segunda-feira, 6 de julho de 2009

Brasil Urgente

Um ambiente deprimente, mais parece uma latrina,
É difícil dar palpite.Opinar não tem valia.
Basta ler os noticiários; são motivos de azia,
Dependemos por um tempo de uma reles cafetina.

Bem à moda do sinistro, do Jack dito estripador
Dissecar é a idéia. Pode ser até que adiante.
Pátria amada se contorce, mesmo assim segue avante.
Temos um valerioduto, o que falta é pudor.

Tudo tem uma desculpa, um pretexto um motivo.
A propina conhecemos; não há nisso novidade
É rotina consagrada e já tem antiguidade.
Mas o lixo de antanho, mais parece aperitivo.

Um Marinho nos Correios foi a falha perdedora.
Jefferson de acuado se transforma em tribuno.
É um jogo de espelhos, um herói ou um gatuno?
E o caixa dois, senhores, vira caixa de Pandora!

Muito bem, primeiro passo nesse quadro de azeviche.
Um pacote de maldades, que no fim eram verdades.
Com espanto descobrimos maços de indignidades.
E os pinos vão caindo. É a CPI boliche.

Aprés moi, vem o Delúbio e depois a debandada,
O PeTê de tão honesto não encontra seu destino,
Cai Silvinho, Dirceuzinho e por fim o Genoino
Caixa dois é a desculpa dessa triste mascarada

Com IBOPE garantido, vamos revirar o lixo.
Nosso nobre presidente, faz turismo no Brasil
Mesmo se um deputado custa só uns trinta mil.
Nosso grande estadista não dá bola pro bochicho.

É manobra da direita, nossa mídia foi comprada!
Da direita de quem entra ou talvez é de quem sai?
Mas em vez de haraquiri nosso nobre samurai.
Vitupera aos quatro ventos, pois jamais soube de nada.

Entrevista parisiense. A repórter diz Eureca.
Tudo isso se fazia para que esse espanto?
E por que não usar dólar, afinal ninguém é santo
Para que guardar no banco, para que existe cueca?

Bolsa desce dólar sobe. Sentem o leão é manso!
Vem o Duda lacrimoso, mais parece uma vestal
Mesmo se seu paraíso é apenas o fiscal,
Nada disso é Bossa Nova , mesmo com doce balanço.

O PeTê quer Azeredo, Heloisa em falsete
Se esfalfa indignada; a Denise obtempera
Nosso gentleman Arnaldo mete o pau e não ‘manera’
Uma troca de sopapos, ou batalha de confete?

Amir Lando vai tocando CPI alternativa
As perguntas são as mesmas e o lixo é parelho.
Se ao menos essa turma se olhasse no espelho,
Pode ser que abandonasse a pilhagem compulsiva.

Descobriram o Buratti, quase que vira a mesa,
Acusado foi Palocci, que negou. Qual o mistério?
Declarou estar disposto a largar o ministério.
Mas Palocci tem seu trunfo; ele tem a língua presa!

A impune bandalheira foi seguindo o seu curso
A auréola petista derreteu feito sorvete
Já dizia o Bicudo:o que falta é tapete
O blindado presidente não governa, faz discurso!

E preciso estadistas a guiar nosso destino
Com cosméticos faltando, não há mais caras-pintados
E cuidado: Com o Lula e Alencar defenestrados,
Qual o nome do castigo? Presidente Severino!

Alexandru Solomon
Postar um comentário