sábado, 4 de abril de 2009

Daniel Caras defende cotas raciais.

Na entrevista feita com o cientista politico Daniel Caras ao Estadão, afirmação como "os negros tem menos possibilidade de acesso à educação do que os brancos, em todos os níveis de ensino, desde as creches" é premissa falsa que nos leva a conclusões injustas, bem própria daqueles que são mestres na arte de sofismar.

Através do tempo pude observar como, cada vez menos, a cor é fator decisório na vida dos brasileiros. As barreiras à educação hoje existem para todos os negros e brancos que sofrem os efeitos da injusta distribuição de rendas, da inexistência de infraestrutura, do desemprego, do sub-emprego...ou seja, o fator pobreza é o que nos avilta e o faz democraticamente, sem distinção de cor.

Tais sofistas são especialistas também em transformar as lições da História em contos de terror, não respeitando a diferença de mentalidade de cada época para poder entender os fatos e os homens de cada tempo. Dessa forma, buscam "reparação" através de uma vingança histórica e talvez consigam chegar onde pretendem: criar, com estes projetos de cotas um segregacionismo às avessas e nada sutil, que seguramente inaugurará, no Brasil, a violencia de fato entre etnias diferentes e o fim da natural miscigenação.
Postar um comentário