sábado, 14 de março de 2009

PENDÊNCIAS ADIADAS

PENDÊNCIAS ADIADAS-publicada no Estadão on line em 14/03/09

O presidente eleito do Senado José Sarney (PMDB-AC), não mostrou o que será feito para moralizar a casa que é do povo, pois continua de costas para a sociedade e quando instado a dar satisfações não se faz de rogado. Com ousadia de quem passa por cima de tudo e de todos, Sarney considera normal usar a segurança do senado para proteger sua casa somente porque ouviu dizer que seu imóvel estava ameaçado. Confunde o público e privado e fica tudo por isso mesmo? Por que o presidente do Senado foi tão eficiente ao deslocar funcionários para proteger seu imóvel no Maranhão e tem sido tão moroso quando se trata de colocar mais médicos nos hospitais de seus Estados (Maranhão e Acre)? Coincidentemente, os dois Estados disputam o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do país. Não ocorreu ao senador Sarney melhorar as condições de vida de seus eleitores, cuidando da Educação, da Saúde e da Segurança do tão sofrido povo maranhense e acreano? O pagamento das horas extras sem controle feito na gestão de Garibaldi Alves (PMDB-RN) que continua calado como se os fatos não lhe dissessem respeito junta-se ao escárnio do diretor-geral que esconde seu patrimônio, sendo ele responsável pelas despesas do Senado. A Câmara, sob a batuta de Michel Temer (PMDB-SP) está devendo muitas explicações a começar pela investigação do deputado Edmar Moreira (sem partido -MG) "o dono do castelo", abrir as contas das verbas indenizatórias é uma pendência da qual a sociedade espera transparência. Sobre incorporar os 15 mil ao salário, os deputados descobriram que sairiam perdendo e, portanto, desistiram. Dentro de três meses chegaremos ao recesso de julho sem votar projetos que interessam ao povo e ao país. Brasil, um país de todos, os tolos.
Izabel Avallone
Postar um comentário