domingo, 14 de dezembro de 2008

Reescrevendo a História

O calote que o presidente Fernando Lugo quer nos dar em Itaipu começou a ser forjado anos atrás quando intelectuais da esquerda reescreveram a História da Guerra do Paraguai, cuja versão passou então a ser narrada dentro das escolas públicas e privadas brasileiras. Nela , o Brasil foi o país imperialista cuja malignidade quase acabou com a população masculina do país vizinho...Dão pouca ou nenhuma relevância à intenção de Solano Lopes de aumentar o território paraguaio até chegar ao litoral brasileiro. Esquecem que quem quase dizimou sua população masculina foi a determinação enlouquecida de Solano de não se render às forças superiores dos países da Tríplice Aliança mesmo que não lhe restasse um só homem vivo. Assim Solano amou seu povo, loucamente....

Com essa versão, injetaram um sentimento de culpa e de dívida histórica no subconsciente brasileiro que absolutamente não nos cabe ter pois, tal como hoje com Itaipu, o Paraguai em 1864 deu o primeiro passo na tentativa de se apossar do que não lhe pertencia .

A grande diferença é que Solano não teve nenhum governante-amigo a incentivá-lo em sua má ação a não ser o seu próprio mau-caratismo. Já hoje , diferentemente, ouvimos Lula afirmar em seus discursos que o Brasil, por ser o país mais rico da América Latina deve ser compassivo com os países-hermanos mais pobres, discurso esse bem afinado com a historiografia canhota aprendida em nossas escolas.

Esses hermanos escutaram-no atentamente e agora vêm cobrar a promessa.
Evo Morales já levou seu quinhão sem que houvesse qualquer reação brasileira. Rafael Correa está na fila,e Lugo não quer perder a vez.

Assim, agora só há 2 possibilidades: continuamos a abrir mão compassivamente de nosso patrimônio para realizar os sonhos dos esquerdopatas, ou exigimos respeito pela Nação Brasileira.
Esta segunda opção , caso seguida, é por onde voltaremos a escrever com dignidade a História do Brasil .
Postar um comentário