domingo, 12 de julho de 2009

Um golpe de mestre

07/06/2009

Manoel Zelaya, ao tentar um golpe contra a Constituição de Honduras - que não prevê a execução de plebicitos para mudá-la e nem mesmo a possibilidade de impeachement para cassar o mandato de um presidente golpista, acabou por provocar um contragolpe avalizado pelo Supremo Tribunal daquele país. Estes são os fatos, sem possibilidade de contestação.

A novidade deste contragolpe é que os militares hondurenhos miraram no que viram e acertaram também no que não viram.Pois o evento em Honduras além de ter marcado um tento contra as ambições de Zelaya, também frustrou as expectativas da esquerda populista sul americana ávidas de utilizar do mesmo estratagema para se apossar do poder indefinidamente, e melhor que tudo, assinalou que é possível sim impedí-los em suas ações. Verdadeiro golpe de mestre!

Por isso tanto nervosismo dos governantes chavistas e principalmente da OEA, que se transformou numa Organização dos Estados Anti-americanos, sempre à favor das teses e ações desta esquerda populista e retrógrada.
Postar um comentário