quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Bala Marcada

Em São Paulo um caso ilustra de maneira clara o resultado do Eca - Estatuto da Criança e do Adolescente- em nossa sociedade. Um menor de 12 anos , "F" é a letra inicial de seu nome, é recolhido pela décima vez em um ano por roubo de carro. Sua inadequação não se restringe a isso, pois ele não teme siquer faltar com o respeito às autoridades que o recolhem, com suas acintosas atitudes impúdicas.

Ao assistir sua soltura pela TV após menos de 2 dias de recolhimento, pude constatar a violenta agressão de que foi vítima o repórter , alvo de paus e pedras atirados pelo angelical "di menor". E daí que acertasse o profissional?...o diabrete sabe que está à salvo dos rigores legais, protegido de seus atos ditos "infracionais" pelo Eca, um estatuto especializado em criar monstros sociais e ainda deixá-los impunes .

A lição que o Eca está a ensinar a esse menor é a de que ele tudo pode mas que ninguém pode com ele .
A lição que nós tiramos disso tudo é a de que o Estado abdicou do dever de cuidar dos menores brasileiros, deixando-os ao léu...e sem destino.

Certamente o garoto "F" não esquecerá tal aprendizado do Eca. E muito menos nós, pois se ele
hoje rouba um carro, amanhã certamente praticará um assalto à mão armada e a bala deste provável revolver já está marcada para tirar a vida de alguém num futuro próximo...
Pode ser a minha vida, pode ser a sua, como banalmente já foi a de meu filho
Postar um comentário