terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Pulhometria

Como está em voga publicar índices para tudo que é lado, nunca antes neste país, sugiro ao Estadão mostrar aos leitores o índice diário de pulhas e suas besteiras. Não é admissível que um governador declare publicamente que o maço de dinheiro que recebeu na gravação tinha, como destino, a compra de panetones para crianças pobres. Como se uma compra legal fosse feita dessa maneira, e não através de pagamento de duplicata, cheque nominal e com nota fiscal. Como se o pagamento de qualquer compra governamental fosse atribuição da pessoa do governador. Infelizmente, não temos meios de impedir os desvios, mas um político cara-de-pau qualquer chamar-nos de idiotas é uma ofensa imperdoável. Tomara que seus incautos eleitores o tratem com desDEM!

Flavio Marcus Juliano

publicado no Portal do Estadão na internet
Postar um comentário