14 de maio de 2009

O ilibado Ministro Eros Grau

Se nossa Constituição impõe uma "reputação ilibada" como condição precípua para todos que quiserem ocupar assento no STF e o ministro Eros Grau ao ser indicado por Lula para ocupar o cargo já trazia nas costas um processo acusando-o de violação contra a Lei de Licitação do qual agora acabou sendo julgado culpado; e se êrro houve na ocasião de sua indicação quando , ao ser sabatinado, não apareceu ninguem que ousasse levantar essa questão, deixando passar em branco fato relevante que de imediato já colocaria em suspeição a ilibada reputação do postulante, então agora o momento é de corrigir-se o grave êrro.

Caso contrário acaba-se a credibilidade inerente a este Ministério, pilar da democracia brasileira, já que alguem de reputação comprovadamente não ilibada estaria a julgar questões importantes na história deste país.
Postar um comentário