terça-feira, 30 de junho de 2009

A TEIA ADOS ATOS SECRETOS

A TEIA DOS ATOS SECRETOS- Publicado no Estadão on line em 29/06/09

Tudo teve início em 1985, quando Sarney transportou uma legião de parentes e apadrinhados ao senado no seu imoral trem. Quadrilhas associadas tomaram o controle da máquina administrativa que custa bilhões ao contribuinte, empregando direta e indiretamente 10 mil funcionários para servir 81 senadores e gerenciar contratos milionários. A teia dos atos secretos envolvendo pela ordem de grandeza os senadores José Sarney (PMDB-AP), Roseana Sarney (DEM-MA), Epitácio Cafeteira (PTB-MA) e Delcídio Amaral (PT-MS) deixa claro que a organização criminosa precisa ser desmantelada, pois o caminho das pedras foi dado por Gisele Silva, Andréia Sadi, Bia Rodrigues e Carlos Lemos, todos do jornal O Estado de São Paulo. Ali se vê claramente as nomeações de quem e para onde. Agaciel Maia, imperador do Senado, nomeado por Sarney, assinou atos e decretos, segundo se diz, sem a conivência dos senadores e também tratou dos contratos de terceirização como bem entendeu. A imagem do Senado, tido como a Casa dos grandes debates está despedaçada por homens cuja função seria zelar pelo bem público. Se Lula espera que Sarney de fato investigue alguma coisa, a primeira providencia será colocar na investigação pessoas de fora que não estejam contaminadas com as práticas que há anos vêm sendo feitas sem o menor pejo. Não fosse a briga entre funcionários nada disso teria vindo a público.

Izabel Avallone
Postar um comentário