sábado, 23 de outubro de 2010

Opegapulhas da semana

Exame parasitológico
Em meio a toda corrupção, onde chafurda a facção petista, um assessor dizer que "está com a consciência absolutamente tranquila", é o mesmo que uma giardia colocar a cabeça pra fora de um exame de fezes e dizer que não tem nada com isso.
Flavio Marcus Juliano


Livre arbítrio
Pouco importa ao eleitorado se a esposa de alguém fez abôrto ou não. O que importa a nós, eleitores, é não sermos governados por um!
Flavio Marcus Juliano


Tristeza cretina
Enquanto o governo(?) argentino fala em "nacionalizar" a mídia, pois se irrita com a imprensa que não veste a camisa do país, na Terra de Santa Cruz, se irritam com a imprensa que veste a camisa do país, mas não veste a camisa do governo. Essa ameaça à liberdade de imprensa que os tiriricas bolivarianos estão anunciando a toda hora, já está a merecer o famoso: "Por que no te callas?"
Flavio Marcus Juliano


Saneamento básico
O próximo governo terá de fazer uma arrumação nas contas públicas (A3-20/10) que estão com cara de privadas. È preferível o eleitor escolher um administrador competente e não complacente, para sanear o local, do que um inexperiente, que prefere esconder a "herança" de oito anos, sem desocupar a moita.
Flavio Marcus Juliano


Resgate de mineiros (editado no Estadão on line em 14/10/10;jornal O Tempo (MG) em 18/10/10)
Brasil também pode ter um resgate histórico de mineiros, terminando com êxito em 31 de outubro. Votando certo, com consciência de que temos que interromper um longo ciclo de corrupção e escândalos, como nunca antes neste país. Só que precisamos resgatar bem mais que 33 mineiros, para que saiamos desse fundo buraco negro..........
Flavio Marcus Juliano



O PTróleo é nosso! (publicado no Estadão de 19/10/10 e Diario do GrABC de 21/10/10)
É vergonhosa, infantil e inoportuna a declaração da campanha petista que ,se o oponente ganhar, a Petrobrás será privatizada. Se o PT, posseiro do cofre, nem falou ainda quanto vai pedir...........
Flavio Marcus Juliano


Marina não leu..........(editado no Estadão on line em 19/10/10)
Marina, co- responsável pela existência do segundo turno, antes de anunciar sua "independência" e não apoiar formalmente nenhum candidato, deveria ter lido Sun Tzu mais profundamente. Seu sucesso de votação lhe dá boas condições para eleições futuras, mas o passado está recheado de exemplos de que não se consegue nada, polìticamente, sem alianças sólidas. E o PV precisa delas, desde que sejam éticas, bem intencionadas, bem preparadas, refratárias à corrupção e que comunguem com os ideais do partido. Qual facção escolher, dependerá da sua percepção e imaginação. Ficar em cima do muro revela antes uma perigosa hesitação do que uma independência, pois quem vier nos próximos quatro anos poderá estragar seus planos.
Flavio Marcus Juliano

Mala Man - o anti-herói!
Depois de oito anos de megalomania explícita e se dizendo perseguido pelos ricos - ora, ele e família não ficaram ricos? -, quer, a todo custo - e que custo!- empurrar ao povo um embuste que não debate, mas se debate. Agora,só nos falta falar em voz alta para todos os eleitores indecisos: "Livrai-nos do Mala Man" !
Flavio Marcus Juliano

O "popular" de Minas
Como paulista, envio meus cumprimentos ao inteligente povo mineiro que soube receber com uma chuva de vaias, candidatos que não têm nada a apresentar, abortando assim as pretensões de um ego inflado. O que o trio Aécio, Anastasia e Itamar - "barba, cabelo e bigode"-, galhardamente conquistou nestas eleições, apagará para sempre essa demonstração de ódio explícito contra um povo que não aceita mais mentiras, escândalos e corrupção. Serra presidente, será o trampolim para que Aécio, como presidente em 2014, continue com eficácia esse combate. Parabéns, povo mineiro!
Flavio Marcus Juliano


Távola de pé quebrado
Cavaleiro que gostava de mulher era aquele amigo urso do Rei Arthur! Aqui, seu xará, além de supôsto pedófilo e sustentador de garotões, apoia a candidatura de um poste, como se seu apoio valesse alguma coisa. Guinevère ficaria tão decepcionada que subiria a serra 45 vezes só para votar no oponente.
Flavio Marcus Juliano
Postar um comentário