quarta-feira, 4 de março de 2009

Lei da anistia

Ao mesmo tempo que o ministro Tarso Genro e Lula investem suas forças para conseguir o asilo tropical para o assassino terrorista Cesare Battisti - sob a tese de que ele nunca matou ninguém e que a Justiça italiana cometeu um erro - vem de novo o ministro Paulo Vannuchi, da secretaria Especial de Direitos Humanos pedir mudança na Lei de Anistia para que torturadores do tempo do governo militar possam ser exemplarmente punidos.

Seguindo a mesma linha de raciocínio usada por Lula e Tarso Genro no caso Battisti, não é o caso agora de se perguntar também: mas que torturados? quais torturadores?

Conclue-se que em contraposição à Lei de Anistia ampla, geral e irrestrita aprovada nos anos 80, este governo deseja colocar em vigor uma lei de anistia que seja mínima, específica, e restrita , para exclusivo gáudio dos que rezam a cartilha dos esquerdopatas, e incisivo castigo dos que, à época, ousaram conte-los - terroristas que eram - à bem da segurança e da ordem nacional.

E antes que me " torturem " também...quero deixar claro que sou absolutamente contra governos ditatoriais, sejam de direita ou de esquerda. Assim como sou absolutamente contra as teses cínicas que querem nos fazer descer goela abaixo.
Postar um comentário