sexta-feira, 25 de junho de 2010

PESO FISCAL EXCESSIVO

(fonte: alpendredalua.blogspot.com/2009_11_01_archive...)
(No Estadão online, sexta-feira, 25/06/2010)

A situação está cada vez mais crítica para quem trabalha e paga impostos. O consumo dos governos federal, estadual e municipal, já chega a 36% do PIB, enquanto o valor de investimentos em infraestrutura não passa de 1,5%. Ou seja, os governos inchados e perdulários recebem o equivalente a 4,3 meses de nossa produção e renda, e só devolvem uma parcela ínfima para a manutenção da base sobre a qual se deve sustentar o Brasil produtivo. Enquanto muito está sendo canalizado para gastos de custeio de uma máquina pública cada vez mais inchada, para as benesses de toda sorte, e para o ''ralo'' de uma crônica corrupção entre os amigos do ''rei'', pouquíssimo sobra para facilitar a vida do Brasil honesto e cumpridor de deveres. Assim, o Brasil do governo Lula cresce e se projeta (inclusive internacionalmente) como aquele ditado popular: por fora, bela viola, por dentro pão bolorento. Infelizmente, a propaganda e os discursos demagógicos oficiais só revelam a bela fachada, e o povo iludido não percebe nem vê o interior bichado. Um dia isso terá de mudar!
Postar um comentário