terça-feira, 13 de abril de 2010

DIREITOS HUMANOS

Direitos Humanos- PUBLICADA NO jc DI bRASIL E dESTAK EM 13/04/10

O monstro de Luziânia (cidade que está a 200 km de Goiânia e a 60 km de Brasília), pedreiro Admar de Jesus Silva, de 40 anos, vivia bem próximo de suas vítimas. O assassino que esteve preso por estuprar crianças, foi libertado em dezembro 2009. Segundo noticiado, o preso não recebeu tratamento psiquiátrico recomendado. Após confessar os crimes, virão os protetores dos direitos humanos falando em “tratamento”, mas uma pessoa como essa, capaz de tirar a vida de tantos adolescentes tem recuperação? E a justiça que mandou soltar não é a responsável por deixar um bandido de alta periculosidade transitar em meio à população?
Postar um comentário