sexta-feira, 23 de outubro de 2009

MEDIDAS ANTECIPADAS



TIRO NO PÉ/2%/ medidas antecipadas- publicada nos jornais Folha de SP, Valor Econômico, Diario da Manhã- GO, Estadão on line em 22/10/09

Como disse Celso Ming em seu artigo "O tamanho do estrago", o governo deve estar desapontado e acabou dando um tiro no pé, pois pretendia um efeito mais forte na taxação das aplicações financeiras feitas por estrangeiros e acabou transferindo renda para os americanos. Já não é a primeira vez que o confuso Guido Mantega se atrapalha e toma medidas precipitadas, por pressão de empresários, sem prever a reação do mercado. Contentar-se com o premio de consolação de apenas dizer que se não tomasse medidas o dólar poderia cair mais, é mostrar-se incompetente diante da cena econômica que se desenha. O governo não pensa em cortar gastos, enquanto a arrecadação cai. O custo Brasil vem tirando competitividade das empresas. Mas na visão de Mantega o vilão é o câmbio. Chamem o Meirelles enquanto há tempo, antes que a área econômica sofra um revés e desande conforme torcida dos petistas mais radicais.
Izabel Avallone
Postar um comentário