sexta-feira, 30 de outubro de 2009

SOB O TAPETE VERMELHO

(fonte:transitoumaimagem100palavras.blogspot.com/200...)

SOB O TAPETE VERMELHO- publicada no Estadão on line, Diário do Grande ABC e Diário do Sudoeste em 29.10.09

Não satisfeitos em administrar as cidades de São Bernardo, Mauá e Diadema no Grande ABC, os prefeitos petistas querem imprimir a cor vermelha nas faixas das ruas. Um desrespeito ao contribuinte que mais uma vez se sente lesado. Seu dinheiro é usado para pintar faixas da cor do partido enquanto serviços básicos são ignorados. Sustentar que as faixas foram pintadas de vermelhas para aumentar a segurança das crianças significa dizer que daqui em diante nenhuma criança será atropelada, pois a cor vermelha lhe dá segurança. Seria cômica se não fosse trágica tal alegação. Causa estranheza que o MEC tenha apoiado tal decisão, enquanto assiste passivamente crianças indo e voltando das escolas sem saber ler e escrever. O Ministério deveria atuar de forma constante e implacável sobre as causas de tanta repetência, evasão escolar e deficiência na aprendizagem. Pintar de vermelho as faixas de ruas é uma forma de esconder sob o tapete vermelho das excelências, as deficiências do município. Uma delas a falta de educação no trânsito dos motoristas, que quando atropelam alguém quase nunca sofrem punição. Com as bênçãos do MEC não será novidade se os petistas quiserem mudar as cores da bandeira brasileira. Basta chamar o MST para pintá-la de vermelha e colocar a foice e o martelo no lugar da Ordem e Progresso. Para aqueles que achavam que já tinham visto de tudo, fiquem atentos, se o MP não fizer intervenções nas ideias estapafúrdias desses destrambelhados, nosso país corre um serio risco de mudar de cara. Brasil, um país de tolos!
Izabel Avallone

Postar um comentário