sexta-feira, 31 de julho de 2009

No meio do caminho tinha uma pedra

31/07/2009

Primeiro Lula tomou à peito a defesa do amigo Sarney chegando ao despropósito de afirmar que a imprensa (sempre ela) não podia tratar o Sarney "daquela maneira" porque ele... "não era um homem comum". Realmente, nem Sarney e tampouco Lula são homens comuns...eles chegam mesmo a serem bizarros.

Hoje Lula lava as mãos e afirma que não tem responsabilidade nenhuma por Sarney, pois não votou nele como Senador e nem tampouco para presidente do Senado. Ah...me desculpe contradizê-lo, incomum presidente, mas o senhor votou em Sarney sim .

Votou nele quando retirou seu apoio ao candidato Tião Viana do PT para indicar que preferia que Sarney ocupasse a presidencia do Senado. Mais valia naquele momento virar as costas ao senador petista e garantir aliança com o Golias PMDB...para reforçar os alicerces da campanha de Dilma.

Mas no meio do caminho havia uma pedra, havia uma pedra no meio do caminho....
Postar um comentário