terça-feira, 27 de janeiro de 2009

GATO BILLY

O golpe praticado pelo coordenador do programa Bolsa-família, Eurico Siqueira da Rosa, na cidade de Antonio João, um dos municípios mais pobres de Mato Grosso do Sul, que cadastrou seu gato Billy como beneficiário do Bolsa-família, certamente foi inspirado nas inúmeras vezes em que as tevês e jornais mostraram as várias formas de corrupção que grassam nesse país. Como o crime perfeito não existe, ao ser descoberto, seu Eurico que se achava “Eu rico” foi exonerado a bem do serviço público, exatamente como manda a lei. O que entristece é saber que crimes como esses e piores acontecem diariamente em altas esferas, mas o tal foro privilegiado e a imunidade parlamentar impedem que tais pessoas sejam rapidamente colocadas fora do sistema. Ainda sonho com uma justiça igual para todos, por um Brasil melhor.
Izabel Avallone
Postar um comentário