domingo, 13 de dezembro de 2009

RESPOSTA DE PAPAI NOEL AOS BRAZILEIROS



Primeiramente pretendo parabenizá-los por...
Peraí...
Pô, patrãozinho! Parece língua do “pe”...
Propedêuticas perfunctórias preliminares passadas, passaremos a avaliar o merecimento aos presentes pedidos por “brazilian people”...
Pediram para o Pedrão parar com precipitações pluviométricas portentosas em Porto Alegre e proximidades, que quase afogaram a Tininha, digo a Catarina, minha santa preferida depois da Cidinha...
Parece que os prejudicados perderam tudo e ficaram realmente sem teto...
O povo participou de campanha de doação de roupas, alimentos e outros bens e, diz a lenda, até membros da Defesa Civil e militares roubaram os donativos antes que chegassem aos desabrigados.
Crianças arteiras não merecem presentes.
Marquinha vermelha logo no começo do ano.
Assim fiquei pensando em possível perdão.
Entretanto lá pelo meio do ano, mais uma arte das grandes.
Caiu outro avião e morreram mais de duzentas pessoas.
As desculpas dos meninos foram tão esfarrapadas, que até o Sindicato das Renas Noelescas entrou em estado de greve para que elas não sobrevoassem espaço aéreo de “terras brazilis”...
Outra marquinha vermelha.
Como tenho fama de bonzinho, de tudo perdoar e sou mesmo assim, pensei:
Para fazer grande parte do povo feliz, em 2009, darei um título para o Corinthians e um para o Flamengo, assim os dois disputam a Libertadores em 2010 e Jorginho e Tadeuzinho não ficam com ciuminho, falando na minha orelha.
Ainda assim, o comportamento não melhorou.
Meninos arteiros não merecem brinquedos. Nem bonecas para as meninas...
Pensei: “E se, ao invés de brinquedos, eu der umas roupinhas”.
Servirá como alerta para que no ano que vem melhorem o comportamento.
Qual o quê!
Soube que tem uns menininhos usando cuecas para esconder dinheiro.
Não é noticia velha, não!
Foi de novo! Igual em 2005.
Outra marquinha vermelha.
Será que adoram vermelho?
Deve ser para puxar meu saco, pois também só visto vermelho?
Ainda assim, sou persistente e fiquei pensando num presentinho... Uma lembrancinha...
Ah! As crianças merecem pelo menos um docinho... Um panetonezinho...
Pedi para o Paulinho “certo” - São Paulo - preparar toneladas de panetones. Ele sabe fazer dos melhores.
Ia entregar lá em brazilia.
Tudo ajeitado! Renas abandonaram a greve, após longa negociação.
Não sei se é verdade, mas jurei que o mosquito da dengue não atacava mamíferos cervídeos que puxam trenós aéreos.
Vacinei todas contra a gripe suína.
Tive até que prometer abono periculosidade para atravessar o Rio de Janeiro, onde quase fomos derrubados. Por sorte, as balas perdidas só derrubaram um helicóptero da Polícia, cinco transeuntes e duas crianças.
Isso no dia que passávamos por lá.
A desfeita final estava por vir...
Ia descarregar os panetones e quem me esperava?
A Polícia Federal.
Alguém foi pego com a “boca na botija” recebendo dinheiro ilegalmente e espalhou que era para comprar panetones.
Acharam que eu estava apenas “disfarçado” de Papai Noel.
Ninguém acreditava em mim.
Não fosse o IBAMA para defender meus animaizinhos e impetrar um “Habeas Renas”, acho que estaríamos todos detidos.
Antes que me tomassem o passaporte, voltei voando para a Lapônia, onde espero não haja acordo bi-lateral de extradição de criminosos.
Assim, para evitar maiores problemas, não passarei mais pelo braziu este ano.
Sem crise, hein!
Do seu amigo, St. Klaus...
P.S. - Que em 2010, vocês melhorem o comportamento...
Postar um comentário