terça-feira, 17 de agosto de 2010

Alguem está faltando com a verdade

12/08/2010

Celso Amorim garantiu que o Brasil fez um oferta formal de asilo para a iraniana Sakineh, condenada à morte pelo fato de - apesar de viúva - ter mantido um caso com outro homem. Agora os iranianos tentam justificar a dureza da pena dizendo que ela se envolveu na morte do marido...

Já o embaixador do Irã nega que tenha ocorrido formalmente a oferta do Brasil ao governo iraniano de asilo ou refúgio político para a mulher."Nós não recebemos de forma oficial pedido ou oferta alguma [de asilo ou refúgio político] para esta senhora ser enviada para o Brasil. Não houve ofício por escrito, nota oral ou troca de notas, como é a orientação na diplomacia em casos assim”, afirmou o embaixador. “Ocorreram crimes e serão julgados conforme o código do Irã, que segue preceitos morais e culturais do país”, disse ele. “O processo envolve pessoas iranianas, por que deveria ter o envolvimento de outros países?”, questionou.

Bom , eu me atrevo a dizer porque outros países deveriam se envolver: porque os direitos humanos valem para todos os mortais, e porque eles defendem valores que abarcam e refletem toda a civilização humana, estão acima de qualquer lei retrógrada nascida de costumes antigos que afrontam valores universais.

Quanto às declarações discordantes do diplomata e do ministro Celso Amorim...cada um que tire sua própria conclusão.
Postar um comentário