terça-feira, 26 de abril de 2011

Roger Agnelli

E, 23/03/2011

Palocci não se conforma com o jeito com que Mantega conduziu a " pressão" sobre o Bradesco para que, "de livre vontade" os acionistas trocassem a presidência da Vale do Rio Doce...Os dois estão se estranhando.

Não foi nada bom para o governo Dilma, que está "coletando" apoios pela boa imagem que está passando , essa evidente tentativa de interferência do ministro - pelos bastidores - nesta empresa privada, deixando a certeza de que o governo usa com tranquilidade de métodos autoritários para garantir poder dentro da mesma. Mantega criou constrangimento geral ao ter deixado vazar essa sua tentativa.

E aí, como fica a coisa? Devemos encarar como normal , dentro de uma democracia , um ministro, a mando do governo, usar de sua influência para pressionar empresas e empresários? Roger Agnelli é um pedra no sapato do governo desde o tempo de Lula...E o governo não vai descansar enquanto não descartá-lo ...Afinal, ele é tudo que arrepia a alma dos governistas: é eficiente demais, liberal demais, e pior que tudo, independente demais...!
Postar um comentário