terça-feira, 28 de abril de 2009

Calma, prudência e cautela...

Cautela, gente!
O fato inconteste de que o Congresso esteja gravemente enfêrmo não é motivo para que, no afã de salvá-lo das bactérias acabemos levando-o ao túmulo, para gáudio de alguns muitos adeptos de medicações manipuladas por "fármacos" adeptos tanto da sinistropatia como da destropatia. Lembrem-se que o doente-Congresso não é mau...o mal está é nas bactérias que assolam seu corpo.

Portanto, calma, prudência e cautela e um passo de cada vez para não nos deixarmos levar pelas oportunistas idéias que logo passarão a serem vendidas como salvadoras da pátria!O recente balão de ensaio do plebiscito proposto por Cristovam Buarque foi isso mesmo, apenas um balão de ensaio.

Podemos estourar tanto o balão-teste como a idéia tôda se soubermos nos conduzir com prudente desconfiança , irmã gêmea da barba-de-molho. A verdadeira democracia agradece!
Postar um comentário