sábado, 26 de dezembro de 2009

FHC e a censura

20/12/2009


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em entrevista declara que não esperava mais ver censura prévia no Brasil, principalmente após o STF ter decretado o fim da Lei da Imprensa criada durante o período militar.

Porem, durante a realização da Confecom, uma das propostas feitas por grupos governistas foi justamente a criação de uma nova lei de imprensa, o que me permite concluir que a anterior só foi convenientemente abolida pelo STF para dar espaço à uma nova que atenda os interesses deste governo. Uma nova lei de imprensa restritiva à liberdade de informação e expressão, nos moldes da que vigora em países totalitários.

Entre outras coisas FHC também lamenta a anestesia existente no Brasil que impede a reação da população contra as ocorrências negativas no meio político. Discordo , não existe anestesia, mas sim uma distância tremenda dos partidos com relação à população (com exceção marcante do PT) partidos que não se interessaram em formar militância através dos anos, as quais pudessem agora ser mobilizadas nestes momentos críticos da política nacional, ajudando de maneira efetiva a fazer pressão contra os desmandos.

Não existe anestesia no Brasil , existe um grande abandono da população, a qual, sem ter quem a mobilize, fica sem forças para reação pública e evidente. Esse foi o grande erro dos partidos politicos, principalmente do PSDB, vaidoso de seu quadro mas inépto para formar militância que lhes servissem de base.
Fazer passeatas e manifestações do tipo Eu Sozinho é se expor ao ridículo e esvaziar reações. Sei disso por experiência propria!
Postar um comentário