quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

DIAGNÓSTICO

Diagnóstico- publicada no Diário da Manhã em 04/01/10 e Diário de Natal em 06/01/10

Em entrevista ao jornal O Globo, o ministro do STF, Joaquim Barbosa, traça um diagnóstico do Poder Judiciário bastante parecido com o pensamento daqueles que leem e se informam sobre os fatos ocorridos no País. Ele criticou as interpretações lenientes, as práticas arcaicas, a cumplicidade para com os atos de corrupção e a falta de transparência no processo de tomada de decisão do Poder Judiciário. A cada decisão desse poder, fica um gosto amargo de injustiça na garganta do cidadão de bem e cumpridor de seus deveres. Não é à toa que o caso Cesare Battisti e Daniel Dantas levanta tantas suspeitas, pois a enrolação, o juridiquês, a falta de transparência e isenção nas decisões deixam o cidadão confuso e descrente. Pior do que saber que o Poder Judiciário tem grande parcela de responsabilidade no aumento da corrupção é ler que ele precisaria ser reinventado. Nesse particular, o ministro está certo, porque aquele povo ordeiro, valente e exigente que um dia existiu no País também precisaria ser reinventado. Trocando em miúdos, fica claro que o Judiciário não atua com transparência porque a sociedade que deveria estar atenta e vigilante parece estar dormindo. Assim fica difícil arrumar essa nação!

Izabel Avallone
Postar um comentário