domingo, 8 de fevereiro de 2009

THE ECONOMIST

THE ECONOMIST- publicado no Estadão on line em 08/02/09

Corajosa a reportagem intitulada "Onde dinossauros ainda vagam" revista The Economist, onde Arleth Santos Borges, da Universidade Federal do Maranhão diz: "Sarney sempre diz que o Maranhão precisa votar nele para que ele traga dinheiro de Brasília". Será que há no Brasil algum parlamentar que tenha tido tantas oportunidades de levar dinheiro ao seu Estado como Sarney? Seu estado tem o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). O que fez Sarney pelo Maranhão? Onde foram parar os recursos captados durante anos em que ele ocupou o poder? Por que isso nunca foi questionado? Lula enquanto candidato disse certa vez: " Maluf e Ademar de Barros podem ser ladrões, mas eles são trombadinhas perto do grande ladrão que é o governante da Nova República, perto dos assaltos que se faz". É apostando na desinformação do povo que tais candidatos se apropriam do poder e o apego é tão grande, que preferem morrer agarrados ao poder a se aposentar. Ironia alguém achar que Sarney necessite de aposentadoria, sua vida é uma aposentadoria eterna. Eleito pela terceira vez presidente do Senado, todos os comentários serão esquecidos, mágoas e ressentimentos serão curados com cargos, agrados e muita verba. Aos cidadãos maranhenses a pobreza, a miséria, a vida servil. Enquanto a educação não chegar a essas pessoas nada vai mudar. A quem interessa um povo instruído?


Izabel Avallone
Postar um comentário