terça-feira, 9 de novembro de 2010

Jacó e Abdalla

Em 13/10/2010


No último debate Dilma contra-atacou se colocando no papel de vítima (uma vítima estranha, com ares de valentona) , candidata , segundo ela, perseguida por diferentes grupos religiosos e por variados grupos de internautas que criam boataria e calúnias a seu respeito na internet. Peneirando-se tudo que li a respeito, garanto que na batéia sobram umas boas pepitas de ouro verdadeiro...E ademais, quem planta desarmonia social incentivando ódio entre classes, falando mal das elites, defendendo cotas em universidades para negros pobres, como se só negros fossem pobres neste país...é o mestre de Dilma.

Dilma citou o fato de árabes e judeus viverem em paz no Brasil, e acrescento, especificamente em São Paulo, onde se concentram as duas maiores colonias. Agora imaginemos se o governo de São Paulo resolvesse isentar os comerciantes árabes - e só os comerciantes árabes - do pagamento de alguns impostos durante um certo tempo porque resolveu fazer justiça histórica contra a perseguição que árabes sofreram dos turcos na época dos "afonsinos"... e blábláblá...etc e tal...

Eu garanto que não só os judeus mas cristãos paulistas, budistas coreanos e shintoistas japoneses iriam fazer o maior rebú contra isso...e duvido que Jacó fosse de novo comer um quibezinho regado a Arak na esfiharia do ex-amigo Abdalla...
Portanto, não venha Dilma falar que o PSDB está fazendo campanha calcada no ódio, porque é Lula quem vem fazendo isso, jogando brasileiros contra brasileiros, há muito tempo!
Postar um comentário