sexta-feira, 18 de março de 2011

Domingo é dia...de pescaria ôôô....

14/03/2011

Lá vou eu de caniço e samburá...
Maré tá cheia, fico na areia,
Porque na areia dá mais peixe que no mar!

Marchinha de carnaval velha mas profética no que concerne ao Ministério da Pesca, pois que os peixes que interessam aos ministros que aí tem servido - e serve- vivem focados em outras esferas que não o mar...

Vamos ver?
Já foi dito que a atual ministra da Pesca Ideli Salvatti tem à disposição de seu ministério um prédio de 14 andares , alugado por R$575 mil ao mês , onde trabalham 374 servidores da área...mas ela e seus 67 assessores o esnobaram, preferiram instalar a "côrte" na Esplanada, talvez porque lá o clima seja mais salubre , vai saber...
O governo Lula incentivou muito o trabalho e a atuação deste ministério, pois aumentou 70 vezes os recursos desta pasta. Mas por motivos talvez esotéricos ou de aquecimento global (a bola da vez)... a produção de pescado nos últimos 8 anos não aumentou nem um quilinho, parando nas 990 mil toneladas...o que é irrisório se considerarmos que o Brasil tem mais de 8 mil Km de costa para ser explorada. Mas então onde foram parar tantos milhões investidos na área quando se sabe que algumas cooperativas de pescadores se queixam de abandono, penúria e promessas não cumpridas?

Vamos tentar ver?
Existe denúncia feita pelo programa Fantástico em novembro de 2010 ( quando o ministro ainda era Altemir Gregolin) dando conta de que falsos pescadores receberam cerca de R$ 500 milhões do seguro-desemprego da categoria em todo o país. Vou dizer de outra maneira: meio bilhão....desviados do total de 3, 7 bilhões investidos. O benefício que existe para sustentar os trabalhadores durante o defeso, época em que a pesca é proibida, estaria sendo recebido por pessoas que nunca pescaram na vida. Segundo a reportagem no litoral catarinense, onde a pesca do camarão é a principal atividade econômica de várias cidades, a situação se repetiu. Houve casos de pessoas que nunca pescaram ou possuiram outra fonte de renda, mas receberam o benefício. Há pessoas cadastradas no interior da Bahia , onde não passa siquer um córrego! Os representantes da categoria, sindicatos e colônias de pescadores, foram apontados como os responsáveis pela irregularidade pela Procuradoria da República,que considerou que eles estariam facilitando o acesso ao seguro dando atestado de pescador a quem não é, ou ignorando a lei que proíbe o pagamento a quem tem outra fonte de renda.

Até agora (2011)...o assunto amorna em águas de bacalhau...porque logo de saída o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, contestou os números dizendo que nos últimos oito anos, houve, no máximo, 15 mil denúncias de irregularidades, o que corresponde a menos de 1% do total de benefícios pagos. Bom, se é como ele afirma, então cabe ao ex-ministro Gregolin prestar contas à sua colega Ideli , revelando para qual das cavernas de Ali Babá foi direcionado o resto do dinheiro que sumiu!
O problema é que quando alguem do governo nega uma denúncia...não se sabe porque "as coisas" não andam mais.
Só para fechar o assunto, mostrando que este ministério, até hoje inútil, é um sorvedouro do dinheiro do contribuinte, o Ministério da Pesca foi indicado como um dos que mais gastou com viagens...a ONG Contas Abertas divulgou o ranking dos que mais utilizaram a cota de diária no ano passado e entre os campeões está o ex-ministro da Pesca e Aquicultura Altemir Gregolin, com R$ 69,8 mil gastos em diárias, que realizou três viagens internacionais em 2010 para reuniões (não especificou para onde...portanto posso deduzir que pode ter sido até para a Disney...) e ainda visitou países asiáticos produtores de pescado...
Portanto, convenhamos... Ideli Salvatti (PT) , ao ser indicada para ministra desta pasta, está como peixe n´água...
Melhor ficarmos , desde já, de olho!
Postar um comentário