terça-feira, 9 de novembro de 2010

Cala a boca!

Em 06/10/2010 (campanha eleitoral)


Quem esperava que os filhos de Erenice prestassem depoimento no inquérito da Polícia Federal que investiga o caso de tráfico de influência no governo...esperou em vão.
Muito bem instruídos e afinados com os propósitos governistas, eles passaram velcro na boca, e ainda se deram ao desfrute de afirmar que não diriam nada que pudesse ser usado contra Dilma nesta campanha - a tia Dilma, como a chamam .

Ora, não estamos falando de interesses de campanha, mas sim de crime por uso da máquina pública para garantir interesses e lucros pessoais, cometido debaixo das asas da ministra da Casa Civil Erenice Guerra , indicada por Dilma a sucedê-la no cargo, ou seja, a mãe dos depoentes mudos, que ocupava um cargo só menos importante que o da presidência da república .

Evidente que não se pode obrigá-los a falar sob tortura, mas deveria haver um dispositivo legal que agravasse a pena final de quem ocultasse fatos, dificultando o trabalho da polícia em assuntos que envolvam interêsses nacionais .
Postar um comentário