quinta-feira, 30 de abril de 2009

GRITO DO PORÃO

(No Estadão impresso, quinta-feira, 30/04/2009)
Quer dizer que a cota de passagens vai virar aumento de salário? Fui consultar minha "sagrada família", já muito sacrificada, e ela disse não! Ah, mas o baixo clero ameaça rebelar-se (contra quem e por que meios ninguém fica sabendo) e os líderes partidários vão acabar cedendo (com claros benefícios em seus próprios bolsos, naturalmente). O que podemos fazer, nós que somos o "clero do porão", ou seja, os que trabalham duro seis dias por semana, sofrendo escorchantes impostos em tudo para pagar as ricas mordomias desses marajás? Como nos vamos rebelar contra tanta falta de vergonha, tantos descarados abusos com nosso dinheiro? Será que o povo, tão submisso e iludido com promessas vãs e absurdas, vai saber dar o troco nas próximas eleições? Duvido. Nossa democracia e nosso Congresso vão de mal a pior. Vivemos de escândalo em escândalo. Um dia aparecem no Executivo, outro no Judiciário, no Legislativo, no Ministério Público e até na polícia... Assim como Shakespeare escreveu em Hamlet que havia algo de podre na Dinamarca, infelizmente, parece que aqui está tudo podre, ou apodrecendo. Do jeito que está tenho vontade de gritar: socorro, parem o Brasil que quero descer!
Postar um comentário