terça-feira, 10 de março de 2009

O que nos espera?

Se for correta a informação que o presidente Lula decidiu-se pela indicação do Senhor Antonio Palocci para disputar o cargo de governador do estado de São Paulo, será a confirmação de que “nechte paích” o crime compensa principalmente para aqueles que podem contar com os rituais jurídicos que alongam os prazos de um processo e que permitem que infratores da lei, principalmente os chamados criminosos de colarinho branco, além de não serem punidos, ainda possam ser promovidos de cargo em sua vida pública. De família humilde e pobre, formou-se em medicina em Ribeirão Preto, onde fez carreira política e fortuna, chegando à prefeitura de Ribeirão Preto aos 32 anos de idade. Acusado de uma série de maracutaias principalmente na área da coleta do lixo, assumiu o posto de Ministro da Fazendo e teve o grande mérito de dar sequência à política econômica do governo que o antecedeu e a firmeza de não ter cedido às pressões dos setores mais retrógrados do seu partido. Será que é essa biografia que queremos para governar São Paulo? Triste retrato de um país que parece aceitar a corrupção como um fato natural.
Postar um comentário