domingo, 12 de fevereiro de 2012

Bye bye, aborto!

12/02/2012


Tenho que agradecer à presidente Dilma Rousseff a decisão de barrar o tema pró-aborto das discussões do Congresso. Não digo isso levada por motivos ditos "pequenos burgueses" ou de origem religiosa. Falo como mulher e mãe que não se conforma em ver o útero, um órgão de função reprodutora , verdadeira incubadora de vida, ser transformado em câmara mortuária de filhos gerados sob a marca da irresponsabilidade. A atual ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres Eleonora Menicucci deixou claro que é à favor do aborto , salientando que este é um caso de saúde pública, em vista do elevado número de mortes que acarreta. Discordo . Em pleno século XXI, com o acesso fácil aos preservativos e anticoncepcionais este problema já não deveria existir. Se o governo implantasse uma política de educação sobre este tema através dos meios de comunicação ( nos rincões mais longínquos deste Brasil, existem aparelhos de TVs e rádios) que valorizasse o sexo responsável e a preservação da vida, é possível que diminuísse o número de fetos mortos no útero de suas mães ...e mesmo daquelas crianças que nascem vivas, mas são jogadas em caçambas, como se lixo fossem .Portanto, o número de abortos que redundam em mortes não é um problema de saúde pública, mas sim um problema de falta de educação! Sem falar que a pena de morte ainda não consta de nosso Código Penal...
Obrigada, presidente Dilma. Sei que seu gesto não passa de uma estratégia eleitoreira para apaziguar aliados, mas de qualquer forma, é como mulher que agradeço a sua decisão...
Postar um comentário