sábado, 14 de novembro de 2009

MST na OEA

07/11/2009



João Pedro Stedile, coordenador do MST, levou denúncia à OEA, sabidamente um órgão lotado pela esquerda internacional, dizendo que sua atitude é um alerta contra "as forças reacionárias de direita que controlam parte do Judiciário e parte do Congresso (e que) estão usando desses mecanismos para criar factóides na imprensa e criar um clima de perseguição dos movimentos sociais".

Se Stedile não quer que se criminalizem as ações de vandalismo, destruição, invasão de propriedade privada, roubo e agressões físicas cometidas por membros do MST , de duas uma: ou ele consegue através de uma PEC que tais atos passem a ser considerados legais pela Constituição brasileira , ou ele conduza as ações de seu bando através dos meios legítimos de contestação.

Alega Stedile que seu apelo à OEA faz parte de sua luta pela democratização, resta explicar-nos o que ele entende por democracia.

Penso que os congressistas de Brasilia, os que Stedile chama pejorativamente de "direita" poderiam também ir à OEA levando as cenas de horror filmadas e divulgadas pela internet mostrando toda a devastação , mortes e crime ambiental cometidos pelo MST na Fazenda Coqueiros no RS em 2006/2007 e também as mais recentes divulgadas pela TV ocorridas na fazenda Cutrale(SP) .

"Péssimas" imagens que valerão mais que mil palavras! Gostaria muito de ve-los lá também!
Postar um comentário